Servidores não aceitam cobrir rombo da ParanaPrevidência | Fábio Campana

Servidores não aceitam cobrir rombo da ParanaPrevidência

Foto de Gilberto Abelha

O governador Orlando Pessuti pretende enviar à Assembleia Legislativa proposta de reforma da Paranaprevidência. O anúncio veio após a divulgação da auditoria feita pelo Tribunal de Contas do Estado, que revelou um rombo de R$ 3,2 bilhões no fundo previdenciário.

Pessuti quer empurrar a conta para o funcionalismo público aumentando a contribuição dos servidores da ativa e a volta da cobrança do desconto previdenciário para os aposentados. Ou seja, o governo quer passar ao funcionário público a sua dívida pela falta de repasses legais do Estado para Previdência.

Há tempos, o SindSaúde e o Fórum das Entidades Sindicais defendem uma ampla auditoria na Paranaprevidência. O problema atual não é novidade. Desde 1998, quando a Paranaprevidência foi criada, os sindicatos já questionavam a natureza da entidade, que surgiu como serviço social autônomo. O posicionamento do SindSaúde é que fosse criada uma autarquia. Outra crítica diz respeito aos conselhos de administração e fiscal. Hoje, o governador nomeia 80% dos componentes dos conselhos. Além disso, a falta de transparência na entidade torna impossível saber a situação do dinheiro das contribuições.

“Nós não vamos aceitar pagar essa conta. Qualquer proposta que onere o custo para os servidores não será aceita pelo SindSaúde. Os recursos recolhidos para a previdência já foram desviados em outros tempos, por outros governos. E os verdadeiros responsáveis pelos desvios nunca foram punidos.”, informa a direção do SindSaúde.


19 comentários

  1. E Agora José!
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 9:48 hs

    Nesta história não tem santo! Os servidores públicos e seus “representantes” tem culpa no cartório, sim! Não fiscalizam. Não cobram.Só reclamam. Se tivessem culhões, tinham detonado o Requion I que, demagogicamente, usou a Paranaprevidência. E o quê falar dos indicados pelas entidades para comporem o Conselho? Não adianta chorar. E porquê não pressionar os deputados?

  2. quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 9:54 hs

    COMO É QUE É HOUVE ROUBO NA PARANÁPREVIDÊNCIA NESTES ÚLTIMOS GOVERNOS,UTILIZARAM O DINHEIRO QUE NÃO LHES PERTENCIAM SEM AUTORIZAÇÃO DOS SEUS LEGÍTIMOS DONOS,ISTO CHAMA-SE APROPRIAÇÃO INDÉBITA, C R I M E NADA MAIS DO QUE ISTO.
    HAVERÁ CADEIA PARA ESTES LADRÕES DO DINHEIRO JÁ DESCONTADO DOS SERVIDORES,E, ESTA CAMBADA VAI SAIR ILESO SEM UMA AÇÃO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA??????
    SABEMOS QUE NÃO HÁ JUSTIÇA NESTE ESTADO,MAS, ALGUÉM TEM QUE RESPONDER CRIMINALMENTE POR ESTES ATOS DESVAIRADOS DE UM BANDO DE FDP….
    IMPEACHMENT JÁ,TEM QUE SER AFASTADO ESTE CANALHA DO PODER,RESPONSABILIZAR SEUS ASSECLAS PELO ROUBO PRATICADO.
    COMO VAMOS PAGAR DUAS VEZES PELO QUE JÁ NOS COBRARAM,É O SISTEMA DO PT ADMINISTRAR IMPLANTADO PELO PANSUTI,UM “GOVERNDOR” QUE NÃO FOI ELEITO PELO POVO PARANAENSE A NADA E SÓ ESTÁ FAZENDO MERD…. ATÉ AGORA,IRRESPONSÁVEL COM LICITAÇÕES, POPULISTA COM O ANÚNCIO DE UMA PONTE ESTAIADA SOBRE A BAIA DE GUARATUBA QUE CUSTARIA EM TORNO DE R$1 BILHÃO DE REAIS.PRECISA DE MAIS ,AS 200 LICITAÇÕES LANÇADAS ,ESTAMOS A 45 DIAS DO FINAL DESTE DESGOVERNO,E, NÃO HÁ DEPUTADOS ESTADUAIS PARA DECLARAR O IMPEDIMENTO DESTE TRESLOUCADO,O QUE ACONTECE ,SÃO “PARCEIROS”????FAÇAM HISTÓRIA,SERIA UM PUT…FATO NOVO PARA SUAS CARREIRAS,A CASSAÇÃO DE ALGUÉM QUE NEM O APOIO POPULAR TEVE PARA ESTAR OCUPANDO TAL CARGO….
    IMPEACHMENT JÁ ….

    FALTAM 45 DIAS PARA ESTA CAMBADA IR EMBORA,COM RARAS PESSOAS DE BEM…
    45 DIAS E FFFFFFFFOOOOOOOOOORRRRRRRAAAAA PANSUTI…

  3. Borduna
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 10:05 hs

    Funcionários Públicos gozam de aposentadorias integrais de 100% do salário de saída, o que não existe na iniciativa privada. Ao longo das carreiras não contribuiram pelo salário final. Por isso devem sim contribuir durante a aposentadoria. Não tem almoço grátis em previdência.

  4. Cascavel
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 10:14 hs

    É preciso punir os responsáveis pela ma gestão e não o funcionalismo publico.
    Se o governo não repassou o que deveria deve faze-lo para cobrir o rombo.
    Se os gestores foram imcompetentes devem responder por isto.
    Mas não o funcionalismo público que não tem culpa de nada disto.

  5. josé
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 10:32 hs

    É…Governar assim é fácil. Eu não pago. Quem desvia, não é preso e não paga o que desviou, e quando descobrem toda a sujeira, eu faço uma lei e os funcionários que já foram saqueados, ainda pagam o rombo com uma nova lei que eu crio. Facil né?!

  6. Jose Carlos
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 10:32 hs

    Não existe almoço grátis, já dizia o português da padaria… alguém tem que pagar o rombo das aposentadorias régias dos barnabés dos três poderes e anexos… a falência do estado gaúcho começou assim, concedendo pensões e proventos à mancheia, principalmente, para algumas castas bem ungidas de senhores da comarca e seus descendentes, barrigudos e de ternos bem cortados… assim, os pobres-diabos barnabés de segunda e terceira classe, ajudarão a casta nobre a comprar mais champanhe e caviar, beluga é claro… de leve…

  7. Pitaco
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 11:19 hs

    Sem comentários…

  8. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 12:53 hs

    TOLINHOS.

    E a grana para cobrir o ROMBO, será tiradada de quem?

    FONTES:

    Dos atuais segurados;
    Dos Aposentados e Pensionistas;
    Do Tesouro do Estado (de todos nós, ativos, pensionistas, aposentados e dos que não são funcionários públicos).

    DE TODOS OS ACIMA ELENCADOS.

    A verdade é que o Estado NÃO REPASSOU A GRANA.

    Mais uma vez, o governador se furta em resolver problemas.
    Deixa a “batata quente” para o Beto Richa. Explico:

    A Idéia, quando detectaram o “rombo”, era que o Pessutão aprovasse a Lei, cobrando dos aposentados e aumentando a alíquota dos ativos.

    A mensagem, nesse caso, longe de ser determinativa, é apenas “AUTORIZATIVA”.

    Trocando em miudos, o Beto Richa vai ter que descascar mais esse abacaxi.

    Quando é para distribuir BONDADES, o Pessutão quer TODOS os louros.
    Quando é para distribuir pancadas, bem, vamos DIVIDIR com o novo governo. Tipo: Eu autorizo e Vc. implanta.

    Roeu a corda, não cumpriu o acordo.

  9. Juarez
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 14:16 hs

    Esse Rombo deveria se cobrado do Jaime Lerner

  10. Ed
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 14:20 hs

    Todo mundo sabe que o rombo não é da Paranaprevidência, mas sim, o calote que o Governo do Estado tem dado, não repassando
    as contribuiições e capitalizações que como promessa consta na Lei que criou e rege a Paranaprevidência. Lembro-me também que havia um dispositivo (não sei se foi alterado) na Lei que criou a Paranaprevidência, o qual dizia que o Governador que não repassasse os recursos poderia até ser preso! Se ainda estiver na Lei, será que tem algum macho para prendê-lo?

  11. Guigo
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 14:53 hs

    Putz! O rombo do requião / Penssuti é maior que o do Silvio Santos…Quem quer dinheiro?! Roque!!!

  12. ROQUE
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 15:43 hs

    TIRA O ROQUE DA JOGADA, JA QUE TOMARAM TODO O MEU DINHEIRO PARA SUSTENTAR A CAMARILHA DO REIQUIAO MARIA LOUCA E SEUS ASSECLAS.
    QUE DEUS E O BETO TRAGAM DIAS MELHORES PARA ESTA TERRA ABENÇOADA E TAO JUDIADA POR ESTES BANDIDOS.
    CADEIA NELES

  13. quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 17:02 hs

    sera que os dolhar do guandaropa nao e da Paranaprevidência ou nao ueeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

  14. ELEITOR TUPINIQUIM
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 19:04 hs

    PARA O LEITOR “BORDUNA”: Não dê pitaco no que não conhece. Você não sabe o que está falando. O problema da Paranaprevidência não são os descontos, mas sim a robalheira. Não tem administração. O cofre está aberto. O “Bob” (Requião) fez festas, inclusive patrocinando a campanha eleitoral do Bispo Paraguaio para presidente daquele país, onde Requião possui propriedades. Imagine o tamanho da farra.

  15. PAULO TARSO
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 19:26 hs

    ISSO SO PODE SER PIADA…….CONTA OUTRA SEU PANSSUTI….TIRAR DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS…. E AUMENTAR A CONTRIBUICAO….MINISTERIO PUBLICO ATENCAO.

  16. quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 22:14 hs

    Quando vi a matéria pensei em fazer um comentário, mas depois que li o comentário do NEGO VEIO resolvi não fazer nenhum comentário e sim aplaudir o seu comentário, parabéns Nego Veio, falou tudo o que se tinha para dizer, Cadeia neste Corruptos, o que mais me adimira é que o Requião nada fala sobre este assunto observaram.

  17. Celso
    quinta-feira, 18 de novembro de 2010 – 1:13 hs

    Cadê os representantes de Associações dos
    seguimentos de funcionários públicos.

  18. SEM NOCAO.
    quinta-feira, 18 de novembro de 2010 – 21:26 hs

    CADE O SINDICATO, QUE RECEBE PARA DEFENDER OS DIREITOS DOS FUNCIONARIOS PUBLICOS…..ISSO SO PODE SER UMA BRINCADEIRA……BORDUNA….. VOCE ME DECEPCIONOU……O FUNCIONALISMO PUBLICO.ES TADUAL….RECEBEM UM SALARIO MISERAVEL….,VERGONHOSO… A CLASSE TEM QUE FAZER BICOS PARA CONSEGUIR SOBREVIVER…..ESSE PESSUTI MOSTRA SER UMA PESSOA TOTALMENTE SEM NOCAO…A SOLUCAO PARA TODO ESSE PROBLEMA.. CRIADO POR ELE MESMO, E SENHOR RIQUIAO,…E DEVOLVER O ROMBO DA PARANAPREVIDENCIA, QUE NAO E POUCO……AGORA …TIRAR AS MIGALHAS QUE OS FUNC,PUBLICOS ESTADUAL RECEBEM… E CASO DE MINISTEIRO PUBLICO …..CADE O DINHEIRO QUE E DESCONTADO NO SEU LERITE,PARA GARANTIR APOSENTADORIA NA SUA VELHICE…..TEM TIRAR DO ROMBO NA ALEP …QUE TAMBEM E DINHEIRO NOSSO….O QUE PRECISA, E ACABAR COM OS RATOS LARAPIOS…DO DINHEIRO PUBLICO….

  19. Minoru Takahashi
    terça-feira, 1 de março de 2011 – 8:51 hs

    Duas alterações devem ser introduzidas no regulamento da paranaprevidencia:
    1- todo mês deve ser publicada na imprensa (não é no diário oficial) pelo governo estadual o que ele depositou e o que foi sacado, discriminadamente,na e da paranaprevidencia. Os valores devidos que não forem depositados ou os saques não previstos na regulamento devem ser considerados apropriações indébitas, de responsabilidade do governador, sendo co-responsáveis todos os membros da diretoria.
    2- O Ministério Público Estadual deve fiscalizar toda movimentação financeira e administrativa da paranaprevidencia, como faz com as fundações.
    Justificativa: O regulamento atual parece que foi feito para não punir ninguém. O Coselho Fiscal na verdade é um orgão pro-forma, sempre a favor do governador, inclusive nas irregularidades que ele comete.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*