IBGE: 226 mil famílias ainda não têm Bolsa Família | Fábio Campana

IBGE: 226 mil famílias ainda não têm Bolsa Família

Da Agência Estado

Existem pelo menos 226 mil famílias pobres no País com direito a receber benefícios do Bolsa Família, mas ainda sem acesso ao programa de transferência de renda. São pobres cuja existência é indicada por estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas que não são localizados pelas prefeituras municipais, responsáveis pelo cadastramento dos beneficiários do programa.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, o maior número de vagas está concentrado em São Paulo. São quase 319 mil vagas para jovens no Estado com a mais baixa cobertura no País: 77,93% do número estimado de pobres recebe o benefício, de acordo com o levantamento mais recente da pasta.

O resultado do Estado é provocado, em grande parte, pela situação do município de São Paulo, que teria cadastrado menos da metade (40,57%) dos pobres indicados pelos dados do IBGE.

A baixa cobertura de São Paulo é compensada parcialmente pelos Estados do Nordeste e do Norte. Todos – com exceção de Rondônia – superaram as estimativas do IBGE, cadastraram e asseguraram o pagamento de benefícios a um número maior de pobres. As duas regiões concentram pouco mais de 60% dos beneficiários do Bolsa-Família. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


5 comentários

  1. amelio ral aas
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 13:16 hs

    mais um bom montante de votos

  2. sarna
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 14:57 hs

    Crie uma força tarefa rápido, Dilma!! São 226 mil famílias – cada família de pobre rende pelo menos uns 8 votos – pai, mãe, 2 avós, uns 3 filhos com mais de 16 anos e pelo menos 1 cunhado desempregado – 1.808.000 votos de cabresto a mais na proxima eleição.

  3. ro
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 15:29 hs

    E Curitiba tem a melhor Gestão da Bolsa Família, sendo modelo p/ o Brasil, então como se explica que foi a bolsa que elegeu a Dilma.

  4. observando
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 19:31 hs

    AINDA?

  5. Fábio Hamada
    quarta-feira, 17 de novembro de 2010 – 10:07 hs

    Legal, porém é o seguinte tem muitas pessoas sem a necessidade de bolsa família e está tendo este direito, quem sabe não são uns 2 milhões de pessoas está neste quadro?
    Agora me fala uma coisa ficar brigando e ou criando assuntos de formas somente fantasiosas o Brasil não vai sair do lugar não.
    Vou ser bem sincero, não deveria existir bolsa família simplesmente por ter e querer tirar vantagem na eleição. Deveria ser usado somente para dar um apoio para fazer as famílias crescerem, pois se continuar desta forma estas famílias somente vão se acomodar e eu particularmente não quero um país todo acomodado e querendo tirar vantagem em cima dos outros.
    Meu, por favor vamos abrir os olhos e ver o que acontece por trás de tudo isso que mídia publica, tem muita coisa que acontece sem o povo brasileiro não vê.
    Não devem se preocupar com coisas pequenas e segundo a Dilma na entrevista dela diz com outras palavras que levará o brasil a decadência ou seja a dívidas maiores, o que ela falou foi o seguinte “que irá investir sem olhar nas $$$$”, vocês acham certo se jogar de cabeça sem saber onde cair? Pergunta para algum empresário ou investidor financeiro se eles seriam loucos de fazer isso com a empresa deles? Se fosse ‘1’ empresa tudo bem, mas o Brasil não!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*