Disputa por cargos pode criar recorde de ministérios | Fábio Campana

Disputa por cargos
pode criar recorde de ministérios

Da Gazeta do Povo

Partidos de sustentação do governo não darão trégua na hora de negociar pastas. Número atual de ministérios já é o maior desde a redemocratização

Quase R$ 50 bilhões para investimentos em 2011, além dos R$ 708 bilhões para custeio da máquina. Essas são as previsões de gastos para os 37 ministérios do Brasil em 2011. E são esses valores que atiçam tanto a cobiça dos partidos de sustentação de Dilma Rousseff (PT). Se ela fosse atender a todos os interesses já manifestados – possibilidade já descartada pelo PT –, teria de criar pelo menos outras 21 pastas. Mas, mesmo que seja instalado apenas mais um gabinete, já vai bater o recorde negativo que hoje pertence ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desde a redemocratização, em 1985, nunca havia sido tão alto o nú mero de ministérios, secretarias especiais ou órgãos com status equivalente.

Durante a campanha eleitoral, Dilma Rousseff se comprometeu a criar pelo menos mais um ministério, voltado às micro e pequenas empresas. Ela não fez comentários sobre extinção de pastas. Na semana passada, o presidente do PT, José Eduardo Dutra, reiterou esse compromisso da petista, e negou que ela vá ampliar o número de pastas para acomodar todos os aliados. “Essa não é a intenção da presidente. Durante a campanha, ela fez referência à criação de um novo ministério, mas isso não foi em função de acomodação”, disse na quinta-feira.

De acordo com dados do site da Presidência do Brasil, há atualmente 24 ministérios, nove secretarias especiais e quatro órgãos que podem ser considerados com status semelhante: a Casa Civil da Presidência, a Controladoria-Geral da União, a Advocacia-Geral da União e o Gabinete de Segurança Institucional. O número de ministérios é o mesmo das gestões de Fernando Henrique Cardoso (1995- 2002), mas o tucano não criou tantas se cretarias especiais como Lula. Entre os presidentes, Fernando Collor (1990-1992) foi o que teve a máquina mais “enxuta”: tinha ao seu lado 17 ministros e um total de 27 integrantes no primeiro escalão (veja mais no infográfico ao lado).


2 comentários

  1. ALEMÃO
    segunda-feira, 22 de novembro de 2010 – 12:18 hs

    Alguem duvida que ela não vá aumentar nossa carga tributária pra criar mais ministérios, secretárias, só pra abrigar a bandidagem toda. Cade os que votaram nela? Deviam eles pagar essa conta.

  2. antonio carlos
    segunda-feira, 22 de novembro de 2010 – 21:31 hs

    Coisa de louco, se a companheira presidenta for satisfazer o apetite da companheirada, quando houver reunião ministerial vai ser em estádio de futebol. ACarlos

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*