Concessionárias pedem 5% a mais no pedágio | Fábio Campana

Concessionárias pedem 5% a mais no pedágio

Luciana Cristo do Paraná Online

A média do reajuste do pedágio que as concessionárias do Anel de Integração querem implantar no Paraná a partir do próximo dia 1.º de dezembro é de 5%.

O aumento ainda depende de decisão judicial, pois o reajuste foi negado pelo governo estadual pelo oitavo ano consecutivo.

Se obtido na Justiça e aplicado pela concessionária Ecovia, por exemplo, que administra o trecho que liga Curitiba às praias do Paraná, pela BR-277, o aumento da tarifa poderá passar dos atuais R$ 12,70 para R$ 13,30 ou R$ 13,40 para veículos incluídos na classe 1, que inclui automóveis, caminhonetes e furgões.

Para trafegar em outro trecho, na BR-369, administrado pela concessionária Econorte, o motorista pode ter que desembolsar em torno de R$ 12,30, por exemplo.

O aumento é solicitado também para as rodovias administradas pelas empresas Caminhos do Paraná, Ecocataratas, Rodonorte e Viapar. Oficialmente, a diretoria regional da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) aguarda obter uma liminar judicial que garanta o aumento para então divulgar os valores das novas tarifas, o que o órgão espera que ocorra na semana que vem.

As concessionárias estão confiantes em decisões judiciais favoráveis ao aumento da tarifa. “Eles (o governo) perderam todas as ações anteriores, já há uma jurisprudência”, afirmou o diretor da regional da ABCR, João Chiminazzo Neto, que também criticou o atual governo.

“Essa situação foi criada por uma visão política do governo porque talvez não tenham tanta coisa para mostrar nesse curto período de tempo que ficaram”, alfinetou.

Chiminazzo rebateu as declarações do secretário estadual dos Transportes, Mário Stamm Junior, e negou que as concessionárias tenham colocado a extensão do contrato como condição para se discutir a redução da tarifa.

“Em momento algum fizemos qualquer imposição ao governo. Nosso contrato nem permite essa possibilidade”, esclarece. “Poderíamos mudar o cronograma de obras, mas antes gostaríamos de ver a questão jurídica resolvida entre DER e pedageiras, porque há ações do governo contra as concessionárias pedindo inclusive a extinção dos contratos”, completou. Stamm preferiu não comentar as declarações de Chiminazzo.

O reajuste anual das praças de pedágio está previsto no contrato de concessões firmado entre concessionárias e governo estadual, em 1998, com vigência de 24 anos.

O percentual do aumento corresponde à inflação do período aplicada a uma fórmula envolvendo índices do setor. No ano passado, o reajuste foi de 1,5% e, em 2008, foi de 9,7%.

Chiminazzo disse ainda que estará à disposição do novo governo, que assume dia 1º de janeiro, para negociar o pedágio. “Pelo discurso do novo governador (Beto Richa), ele pretende tratar o assunto de forma técnica. Temos expectativa de ter uma conversa madura sobre o assunto, não emocional ou política, como tem sido”.


27 comentários

  1. Jango
    sábado, 27 de novembro de 2010 – 20:29 hs

    A grande questão, subjacente a esse imbroglio, sempre fica em segundo plano.

    A imprensa e a mídia, de modo geral, regurgita esse assunto.
    É se perguntar por que.

    Se o pedágio foi estabelecido e depois alterado, desde o governo Jaime Lerner até o governo Requião, e sempre se mostrou exorbitante e inconveniente ao contribuinte, ao administrado, à população em geral, deve existir alguma RESPONSABILIDADE a ser apurada nisso, pois é pressuposto que haja equilíbrio na estipulação contratual e poder contributivo da população.

    Até uma CPI foi efetuada e nada mudou.

    As ultimas duas campanhas de Requião foram pautadas pelo mote enganoso pedágio “baixa ou acaba”.

    Não baixou, aumentou seguidamente e está computando um passivo judicial de mais de 300 milhões – conforme noticiado várias vezes – a ser arcado pelo erário público, vale dizer, o bolso do contribuinte.

    Então a questão do aumento anual é um somenos, uma nonada, pois se trata de mero cumprimento dos contratos, daí a Justiça dar ganho de causa seguidamente às concessionárias.

    Temos ainda uma década de pedágio pela frente nas mesmas condições contratuais ! Vamos continuar dessa forma ?

    Quanto recolhem as concessionárias com o pedágio ? NÃO SABEMOS. A fiscalização dos pedágios é integralmente cumprida pelo órgão fiscalizador ? NÃO SABEMOS. O dinheiro devido pelas concessionárias ao órgão de fiscalização é pago ? Quanto ? NÃO SABEMOS. Em quanto monta realmente o passivo judicial ocasionado até o momento pelo pedágio ? NÃO SABEMOS.

    Então, a questão é: ONDE ESTÁ A RESPONSABILIDADE E ONDE ESTÃO E QUEM SÃO OS RESPONSÁVEIS PELA ESTIPULAÇÃO DOS PEDÁGIOS NAS CONTRATAÇÕES EXORBITANTES EM VIGOR ATÉ O MOMENTO ?

    Estamos à mercê de um fato consumado ? Então parem com discurso vão, reportagens repetitivas, argumentos de parte a parte, onde todos tem razão e nenhum tem razão. Vão aos pontos que afligem a sociedade.

    Por favor, basta de notícias e reportagens para dizer a mesma coisa e nunca vermos retomada e apurada a real consequência dos pedágios para o contribuinte !

  2. Ammarante mello rego
    sábado, 27 de novembro de 2010 – 21:28 hs

    Os caras responsaveis por esse assalto ao bolso do povo deveriam estar na cadeia,junto com aqueles que dao ganho de causa para essa barbaridade,esse negocio de conversa madura com esse cara de pau ,tal chiminazzo,e para ingles ver,o pedagio entre ponta grossa e curitiba ,quando voce fecha a carteira ja chega no outro,cambada de escrooker para nao diser outra coisa.

  3. TÔ DE OLHO
    sábado, 27 de novembro de 2010 – 21:29 hs

    Dô jeito que deram dinheiro para as 2 candidaturas, duvido que êsse aumento não venha!!!!

  4. Pepe Deodato
    sábado, 27 de novembro de 2010 – 22:02 hs

    Devido a briga com o marialoca, as concessionarias se acham no direito de cobrar os reajustes de contrato, porém sem obrigação de executarem obras, uma vez que a situação está sob judice a mais de 7 anos. São Paulo tem o pedagio mais caro da America do sul, porém as estradas são conservadas e ampliadas, de forma que tornaram as melhores do brasil. Lá as obras são executadas normalmente e a conservação com os serviços aos usuarios são as mais modernas e rapidas no antendimento.

  5. Borduna
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 7:11 hs

    Nem um centavo de aumento. Pelo contrário, tem de baixar….

  6. Alberto Moriatti
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 11:45 hs

    Final de governo e na campanha eu ouvi: “No meu governo, o pedágio abaixa ou acaba”.

    Não abaixou, pelo contrário, aumentou e não acabou!

    E o pior, ainda elegeram para o senado o sem vergonha que afirmou isso…

  7. O ULULANTE
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 12:01 hs

    NÃO ME SURPREENDO MAIS COM NADA NESTE PAÍS … POIS ATÉ ELEGERAM A DILMA …

  8. Marcão
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 13:26 hs

    Todos!! Situação ou oposição ganham muito dinheiro com o pedágio!!!
    Muitos dos envolvidos aqui, senão todos, já estiveram envolvidos em outros casos escabrosos: BANESTADO, DIÁRIOS SECRETOS, etc…
    Será que alguém pode realmente crer que eles tem a verdadeira preocupação em reduzir ou acabar com mais esta maracutaia???
    Em um país só um pouquinho menos corrupto, acho que seria inadmissível assinatura de contratos desta natureza, por tão longo período; senão pelos políticos, ao menos pela justiça isso seria questionado!
    Aqui no entanto, a justiça faz de conta que julga, que multa e que condena… e tudo acaba em PIZZA!!!!!

  9. domingo, 28 de novembro de 2010 – 13:46 hs

    Como é Pansuti ,para contrariar e complicar mais esta ,agora vai dar 20% de aumento,o pedágio não baixou nem acabou,pois, tornou-se a galinha dos ovos de ouro de alguns políticos,mesmo perdedores e aqueles irresponsáveis.
    Estas estradas foram repassadas pelo governo federal ao governo estadual,não sei o porquê não devolveram as estradas a União e desta maneira se desfaz os contratos e a Procuradoria Geral da União, o Ministério Público Federal,e o Ministério dos Transportes reavaliariam estas concessões,acabariam de vez com esta carneceria,esta festa,esta teta, feita aos custos dos bolsos do povo paranaense,quem fez estes contratos?????
    No governo do estado a época,quem avaliou os contratos , quem abonou tais contratos,todos devem satisfações aos que são os verdadeiros donos destas estradas,estes tem que ser ressarcidos dos roubos praticados por meia dúzia de inescrupulosos e falsos “servidores”.
    Atenção ,atenção, um deles que era servidor da SETR/DER faz parte da equipe do sr. governador eleito Beto Richa,isto não é JUSTO não é governador,ao menos esperamos que esta figura não retorne ao poder,porque como vai ficar então os valores dos pedágios á partir de janeiro de 2011??????Sr.Beto corte o mal pela raiz….

  10. Defer
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 14:56 hs

    o pedagio é uma empresa privada, sobe salarios, sobe custos, nada mais justo ter aumento, só mané que nao ira concordar!

  11. VERDADE
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 15:07 hs

    Estas concessionárias deveriam responder por crime contra o consumidor! É um roubo…Quem inventou e colocou estes caras no mercado deveria ir preso também! O MP deveria intervir nestas aberrações de aumento, afinal estão roubando o povo na cara dura! Vamos lá Beto comece a dizer a que veio e o que vai fazer com essas concessionárias vagabundas!

  12. Anônimo
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 17:40 hs

    Tá muito razoável. É um meio eficaz de afastar a ralé do litoral, sem o que seria impossível viajar nas estradas, aloladas de fuscas velhos, chevettes caindo aos pedaços e fiats 147 e kombis podres, a caminho do farofal geral.

  13. defer
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 19:26 hs

    o duro é o que fazer com as estradas que nao tem pedagio, e só tem buracos!

  14. martins
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 19:36 hs

    Isso e culpa do seu Jaime Lerner,um governo que deixou so boas lembranças como essa

  15. fiscal de realeza
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 19:36 hs

    AMARANTE MELO ETC PEPE DEODATO E OUTROS

    O PRINCIPAL RESPONSAVEL POR ESSA COVARDIA
    ESTA AI NA POLITICA E VOCEIS ELEGERO GOVERNADOR
    BETO RICHA
    ENTÂO NÂO FIQUEM FALANDO QUE ESSES CARRAS DEVERIAM ESTAR NA CADEIA
    E TEM MAIS O NELSON JUSTOS O TRAIANO O RENI PEREIRA
    O PUPI HELIO RUSCHE E O RESTODESSA CAMBANDA DO PSDB DEM PPS PSB
    ENTÂO PAREM DE ACHAR QUE TODO O POVO PARANAENSE SÂO IDIOTAS IMBECIS E COVARDES COMO VOCEIS

    E FALO NO BETO POIS ERA DEPUTADO E O PRINCIPAL ARTICULADOR DO LERNER PARA PRIVATIZAR AS RODOVIAS QUEM DEVERIA ESTAR NA CADEIA ERA ESSES POLITICOS
    E VOCEIS QUE VOTARAM NELES
    VAMOS ACABAR COM ISSO

    EU TENHO DISPOSIÇÂO PARA IR NA PRAIA EM STA CATARINA E VIAJAR PARA O SUDOESTE POR UNIÂO DA VITORIA QUE POR SINAL ESTA ATÉ MELHOR QUE A 277 EU VOLTEI PELA 277 NESSES DIAS PORQUE ESTA EM CHOPINZINHO

    E ESTA PIOR QUE ESSA DE UNIÂO DA VITORIA
    PODE SER QUE O BETO ACABE TAMBEM COM ESSA
    PRIVATIZANDO TAMBEM

  16. Tiozão
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 20:34 hs

    Leva o Requião pra negociar, Abaixa ou acaba !
    kakaka

  17. Pedro Malazartes
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 20:41 hs

    ;E, Defer, as tarifas são caríssimas, mas há que se pensar nos benefícios proporcionados pela concessão. A presença de socorristas ao longo das rodovias, espaços para descanso, fraldários, mais as melhorias com recapeamento, terceiras pistas, alargamento de pontes, etc.

    E Martins, repetindo a desculpa xarope do ex-governador de relembrar o antecessor, carece de criatividade, de imaginação.

  18. Amelio ral aas
    domingo, 28 de novembro de 2010 – 22:55 hs

    para voces verem na releiçao do jaime argh lerner ele sim abaixou o pedagio,agora me espliquem as consecionarias,porque baixaramum pouco tempo durante a campanha e as eleiçoes e em seguida ,com a vitoria subiu novamente,covardemente,e todos sabem que os contraqtos foram amarrados ,mas poderiam ser modificados,mas qual paranaense foi pra frente das cancelas para protestarcontra esse abuso,e outra o senhor jaime lerner cometeu um crime contra seus eleitores ,e nos nao abrimos a boca,ora depender da justiça so quando acabar a conseçao,ai aquele punhado de tiquetes de pedagio que juntamos vamos entrar na justiça e vai demorar mais 15 anos ,nessa hora ou ja morremos ou esses malacos estaram muito longe desfrutando dos vinte anos que abusaram de nos otarios,que ficamos a jogar a culpa em um ou em outro,e nos que somos culpados

  19. segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 0:35 hs

    Arrochar mais os valores o povo quer isto, principalmente o pessoal da região metropolitana, Londrina, Maringá, Fós. Não se importam de pagar e tem saudade do Lerner. Parte deles merece

  20. CAÇADOR DE PETISTAS
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 7:06 hs

    Presentinho de final do ano para os Paranaenses que acreditaram e votaram novamente no” jaguara” do Requião.

  21. Ricardo
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 10:01 hs

    Fui até Foz do Iguaçu, na última quinta feira e voltei domingo. Durante quase dois anos tive que viajar a Foz, mensalmente, para trabalhar. Que tristeza. Nada de duplicação. Vários trechos (entre Cascavel e Medianeira), cuja terraplanagem já tinha sido executada, visando a duplicação, hoje recebem verdejantes linhas de plantação de soja. Parece que aquela ameaça do “baixa ou acaba”, era assunto orquestrado e negociado entre quatro paredes para paralisar as obras e fazer um rachide dos lucros, que por conta da inoperância, vão à extratosfera : “eu faço de conta que vou cancelar os contratos na Justiça; perco e não recorro (isto permite-me informar a opinião pública que estou fazendo o possível e o impossível para acabar com vocês, mas os contratos que vocês fizeram com o Lerner, não me permitem. Assim fica tudo certo. Eu saio da paulada e vocês me dão todo o dinheiro que eu e minha família precisamos, bem como os fundos para minha campanha ao senado. Vou continuar dizendo que vocês são ladrões e crias do governo anterior, que aliás, me proporcionou essa fonte de lucro fantástica)”.
    Essa prática que deu certo: sem fazer obras e ganhar muito, sempre vai prosperar num país como o nosso, desde que haja a “justa” distribuição dos lucros entre concessionários e políticos.
    O dinheiro arrecadado pode, tranquilamente, chegar às mãos de todos aqueles que por ventura possam reverter o quadro e fazê-los cumprir as obrigações, já que estes, não dirigem nas estradas, podem fretar jatinhos.

  22. CAÇADOR DE PETISTAS
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 12:09 hs

    FISCAL DE REALEZA, que de realeza nada tem.

    Você é um dos respáveis pela eleição de Requião, Lula e agora Dilma.
    Sua ignorância e inconsequência é visievel em seus comentários.
    A maior doença de um homem, é ser capacho de mentirosos, perde a personalidade e também o caráter.

    Acorda rapaz, você ainda não percebeu que o PT e o PMDB juntos representam um mar de lama no Brasil?. Agradeça ao PSDB pela atual estabilidade econômica ou você também acredita que o brasil somente existe de 2002 pra cá?

    PT, PMDB e de demais corruptos drrepresentam o Câncer do Brasil.

  23. OBSEVADOR
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 12:23 hs

    não foi o requião que fez o contrato.. e sim o JAIME LERNER.

  24. Luis C. Break
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 13:10 hs

    Gostaria de saber o que o atual governador pessuti esta fazendo ou propondo em favor da população do nosso estado para que este reajuste não aconteça. Por ser um despreparado ele só esta pensando na festa que custara aos cofres públicos mais de um milhão e meio para inaugurar obra inacabada do palácio Iguaçu com bailão e tudo mais menos a presença do povo que estará pagando por todo o festere de fim de carreira política de mais um alo-prado.

  25. Diogo Lima
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 14:12 hs

    Mais aumento??? sinceramente, não sou contra a privatização, não sou contra pedágio, porque ja que os governantes desviam o dinheiro do povo em beneficio próprio, e os serviços publicos ficam extremamente ruins,pra nao dizer outra coisa, alguém tem que tomar conta!! Mas, não pode abusar, e agir com ganancia….além disso, tem que realizar as obras necessárias! Na ECOVIA faltam algumas coisas, mas tem estradas no resto do Estado que chegam a ser ridículas! 1º o preço ja esta abusivo e 2º as estradas não estão boas! Hora do Governo da uma prensa nas concessionárias, e do MP dar uma averiguada tambem!

  26. Victor
    segunda-feira, 29 de novembro de 2010 – 15:19 hs

    Essa eh a herança de Jaime Lerner e infelizmente mais paranaenses continuarão deixando de viajar pelo interior e para as nossas praias.

  27. joão carlos sorcesse
    terça-feira, 30 de novembro de 2010 – 9:13 hs

    Papo do governador eleito em campanha, vamos confabular, discutir com os baroes do pedágio.
    Esse é o principio das negociaçoes a 5%, acima. Imaginem a quanto vai chegar.
    Bela confabulancia, digna do PSDB/DEM.

    João carlos

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*