Campanha de Dilma fecha com dívida de R$ 27, 7 milhões | Fábio Campana

Campanha de Dilma fecha com dívida de R$ 27, 7 milhões


Da Folha.com

A campanha da presidente eleita, Dilma Rousseff, fechou as contas no vermelho, com buraco de R$ 27,7 milhões, o triplo do verificado nas contas do seu principal adversário na disputa, José Serra (PSDB).

A contabilidade petista, entregue nesta terça-feira ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), mostra gasto total de R$ 177 milhões (mais cerca de R$ 6 milhões em bens estimáveis), sendo que os R$ 27,7 milhões representam um buraco total de 16%.

Proporcionalmente, o deficit é maior do que Lula registrou na disputa à reeleição, em 2006, cerca de 10% do que havia arrecadado.

Segundo o tesoureiro do PT, José de Filippi Jr., as contas da campanha, refeitas, mostraram que o rombo estava em torno de R$ 40 milhões no dia da eleição, em 3 de outubro (o próprio tesoureiro havia informado valor menor na ocasião, entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões), débito que teria sido diminuído graças a cartas enviadas a empresários em nome de Dilma e a um mutirão de dirigentes petistas que buscaram novas doações.

A dívida será assumida pelo PT, que afirmará à Justiça a intenção de quitá-la em 12 parcelas. Serra acumulou dívida de R$ 9,65 milhões, para um total de gasto em torno de R$ 120 milhões.

A assinatura de Dilma na prestação de contas foi colhida na manhã desta terça-feira por Filippi Jr. Hoje é o prazo final para a apresentação das contas dos candidatos que disputaram o segundo turno das eleições.

FINANCIADORES

Hoje também será possível saber quem foram os maiores financiadores das campanhas presidenciais. Tradicionalmente, bancos e empreiteiras lideram as doações.

Segundo Filippi, o maior doador de Dilma foi o PT, que repassou a ela cerca de R$ 20 milhões dos cerca de R$ 130 milhões que arrecadou por conta própria. Excluído o valor sobreposto, a campanha de Dilma e o PT arrecadaram quase R$ 300 milhões na campanha.

Entre as empresas que figuram como maiores financiadoras da campanha de Dilma estão a Camargo Corrêa, UTC, Andrade Gutierrez, CSN e Friboi.

O custo total desta eleição, que deve ultrapassar R$ 3 bilhões em valores declarados pelos candidatos (média de R$ 20 por eleitor) já é 42% maior se comparado ao de 2006, mesmo sem as contas finais de Dilma, Serra e dos 18 candidatos a governador que disputaram o segundo turno.

Em 2006, os candidatos gastaram cerca de R$ 1,9 bilhão e, em 2002, as despesas ficaram em R$ 1,1 bilhão, valores corrigidos pelo IPCA.


6 comentários

  1. antonio carlos
    terça-feira, 30 de novembro de 2010 – 18:46 hs

    Ainda faltam 31 dias para o ano acabar, até lá da para arrecadar só um milhãozinho por dia. ACarlos

  2. Borduna
    terça-feira, 30 de novembro de 2010 – 20:19 hs

    Quando isso aconteceu com Lula surgiu o mensalão. E agora, o que será que vão criar?

  3. CAÇADOR DE PETISTAS
    terça-feira, 30 de novembro de 2010 – 20:55 hs

    Não tem problema. A classe média paga tudo aliás, a classe média vem mantendo este governo miserável e incompetente há 08 anos e agora manterá a quadrilheira também.
    Corja de vagabundos.

  4. Rodrigo Scorsin
    terça-feira, 30 de novembro de 2010 – 21:01 hs

    Está incluído nestes gastos as despesas com o avião presidencial utilizado pelo Lula? ah ia esquecendo, esse quem pagou foi o imposto nosso de cada dia.

  5. Eleitor decepcionado
    quarta-feira, 1 de dezembro de 2010 – 10:26 hs

    Isso aí é fichinha. Depois que a guerrilheira assumir ela liga pro presidente do Banco do Brasil, da Petrobras e Itaipu e manda fazer um rachão, e pronto: a conta tá paga. Agora o Zé Serra, coitado, vai estourar no dele….

  6. jefferson
    quinta-feira, 2 de dezembro de 2010 – 11:11 hs

    Vamos ver como o jose serra vai pagar os 10 milhoes que sobrou da campanha dele. Afinal nem governador de São Paulo não é mais.
    Mas o PSDB sempre da um jeito. Se cuida Paraná!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*