Assembleia debate criação de Conselho estadual da Cultura | Fábio Campana

Assembleia debate criação de Conselho estadual da Cultura

Do Blog da Joice

A Assembleia Legislativa começa a debater a criação de um Conselho Estadual da Cultura. Paraná. Minas Gerais e Rondônia são os únicos três estados que ainda não instalaram o conselho, órgão que será necessário para o repasse de verbas federais.

Na próxima quarta-feira, dia 17, a Comissão de Educação e Cultura da Assembleia realiza uma audiência pública para debater o projeto que prevê a implantação do Conselho Estadual de Cultura, o chamado Consec.

De autoria do governo do Estado, a proposta já recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas ainda não foi votada em plenário. O parecer da CCJ deixa claro que o projeto segue recomendação do Conselho Nacional de Política Cultural, ao sugerir no texto a constituição de um Conselho de Cultura no Paraná, para que o Estado possa receber recursos federais referentes à área cultural. De acordo com a proposta, o Consec funcionará como órgão colegiado e consultivo, na estrutura da Secretaria de Estado da Cultura. O objetivo é prestar asses¬soramento na formulação de políticas públicas nessa área. Participarão da audiência pública deputados e representantes da área cultural do Estado.


7 comentários

  1. Borduna
    segunda-feira, 15 de novembro de 2010 – 16:15 hs

    De cultura naquela nossa Assembléia os deputados nada entendem. Mas, de repasse de verbas é com eles mesmo. Então, vai sair. Agora vai…..

  2. Tiozão
    segunda-feira, 15 de novembro de 2010 – 19:28 hs

    Para formar este Consec a Assembléia vai precisar contratar novos funcionários e criar mais cargos de comissão ?

  3. sergio londrina
    segunda-feira, 15 de novembro de 2010 – 22:36 hs

    A cultura da nossa camara,todos nos sabemos qual e”,meter a mao no bolso do contribuinte,e bolar falcatruas

  4. PERCI LIMA
    segunda-feira, 15 de novembro de 2010 – 23:34 hs

    TOMARA QUE ESTENDAM ESSE DEBATE ATÉ FOZ DO IGUAÇU, PORQUE A CULTURA DA CIDADE, GERENCIADA POR UMA TAL DE (A)FUNDAÇÃO CULTURAL, CUJA DIREÇÃO ESTÁ NA MÃO DE UM BANDO DE ANALFABETOS IRRESPONSÁVEIS QUE CHEGA A DAR DÓ, PRECISA URGENTEMENTE SER REVISTA.

    ATÉ O DINHEIRO DAS FESTAS DA FUNDAÇÃO É ROUBADA DENTRO DE UMA CAIXA DE SAPATO, É MOLE?

    E A POLÍCIA ATÉ HOJE, AO QUE PARECE, NÃO QUER ACHAR OS LARÁPIOS! SE FOSSE LADRÃO DE GALINHA JÁ ESTAVA EM CANA. PORÉM…

    E ASSIM LÁ NAVE VÁ!

  5. Alberto
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 0:37 hs

    E “os representantes da área cultural do Estado”, ou seja, os artistas que vão ‘a rua, promovem recolhimento de assinaturas para encaminhar documentos e lutam pela criação do Conselho, ao final, verão as verbas pela quais tanto lutaram, alimentando gabinetes de deputados e seus “assessores culturais”, em geral ignorantes culturais engajados em campanha e que possuem, em seu currículo, não mais do que “uma tia que dá aula de pintura em cerâmica” ou já tiveram um caso com algum “aluno de teatro da FAP”. Essa é a Cultura medíocre de nosso país.

  6. Neves
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 10:12 hs

    Foram oito anos de governo Requião e só agora vão pensar em criar o Conselho. Oito anos que a Cultura do Paraná foi comandada pela Gang das Mal Vestidas.

  7. Ammarante mello rego
    terça-feira, 16 de novembro de 2010 – 14:11 hs

    CULTURA DESDE O TEMPO DO LERNER FOI SO PARA JABACULE,FALAM FALAM DE CULTURA ,NAO POLITICO NO MEIO TEM QUE SER A PARTIR DO POVO

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*