Padilha foge de perguntas sobre programa de Dilma | Fábio Campana

Padilha foge de perguntas sobre programa de Dilma

Da Agência Estado

Ao chegar à reunião da Executiva Nacional do PT, convocada para fazer um balanço do primeiro turno das eleições e traçar estratégias para o segundo turno, o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, esquivou-se de responder sobre a formalização do programa de governo da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff.

A vinte e quatro dias da eleição, o comando da campanha petista ainda não apresentou o documento com o qual havia se comprometido com os demais partidos da coligação.

O objetivo inicial era que esse documento detalhasse, em 13 itens, o programa de governo da candidata. O PMDB chegou a destacar o ex-governador do Rio de Janeiro Moreira Franco para compor o grupo de trabalho que o redigiria.

O peemedebista chegou a emplacar o primeiro item desse documento, “Mais democracia”, para rebater as críticas de “autoritarismo” do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No entanto, a coordenação da campanha de Dilma interrompeu esse trabalho.

“O maior compromisso formal de governo é a fala da nossa candidata”, despistou Padilha, sobre a conclusão do documento. Segundo o ministro – que entrou de férias hoje para se dedicar integralmente à campanha de Dilma -, os eixos do programa vêm sendo apresentados ao longo das manifestações públicas da candidata. Ele ressaltou que o ponto principal é a continuidade do governo Lula, “da política econômica e dos programas de desenvolvimento e inclusão social”.

Padilha argumentou que um documento foi protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na ocasião do registro da candidatura presidencial como o programa de governo. Entretanto, esse documento foi retirado depois, pela coordenação da campanha, porque repetia a ata aprovada na convenção nacional do partido, realizada em fevereiro. Essa ata continha temas polêmicos, defendidos por setores mais radicais do PT – e não encampados pela ala majoritária do partido – como o controle social dos meios de comunicação, redução da jornada de trabalho e tributação das grandes fortunas.


3 comentários

  1. Joao
    quinta-feira, 7 de outubro de 2010 – 15:59 hs

    Alguem saberia me informar o q houve com o BLOG DO ESMAEL MORAES,

    SUMIUUUUU

  2. CAÇADOR DE PETISTAS
    quinta-feira, 7 de outubro de 2010 – 16:25 hs

    ÓBVIO.

    Dilma é uma cândidata virtual de Lula da Silva.
    Dilma, não existe, nuca existiu no senário políítico nacional. Só existe porque Lula quer.
    Chega a ser uma vergonnha o que esta acontecendo, esta imposição de Lula para com o povo. Políticos com décadas de história, com vida limpa e muita experiência em administração pública, a esta altura com certeza devem estar indignados com tal situação.

    Não é porque Lula quer que devemos aceitar. Esta é a verdadeira situação. É por isso e muito mais que Dilma foge. Porque é uma invesão de Lula, uma cândidata virtual que sequer foi `residente de Bairro.

    Aguarde Sr. lula, vamos dar o troco dia 31 de outubro.

    JOSÉ SERRA- PREISENTE, melhor para o Brasil

  3. Luiz Muniz Aragao
    quinta-feira, 7 de outubro de 2010 – 21:22 hs

    blog do EsmaEL foi tirado do ar pela justiça. O cara ainda insiste
    em desafiar a lei….
    Mas a Dilminha “poderoso”vai sumir do ranking dia no fim do mês……

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*