Nas pegadas de Dilma, Serra realiza ato com aliados | Fábio Campana

Nas pegadas de Dilma, Serra realiza ato com aliados

Do Josias de Souza

A exemplo do que fez Dilma Rousseff, o rival José Serra reunirá seus aliados num ato de campanha programado para esta quarta-feira (6).

Será em Brasília, no mesmo auditório em que Serra se lançou como candidato, em abril. A lista de convidados inclui FHC e Aécio Neves.

Convocaram-se também os oposicionistas que foram às urnas no domingo passado –os eleitos e também os derrotados.

Vão aos holofotes Geraldo Alckmin, Antonio Anastasia e Beto Richa, tucanos que prevaleceram em São Paulo, Minas e Paraná.

Além deles, Raimundo Colombo e Rosalba Ciarlini, senadores do DEM que conquistaram os governos de Santa Catarina e Rio Grande do Norte.

À margem da pajelança, produzida para gerar fotos e vender a ideia de unidade, ocorrerão reuniões paralelas.

Nesses encontros, os aliados de Serra vão instá-lo a abrir o comando da campanha para as forças aliadas.

Até aqui, o tucano realizou uma campanha, por assim dizer, solteira. O isolamento teve duas motivações básicas.

Deveu-se, em parte, ao estilo centralizador de Serra. E também à evidência de que os aliados estavam mais preocupados consigo mesmos.

Noves fora Geraldo Alckmin, que exibiu Serra à farta em sua propaganda, os outros candidatos cuidaram de esconder o presidenciável tucano.


2 comentários

  1. terça-feira, 5 de outubro de 2010 – 22:31 hs

    Dilmá é quem imita SERRA,
    SERRA pautou a campanha inteira

    SERRA só não marcou o Encontro antes por causa da morte do pai de Aécio.

  2. ANALISTA
    terça-feira, 5 de outubro de 2010 – 23:14 hs

    Seria importante que BETO RICHA oferecesse à SERRA a sua equipe juridica que deu um banho de competencia e mostrou que nunca agiram tão certo como quando competente e oportunamente impugnaram as pesquisas. Bastou abrirem as urnas e a VERDADE REAL MOSTRAR-SE CRISTALINA.

    Digo isso porque se os advogados do SERRA não pedirem a cassação do Registro da Dilma Botox, estão comendo barriga. Claro demais o artigo 73 da Lei Eleitoral 9.504, que assim prescreve:

    DAS CONDUTAS AOS AGENTES PÚBLICOS EM CAMPANHAS ELEITORAIS

    Art. 73. São proibidas aos agentes públicos, servidores ou não, as seguintes condutas tendentes a afetar a igualdade de oportunidades entre candidatos nos pleitos eleitorais:

    I – ceder ou usar, em benefício de candidato, partido político ou coligação, bens móveis ou imóveis pertencentes à administração direta ou indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Territórios e dos Municípios, ressalvada a realização de convenção partidária;

    II – usar materiais ou serviços, custeados pelos Governos ou Casas Legislativas, que excedam as prerrogativas consignadas nos regimentos e normas dos órgãos que integram;

    Acintosamente e despudoradamente LULA CONVOCOU A TROUPE PETISTA E SEUS ALIADOS, para uma reunião no Palacio da Alvorada bem publico – para tratar da estrategia do 2º turno, e tudo isso tranmitido pelo Jornal Nacional, quando se ouviu alto e bom som o Presidente gritar com seus asseclas: “VAMOS TRABALHAR’….

    Isso da, no minimo a cassação do registro da ventriloqua, porque esta conduta é proibida e a pena é esta:

    Parágrafo único. A inobservância do disposto neste artigo sujeita o infrator à cassação do registro.

    Portanto se os advogados de Brasilia não entrarem com representação contra este acinte e abuso de poder, teremos que levar os nossos para mostrarem como se atua juridicamente numa eleição.

    Some-se todos os abusos do Lula que sem se licenciar da Presidencia, abandonou o cargo de Magistrado para voltar a ser chefe do PT e comandar a eleição. “Quosque tandem abutere patientia nostra LULATUS PETATUS?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*