José Alencar permanece internado e não votará no segundo turno | Fábio Campana

José Alencar permanece internado e não votará no segundo turno

Da AGÊNCIA BRASIL

O vice-presidente da República, José Alencar, não votará no segundo turno das eleições. Ele está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde segunda-feira, para tratamento de suboclusão intestinal.

Segundo o chefe de gabinete do vice-presidente, Adriano Silva, Alencar está bem e animado. No entanto, não poderá sair do hospital.

“Ele está recebendo doses fortes de quimioterapia. Por isso, tem que ficar em observação”, afirmou Silva. “Só podemos pensar em alta na semana que vem”, disse.

Na sexta-feira, ele recebeu a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O vice-presidente, que enfrenta um câncer na região abdominal há mais de dez anos e já passou por mais de 15 cirurgias, está sofrendo com os efeitos colaterais do novo tratamento.

No começo de outubro, Alencar passou três dias internado no mesmo hospital.

Em setembro, o vice-presidente internou-se no hospital para tratar um edema agudo de pulmão.

Em julho, ele ficou sete dias internado no hospital. Ele passou por um cateterismo (exame para verificar as condições de vasos sanguíneos).

Por conta do tratamento, o vice-presidente decidiu não concorrer nas eleições deste ano, por considerar uma injustiça com os eleitores.

Alencar retomou as sessões de quimioterapia no início de setembro do ano passado, pouco depois de exames terem demonstrado que os tumores abdominais haviam voltado a crescer. Por isso, interrompeu o tratamento experimental a que se submetia nos Estados Unidos.

Naquele mesmo mês, ficou internado por três dias após apresentar níveis baixos de hemoglobina, leucócitos e plaquetas. No final de outubro de 2009, no entanto, Alencar disse que os exames haviam mostrado uma “redução substancial” dos tumores.


2 comentários

  1. CONCEIÇÃO
    domingo, 31 de outubro de 2010 – 15:35 hs

    MENOS UM PRA DILMA

  2. CIDADÃO CONSCIENTE
    segunda-feira, 1 de novembro de 2010 – 8:30 hs

    Menos um voto populista.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*