Dividido, PV de Marina reúne Executiva nesta quarta | Fábio Campana

Dividido, PV de Marina reúne Executiva nesta quarta

Do Blog do Josias de Souza

O PV, partido de Marina Silva, reúne sua Executiva nacional nesta quarta (13), em Brasília. Será uma reunião de tema único.

A coisa pode ser resumida numa interrogação: Que caminho adotar no segundo turno da eleição presidencial.

A legenda está dividida. A maioria prefere o apoio a José Serra. Uma minoria flerta com Dilma Rousseff. E Marina pende à neutralidade.

O encontro desta quarta ocorre a três dias da convenção nacional de domingo (17), quando se dará a batida de martelo do PV.

Um pedaço da legenda advoga a tese de que a Executiva precisa sinalizar um caminho para a convenção. Gente como o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) tenta construir uma fórmula que dê “conforto” a Marina.

Embora compromissado politicamente com Serra, Gabeira defende que o PV libere seus filiados.

Cada um apoiaria o candidato que bem entendesse, com o compromisso de não utilizar na campanha os símbolos da legenda.

Assim, imagina Gabeira, Marina ficaria mais à vontade para exercitar a neutralidade que parece preferir.

No mudo real da política, o eleitor emite sinais de que está se lixando para os movimentos do PV.

Marina amealhou nas urnas do primeiro turno uma votação vistosa –cerca de 20 milhões de votos.

Tomados pelo último Datafolha, divulgado no domingo (10), os eleitores de Marina foram mais céleres do que a candidata e o partido dela.

Nada menos que 73% do eleitorado de Marina já fez sua opção: 51% dos votos verdes foram ao cesto de Serra; 22% migraram para Dilma.

Outros 18% engrossam agora a coluna dos indecisos. E 4% afirmam que anularão o voto ou votarão em branco. O resto não soube responder.

Passada a euforia da contagem das urnas, a própria Marina conciliou-se com o óbvio. Disse que os votos que recebeu não são dela. Pertencem ao eleitor.

O Datafolha indica que a candidata está rigorosamente correta. O grosso do eleitorado brasileiro dá de ombros para os partidos.

A maioria dos eleitores vota no candidato, não na legenda.


4 comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 13 de outubro de 2010 – 11:59 hs

    MARINA.
    Seja coerente, você foi humilhada por Dilma quando Ministra e agora é a sua oportunidade de dar resposta a tamanha ingratidão.
    JOSÉ SERRA é capacitado e competente para administrar muito bem o Brasil e contamos com sua ajuda na questão ambiental.

    Dilma é incompetente, inconsequente, tem passado sujo com uma longa ficha criminal, não possui princípios éticos morais recomendáveis e pior, esta em seu projeto de Governo “é a favor do aborto”. O povo brasileiro não quer isso e por mais que tente corrigir o erro, não acreditamos pois, viveu 8 anos no Governo “mentindo”.

    ACORDA MARINA.
    VAMOS DE JOSÉ SERRA PRESIDENTE.

  2. divonsir martos
    quarta-feira, 13 de outubro de 2010 – 12:31 hs

    Essa Marina, ainda vai acabar sendo acusado de homicidio culposo (aquele em que não há intenção de matar), pois os dos partidos verdes, estão em pavorosa, diante da indefiinição de sua estrela maior, que ao que tudo indica tende a pender para a neutralidade, deixando os esverdeados em pavorosa.

  3. Fabio
    quarta-feira, 13 de outubro de 2010 – 12:43 hs

    O Greenpeace que vá promover debate na Europa e Holanda, seu país-sede, onde árvores já não há.
    Interessante a subserviência brasileira, que aceita a intromissão direta de uma ONG estrangeira de interesses obscuros em nosso processo democrático.
    Sugiro que proponhamos o mesmo: uma ONG qualquer nossa, Transparência Brasil ou Contas Abertas, por exemplo, pretenda se inserir nas eleições norte-americanas ou de qualquer país europeu e aferir o comprometimento dos candidatos com estas ou aquelas propostas. Vejamos o que aconteceria. Nada aconteceria! Nem seríamos ouvidos. Seria um não-assunto.
    Simplificar o voto em Marina a um voto meramente ecológico é apequenar a candidata. Quem votou em Marina, votou mais na sua clareza de idéias e princípios e de biografia, do que em qualquer pauta ecológica internacional.

  4. Carlos Augusto
    quarta-feira, 13 de outubro de 2010 – 19:05 hs

    Concordo com o Fábio. Chega de se intrometerem aqui em nosso país, esse negócio de verde, verde ja virou hipocrisia há muito tempo aqui neste Brasil varonil e ate candidatos ditos “verdes” enganaram direitinho a populaçao. Essa bandeira do PV é pra qualquer mané q está pegando a onda “verde” e se filiando nesse PV. O Brasil nao vive só de verde nao. VAMOS DAR EMPREGO AO NOSSO POVO, É ISSO QUE PRECISAMOS, EMPREGOS COM SALÁRIOS DECENTES. E a Marina nao me engana nao, jamais daria meu voto a ela e, como a Dilma, Marina também nao tem preparo algum para almejar a presidência da República. Entre Marina e Dilma, no caso, elas ficam no mesmo nível – nao têm CACIFE PARA TANTO. Portanto, a Marina se for cristã mesmo ja deveria ter dito que jamais apoiaria o PT e Dilma. No mínimo era isso q como cristã evangélica deveria ter feito. Ela se ficar “neutra” comete PECADO DE OMISSAO. Ainda bem que nao dei meu voto a Marina, ela é mais uma oportunista e quem votou nela foi enganado… me desculpem esses 20%. Mas nem no Acre ela teve uma votaçao expressiva. O Brasil precisa exigir mais dos nossos candidatos como se exige para qualquer investidura em cargo público…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*