Aloysio Nunes vira protagonista da articulação política de Serra | Fábio Campana

Aloysio Nunes vira protagonista da articulação política
de Serra

Da Folha.com

Rapidamente, o senador eleito Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) vai assumindo o protagonismo da articulação política da campanha do tucano José Serra, informa o “Painel” da Folha, editado por Renata Lo Prete.

Com bom trânsito entre aliados e adversários, o ex-secretário da Casa Civil tem como primeira missão desatar o nó das negociações com os “verdes”.

O apoio de Marina Silva (PV), que teve 19,33% dos votos válidos, é disputado por Serra e pela petista Dilma Rousseff neste segundo turno. Em São Paulo, o PV é um tradicional aliado do PSDB, ao mesmo tempo que apoia o governo federal.

Aloysio foi eleito senador com 30,42% dos votos válidos, na frente da petista Marta Suplicy e tirando a vaga do vereador Netinho de Paula (PC do B), que liderava as pesquisas de intenção de voto.

Durante o governo Serra em São Paulo, Aloysio foi o secretário da Casa Civil.


3 comentários

  1. sábado, 9 de outubro de 2010 – 0:52 hs

    O ÁLVARO JÁ RECEBEU MAIS UM PONTAPÉ NA BUNDA, DO PSDB!!!!!
    TÁ GOSTANDO DA COISA!!!!!
    FORAM 3 NUMA SÓ ELEIÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Felipe
    sábado, 9 de outubro de 2010 – 1:23 hs

    Aloysio é realmente fera. De um ex-deputado federal com votação mediana tornou-se, neste domingo, o senador mais votado da história do meu Estado (onze milhões de votos, para tristeza do Aloizio Mercadante). É um jurista experimentado, conhecedor do processo legislativo e com boa capacidade de articulação política (há quem diga que ele é melhor do que Geraldo Alckmin e José Serra no trato com os prefeitos), e, melhor de tudo, detestado e abominado por ninguém menos que José Sarney. É que, em 2002, Aloysio era ministro da Justiça e deu o aval à operação da Polícia Federal que expôs ao país, para toda a eternidade, as falcatruas de Roseana Sarney para se eleger para a Presidência. Será o líder do governo Serra no Senado ou, caso a candidata abortista se eleja, um contudente representante da oposição. São Paulo, finalmente, tem um representante no Senado, após oito anos de jejum político naquela Casa de Leis.

  3. Adolfo Neto
    sábado, 9 de outubro de 2010 – 12:42 hs

    O assaltante?
    http://homemculto.wordpress.com/2010/09/18/ronald-biggs-e-aloysio-nunes-trem-pagador/

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*