Fruet e o dia de que ele se arrependerá | Fábio Campana

Fruet e o dia de que
ele se arrependerá



Do blog do Rogério Galindo

Gustavo Fruet foi o segundo entrevistado da série de sabatinas da Gazeta do Povo com os candidatos ao Senado.

Há coisas de que uma pessoa pode se arrepender pela vida inteira. O deputado Gustavo Fruet ainda tem muitos anos pela frente na vida pública. Mas um dos arrependimentos que levará com ele já está claro.

Trata-se do dia em que registrou presença na Câmara sem pretender ficar na sessão. O paranaense foi flagrado pelo jornal O Globo colocando sua presença no painel e, logo em seguida, saindo para outros compromissos.

Em sua sabatina na Gazeta, na tarde de ontem, Fruet soube responder sobre tudo. Mas, quando chegou a esse ponto, deu uma resposta pela metade.

Foi perguntado se isso não vai contra o seu discurso de moralização na política. Veja o trecho:

“Primeiro que eu não tenho esse discurso. Isso é hipocrisia, nunca apontei o dedo para ninguém. Sou deputado por 12 anos, o mais frequente do Paraná, talvez um dos mais frequentes do Brasil. Naquele dia, é importante deixar bem claro, não tinha votação nominal na Câmara e eu participava de um ato público, oficial, representando o Congresso em um encontro da associação de procuradores municipais. Pinçar um fato isolado desse… Acaba sendo generalizado.”

O deputado acaba errando o tom do começo ao fim da resposta.

Diz que não tem o discurso de moralização da política. É uma resposta falsa. Sua campanha na tevê começa dizendo que ele é o senador “Ficha Limpa”. E ele diz inúmeras vezes que é preciso tirar o Senado da agenda policial. No que, aliás, está certo.

Não devia era recuar do discurso em razão de um ponto específico e pessoal.

Segundo, diz que estava cumprindo outras atribuições no momento. Se estava a serviço, poderia justificar a ausência. Não precisaria marcar presença e sair em seguida.

Por último, diz que foi um dos deputados mais presentes nos últimos anos e que “pinçar um fato isolado” acaba generalizando a discussão.

De fato, Fruet tem um bom registro na Câmara. Mas o papel da imprensa e do eleitor é de ficar em cima de cada fato isolado. Justamente para evitar que eles se tornem rotineiros.

Talvez tivesse sido mais simples e mais elegante o deputado assumir o erro e pedir desculpas.

Mas isso não faz parte do vocabulário dos políticos…


8 comentários

  1. Custodio Santana Pinto
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 10:42 hs

    Ja foi dito – Gustavo Fruet 456- Senador 2010
    É o Paraná que o Brasil Respeita…

  2. eveline
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 12:05 hs

    Qual é a tua Campana??
    Se existe dignidade, honradez e respeito pelo povo em política seu nome é GUSTAVO FRUET!

  3. silva
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 12:12 hs

    Quem de nós ou de vós, mas quero dizer todos mesmo, que em algum momento não teve de abandonar o que estava fazendo para atender alguma coisa mais prioritária, ou uma emergência ? Que atire a primeira pedra quem nunca passou por isso .
    A pergunta que deve ser feita é : Isso é uma prática constante do Sr. Fruet, pode-se , com isso, dizer que ele é desonesto ?
    Óbvio que não. Sua oposição tem que se agarrar a alguma mesquinharia.

  4. Ed
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 12:27 hs

    Para mim, a honestidade e o valor do Gustavo Fruet não vão ser abalados por causa de um minuto de bobeira, que qualquer ser humano tem. Gustavo não participou de nenhum mensalão, aloprados, dólar na cueca, cento e oitenta mil dólares, violações de sigilo, etc. Votarei nele com certeza!

  5. tatiane
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 14:47 hs

    ola campana GUSTAVO FRUET sem duvida ainda e a nossa grande esperança no PARANA SE TODOS tivese carater que nem fruet nosso PAIZ estaria melhor fruet neles

  6. sarna
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 14:57 hs

    Se desse para votar duas vezes noi mesmo candidato, eu daria meus 2 votos ao Fruet.

  7. Slompo
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 16:44 hs

    Quem nunca respondeu a chamada na faculdade e não saiu antes para tomar aquela bera com os amigos.
    hahahaha

  8. Edson
    sexta-feira, 3 de setembro de 2010 – 17:10 hs

    Vou votar nele, sim.
    Mas acho que o deslize cometido foi a explicação. Se ele tinha um evento de trabalho externo, está explicado. Isso basta.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*