Em artigo na Folha de S. Paulo, Beto Richa apresenta propostas | Fábio Campana

Em artigo na Folha de
S. Paulo, Beto Richa apresenta propostas


]
A Folha de S. Paulo desta segunda traz artigo de Beto Richa sobre o Paraná. Beto diz que, oito anos depois de disputar pela primeira vez o governo do Paraná, vê com certa perplexidade que as principais demandas da população paranaense, e as de boa parte do país, continuam sendo as mesmas: educação de qualidade, saúde mais perto das pessoas e segurança nas cidades e no meio rural. Veja o artigo:

Carências permanentes

Oito anos depois de disputar pela primeira vez o governo do Paraná, vejo com certa perplexidade que as principais demandas da população paranaense, e as de boa parte do país, continuam sendo as mesmas: educação de qualidade, saúde mais perto das pessoas e segurança nas cidades e no meio rural.
Além disso, uma infraestrutura que não recebeu os investimentos necessários à expansão exigida pelo crescimento da atividade econômica. O governo Lula teve o mérito de consolidar e expandir os programas sociais criados no período Fernando Henrique Cardoso, fortalecendo o mercado interno.

Mas nenhuma das duas instâncias de governo (estadual e federal) teve competência para prover bom atendimento naquilo que mais interessa ao cidadão.
Basta ver, para comprovar isso, os crescentes índices de criminalidade em todo o Paraná (onde estão três das dez cidades mais violentas do país), o cortejo de ambulâncias levando pacientes do interior para a capital e a precariedade em que funcionam algumas escolas estaduais, apesar da dedicação heroica de professores e diretores.]

Em Curitiba, viramos esse jogo fazendo investimentos equivalentes a quase 10% das receitas líquidas municipais, percentual bem superior à média nacional.
Em cinco anos, investimos R$ 1,2 bilhão, dos quais 87,4% com recursos próprios, 11,2% em repasses federais e 1,4% com financiamentos do Estado.

Elevamos a taxa de investimento e transformamos o deficit fiscal herdado em 2005 em superavit por cinco anos consecutivos de gestão na prefeitura, além de pagar quase R$ 160 milhões de precatórios, rigorosamente em dia.

Em 2009, início de meu segundo mandato na prefeitura, introduzimos os contratos de gestão, mecanismo pelo qual a equipe se compromete a atingir metas fixadas de acordo com os objetivos estabelecidos no plano de governo, sob permanente avaliação. No primeiro ano, atingimos 90% das metas.

Com prioridades bem definidas, corte nas despesas supérfluas e o engajamento do servidor, é possível dar mais qualidade ao gasto público e melhorar o serviço prestado aos cidadãos. É este mesmo estilo de gestão que nos propomos agora a levar ao governo do Estado do Paraná.

Candidatos de todos os quadrantes buscam aproveitar-se da popularidade presidencial, impulsionada pelo bom momento da economia, favorecida pelas reformas aprovadas no governo do PSDB, com o voto contrário da então oposição petista (por sorte ou conveniência, Lula relegou a segundo plano o programa do PT).

De minha parte, mantenho a coerência. Precisarei dela para fazer um governo aberto ao diálogo -palavra proibida pelo governo estadual nos últimos oito anos-, com disposição para estimular novos investimentos, criar um ambiente favorável ao desenvolvimento, efetivo apoio à agricultura e prioridade à educação, além da retomada do planejamento e da determinação para promover um choque de infraestrutura.

Acredito que o Paraná, assim como o país, exige uma visão mais moderna de gestão, com a profissionalização dos quadros técnicos e sem o aparelhamento partidário da estrutura estatal.

CARLOS ALBERTO RICHA, o Beto Richa, 45, é candidato ao governo do Paraná pelo PSDB. Foi prefeito de Curitiba entre 2005 e 2010.


8 comentários

  1. Vanessa
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 11:59 hs

    É lamentável ver a estagnação estrutural em um país que pode muito mais.

  2. Pina
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 12:08 hs

    Belo artigo do nosso futuro governador do Novo Parana, o nosso BETO RICHA 45, que vai calar a boca de muita gente truculenta que so sabe distribuir o odio, a truculência e a difamação, mais novos tempos estão a surgir em nosso estado com BETO.

  3. Marina
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 12:58 hs

    Beto sabe das coisas. Por isso queremos ele para Governar o Paraná, que ficou no atraso por 8 anos, graças ao enfezado do Requião!

  4. Jaquestripp Hadhor
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 13:14 hs

    Tenho um sítio no Porto São José, distrito de São Pedro do Paraná, na divisa com Mato Grosso do Sul. Se você conhecer aquilo lá, as pousadas, as paisagens, o Rio Paraná, tai uma paixão à primeira vista.
    Pois bem, o prefeito de Loanda que era Beto bandeou-se pro lado do Osmar. Toda a região ficou besta pois sabia da afinidade dele com o dep. Acorsi, o bom devoto daquele pedaço.
    Agora veio a revelação – no seu jornal de campanha, o dr. Luiz Acorsi (médico) sugere ao Beto, se eleito, substituir a balsa que faz a travessia PR-MS por ponte de concreto. A bronca tai: A balsa é do prefeito. Ele coloca então o interesse pessoal acima do da coletividade.

  5. lucas
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 14:34 hs

    NA GAZETA DO POVO DE HOJE 27=09,BETO TAMBEM APRESENTOU SUA PROPOSTA PARA A TV EDUCATIVA ,CRIANDO UM CONSELHO INDEPENDENTE NA TV,E TAMBEM DECLARANDO QUE FARA USO DA TV PARA PROMOCAO PESSOAL E POLITICA,JA OSMAR DIAS DIZ QUE CONTINUA TUDO COMO ESTA ,COM MARCOS BATISTA E SUA TRUPE DE GABINETE ,PRATICANDO DESMANDOS E IMPROBIDADES ADM.
    AGORA PERTO DA ELEICAO OS FUNCIONARIOS DA TV EDUCATIVA ,PODERAO ESCOLHER SE QUEREM A CONTINUIDADE DESTE “”SR”MARCOS BATISTA ,OU UMA TELEVISAO SERIA VOLTADA PARA CULTURA,
    COM A PALAVRA (OU voto)OS FUNCIONARIOS DA TV.EDUCATICA ,RTVE

  6. Jaquestripp Hadhor
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 14:40 hs

    No blogue do Esmael, o anúncio de uma bomba “de efeito 500 vezes mais devastador que a que destruiu Hiroshima e Nagasaki”.
    Pior então que Ferreirinha, Abaixa ou Acaba e Fazenda no Tocantins juntos..

  7. Duval Simões Araújo-Londrina
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 15:52 hs

    Beto Richa, em consolidando-se como governador do Paraná, será um dos três políticos mais influentes do PSDB Nacional, junto com Aécio Neves e Geraldo Alckmin. Tomara que o Paraná não venda a sua consciência ao dinheiro sujo que o PT despeja na campanha de Osmar Dias por todo o Paraná trazido por Zé Dirceu e Palocci em malas, e eleja Beto Richa, que transformou Curitiba no governador que fará as grandes transformações por todo o Paraná.

  8. Gika
    segunda-feira, 27 de setembro de 2010 – 23:29 hs

    Esse artigo derrubou a bravata do Lula, Dilma e Osmar de que as obras de Curitiba existem por graça do Governo Lula e, Erenice e cia.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*