Assembleia com sessões suspensas por 20 dias | Fábio Campana

Assembleia com sessões suspensas por 20 dias

Elizabete Castro

Os deputados estaduais realizam hoje a última sessão plenária antes das eleições de outubro. Por decisão da Mesa Executiva, as sessões ficarão suspensas até o próximo dia 4, proporcionando um recesso de vinte dias aos 54 deputados estaduais, dos quais apenas quatro não disputam a eleição.

À exceção de Dobrandino da Silva (PMDB), Jocelito Canto (PTB), Antonio Anibelli (PMDB) e Pedro Ivo Ilkiv (PT), os demais estão em campanha para a reeleição ou uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Antes do início do recesso branco, os deputados vão votar, hoje, na Comissão Especial o relatório de Ademar Traiano (PSDB) sobre a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que impede a reeleição para os cargos da Mesa Diretora.

Traiano apresentou ontem um parecer alterando o texto original da proposta. O relatório do deputado tucano permite a reeleição para cargos diferentes e impede a candidatura avulsa dos deputados à Mesa.

O texto somente será votado em plenário depois da eleição. Apresentada pela bancada do PT, a PEC tinha o intuito de forçar a alternância de poder no comando da Mesa e faz parte da série de medidas propostas para oxigenar a administração da Assembleia Legislativa, depois das denúncias de desvio de recursos públicos por um grupo de ex-diretores da Casa.

“Com as mudanças feitas pelo relator, voltamos à estaca zero”, atacou o deputado Tadeu Veneri (PT), um dos integrantes da Comissão, antecipando que irá votar contra o relatório de Traiano. “Desse jeito, o espírito da proposta, que era impedir o revezamento do mesmo grupo no pode, foi totalmente invalidado”, observou Veneri.

A mesma crítica foi feita por Luciana Rafagnin (PT), Elton Welter (PT) e Luiz Eduardo Cheida (PMDB). “Se aprovar assim, perdemos a oportunidade de dar mais transparência à Casa”, afirmou Luciana.

“O relatório é muito ruim. Permite o revezamento entre os membros da Mesa Executiva”, completou Welter. Para Cheida, ao flexibilizar a reeleição entre cargos, o tucano anulou a PEC. “A proposta veio ao discutirmos as causas dos problemas que a Assembleia enfrenta. Com esse parecer, as coisas não mudam”, afirmou o peemedebista.

Modelo

O relator defendeu as mudanças no texto. Traiano afirmou que baseou sua versão da PEC no modelo de eleição da Mesa Diretora das principais assembleias legislativas do País .

“Se um prefeito ou um governador pode disputar a eleição por que um presidente da Assembleia não pode disputar outro cargo da Mesa? A PEC do jeito que estava era contra os princípios democráticos”, justificou o deputado tucano.

Aos argumentos de que a Câmara dos Deputados e Senado permitem candidaturas avulsas aos cargos, o relator respondeu que a Assembleia não é obrigada a reproduzir as regras do Congresso Nacional. “Nós demos o mesmo formato que as Assembleias de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo”, justificou.


10 comentários

  1. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 11:35 hs

    Sessões e nomeações, também?

  2. SYLVIO SEBASTIANI
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 11:36 hs

    Gafanhotos e Fantasmas também estão de folga nestes 20 dias?

  3. paulo cesar
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 12:01 hs

    pra ver né policiada se agilizem que foi a nossa pec 64 nessa
    vamos pedir pro beto da nossa pec no programa de tv e que fale contra essa parada vamos pagar pra eles fazerem politica e o pior com o nosso dinheiro ainda esse e o cumulo dos absurdos.
    vamos de beto para mudar isso pessoal.

  4. Professor Girafalhes
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 12:12 hs

    Quero ver como a RPC vai ficar agora que está sem assunto.

    Quer dizer, já estou vendo…

    Estão requentando assuntos do Alexandre Cury e do Nelson Justus todos os dias.

    A de hoje foi demais!!

    É a terceira vez que falam dessas mulheres de Camboriú que eram ligadas ao Bibinho.

    Será que eles não cansam ou não percebem que a população já está de saco cheio desse assunto???

  5. Bruxa do 71
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 12:40 hs

    É isso mesmo, professor Girafalles, o exagero tá fazendo o povo ir contra a própria denunciante.

    Eles tinham razão em denunciar o que estava errado, mas está meio “estranha” essa fúria contra o presidente e o primeiro secretário.

    Ainda mais depois de ter surgido denúncias que o Pessuti era fantasma e que, por sua vez, foram comprovadas e NÃO NOTICIADAS pela globo.

    Estão perdendo a razão.

  6. CHICO 1
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 14:10 hs

    É de se pensar que ninguém sentirá falta da caterva!!!!
    Mas só está de saco cheio desse assunto quem, certamente, com a quadrilha tem chafurdado nesse lamaçal todo!!!! As pessoas que tem um mínimo de preocupação com a ética, com a coisa pública de verdade, que honram a democracia – conquistada um pouco a cada dia! -, essas querem mais é que o assunto não seja jogado pras calendas e caia no esquecimento também!!!!

  7. Prof. Bonin
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 14:20 hs

    Será que a Assembleia Legislativa 20 dias parada, vai fazer falta para os paranaenses??????

  8. terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 14:40 hs

    Qualquer trabalhador comum ao se ausentar por motivos particulares são penalizados de uma forma ou de outra. Porque os politicos que são pagos com o dinheiro do povo tem que ser diferente, vão a luta por conta própria sem suspender suas responsabilidades que já não aparentarm nada pelo “salario que ganham”

  9. Tchê
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 18:39 hs

    O Povo do Paraná estão 20 dias livres de sacanagem e malandragem !

  10. rodrigo scorsin
    terça-feira, 14 de setembro de 2010 – 22:35 hs

    alguém vai sentir falta????????

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*