Ibope – Só fato novo muda curso da eleição presidencial | Fábio Campana

Ibope – Só fato novo muda curso da eleição presidencial

Carmen Munari, da Reuters

A 45 dias das eleições presidenciais, apenas um fato novo, fora de controle, poderá mudar o rumo da campanha. Sem esta virada, a tendência é que a candidata do PT, Dilma Rousseff, saia vitoriosa no primeiro turno, em 3 de outubro, como apontam pesquisas recentes de intenção de voto. A avaliação é da diretora-executiva do Ibope, Marcia Cavallari.

No levantamento do instituto divulgado há três dias, Dilma tem 11 pontos percentuais de vantagem sobre seu principal adversário, José Serra (PSDB), e, computados apenas os votos válidos “excluídos brancos, nulos e indecisos”, ela venceria com 51%, enquanto Serra contaria com 38% neste cálculo.

“Se nada acontecer, e avaliando as tendências até o momento, as chances dela ganhar no primeiro turno são muito grandes”, disse Marcia. “Não exime que na reta final da campanha aconteça algum fato que possa trazer um impacto grande nas campanhas”, avalia. “A gente está entrando numa fase da campanha que é a fase onde nenhum dos candidatos pode ser pego de surpresa.”

Na hipótese de a “surpresa” se resumir a uma acusação de Serra contra Dilma ou contra o petismo, é preciso que venha bem fundamentada, caso contrário dificilmente terá o efeito desejado.

Segundo a executiva do Ibope, o eleitor precisa ter certeza que a denúncia é verdadeira, fundamentada e com provas. “Se ficar só no discurso, o eleitor já tem este filtro de falar que isso faz parte do jogo, de um ficar atacando o outro. A gente vê ao longo das campanhas que o eleitor não gosta.”

Outros ingredientes podem afetar a intenção de voto do eleitor. O horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, as inserções na mídia, que tiveram início esta semana, e os debates terão impacto na campanha.

Com esses programas, o eleitor vai começar a comparar os candidatos de uma forma mais direta porque vai receber informações de todos ao mesmo tempo. Podem favorecer ou desmerecer os concorrentes.

Para procurar reverter o cenário, diz a executiva do Ibope, Serra poderia potencializar seu grau de experiência e sua trajetória política e reforçar que tem condições de exercer a continuidade das políticas públicas que são bem avaliadas pela população, mesmo sendo de oposição.

Serra já tem um terço dos votos daqueles que consideram o governo Lula como bom e 19% daqueles que veem a gestão federal como ótima, segundo dados do Ibope. A aprovação ao governo Lula chega a 78%.


9 comentários

  1. Flávio Barros
    quinta-feira, 19 de agosto de 2010 – 23:17 hs

    Ok!
    Mas porque os indecisos estão neste calculo?
    Indeciso é indeciso, não é nulo o branco.
    Assim os votos que não forem para a Dilma são todos considerados NULOS.

    Out of box!

    Deus lhe dê em dobro tudo o que empurra a rede globo.

  2. euuu
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 0:21 hs

    Faz me rir, na ultima pesquisa da ultima eleiçao tava 55 % lula e 21% alckmin, contado os votos deu 48% a 41%…vai acontecer novamente.

  3. justiceiro
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 4:36 hs

    Uma possível vitória de Dilma está ancorada no marketing político que Lula faz através da máquina pública sem nenhum custo.
    Se apresenta aos olhos da população como o santo milagroso que salvou o país acabando com a inflação e com o desemprego, o que não é verdade. A fome , a miséria, o desemprego e os graves problemas de saúde ainda continuam existindo, embora em menores proporções.
    A fase mais dura difícil e impopular se deu na gestão FHC, onde se elaborou e entrou em prática o Plano de restruturação econômica financeira, a começar pelo plano real e outros, que Lula tanto combatia.
    FHC não fazia tanto alarde e propaganda política diária que o Lula faz. É fácil perceber que a propaganda do PT é toda ela calcada no efeito emocional e intensivo da população. O PSDB não faz e nunca fêz isso.
    O PSDB jamais fez uma propaganda adequada de esclarecimento a população mostrando que Lula nunca gostou de trabalhar, que sempre viveu pendurado em sindicato, que ganha mais de R$ 4.500,00 mensais como anistiado político, além de receber aposentadoria por invalidez de um dedo (o que no regime previdenciário de hoje isso não seria mais possível), e que tudo o que é feito no seu governo é resultado do trabalho dos técnicos da área econômica que nada mais faz do que simplesmente, dar continuidade ao plano econômico do governo anterior.
    Lula, além de não ter capacidade para tanto, jamais teria sequer tempo para isso, pois passa o tempo todo viajando ao exterior, desfrutando e se deliciando de sua condição de chefe de Estado com todas as mordomias possíveis e imagináveis., além do seu interminável blá, blá nos órgãos de comunicação. Quando está no Brasil passa o tempo todo inaugurando obras as quais nunca participou e nem acompanhou.
    Os cargos ocupados por Dilma como Ministra no governo, eram de natureza política e não técnica. Os verdadeiros técnicos do governo os quais não são mencionados, é que faziam tudo.
    Por outro lado, creio que uma intensiva campanha de esclarecimento a população, a qual poderia ser desenvolvida pela oposição tornaria possível reverter o quadro de popularidade de Lula e Dilma.

  4. FISCAL DE REALEZA
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 10:57 hs

    VÂO SONHANDO O PSDB ESTÁ MAIS SUJU DO QUE PAU DE GALINHEIRO
    PODE MUDAR SIM O SERRA PODE ACABAR ABAIXO DA MARINA

  5. Jose Carlos
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 10:57 hs

    Puxa !!! Que conclusão inteligente… é uma conclusão digna dos institutos lusitanos de pesquisa eleitoral…

  6. Flávio Barros
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 12:14 hs

    A propósito da censura…

  7. Ed
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 15:26 hs

    Onde estão sendo feitas essas pesquisas? No Nordeste? Nos redutos do PT? Eu nunca fui entrevistado em pesquisa alguma! Você foi? Mas parece que a turma do PSDB e do Serra estão anestesiados! Não contestam nada! Reaja PSDB, reaja Serra, soltem os podres da mulher! E o cagão do Aécio, que não está movendo uma palha em Minas Gerais para fazer a campanha de Serra subir? E o tal Índio que não fez mudar nada para a campanha melhorar no Rio de Janeiro? Serra e Guerra, eu venho falando há muito tempo: troque o vice, pegue uma mulher do Nordeste para tal; deixe uma mulher bater de frente com a Dilma, ou então a eleição já era! Vou acabar usando aquela tática de Mao: “Se não posso com o inimigo, alio-me a ele”!

  8. Elohin
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 16:49 hs

    Em primeiro lugar e o estado de São Paulo , e quem ganha e o PSDB com Geraldo Alkimim
    Em Segundo lugar e o estado de Minas Gerais e quem ganha e o PSDB com Aécio Neves
    Em quarto o Rio de Janeiro e dividido DEM e pt
    Em quarto o RGS PSDB
    Santa Catarina PSDB
    Paraná Beto Richa PSDB
    Então que raios de pesquisa e essa que a candidata Dila esta na frente , ou tem sacanagem ou esse pessoal não faz conta e faz suas amostragem dentro dos comitês do PT ;

  9. Elohin
    sexta-feira, 20 de agosto de 2010 – 16:50 hs

    Quais são os maiores colegios eleitorais dopais?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*