Tecpar é investigado por fraude em licitação | Fábio Campana

Tecpar é investigado por fraude em licitação

Do Jornal do Estado

Fraude investigada contaria inclusive com participação de servidores estaduais e municipais

O Ministério Público do Paraná (MP/PR) abriu procedimento para investigar licitação realizada pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), em agosto de 2007, para contratação de empresa para “elaboração de projetos de tratamento de efluentes líquidos”, no valor de R$ 114.280,00.

De acordo com a denúncia – apresentada pela Transforma Engenharia do Meio Ambiente LTDA – a Monitore Engenharia e Planejamento Ambiental LTDA teria usado de propostas “laranjas” de empresas parceiras para vencer a licitação.

As investigações estão sendo conduzidas pela 6ª Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público, promotor Paulo Ovídio dos Santos Lima.

Uma das proprietárias da Transforma, Tânia do Amaral Camargo, denunciou a suposta fraude a partir da análise de emails enviados pela própria sócia Marília Tissot do Amaral Santos para a Monitore, que teria seu esposo, Renault Vieira dos Santos, como proprietário.

Segundo a denúncia, o esquema de favorecimento na licitação teria contado ainda com a participação do então servidor da Diretoria Técnica do Tecpar, Roberto Nara, e da sócia da empresa Cia Ambiental – uma das supostas empresas “laranjas” – Marilza Dias, que é servidora da Secretaria de Meio Ambiente de Curitiba e secretária executiva do Consórcio Intermunicipal para Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos da Prefeitura de Curitiba.

“Cumpre destacar que uma das empresas que aceitou participar da fraude à licitação, subscrevendo proposta fictícia, forjada apenas para justificar a vitória da Monitore, tem como sócia-administradora Marilza Dias”, informa a denúncia encaminhada ao MP.

Através de sua assessoria de imprensa, a Tecpar rebateu todas as acusações, afirmando que é praxe pedir orçamento para algumas empresas antes de definir os valores das licitações, o que justificaria a troca de emails com as especializadas nos serviços. O Instituto lembra ainda que o processo ocorreu há três anos e que até o momento não recebeu nenhuma notificação do MP ou judicial sobre a investigação. Procurada pela reportagem, a secretária executiva do Consórcio Intermunicipal disse que não tem relação alguma com esse processo ou denúncia e, portanto, não o comenta.


13 comentários

  1. JOAO DE LARA
    quarta-feira, 16 de junho de 2010 – 9:28 hs

    O MINISTERIO PUBLICO BEM QUE PODE E DEVE ABRIR PROCEDIMENTO, PARA INVESTIGAR O CONTRATO DA SKI NA RTVE TV EDUCATIVA QUE POR SINAL , BEM MAIOR O VALOR 3MILHOES ,E DE CONTRATACAO DE PRODUTORA DE DOCUMENTARIOS DO RIO DE JANEIRO NO VALOR DE 700MIL(COM VERBA DO MEC) AMBAS OS PROC,SEM LICITACAO,ATE PARECE QUE NAO HA INTERESSE EM INV. VALORES MUITOS ALTOS,PELO MP. ,

  2. Borduna
    quarta-feira, 16 de junho de 2010 – 9:56 hs

    Fábio têm 2 deputados federais do PT do Maranhão em greve de fome contra o apoio do PT à Roseana Sarney…. Uma nota sua seria oportuna. Parece que o PT velho de guerra ainda não acabou…… ha esperanças.

  3. Tô de olho
    quarta-feira, 16 de junho de 2010 – 10:37 hs

    O marido da Marilza do Carmo Oliveira Dias é o Pedro Luiz Fuentes Dias, engenheiro do IAP, que atualmente exerce o cargo de presidente da Câmara Técnica de Dragagem do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), sendo que este orgão junto com o Tecpar é quem emite os laudos para o Porto de Paranaguá.

    Ela e o marido prestam trabalhos de consultoria:

    BANCO DO NORDESTE. Manual de Impactos Ambientais: orientaçãoes básicas sobre aspectos ambientais de atividades produtivas. Banco do Nordeste; equipe de elaboração Marilza do Carmo Oliveira Dias (coordenadora), Mauri César Barbosa Pereira, Pedro Luiz Fuentes Dias, Jair Fernandes Virgílio. – Fortaleza: Banco do Nordeste, 1999.

  4. Ronaaaldo !
    quarta-feira, 16 de junho de 2010 – 11:18 hs

    Tá reclamando do quê ?! Se tivesse ganho garanto que tava bem quietinha, todo mundo sabe que pra qualquer compra do Estado é preciso apresentar 3 propostas de preço. E a dificuldade neste processo é que as vezes nem existem 3 empresas que forneçam o mesmo serviço.
    Depois vai pro pregão eletrônico, e sempre ganha a menor proposta. Essa mulher tá querendo achar pêlo em ovo ! Ou como diz o povo: choro dos derrotados … ela vai queimar o filme e nunca mais vai vender nem uma caixa de fósforo pro Estado.

  5. edson eduardo sguario
    quinta-feira, 17 de junho de 2010 – 16:20 hs

    Fabio, muito me admira ver uma materia que a Tcpar anuncia que é normal pegar orçamentos e que mais extranha que as pessoas que deram os osçamentos foram as que ganharam a licitação com funçionarios da entidade e laranjas de outras entidades do poder publico. Na minha função nunca consegui nada fácil e tenho que trabalhar muito. Vamos a fundo?
    Edson Sguario
    Presidente da Ass. dos Moradores do Batel

  6. quinta-feira, 17 de junho de 2010 – 20:23 hs

    Quem era o diretor do Tecpar nessa época, Luiz Malucelli?

  7. Quiboa
    sexta-feira, 18 de junho de 2010 – 10:08 hs

    Tem dono de jornal desse Estado que é sócio da Tibagi, empresa que perdeu a licitação do lixo, tocada pela Marilza Dias. Está agora tentando desqualificar a moça. Feio isso. Usar o jornal em causa própria.

  8. Josue Gusna
    sexta-feira, 18 de junho de 2010 – 17:38 hs

    Boa pergunta quem era o diretor da época, e se pensarmos como o Ronaldo vamos cruzar o braço para tudo, não havendo mais denuncias e ficara como esta. Viem suas cabeças e esta na hora de denunciar fatos que acontessem com nosso dinheiro e com funcionarios que pagamos.

  9. Paulo Augusto
    sexta-feira, 18 de junho de 2010 – 17:43 hs

    So porque é dono de jornal e perdeu uma licitação, que devia achar honesta não pode falar da Sr. dona das licitações Marilze Dias e da Sra Marilia Santos sua sócia (na sacanagem) das falcutruas na Tecpar?

  10. Antonio Carlos Manfredim
    sexta-feira, 18 de junho de 2010 – 17:53 hs

    Claro Ronaaaldo,

    Não se pode ficar quieto só pelo fato de se temer retaliação.Todo mundo deve achar pelo em ovo porque o choro dos derrotados futuramente será a alegria dos vitoriosos.

  11. josue gusma
    sexta-feira, 18 de junho de 2010 – 18:01 hs

    Vamos moralizar a função publica, começando pelo (Tecpar) parabens pelas materias nesta continuação dos diarios secretos.

  12. josue gusma
    terça-feira, 22 de junho de 2010 – 12:46 hs

    Quem sabe os outros nomes envolvidos que envie para nosso conhecimento

  13. Andre
    quarta-feira, 20 de março de 2013 – 19:08 hs

    Pura dor de cotovelo pois as duas eram sócias na Transforma Engenharia e agora uma quer derrubar a outra.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*