Requião se lança candidato na convenção nacional do PMDB | Fábio Campana

Requião se lança candidato na convenção nacional do PMDB

Roger Pereira, no Terra

Pré-candidato à presidência da República pela ala do PMDB que discorda da coligação com o PT e da indicação do presidente do partido, deputado Michel Temer, como candidato a vice na chapa de Dilma Rousseff, o ex-governador do Paraná Roberto Requião disse que, mesmo sabendo que irá ser derrotado, apresentará sua pré-candidatura na Convenção Nacional do partido, marcada para o dia 12 de junho.

Requião disse, em entrevista ao Terra, que irá se candidatar ao menos para marcar posição, pois o partido já estaria “abduzido”. Fora do governo desde o dia 1º de abril, quando renunciou para se desincompatibilizar para as eleições de outubro, Requião, que disputará uma cadeira no Senado, criticou a forma como o PMDB conduziu a aliança, disse não temer ser enquadrado pelo partido e criticou os dois principais pré-candidatos á presidência, Dilma e José Serra (PSDB), por suas políticas econômicas.

Apesar da bronca, Requião admitiu que deverá votar na petista, principalmente pelo fato de o PT não ter optado pelo presidente do Banco Central, Henrique Meireles (PMDB) como vice, o que seria “um despautério”.


Terra – Após a reunião da Executiva Nacional do PMDB, que decidiu lançar Michel Temer como vice de Dilma, o senhor manterá sua pré-candidatura à presidência até a convenção?
Requião – Primeiro que a reunião da Executiva não decidiu nada. porque o que decide é a Convenção Nacional. Eu tenho recebido apelos, inclusive do Pedro Simon, para não abandonar essa condição de pré-candidato, para marcarmos uma posição na convenção. Sabemos que vamos perder, pois o PMDB já está abduzido, mas vamos marcar a posição. Nós continuamos sem programa de governo. Dizem que estavam montando um. O Mangabeira (Unger) que trabalhava comigo foi trabalhar com o partido, mas eu não conheço esse programa. Então, eu sou inclinado a ir à convenção e colocar uma posição.

Terra – Também nessa reunião a Executiva anunciou que enquadrará os filiados que não atuarem pela chapa Dilma/Temer…
Requião – Talvez a gente vá à convenção para enquadrar a Executiva, porque, mais uma vez, quem enquadra ou desenquadra, quem decide tudo é a Convenção Nacional, não é meia dúzia de parlamentares. Que ilusão tola é esse de me enquadrar. Vou fazer o que eu penso. Em primeiro lugar, minha consciência, em segundo meu país, em terceiro está o partido. E acho que eles podem ser enquadrados na convenção. Eu não sou adversário do Temer, nada isso. Eu sou adversário do processo de discussão. Porque ninguém está discutindo um programa de governo, eles esconderam isso lá em Brasília. Dizem que têm um e não mostram para ninguém, é uma coisa ridícula. Eu não sou nem contra a ligação com o PT, já que estou mais à esquerda nesse processo todo. Mas não é assim, na base da imposição.

Terra – Confirmada a coligação nacional com o PT, o senhor será candidato ao Senado no Paraná. Em que coligação? Com qual candidato ao governo?
Requião – Não sei, não tenho essa bola de cristal. Aqui está uma bagunça geral, ninguém sabe o que vai acontecer. Eu serei candidato pelo PMDB.

Como o senhor avalia os dois principais pré-candidatos ao Planalto?
Requião -O que vejo hoje é o Serra e a Dilma defendendo, de uma forma ou de outra, posições que se assemelham. O Serra diz que o Banco Central não é a Santa Sé. Parece bacana isso, que o banco Central tem que jogar com o governo. Eu acho que sim, porque só o mercado não existe, o que existe é o interesse dos bancos e do capital. O mercado é uma ilusão superada, falida. Existe interesse do capital forçando cortes pesados de investimentos públicos e tirando dinheiro do povo, dos países, das praças populares para favorecer os bancos internacionais. A Dilma e o governo Lula são muito bons com o Banco Central. Amarrados à política de seu principal apoiador. Porque eu não acredito que ela pense isso, mas está amarrada a essa política. Agora o Serra, à medida que se diz independente do Banco Central, ele bate nos países sulamericanos, o que é a defesa dos interesses do grande capital e dos países ricos. É evidente que ele está propondo a ALCA de novo, ou seja, acordos independentes com os países mais pobres. Ele está excluindo a América do Sul. Eu sou partidário de um bloco sul-americano forte. Ele disse umas bobagens muito grandes sobre a Bolívia. O discurso do Serra sobre o Banco Central estava bonito na fita, mas daí ele foi bater no Mercosul. Então era simulação? Já a Dilma nem simulação faz.

Terra – Então o senhor não apoiaria nenhum deles? Prefere um candidato mais à esquerda?
Requião – O Plínio (de Arruda Sampaio, pré-candidato à presidência pelo Psol) é meu amigo, a Dilma também, e o Serra não posso dizer que é adversário. Você tem que votar no que puder se eleger e mudar alguma coisa, então tem uma escolha aí. O Plínio é ótimo como candidato porque ele coloca temas que outros não têm coragem. Está todo mundo com medo de ofender o mercado, e o mercado não é mercado, como eu disse, o mercado é banco. Eu sou “lulista”, é bom que fique bem claro. E minha tendência, hoje, é ir com o PT.

Terra – Então o senhor acabará apoiando a chapa Dilma/Temer?
Requião -Provavelmente, sou Dilma. É o que pode oferecer perspectiva de avanço, mas o que não dá para aceitar é a manutenção dessa política econômica, à qual o Lula foi obrigado a aderir. Há um projeto de fascinação sobre o Lula, esses vários prêmios que ele recebe se assemelham muito aos que deram ao Carlos Menem. O Bill Clinton elegeu o Menem o melhor presidente do mundo. Daí o Lula vai comprar caças da França e é eleito o homem mais importante do mundo pelo Le Monde. E ele se entusiasma com isso. Outra coisa que me deixou perplexo: achei que a ida do Lula ao Irã era coisa positiva, mas, de repente, descubro que quem mandou ele lá foi o Obama. Então não era bem uma postura de liderança e independência, era um acordo com os americanos.

Terra – E com o Temer de vice, para o senhor que é um crítico do Banco Central, é melhor que com o Henrique Meireles?
Requião – Sem a menor sombra de dúvida, pois o Meirelles de vice seria um despautério.


18 comentários

  1. CWB
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 15:56 hs

    O PARANÁ NÃO MERECIA PASSAR POR MAIS ESTA VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Geraldo
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:07 hs

    O Requião seria melhor opção que o Serra, ao menos sabemos como ele pensa.

  3. TUKU NARE
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:18 hs

    grande REY QUIA, o doidao INESGOTAVEL.

  4. VALETE DE PAUS
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:23 hs

    Já tem o meu voto.
    Já que só faz m… e o povo ainda vota,
    que vá fazer m. bem longe daqui…
    Requião, meu Presidente…Ptzsvida

  5. tarugo
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:39 hs

    será que ele vai de abrigo tip top e pantufa ?

  6. CHICO 1
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:39 hs

    Olhem só o que D.Eva achou do lançamento de Requião à presidência da república – de qualquer república:

    http://www.youtube.com/watch?v=YktczvB-XvQ

  7. terça-feira, 1 de junho de 2010 – 16:51 hs

    Do jeito que esta o caminha da carroça Requião será candidato a Deputado Estadual… “E OLHA LÁ”

    Ô sujeitinho SEM…
    Sem Vergonha
    Sem Juízo
    Sem Educação
    Sem Credibilidade
    Sem Confiança
    Sem Caráter
    Sem Noção

    Requião vai intermediar a guerra no Irã, vai…

    Obs. CWB, tu tens toda razão. Paraná não merece mais essa vergonha.

    Ana Cláudia Milani.
    Maringá.

  8. valdir izidoro silveira
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 17:40 hs

    Pessutão não desista
    * Por Valdir Izidoro Silveira

    Com a possível e quase certa desistência do Osmar a sucessão estadual, depois da fracassada empreitada com o PT, fica fácil para o Pessutão levantar a taça do Governo do Paraná. Segundo noticiário está sendo sedimentada a aliança PDT/PSDB, onde Osmar seria cabeça de chapa ao senado junto com Gustavo Fruet; quem perde nessa parada é o Gustavo.

    Ao Osmar, com a rasteira que o PT lhe deu, só lhe resta essa alternativa, deitar no ninho tucano.

    Nesse quadro, cheio de vai e vem, fica fácil a empreitada para o governador Orlando Pessuti.

    O Beto não tem cacife político para sustentar uma campanha no âmbito estadual; sua seara é a capital, que já está minada pelo carisma, pela simpatia, pela seriedade e competência do Pessutão. Os parlamentares peemedebistas, que estavam tentando se alojar no ninho tucano,estão com as barbas de molho porque percebem o crescimento exponencial da candidatura Pessutti.

    Se eles se bandearem para o PSDB vão ser fritados pelos eleitores; ficam sem mandato. Por outro lado os fuxicos das possíveis divergências Requião/Pessutão; não passam de fofocas dos que já perceberam que o Pessutão emplacou.

    Vejam que o Beto está desesperado correndo pelo Paraná para conseguir apoio à sua candidatura. A correria não está tendo sucesso porque o interior do Paraná é PMDB; é Pessutão. Quem mais construiu partido, quem mais investiu no interior foi o PMDB de Pessutão que jamais abandonou o barco e conhece como ninguém cada pedaço de chão, cada divisa, cada riacho, cada sanga do nosso Estado.

    Por isso está fácil essa peleia para o Pessutão. Daí o desespero, o apavoramento dos candidatos que, analisando o quadro, após a era Requião, estão vendo que o Pessutão não tem rejeição.

    Pessutão, não desista porque o povo do Paraná está contigo! A Pessutomania vai invadir o Paraná, por isso o nosso Pessutão será, já no primeiro turno, o futuro Governador do Estado do Paraná; Alguém duvida?!… eu não!

    (*) Jornalista e engenheiro agrônomo;Presidente da CLASPAR
    vis@netpar.com.br

  9. João Hansen
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 18:41 hs

    Caro Redator: De novo, soltaram o Bob Mamona do Ahu. Ele devia estar preso para não emitir seus pensamentos ao público brasileiro. Irá provocar risos na convenção do PMDB. Porém verificando bem o quadro, é importate para o Paraná encaminhar essa candidatura para Bsa, contanto que ele fique por lá. Atenciosamente.

  10. bacamarte
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 18:49 hs

    Esse comedor de mamonas perde até para o ricardo barros.

    Vai ter que tirar a candidatura do Arrudinha Malukinho para se candidatar a deputado federal.

  11. Vigilante
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 18:59 hs

    Na quinta feira passada esse cidadão acompanhado pelo mano Mauricio, (marido da ex-secretaria da educação da cidade, aquela que tinha um carro do município com motorista a sua disposição para ir busca-lá em Curitiba por volta das 10 horas, leva-lá novamente ate a capital , para a digníssima secretaria almoçar em sua casa, trazendo-a novamente as 15:00 horas e finalmente as 17:00 , a levava novamente até a sua residência para o merecido descanço), esteve aqui em Campo Largo a convite do ” competentissimo, seríssimo ” prefeito, Sr. Basso,e no seu discurso, acreditem , disse que quando assumir a cadeira, “vai sacudir o Senado “. Lembram da sua ultima campanha ao senado? O vivente falou a mesma coisa, e, como se comportou lá ? Respondo.Igual a uma Thuthuca. Duro vai ser aguentar esse discurso desse ultrapassado e caquético canditato .

  12. antonio carlos
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 19:02 hs

    Pena que é de mentirinha, que bom se fosse de verdade, aí ele iria ver o tamanho da popularidade dele. A começar pelo Paraná. ACarlos

  13. JOSÉ DO PARANA
    terça-feira, 1 de junho de 2010 – 23:49 hs

    A ANA CLAUDIA FEZ UM COMENTARIO QUE ESSE SUGEITINHO SEM!! MAS ELA NÃO FALOU QUE ELE ERA SEM “AMIGOS” POIS ESTE SUGEITINHO SO CONSEGUIU FAZER INIMISADES, GROSSO, ESTUPIDO SEM VERGONHA MESMO. ESTA CONHENDO O QUE PLANTOU, OLHA UM CONSENHO PARA ELE, VAI A PARANAVAI PEDIR AJUDA PARA O REFEITO ROGERIO LORENZETE SÃO IGUAIAS!!

  14. william gentil
    quarta-feira, 2 de junho de 2010 – 0:52 hs

    IMAGINE O REQUIÃO COMANDANDO O BRASIL…SERIA ÓTIMO POIS COMO GOVERNADOR MOSTROU COMPETÊNCIA ABSOLUTA O PAÍS SÓ TERIA A GANHAR…BOA SORTE REQUIÃO HOMEN DE CORAGEM..O PARANÁ JÁ ESTA SATISFEITO AGORA É HORA DE LEVAR SUA EXPERIÊNCIA PARA TODO BRASIL COMO ÓTIMO GOVERNANTE OU AUXILIAR QUALQUER UM QUE VENHA A GOVERNAR O NOSSO BRASIL!! ASSIM FACILITARIA O NOSSO FUTURO SENADOR RICARDO BARROS PARA TRASER MAIS RECURSOS PARA O NOSSO PARANA…POIS ESTE TEM ESPERIÊNCIA DE SOBRA DEVIDO NOSSA MARINGÁ SER A CIDADE QUE MAIS RECEBEU RECURSOS FEDERAIS.

  15. A A CASAGRANDE
    quarta-feira, 2 de junho de 2010 – 8:47 hs

    JÁ QUE POR AQUI ESTA DIFICIL ELE SE ELEGER ATÉ SINDICO DE PREDIO, VAI CRIAR MAIS UM FACTÓIDE PARA TENTAR APARECER E ABRIR ESPAÇO PARA CONTINUAR FALANDO AS BESTEIRAS QUE NÃO SE CANSA DE FALAR

  16. Borduna
    quarta-feira, 2 de junho de 2010 – 9:25 hs

    Gozado Bob Req, Temer é muito pior do que Meireles……

  17. Duval Simões Araújo-Londrina
    quarta-feira, 2 de junho de 2010 – 10:09 hs

    Que se agarre com o PT do PB que é a sua única chance de se eleger senador. Dizem pesquisas internas dos partidos, que desde que deixou o governo, já caiu mais de 15% nas pesquisas para o senado. Como a coligação tucana do Beto elege um senador concerteza, vai sobrar uma outra vaga na outra coligação do PT. Aí Requião disputa com Gleise, o que, convenhamos, vai ser bem perigoso para o velho caudilho. o MELHOR SERIA SER CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL REQUIÃO. SE ELEGE FÁCIL, PUXA MAIS UNS DOIS JUNTO E GARANTE UMA BOA BANCADA NA ASSEMBLÉIA. E AGRADA O PT COM A VAGA PRA GLEISE NO SENADO.

  18. darci rogerio
    quarta-feira, 2 de junho de 2010 – 14:03 hs

    Acho bom o rei da mamona se canditar a deputado estadual, porque pro senado vai levar um banho de voto, vai perder até pra gleisi. vai ficar sem poder, nem arrumar uns empreguinhos pra parentada, tá preta a coisa pro bob.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*