Regina Pessuti contesta as denúncias e seu autor | Fábio Campana

Regina Pessuti contesta as denúncias e seu autor

O texto que segue é de Dona Regina Pessuti, mulher do governador Orlando Pessuti. Ela contesta as críticas e denúncias que recebeu e também as endereçadas ao seu marido, que publica suas razões no post abaixo. São argumentos convincentes, sustentados por dados e informações que merecem ser lidos e permitem avaliar o intento de quem produziu a denúncia:

Em resposta às notícias publicadas:

Fui trabalhar na Assembléia Legislativa logo assim que meu marido elegeu-se. Por dois motivos: primeiro por um motivo puramente pessoal – CIÚME – ele era um jovem de apenas 29 anos e nós éramos recém-casados. O segundo porque eu tinha muita experiência em organização de arquivos, correspondências, etc, visto que desde muito jovem sempre trabalhei, primeiro como funcionária do antigo Bamerindus no departamento de FGTS e depois em um escritório de representação comercial, quando cursava minha primeira faculdade.

Em 1985, o Dep. Aníbal Curi atendeu a um pedido meu e me colocou num Cargo em Comissão – de Servições Gerais, inclusive com um salário bastante irrrisório, mas que brincávamos, dava pra pagar o salão (manicure, etc) e algumas roupas, pois me incomodava ter todas as minhas contas pagas por meu marido, sendo que eu trabalhava.

Com o advento da Constituição de 1988, foi permitido que funcionários de Cargos em Comissão pudessem fazer parte do Quadro Geral dos Servidores da Assembléia. Mais tarde fiz outras duas Faculdades, de Geografia e Direito (OAB 32.815), me dando o direito de, no Plano de Cargos e Salários, ingressar na função de consultor jurídico. Atualmente me encontro à disposição da Governadoria do Palácio das Araucárias. Todo mundo sabe que estou sempre lá, apenas ausente quando a minha presente ‘função’ de primeira-dama me obriga. Aliás, detesto esta expressão “Primeira-dama”!

Nunca escondi de ninguém que sou funcionária da Assembléia, inclusive sempre conto nas reuniões que promovo com mulheres de vários setores, mostrando que sempre tive participação ativa na vida do meu marido, embora nos bastidores. Embora o muito provável orquestrador desta reportagem insita em colocar no seu brinquedinho favorito -ultimamente ele não tem muita ocupação- eu nunca mandei e não mando no meu marido. Apenas o amo apaixonadamente, muito diferente dele que não conta nem com o amor do cachorrro da casa!

Quanto ao nosso assessor José Correia, chega a ser ridículo falarem alguma coisa, pois o mesmo é funcionário da Assembléia a ‘trocentos anos’, acredito que desde a segunda metade dos anos setenta.


23 comentários

  1. ENVERGONHADO
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 14:34 hs

    E FALAR DO REQUIÃO!
    ESTE SERÍSSIMO, HONESTÍSSIMO E EXEMPLO DE CASAL,
    NADA MAIS É DO QUE, CRIA DO REQUIÃO…

  2. Lelo
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 15:22 hs

    É isso aí Anonimo! Você mostrou a verdade! Só falar como o Pessuti e a Regina é fácil. Acredito que eles pensem que o povo do Paraná é bobo e que acredita nessas notinhas ridículas a começar por entrar na Assembléia por ciúme. Nunca vi cargo em comissão ser efetivado e se assim fosse dona Regina a senhora teria que permanecer auxiliar de serviços gerais, porque após a CF 88 só com concurso! Quanto ao Pessuti, bom esse que vá para casa, na Acarpa Emater ele é concursado e Celetista, médico veterinário e o poder é executivo; na Assembléia ele passou para estatutário, consultor administrativo e o poder é o legislativo, como pode? Os regimes não se misturam nunca muito menos na transposição que é o que ele quer fazer com que acreditemos! Vazem…mas, sem os salários. Como diz a Regina não somos fantasmas estamos bem vivos e bote vivo nisso! Caras de pau…

  3. segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 15:40 hs

    Que coisa meiga!
    Viram? Está tudo explicadinho.
    Ela tinha ciúmes e entendia de arquivos bugrada! Foi o “capo de tutti capi” que colocou nela na Assembleia!!!!
    É normal e não existe nada errado em madames receberam salários com dinheiro público e garantirem suas aposentadorias, sem comparecer na “repartição” e muito menos “bater cartão”, tão pensando o que, seus peões marmiteiros!!!!!
    Está tudo amparado em Leis e na Constituição Estadual, que por sinal o próprio marido dela “e seus pares” ajudou a legalizar!
    Vai levar muito tempo para que a poeira baixe no Paraná. Mas já se percebe porque ninguém fala do caso Assembleia, Justos não se abala e o Bibinho está com cara de paisagem, mais tranquilo que agua de poço…

  4. segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 16:57 hs

    É isso aí Tina, e será que dona Regina sabe onde era sua mesa de trabalho e ela também batia ponto? E os demais funcionários a conhecem? Seu expediente era e é de 8 hs por dia, como todos nós?

  5. Fátima
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 17:02 hs

    Dona Regina:

    Emprego público não é para pagar a conta da manicure. É para prestar expediente e TRABALHAR EM PROL DO SERVIÇO PÚBLICO, DIRETAMENTE. Fazer declaração de amor às custas do erário fica fácil.Antes não ser amado nem pelo cachorro do que fazer a viúva pagar a conta da manicure………………

  6. Bacamarte
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 17:28 hs

    Dona Regina, sabemos da sua inocencia e do Governador Pessuti. Certamente, a senhora e o Pessutão sabem quem está por tras dessa orquestração.Não preciso citar nomes. Mas a difamação, calunia e injuria são obras dos dois. Fé que tudo será reestabelecideo.

  7. Juca
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 17:32 hs

    Ciumes?

    Você disse, ciúmes?

    HAHAHAHAHAHAHHAHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHHAHAHA

  8. Guilherme
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 18:12 hs

    Arrumou emprego na Assembléia porque era CIUMENTA?
    Então tem que ter uma Lei de arrumar emprego público para toda mulher Ciumenta de servidor público!
    Tinha experiência?
    Também todo mudo tem que ter emprego na Assembléia.
    Que desculpa Vergonhosa!
    Gafanhotagem com Argumento!

  9. julio cesar
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 18:44 hs

    tadinha dela to com dozinha, vamos fazer uma vaquinha pra ajudar nas despesas. eu dou uns 10 reais quem da mais. to com uma dó dela.

  10. Vicente Ferreira
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 18:45 hs

    Hoje em dia, viver em cabide, pulando de galho em galho, com ascensão funcional sem concurso mesmo depois da Constituição/88 é motivo de orgulho e de explicações “convincentes”. O Paraná merece?

  11. pedro
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 18:46 hs

    Ea conta de celular das Bahamas quando e como ela vai explicar?
    5 paus em um unico fim de semana. e nós os troxas Paranaenses Pagamos e damos risada. dona regina peça pro seu marido explicar pra quem ele telefonou das bahamas, 5 mil reais em 2 dias é muita grana.

  12. Cel. Antonio Bento
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 18:52 hs

    A explicação foi boa, mas… Perguntar não ofende: Dna Regina foi funcionária fantasma da Assembléia?? Onde é sua atual lotação??

  13. Maria Gorete Manoel
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 19:40 hs

    Porque não te calas!

  14. Abadia
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 19:53 hs

    O texto não surpreende, sobretudo na parte que descreve a razão porque trabalha, o pedido a Aníbal e o dinheiro usado para manicure. Essa senhora efetivamente não tem a mínima noção de coisa alguma. Se nem sequer se envergonha do marido que tem, surpreendente seria se se envergonhasse de si mesma.

  15. gina
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 20:11 hs

    NOSSA PRA QUE TANTAS EXPLICAÇÕES FICA QUIETA É MELHOR DO QUE FICAR MEXENDO NO VESPEIRO, COM TODO RESPEITO MAS A FAMILIA PESSUTI TEM MUITA GENTE NESSE GOVERNO, OUVI FALAR QUE É O MAIOR SALARIO DO GOVERNO. E NOS AQUI OS MORTAIS TEMOS QUE PRESTAR CONCURSOS E OLHA LÁ COM OS PARENTES – DEIXA QUIETO PRIMEIRA DAMA.

  16. CONCEIÇÃO
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 20:41 hs

    eU FAÇO DO COMENTARIO DO JOSÉ DINIZ O MEU.
    ISSO É PURA MALDADE, A EXEMPLO DO FERREIRINHA.
    O HOMEM DO ÓDIO SEMPRE ATACANDO.
    E TODA A ELEIÇÃO É ASSIM.. EU SOUBETO, MAS,VEJO QUE O GOVERNADOR PESSUTTI E SUA ESPOSA ESTÃO SENDO VÍTIMAS DO INVEJOSO E MAQUIAVÉLICO AUTOR DO FERREIRINHA.

  17. Pedro Varana - Serrinha Ctda
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 20:46 hs

    11h tem expediente na Câmara da Lapa, Sr. Presidente abre o olho com funcionários matando o tempo ao invés de TRABALHAR…
    isso já era costumeiro em outras paragens…

  18. Lucio Nogueira
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 21:14 hs

    Como tem gente puxa saco e inreal, ora se dona Regina e fucionária da Assembleia a tanto tempo, me explica com quem ela trabalhou na Assembeia na epoca, outra coisa todos os funcionários públicos so podem ter licença sem vencimentos por um periodo de dois anos, como que a dona Regina faz tanto tempo com lincença, mais de dez anos como pode.os puxa sacos que expliquem.

  19. Capão da Imbuía
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 21:21 hs

    DEPOIS DESTA PODE PEDIR O QUITE PLACET
    POIS É…consultora jurídica da assembéia…..com certeza tem muito Q.I……
    E o Pessutão ataca de médico veterinário da assmbléia ???? Haja engov…guenta…..pede o quit placet…..

  20. Tchê
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 21:32 hs

    Ah ,tá senhora !
    Somos bobos !! Tchauuuuuu ………

  21. Ernani
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 15:00 hs

    Esse é o verdadeiro PULO DO GATO, ou melhor, PULO DO TIGRE: de um simples cargo em comissão -que mal dava para pagar a manicuri- para CONSULTORA JURÍDICA. Será que agora dá para pagar a manicuri? Quer conhecer o céu antes de morrer? Arrume uma boquinha na Assembléia Legislativa e Vergonhosa do Estado do Paraná.

  22. Maria Gorete Manoel
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 21:36 hs

    Maria Luisa blogueira lá de cima não fale em nome das mulheres do Paraná, nem todas são tão otárias como você a ponto de acreditar neste conto da carochinha, pois sim, de arquivista a alta funcionária da ALP, e mais, tudo por ciúmes, ora pois que cara de pau!

  23. Maria Gorete Manoel
    quinta-feira, 1 de julho de 2010 – 14:01 hs

    De Pessuti para Dona Regina:

    Saia dessa paranóia
    De dizer que tenho outra
    Porque assim você vai ficar louca
    É uma barra o teu ciúme possessivo
    Nunca põe fé naquilo que eu digo
    Me liga toda hora pra saber
    Com quem é que eu estou
    No futebol com os amigos
    Ou em qualquer lugar que eu vou

    Ciumenta
    Para de ser tão ciumenta
    Desse jeito nenhum homem te aguenta
    Para eu já não sei o que fazer

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*