Privatização do PT alcança também aeroportos | Fábio Campana

Privatização do
PT alcança também aeroportos

Não é só no setor elétrico que o PT avança nas privatizações, contrariando o discurso fundamentalista de outrora.

Na última quarta-feira, o presidente Lula autorizou a concessão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, em Natal, que deverá ser um dos mais modernos do país na Copa de 2014.

Prova de que privatização é coisa maldita apenas no discurso maniqueísta dos jurássicos….


22 comentários

  1. jose
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 9:59 hs

    Lula já privatizou, os petistas detestam admitir, inventam teorias de que foi uma “privatização social”, etc e tal, mas a verdade é:

    Privatizações no Governo Lula

    O governo Lula, em continuidade à política econômica de Fernando Henrique[4] e de Itamar Franco, foi responsável pela privatização de cerca de 2,6 mil quilômetros de rodovias federais, que foram a leilão em 9 de outubro de 2007.[5] O grande vencedor do leilão para explorar por 25 anos pedágios nas rodovias foi o grupo espanhol OHL.

    As estradas privatizadas são, seguido do vencedor do leilão no determinado lote:

    * BR-381 Belo Horizonte (MG) – São Paulo (SP) – grupo OHL
    * BR-393 Divisa (MG-RJ) – Via Dutra (RJ) – Acciona
    * BR-101 Ponte Rio–Niterói (RJ) – (ES) – grupo OHL
    * BR-153 Divisa (MG-SP) – Divisa (SP-PR) – BR VIAS
    * BR-116 São Paulo (SP) – Curitiba (PR) – grupo OHL
    * BR-116 Curitiba (PR) – Divisa (SC-RS) – grupo OHL
    * BR-116/376/PR-101/SC Curitiba (PR) – Florianópolis (SC) – grupo OHL

    Na recente concessão de rodovias federais, em que foi adotado o procedimento de decisão social na elaboração do edital licitatório, as empresas que se saíram vitoriosas na licitação ofereceram-se para administrar as estradas por um pedágio médio de R$ 0,02 por quilometro, o que representa um custo médio seis vezes inferior ao custo médio cobrado no pedágio das rodovias Anhangüera/Imigrantes, que foram privatizadas na década anterior, quando ainda prevaleciam outros critérios. O emprego desses novos critérios licitatórios, que adotaram a teoria do desenho de mecanismos [6][7], resultaram numa Eficiência de Pareto, de acordo com o governo, superior à obtida apenas pelo critérios anteriores.[8] Recentes matérias em jornais levantaram, entretanto, que os contrato realizados nas concessões em 2007 não tem sido cumpridos e que as estradas encontram-se, em 2010, com obras atrasadas e trechos em péssimas condições.[9] Houve também a concessão por 30 anos de 720 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul para a Vale do Rio Doce pelo valor de R$ 1,4 bilhão.

    Entre outras privatizações no governo Lula, estão[10]:

    * Banco do Estado do Ceará
    * Banco do Estado do Maranhão[11]
    * Hidrelétrica Santo Antônio
    * Hidrelétrica Jirau
    * Linha de transmissão Porto Velho (RO) – Araraquara (SP)

    Em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Privatiza%C3%A7%C3%A3o_no_Brasil#Privatiza.C3.A7.C3.B5es_no_Governo_Lula

  2. justiceiro
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 10:55 hs

    O mesmo exemplo de privatização dos aeroportos deveria ser seguido pelo Paraná.
    O Governo só deve intervir na economia, na falta de empresas privadas que sejam suficientemente desenvolvida para assumir o empreendimento.
    O que não ocorre no Paraná pois.existe muito capital privado disposto a investir.
    REIquião era um apaixonado pela estatização, pois gostava de ter cada vez mais poder, além de poder empregar seus cupinchas em altos cargos de comissão.
    No caso da FERROESTE, agora FERROSUL. Como pode o nosso Governo usar o dinheiro dos impostos arrecadados e outros obtidos através de empréstimos (que terá que ser pago), para capitalizar uma ferrovia, pretendendo inclusive expandir, suas atividades para outros Estados quando faltam verbas para Saúde, Segurança Pública e tantas outras necessidades..
    Em um governo consencioso isso não poderia esta acontecendo.

  3. PARANAGUÁ
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 11:17 hs

    FALE ISTO PARA A PTzada. PRIVATIZAÇAO ENERGIA, AEROPORTOS, RODOVIAS DENTRE OUTRAS COISAS. NAO SOU CONTRA A PRIVATIZAÇAO, MAS NAO VENHA COM ESTE DISCURSO DEMAGOGO DO PARTIDOS DO TRAMBIQUEIROS(PT) E TEM MUITA GENTE QUE ACREDITA. É MOLE????

  4. Russo
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 11:55 hs

    cade os que vivem aqui defendendo os petralhas e acusando que Serra vai privatizar, kkkkkkkkkkkkkkkkk, é de cagar de rir mesmo, pois os petralhas que não respeitam as leis, e igual seu ídolo, o nada sei presidente, mostra pra vocês que ele fala uma coisa e faz outra, na verdade ele só fala o que quer que vocês alienados pensem e façam, pois na verdade nem respeitar a constituição ele têm feito, fora lula, dilma e todos os petralhas do poder. que venha 2011 com SERRA PRESIDENTE.

  5. Carlos Molina
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 12:40 hs

    Mais privatizações no governo do PT

    Histórico do entreguismo

    Hoje o entreguista governo Lula promoverá mais um leilão de privatização no setor de transmissão de energia.Vai ser entregues ao mercado quatro linhas de transmissão e 11 subestações de energia elétrica.

    O PT enquanto era oposição questionou as privatizações, mas como poder continua com as mesmas. Primeiro privatizou várias das áreas de exploração de petróleo e na sequência as Florestas Nacionais e as rodovias federais e hoje as linhas de transmissão de energia.

    No setor de transmissão os riscos do investidor são pequenos, pois em média as grandes linhas de transmissão leiloadas são construídas em cerca de 20 meses, assim é rápido o retorno do capital investido.
    Este retorno financeiro está embutido no lance do leilão. As empresas que arrematam a curtíssimo prazo começam a receber seu capital de volta, que ocorre em prestações mensais garantidas por 30 anos (antes corrigidas pelo IGPM e, agora, pelo IPCA). Por ser um excepcional negócio ocorre a entrada maciça das grandes empresas estrangeiras altamente capitalizadas.

    Essas empresas são financiadas diretamente pelo BNDES e desde 2003 captaram cerca de R$ 5,5 bilhões. Elas podem contratar a si mesmas na execução das obras e negociar preços, podem refinanciar o capital próprio investido no empreendimento, sendo que o BNDES financia cerca de 70% a juros baixos e a empresa só entra com 30% dom montante e está parte do capital investido pode ser obtido com financiamentos de capital externo. Elas, sem nenhum controle por parte do Estado, podem atuar em bloco e se desejarem não operar as linhas ganhas e as negociar.

    As empresas do setor elétrico estatal não têm o direito de negociar com seus fornecedores de serviços e equipamentos, pois se regem pela lei de licitações, a Lei 8666. Tudo que fazem deve ser público e transparente. Furnas, Eletronorte, Eletrosul e Chesf estão proibidas pelo governo de serem financiadas diretamente pelo BNDES. Se quiserem obter financiamento do BNDES, devem se associar a empresas privadas na proporção de 49% para as estatais e 51% para as privadas!

    O governo Lula representa a desestatização do setor de transmissão, que é a espinha dorsal do setor elétrico brasileiro. As linhas ficarão em mãos de empresas privadas ou mistas. Mas sob controle do capital privado.

    Já as pequenas linhas estão ao alcance das estatais, que podem adquiri-las com capital próprio. Um fenômeno curioso: uma estatal federal pode se associar a uma estatal estadual – desde que esta detenha 51%. Um exemplo: a Cemig, majoritária, e Furnas, minoritária, ganharam juntas a pequena linha de transmissão (75 km) entre a usina de Furnas e a cidade de Pimenta (MG). É o que resta às estatais. Com capital próprio, Furnas controla apenas linhas de transmissão pequenas, como a de Campos-Macaé (92 km) e a Tijuco Preto-Itapeti-Nordeste (50 km).

    A privatização soma-se à desnacionalização

    O que gostaríamos de entender é por que as estatais federais são minoritárias nas grandes linhas?
    A resposta é de fazer corar quem esperava do PT um governo nacionalista: não se permite que sejam financiadas pelo BNDES. E não podem captar dinheiro fora do país, como fazem as transnacionais. Assim, sobra às empresas federais apenas a possibilidade de nos leilões fazerem lances com capital próprio, mas em linhas pequenas.

    Entre 2003 e 2006, quando os investimentos totalizaram cerca de R$ 9,5 bilhões, as empresas estrangeiras avançaram para 65% dos trechos leiloados. As associações de empresas estatais e privadas (estas sempre majoritárias) alcançaram 25% das linhas. As estatais recuaram e as empresas nacionais não agüentaram a concorrência.

    Uma análise dos leilões de 2006, onde os investimentos foram de R$ 1,8 bilhão, mostra que as empresas estrangeiras conseguiram vencer em 84% dos trechos de linhas de transmissão leiloados.

    Graças as estatais o Brasil construiu um dos maiores sistemas de produção, transmissão e distribuição de energia elétrica do mundo. Hoje a concorrência das estatais com as multinacionais associadas ao grande capital nacional é desigual, já que as estatais concorrem com as empresas privadas sem igualdade de condições.
    Tudo indica que em curto prazo as estrangeiras dominarão o setor. O resultado disso aparecerá no bolso do consumidor e na soberania do país, com a energia bem mais cara e o lucro abusivo sobre a riqueza produzida aqui sendo levada para o exterior pelas transnacionais.

    Outras privatizações em andamento no governo Lula

    Além das privatizações das explorações de cunho turistíco dos Parques Nacionais o Lula já autorizou nesta semana a concessão em Natal, Rio Grande do Norte, do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante.

    http://molinacuritiba.blogspot.com/2010/06/mais-privatizacoes-no-governo-do-pt.html

  6. sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 12:41 hs

    O problema não é a privatização, mas a forma como é feita. Na inglaterra as privatizações foram benéficas, no Brasil até agora só causaram transtornos. campeãs dereclamações no procon – Teles privatizadas. Porque não houve privtaização mas sim doação de patrimonio publico a iniciativa privada. O que mudou a vida do brasileiro as privatizações?? em nada. a Vale privatizada tras quais beneficios para nós? Os mesmo de quando estatal, ou sejaq nenhum. quado estatal servia pra manter politicos, agora serve pra manter ricos que usam o lucro pra prostituição de luxo, chegando ao ponto de pagar vinte mil numa transa. Só mudou os cachorros, a coleira é a mesma.

  7. Lery
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 12:42 hs

    Durante a campanha presidencial de 2006, o PT apelou ao bater forte dizendo que o PSDB entregou o país e continuaria entregando. Tudo isso para frear o crescimento do então candidato Geraldo Alckmin. Será esse um caso de estelionato eleitoral???

  8. sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 13:16 hs

    O PT é sujo , perigoso e PREVISÍVEL.

    Quando o PT prega ou planta a MENTIRA , pode procurar, que acha a falcatrua tal qual o próprio o “partido” prega.

    Além da lavagem cerebral feita nos da seita, também paga bem para estimular a cegueira.

    É só observar, para comprovar como agem os PesTistóides.

  9. Aguave
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 13:32 hs

    Tá mais é que certo.
    Já viu pobre viajando de avião.
    Só não chame o Lerner para privatizar, senão nem rico andará mais de avião.

  10. Borduna
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 14:09 hs

    É o PT no colo do que tem de pior. É o PT neo-liberal, de direita e banqueiro. Mais mensalão à vista…….

  11. antonio carlos
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 18:48 hs

    Vejam em que tempos horríveis vivemos , a concretização do modelo neo-liberal petista. Mas como? O petismo sempre odiou o neo-liberalismo? Pois é, o tempo passa, e o petismo aceitou a realidade, agora temos o petismo de resultado. Falem baixo, porque a patuléia não precisa saber disto, que o petismo quer privatizar, palavra que dá arrepios em qualquer petista, aeroportos. Pode uma coisa destas? Eu mesmo não estou acreditando. A gente morre e não vê tudo. ACarlos

  12. OSSOBUCO
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 19:40 hs

    Já falei em posts anteriores que o problema não é privatizar, mas privatizar a moda tucana é que é o problema, os pedágios de SP são os mais caros do país, os do PR veem em segundo.
    As privatizações das estradas feitas pelo PT obedecem outro modelo que permite preços baixos para o usuário. São muito mais baratos.
    Além disso a privatização a moda tucanalha é só parao s amigos do peito, tipo Daniel Dantas, cuja filha é sócia da filha do Serra.
    A privataria tucana é digna dos mafiosos, é a maior quadrilha do Brasil; os tucanos paulistas.

  13. alemão
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 22:40 hs

    Ossobuco, vá procurar o caminhão de onde voce caiu. Não tem como tapar o sol com a peneira pois a privataria ptista tbm é para os amigos do peito do lula ali-babá e seus 40 ladrões.Privatizam tudo e mentem dizendo o contrário. SERRA NELES. E cadeia pra dilma bandida sequestradora e homicida.

  14. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 22:41 hs

    Sebastião Nery, lá pelas páginas 300s do seu livro A Nuvem conta que Balbino ainda é considerado um dos melhores governadores da Bahia. E o foi na década de 50. Com o sistema tripé formado com o capital interno, privado e externo. Esmerou-se também no tripé: Educação, Saúde, Segurança. Há de o Estado ser enxuto. Nada de vender nem água, nem luz. As estradas para as transportadoras, as hidrovias e ferrovias ídem, os aeroportos também, que os façam os capitais do tripé do Balbino baiano.

  15. jose
    sexta-feira, 11 de junho de 2010 – 23:17 hs

    Ossobuco, teu comentário é infeliz:

    Pagamos pedágios por estradas prontas, o valor é baixo, é verdade, mas cadê a duplicação da 116 para São Paulo? Continua na mesma…

    Tem mais: o pedágio do PT é apenas de manutenção, não prevê investimentos, continuamos pagando IPVA e a CIDE, ou seja: o custo subiu. E aí vem o maior problema: a maior parte de nossa economia anda pelas estradas, portanto o repasse do pedágio para os produtos existe e aumenta o custo de tudo.

    Os tucanos erraram e acertaram nas privatizações, o pt sempre execrou as privatizações, mas as faz e ilude pessoas como vc com esta balela de que houve crime nas privatizações anteriores.

    E beneficiar aos amigos também acontece neste governo vide o caso Oi, pesquise o que o compadre tem a ver com o assunto…

    Não há santos neste negócioe cada vez mais fica evidente que o pt é um partido igualzinho aos outros…

  16. Eleitor CWB
    sábado, 12 de junho de 2010 – 3:23 hs

    Lembram do que Lula falava sobre juros? Que o FHC teria outros meios de impedir o aumento da inflação, não precisava aumentar os juros, que aumento de juros só beneficiava bancos? Mentiu sempre, descaradamente e pessoas de péssima índole, como ele, defendem tudo que ele faz. Quando era o FHC que fazia tava tudo errado, agora que é ele tá tudo certo?

  17. OSSOBUCO
    sábado, 12 de junho de 2010 – 11:30 hs

    É mais uma prova de má-fé da imprensa tucana e dos tucanalhas, pois uma coisa é concessão de serviços públicos e outra coisa é privatização ou venda de patrimônio públicos.

    Todos os exemplos citados pelos tucanalhas referem-se a concessão de serviços públicos enquanto a privatatria tucana compreende a venda da Petrobrás, Banco do Brasil, etc.

    Essa é a diferença da quadrilha tucana que não tem respeito pelo patrimônio público. O modo de agir dos tucanalhas é imoral, no governo FHC quiseram até mudar o nome da Petrobras para torná-la mais vendável, mas graças a Deus, o PSDB perdeu as eleições e a Petrobrás ficou para os brasileiros.

    Chora tucanalha entreguista, vão perder mais uma eleição, o patrimônio público brasileiro não será vendido para os seus comparsas.

  18. Rossby
    sábado, 12 de junho de 2010 – 18:41 hs

    AH AH AH…. Esse OSSOBUCO é de matar de rir… deve ser algum comissionado num gabinete petista qualquer…
    Primeiro vocifera contra as privatizações porque diz ser coisa de “neoliberal”….
    Quando percebe que o PT também faz (portanto também seria neoliberal)… ele se assanha na poltrona e grita “o nosso é diferente”…
    Isso é falta de vergonha moral… típico de petralha…
    Se as privatizações foram mesmo negociatas… porque o D. Lula 51 não as reverteu ou, ao menos, determinou uma auditoria para verificar se isso realmente procede??
    Porque ele e os petralhas em geral já sabem a resposta… tudo foi feito segundo a lei… Porisso não fizeram nada.
    Contudo, manter a mitologia da “privataria” é importante para o PT… é a sua razão de existir… se essas estórias da Carochinha… esse partido se desfaz no ar…
    Petralha é assim mesmo…

  19. OSSOBUCO
    domingo, 13 de junho de 2010 – 23:29 hs

    Rossbife, concessão de serviços píblicos é uma coisa, vender empresas públicas é outra bem distinta. Vc deve ser oligofrênico ou é do bando do Lerner que só não vendeu a COPEL e toda a Sanepar porque a sociedade se mobilizou.

    Vc deve ser mais um tucanalha sem compromisso com ética e moral e vc, com certeza, deve ser um comissionado neoliberal tipo aspone.

    Eu sou profissional liberal, não sou filiado a nenhum partido, e acho o governo Lula milhares de vezes melhor que o FHC e os paulistinhas corruptos da privataria.

    Ao invés de tergiversar, explica aí o fato da filha do Serra ser sócia da filha do Dantas.

  20. OSSOBUCO
    domingo, 13 de junho de 2010 – 23:31 hs

    Rossbife, concessão de serviços públicos é uma coisa, vender empresas públicas é outra bem distinta. Hello, loiro, o Lula não está vendendo as estradas.

    Vc deve ser oligofrênico ou é do bando do Lerner que só não vendeu a COPEL e toda a Sanepar porque a sociedade se mobilizou.

    Vc deve ser mais um tucanalha sem compromisso com ética e moral e vc, com certeza, deve ser um comissionado neoliberal tipo aspone.

    Eu sou profissional liberal, não sou filiado a nenhum partido, e acho o governo Lula milhares de vezes melhor que o FHC e os paulistinhas corruptos da privataria.

    Ao invés de tergiversar, explica aí o fato da filha do Serra ser sócia da filha do Dantas.

  21. Laertes
    domingo, 13 de junho de 2010 – 23:34 hs

    Está mais do que claro. O Rossby quer dar a entender que os corruptos são só o pessoal do PT, o PMDB e a esquerda que apóia o governo.

    Por isso deu chilique nesse negócio do “dossiê do Serra”.

    O Jose quer esconder que a filha do Serra, o pai dela, FHC e o pessoal das privatizações são muito mais corruptos dos que os envolvidos no mensalão que, como o Marcos Valério está careca de saber, começou com o PSDB de Minas Gerais.

    Simples, não?

  22. Luiz salomao
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 23:05 hs

    Cara, vc entende de privatizacao como eu entendo de escapamento de motor de disco voador. Seu texto apresenta dados, calculos e conclusoes equivocados. distorce a realidade, e sabe p q, p desconversar p q o povo nao pergunte quais sao suas propostas. pq vcs nao tem propostas, o modelo neo liberal é um fracasso q vem gerando miseria e desigualdades a muito tempo!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*