Osmar Dias adia para quarta-feira reunião da executiva do PDT | Fábio Campana

Osmar Dias adia para quarta-feira reunião da executiva do PDT

Da Agência Estado:

A definição sobre os palanques tanto para as eleições estaduais do Paraná quanto para os apoios às candidaturas de José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) ficará para os últimos minutos do prazo final estabelecido pela legislação eleitoral. O PDT, do senador Osmar Dias, responsável pelo impasse, adiou a convenção que realizaria amanhã para quarta-feira. Hoje, o senador passou o dia em reuniões, em sala fechada, de acordo com assessores que estavam com seu telefone celular. A indefinição paralisou as decisões no PMDB e no PT, interessados em uma coligação com os pedetistas para reforçar a candidatura de Dilma.

Na nota em que comunicou o adiamento da reunião em “caráter de urgência”, o PDT ressaltou que o motivo é a “melhor adequação da formatação das alianças”. “À meia-noite do dia 30 ficam esgotados os prazos legais, então temos um espaço de tempo ainda”, ponderou o presidente do PMDB, deputado estadual Waldyr Pugliesi. Os partidos estão a reboque da confirmação ou não do senador Álvaro Dias (PSDB) como vice de Serra. “Veio complicar a resolução que nós estávamos encaminhando aqui porque o senador Osmar Dias ficou numa posição desconfortável perante a família com essa possível candidatura do irmão”, destacou o peemedebista. A resolução praticamente definida era uma candidatura de Osmar ao governo.


9 comentários

  1. Maria José
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 20:49 hs

    MEU DEUS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!NÃO DÁ´PARA ACREDITAR QUE O SENADOR OSMAR DIAS VÁ DE PT E PMDB…MESMO QUE O SEU IRMÃO NÃO SEJA O VICE DE JOSÉ SERRA………

  2. CWB
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 20:52 hs

    Ô DÓ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Lelo
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 21:28 hs

    Esse é outro mala!

  4. O Povo
    segunda-feira, 28 de junho de 2010 – 22:27 hs

    Osmar já decidiu, será candidato a reeleição ao Senado pelo PDT com o apoio branco do PSDB do futuro governador Beto Richa!

  5. Aguave
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 7:41 hs

    $$$$,
    mais?
    $$$$$$$$
    mais ainda?
    $$$$$$$$$$$
    mais um pouquinho vai!
    $$$$$$$$$$$$
    ah tá bom!

  6. valdir izidoro silveira
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 8:34 hs

    segunda-feira, 28 de junho de 2010
    Requião rasgou a carta de Puebla
    Valdir Izidoro Silveira(*)

    A velha militância peemedebista todo o Paraná, que na Convenção Estadual ouviu e viu o discurso apaixonado de Requião defendendo a candidatura de Osmar Dias, deve ter ficado, no mínimo surpresa e também indignada com essa decida à rampa do grande defensor da Carta de Puebla.

    Requião irritou os convencionais com aquele discurso, com o comportamento de Tartufo, o personagem de Molière. Da forma com que bajula Osmar e seus sequazes Requião se transforma no tartufo da política paranaense. Torna-se personagem e ator de uma ópera bufa.

    Ao defender, com ardor, a candidatura de Osmar apoiado pelo PMDB, Requião jogou uma pá de cal nas suas propostas, outrora, mudancistas. Vejam que uma corrente minoritária do PMDB, mas que está no poder de mando, defende também o arreglo à candidatura Beto; ambas as correntes são de paus mandados do Requião; fazem só o que o mestre mandar.

    Faço essas críticas de cabeça erguida, pois fui um colaborador leal e sempre votei no Requião. Não tenho temor reverencial por quem quer que seja; por isso essa crítica pesada e uma confissão de voto: jamais votarei em Requião que abraçou a traição por interesses meramente pessoais e com individualismo exacerbado chutou o coletivo.

    A matéria plantada na Veja é um exemplo de patifaria política, de desrespeito aos companheiros leais, de comportamento de gente que não tem quaisquer compromissos éticos. As urnas vão sepultar esses personagens políticos, bem como vão sepultar a turma do Diário Secreto. Estou declarando guerra, com a nossa tribuna na praça, contra essa corja que quer fazer dos partidos, da política, uma confraria familiar e de interesses particulares.

    Um partido como o PMDB, cuja militância antiga sofreu na carne as perseguições da ARENA, dos seus quadros reacionárias que sempre foram contra os projetos sociais; contra a reforma agrária, a favor dos interesses estrangeiros, repito, um partido como o PMDB não pode agora jogar a sigla nos braços de quadros orgânicos da direita, entre eles um ex-secretário de Requião e ex-ministro da agricultura de Lula que, mesmo estando no PMDB, apóiam a candidatura de Osmar Dias.

    O Pessutão é o nosso candidato, mas se essa traição acontecer, já decidi de que lado estarei; votarei nos meus camaradas do PCB porque não vou rasgar os meus princípios votando naqueles que apoiaram o golpe militar e ajudaram, com seus aplausos – será que foi só aplauso?-, a prender, a torturar e assassinar meus companheiros.

    Cuidado minha gente; o inimigo está dentro da nossa casa! Eu não rasgo e não rompo com os meus princípios, como Requião rasgou e rompeu com a Carta de Puebla ao se apaixonar por Osmar.

    (*) Jornalista e engenheiro agrônomo.

  7. CWB
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 10:26 hs

    E QUEM DÁ MAIS PELO SENADOR??
    APROVEITEM SENHORES!!
    É FIM DE FEIRA!!!
    FAÇAM SUAS OFERTAS, ÚLTIMOS DIAS!!!!!!!!!!

  8. Lucio Correa
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 11:18 hs

    Osmar se você desistir de sua candidatura a governo do estado, é por uma boa causa, mas se você desistir de sua candidatuara ao senado tambem é por uma boa causa. Veja como a politica não é uma ciência exata, onde nos proporciona esses caminhos alternativos. E viva a democracia…………………………

  9. BARRICHELLO
    terça-feira, 29 de junho de 2010 – 11:27 hs

    Desculpem minha ingenuidade, mas Osmar disse primeiro que era candidato a Governandor do Paraná para o irmão Alvaro. Portanto não vejo desconforto nenhum.
    Todos os dias Deus nos dá um momento em que é possível mudar tudo que nos deixa infelizes. O instante mágico é o momento em que um sim ou um não pode mudar toda a nossa existência.
    Preste atenção ao que está fazendo, o ontem já lhe fugiu das mãos, o amanhã ainda não chegou.
    Faze a tua parte. Prepara a tua obra, sem te preocupares com aqueles que caminham à retaguarda. Tua luz deverá iluminar-lhes o caminho. Eis a tua tarefa.

    Não vemos as coisas como elas são e sim como nos parecem

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*