Serra: 'Logo tudo vai mudar. E vamos desempatar' | Fábio Campana

Serra: ‘Logo tudo vai mudar. E vamos desempatar’

Do blog do Josias de Souza

Em visita a Fortaleza, José Serra concedeu entrevista à Rádio Verdes Mares AM. O vídeo acima contém um resumo. Pela primeira vez, o presidenciável tucano permitiu-se comentar os resultados das duas últimas pesquisas eleitoreais –Vox Populi e Sensus.

Ambas anotaram um empate técnico entre Serra e Dilma Rousseff. Com uma novidade: a candidata do PT aparece numericamente à frente do rival. Primeiro, Serra recorreu ao clichê: pesquisa é uma “fotografia variável”. Depois, afirmou que a campanha ainda não começou de fato.

“Só vai começar mesmo”, disse ele, “depois da Copa do Mundo”. Por último, Serra despejou otimismo sobre o microfone. Recordou: “Já estive à frente”. E arrematou: “Logo a coisa vai mudar. Vamos desempatar. A pesquisa mesmo é da do voto, na urna”. Disse que o nome de seu vice sai em junho.

Perguntou-se ao candidato se o Brasil melhorou sob Lula. E ele: “Melhorou, mas pode melhorar mais, se a gente souber trabalhar…”

“…Tem coisas que a gente não podem mais ficar pra trás, como é o caso da Saúde, da segurança, da educação, inclusive a educação profissional…

São coisas que …”estão ficando pra trás no Brasil. A segurança é um problema grave, a saúde está cada vez mais insatisfatória para a população…”

“…E a educação faz, faz, faz… A qualidade não melhora no seu conjunto”.

Elogiou as duas principais adversárias, Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT). Mas fez, em relação à segunda, uma distinção.

Insinuou que Dilma, por inexperiente, governaria escorada em Lula caso fosse eleita. Em timbre provocativo, disse que o eleito terá de governar sem muletas.

“Ninguém vai governar por ele. E Lula não vai ser mais candidato”, disse.

Mencionou problemas que cuja resolução considera “crucial” para o país. Entre eles o fisiologismo.

“Não [tem que] ficar loteando, dividindo o governo entre partidos e deputados. Essa área é minha, essa área é sua…”

“…Tem que comandar, quem trabalha lá tem que obedecer ao governador, ao prefeito e ao presidente…”

“…Não pode ser uma coisa toda loteada, dividida, como se fosse propriedade privada. Isso tá muito errado”.

Achegou-se ao senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Um personagem que, na eleição presidencial de 2002, lhe fora infiel, apoiando a candidatura de Ciro Gomes.

Serra disse que Tasso, que governou o Ceará por três mandatos, é a liderança mais próxima a ele no Estado. Recobriu o neo-aliado de elogios.

“Não tem nenhuma obra grande, pronta, entregue no Ceará que não tenha a mão do Tasso, em algum momento. Ele é um homem, também, que sabe fazer acontecer”.

Em contraposição à fama de antinordestino que o persegue, Serra lembrou que, como ministro de FHC, destinou verbas ao Ceará. Citou obras e projetos.

Disse que, eleito, pretende dar continuidade a obras iniciadas sob Lula, seja qual for o governador eleito. Mencionou a Transnordestina e a transposição do São Francisco.

Repisou uma tecla que frequenta todas as suas entrevistas: o Bolsa Família. Disse, de novo, que vai manter, “ampliar e aperfeiçoar” o programa:

“Se você chegar pra uma família que vive do Bolsa Família e perguntar pro pai e pra mãe o que eles querem, sabe o que eles vão te dizer?…”

“…Quero o futuro dos meus filhos, quero que eles tenham oportunidade na vida. E pra isso você precisa ter um ensino bom até o fundamental…”

“…E dar ensino profissionalizante, que foi o que eu mais fiz no Estado de São Paulo”.

De olho no eleitorado fiel a Ciro Gomes (PSB), o presidenciável que Lula e o PT manobraram para retirar da disputa, Serra elogiou o desafeto.

“Não tenho nada contra Ciro Gomes, é uma pessoa honesta, trabalhadora. Ele só me constrange um pouco”.

Em verdade, Ciro o constrange muito. Chama-o de “o coiso”. Acusa-o de, em conluio com a mídia paulista, fazer política com “golpes baixos” sob a mesa.

Ex-tucano, Ciro sustenta que, na fase de elaboração do Plano Real, ainda na gestão Itamar Franco, Serra foi contra o plano.

Serra é autor de processos judiciais contra Ciro. Num deles, chegou a obter sentença que resultou no bloqueio dos vencimentos do arquiinimigo.

São diferenças que, numa eleição, não convém recordar.

Na véspera, primeiro dia da incursão de Serra no Ceará, Tasso dissera que pelo menos 70% dos votos cearenses de Ciro devem migrar para Serra.

É coisa que as urnas vão dizer. Por ora, melhor não bulir no baú das controvérsias.

Resta saber o que dirá Ciro, sumido desde que o PSB passou a candidatura dele na lâmina.


35 comentários

  1. quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 7:07 hs

    Empate técnico é esperança de desesperado.
    Dilma já está na frente e crescendo. Serra está atrás e parado!
    Mas como diz Serra, o que vale são as urnas, vamos esperar.

  2. Carmem Souza
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 8:48 hs

    Mas claro que vai desempatar, a Dilma vai abrir uns 20% de vantagem sobre o tucanão vampiro..

  3. Silvano Andrade
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 9:25 hs

    serra é um fraco…

    Para o bem do Brasil, ele não deve vencer em outubro…

    Este cara vai tornar o Brasil submissso (novamente) ante aquela porra de estados unidos, e aquele estado bandido de israel.

    Deus salve a Dilma….vida longa a ela.

  4. TUKU NARE
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:23 hs

    REALMENTE VAI DESENPATAR LOGO, ate o serra concorda, a Dilma deveria preucupar-se ja com a montagem do ministerio, depois de 500anos vamos ter
    o melhor governo da historiado Brasil.

  5. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:24 hs

    JOSÉ SERRAZ E DILMA. UMA COMPARAÇÃO HONESTA

    Tags: apagão, bolsa, competência, energia, enxugamento, erário, gestão, Honestidade, leilão, Mendonça, Motta, petrobrax, petrobrás, planejamento, privatizações, progresso, psdb, qualidade, Ricardo, Sérgio, Serra, telefônica, vale

    O relato abaixo é baseado em fatos reais, não há mentiras. Ele se destina a mostrar de uma forma isenta e imparcial as realizações e o perfil dos dois principais candidatos a presidência da República.

    José Serra, junto com Elena Landau, funcionária de Daniel Dantas, bate o martelo da privatização da Telebrás num processo honesto, transparente, ético e correto, que até hoje é exemplo de probidade administrativa

    Governos do qual fizeram parte

    Serra foi ministro de Fernando Henrique Cardoso, num governo de homens bons, respeitado e admirado no exterior.

    Dilma foi ministra de Lula, um governo da gentalha ignara, desqualificado e sem moral junto aos principais líderes mundiais.

    Número de Servidores

    Na gestão de Serra na pasta do planejamento ele combateu o inchaço da máquina pública, não houve um concurso sequer e os salários de marajás dos funcionários não sofreram aumento durante os 8 anos do governo FHC, deixando de onerar-se assim o erário público, mantendo a austeridade fiscal.

    No (des)governo Lula, da qual Dilma fez parte, tem concurso semana sim e a outra também, inchando a máquina administrativa federal, favorecendo a entrada de elementos oriundos da gentalha, baixando ainda mais a qualidade do serviço público. Além disso, foram concedidos vários reajustes eleitoreiros ao funcionalismo, aumentando o déficit do tesouro, um verdadeiro programa de compra de votos dos servidores.

    Combate ao gigantismo estatal

    No governo FHC, Serra atuou com firmeza no combate ao gigantismo estatal, buscando reduzí-lo ao mínimo possível. Ele se empenhou pessoalmente na privatização das estatais Vale do Rio Doce, Embratel, Sistema Telebrás, etc, bem como participou ativamente da preparação para a privatização da dispendiosa, deficitária e ineficiente Petrobrax.

    Já Dilma Roussef, como ministra das minas e energia nada fez para privatizar a deficitária Petrobrás (Petrobrax) e ainda apoiou, como ministra da Casa Civil, a expansão estatizante do Banco do Brasil e da Caixa, ao invés de propor a privatização desses paquidermes estatais consumidores de recursos públicos que nenhum retorno trazem à nação.

    Gestão Econômica nas crises internacionais

    José Serra, economista competente, atuou no planejamento em plena comunhão com o FMI e o Banco Mundial, alçando a economia brasileira a uma sólida posição de destaque, superando crises com grande maestria.

    Dilma e o (des)governo Lula mergulharam o país numa crise infindável, provocaram a quebradeira generalizada, o desemprego em massa e a falência da indústria automobilística, justamente por terem abandonados a supervisão do Banco Mundial e a gerência salvadora do FMI, desprezando uma ajuda valiosa para o país.

    Educação

    A Educação é uma das vitrines do governo Serra em São Paulo. Durante o seu governo ela foi alçada a um nível muito elevado de qualidade e resultados, superando até mesmo os países da Europa. A implantação do bônus por desempenho somente para os professores merecedores, de acordo com a análise da direção, ao invés do antigo aumento salarial geral, levará a qualidade educacional para um patamar nunca antes visto na história da humanidade, além de evitar que os professores esquerdistas sejam recompensados por sua indolência funcional.

    Já Dilma e o governo Lula sucatearam a educação a nível nacional, abrindo dezenas de universidades fajutas e centenas de centros tecnológicos mequetrefes que mais funcionam como centros de doutrinação marxista do que outra coisa.

    Segurança pública

    A segurança pública paulista sob o governo Serra é um exemplo não só para o Brasil, como para o mundo. Com um dos melhores salários pagos aos policiais e um dos menores índices de corrupção nacional, a segurança pública em São Paulo é coisa de primeiro mundo, tendo capturado vários criminosos internacionais que se escondia no país com a conivência da polícia do Lula.

    Já Dilma, no governo Lula, ajudou a transformar a Polícia Federal em uma polícia política para perseguir os homens de bem e ameaçar os que lutam por justiça. Um exemplo desse ultraje dilmista foi a invasão da Daslu, a cruel perseguição ao Daniel Dantas e a prisão dos proprietários do Banco de Santos.

    Saneamento

    Como grande engenheiro que é, Serra sabe a importância das obras de saneamento básico e, cumprindo suas promessas de campanha, colocou esgoto e água na porta de milhões de pessoas em São Paulo.

    Já Dilma emPACou o PAC do saneamento, mandando milhões de reais para debaixo do chão.

    Liberdades democráticas

    Serra preza pela liberdade de imprensa e valoriza os veículos de comunicação decentes, que não são dominados pelos esquerdistas ou que não fazem o jogo satânico do petismo atroz. Por isso mesmo, comprou milhares de assinaturas da Revista Veja, Jornal Folha de São Paulo e do Estadão para o governo do estado de São Paulo, propiciando uma informação isenta, ética e imparcial, sem a mácula petista, aos funcionários do seu governo.

    Inimiga da democracia, a ex-terrorista Dilma persegue a liberdade de imprensa e acusa injustamente a Revista Veja, Jornal Folha de São Paulo e o Estadão de serem parciais e apoiarem José Serra.

    Moral e bons costumes

    José Serra se casou em 1967, nunca se separou, é fiel a sua esposa e um ótimo pai para seus filhos. Serra, quando ministro da saúde, repreendeu duramente a Xuxa pelo péssimo exemplo que dava às mulheres da nação sendo mãe solteira, atentando contra a moral e os bons costumes e insultando à família cristã.

    Já Dilma Roussef se casou e se separou duas vezes, pecando contra as leis divinas pois o que Deus une a mulher não deve separar. Pecadora costumaz, Dilma certamente não tinha a autorização do seu ex-marido para sua atuação política sendo portanto um péssimo exemplo para as mulheres de insubmissão ao poder masculino.

    São essas, por enquanto, as comparações adequadas entre a candidata terrorista de Lula e o governador José Serra, que mostram que este último é realmente o brasileiro mais bem preparado para assumir a presidência da República, remindo a nação das hostes satânicas do lullismo e recuperando o prestígio do Brasil no exterior.

    Por favor copiem e enviem esse texto por email para todos de vossas listas pois precisamos garantir a vitória de Serra já no primeiro turno das eleições de outubro.

    O relato abaixo é baseado em fatos reais, não há mentiras.

    José Serra, junto com Elena Landau, funcionária de Daniel Dantas, bate o martelo da privatização da Telebrás num processo honesto, transparente, ético e correto, que até hoje é exemplo de probidade administrativa

    Governos do qual fizeram parte

    Serra foi ministro de Fernando Henrique Cardoso, num governo de homens bons, respeitado e admirado no exterior.

    Dilma foi ministra de Lula, um governo da gentalha ignara, desqualificado e sem moral junto aos principais líderes mundiais.

    Número de Servidores

    Na gestão de Serra na pasta do planejamento ele combateu o inchaço da máquina pública, não houve um concurso sequer e os salários de marajás dos funcionários não sofreram aumento durante os 8 anos do governo FHC, deixando de onerar-se assim o erário público, mantendo a austeridade fiscal.

    No (des)governo Lula, da qual Dilma fez parte, tem concurso semana sim e a outra também, inchando a máquina administrativa federal, favorecendo a entrada de elementos oriundos da gentalha, baixando ainda mais a qualidade do serviço público. Além disso, foram concedidos vários reajustes eleitoreiros ao funcionalismo, aumentando o déficit do tesouro, um verdadeiro programa de compra de votos dos servidores.

    Combate ao gigantismo estatal

    No governo FHC, Serra atuou com firmeza no combate ao gigantismo estatal, buscando reduzí-lo ao mínimo possível. Ele se empenhou pessoalmente na privatização das estatais Vale do Rio Doce, Embratel, Sistema Telebrás, etc, bem como participou ativamente da preparação para a privatização da dispendiosa, deficitária e ineficiente Petrobrax.

    Já Dilma Roussef, como ministra das minas e energia nada fez para privatizar a deficitária Petrobrás (Petrobrax) e ainda apoiou, como ministra da Casa Civil, a expansão estatizante do Banco do Brasil e da Caixa, ao invés de propor a privatização desses paquidermes estatais consumidores de recursos públicos que nenhum retorno trazem à nação.

    Gestão Econômica nas crises internacionais

    José Serra, economista competente, atuou no planejamento em plena comunhão com o FMI e o Banco Mundial, alçando a economia brasileira a uma sólida posição de destaque, superando crises com grande maestria.

    Dilma e o (des)governo Lula mergulharam o país numa crise infindável, provocaram a quebradeira generalizada, o desemprego em massa e a falência da indústria automobilística, justamente por terem abandonados a supervisão do Banco Mundial e a gerência salvadora do FMI, desprezando uma ajuda valiosa para o país.

    Educação

    A Educação é uma das vitrines do governo Serra em São Paulo. Durante o seu governo ela foi alçada a um nível muito elevado de qualidade e resultados, superando até mesmo os países da Europa. A implantação do bônus por desempenho somente para os professores merecedores, de acordo com a análise da direção, ao invés do antigo aumento salarial geral, levará a qualidade educacional para um patamar nunca antes visto na história da humanidade, além de evitar que os professores esquerdistas sejam recompensados por sua indolência funcional.

    Já Dilma e o governo Lula sucatearam a educação a nível nacional, abrindo dezenas de universidades fajutas e centenas de centros tecnológicos mequetrefes que mais funcionam como centros de doutrinação marxista do que outra coisa.

    Segurança pública

    A segurança pública paulista sob o governo Serra é um exemplo não só para o Brasil, como para o mundo. Com um dos melhores salários pagos aos policiais e um dos menores índices de corrupção nacional, a segurança pública em São Paulo é coisa de primeiro mundo, tendo capturado vários criminosos internacionais que se escondia no país com a conivência da polícia do Lula.

    Já Dilma, no governo Lula, ajudou a transformar a Polícia Federal em uma polícia política para perseguir os homens de bem e ameaçar os que lutam por justiça. Um exemplo desse ultraje dilmista foi a invasão da Daslu, a cruel perseguição ao Daniel Dantas e a prisão dos proprietários do Banco de Santos.

    Saneamento

    Como grande engenheiro que é, Serra sabe a importância das obras de saneamento básico e, cumprindo suas promessas de campanha, colocou esgoto e água na porta de milhões de pessoas em São Paulo.

    Já Dilma emPACou o PAC do saneamento, mandando milhões de reais para debaixo do chão.

    Liberdades democráticas

    Serra preza pela liberdade de imprensa e valoriza os veículos de comunicação decentes, que não são dominados pelos esquerdistas ou que não fazem o jogo satânico do petismo atroz. Por isso mesmo, comprou milhares de assinaturas da Revista Veja, Jornal Folha de São Paulo e do Estadão para o governo do estado de São Paulo, propiciando uma informação isenta, ética e imparcial, sem a mácula petista, aos funcionários do seu governo.

    Inimiga da democracia, a ex-terrorista Dilma persegue a liberdade de imprensa e acusa injustamente a Revista Veja, Jornal Folha de São Paulo e o Estadão de serem parciais e apoiarem José Serra.

    Moral e bons costumes

    José Serra se casou em 1967, nunca se separou, é fiel a sua esposa e um ótimo pai para seus filhos. Serra, quando ministro da saúde, repreendeu duramente a Xuxa pelo péssimo exemplo que dava às mulheres da nação sendo mãe solteira, atentando contra a moral e os bons costumes e insultando à família cristã.

    Já Dilma Roussef se casou e se separou duas vezes, pecando contra as leis divinas pois o que Deus une a mulher não deve separar. Pecadora costumaz, Dilma certamente não tinha a autorização do seu ex-marido para sua atuação política sendo portanto um péssimo exemplo para as mulheres de insubmissão ao poder masculino.

    ACORDA BRASIL

  6. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:29 hs

    Serra está certo. O PT pode ter conseguido arrematar uma ou outra pesquisa de opinião, mas na propaganda da TV não terá dinheiro para acompanhar as super-montagens do PSDB: helicóptero, musiquinha e fora o tempo que é mais 2/3 do horário eleitoral. Ah, o PSDB também polui a cidade com planfetinhos muito mais que qual quer partido, e isso conta voto dos caras que são donos das gráficas.

  7. ORANGOTANGO
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:30 hs

    COM CERTEZA VAI DESEMPATAR POIS EM BREVE A DILMA VAI DISPARAR E VENCER NO PRIMEIRO TURNO GRU GRU GRU GRA GRA GRA

  8. Rainha de Copas
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:55 hs

    O cara é Boca-mole demais!
    Não tem como votar num cara assim!
    Nós precisamos de uma pessoa decidida, dinâmica, expressiva…

  9. RST
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 10:57 hs

    Como desempatar se a Dilma já está na frente. O desespero tucano é grande. E não me venham querer ganhar no tapetão.

  10. Felipe
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 11:22 hs

    Meu Deus do ceu ! Ainda existe eleitor do PT ??

    Para com isso ! Só tem Petista neste boteco ?

    Serra, deixa os petistas se “embolarem” antecipadamente. Depois engata a primeira e siga viagem com destino a vitória.

  11. quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 11:32 hs

    Os anti-corrupção e violência votam em SERRA.
    Será que os brasileiros não querem paz e honestidade ?

  12. PARANAGUA
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 11:51 hs

    MOBILIZA PSDB, O PT TA ZAZENDO COMPANHA HA 3 ANOS. SO CORRER O TRECHO SERRA, FOQUE NO NORTE E NORDESTE.

    SERRA
    BETO
    FRANCISCHINI

  13. TUKU NARE
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 11:58 hs

    OJSERRA ladeira a baixo, NEM viagra generico, sua criaçao o salvara.

  14. quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 12:13 hs

    Ué, achei que estava no blog do esmael… todo mundo aqui e Dilma.

    Abraço, js

  15. SEI NÃO...
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 12:15 hs

    SERÁ QUE OS PETEBAS QUE FAZEM COMENTÁRIOS O FAZEM POR CONVICÇÃO OU INTERESSES PESSOAIS?
    DEFENDEM IDEOLOGIAS OU EMPREGOS?

  16. salete cesconeto de arruda
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 12:26 hs

    Deu na Folha e o Noblat colou lá no blog dele.
    PSDB encomendou pesquisa ao IBOPE.
    IBOPE constatou que DILMA SOOOBEEEEEEEEEEE…
    Serra ficou em silêncio.
    Foi por isso que nos ultimos dias – Serra – recebeu sangue nas veias – de amigos da mídia ÉTICA E IMPARCIAL?!
    Teve uma rádio – que deixou Serra no ar com se fosse horário político.
    OS ADOLESCENTES GRAVARAM PARA DEBATES FUTUROS e p/ comparar com o tempo que a mesma RÁDIO irá dar p/DILMA/ESTRELA
    E são adolescentes carentes – de vários morros do Rio – MONITORANDO a ética e imparcialidade da imprensa brasileira.
    Vai dar livro…

  17. Luis Gringo
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 12:27 hs

    O PSDB esta descendo a Serra, tarde demais para ver que escolheram o candidato errado.
    Mais tenho que concordar com o tucano que a disputa vai desempatar, a Dilma ganha no 1 turno.

  18. ELEIÇÃO ou JULGAMENTO
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 13:03 hs

    Não há possibilidade nenhuma de empate técnico
    Essas pesquisas são todas manipuladas ( um pouquinho acima quando é possível enganar, um pouquinho abaixo quando já não é mais possivel disfarçar)
    “A tal margem de erro ”
    José Serra nunca foi um “Tucano” da plumagem mais bela aos olhos do PSDB.
    José Serra sempre continuou muito “estatista” aos olhos do DEMO.
    José Serra sempre foi o “agitador comunista presidiu a UNE” aos olhos de todos os fascitas.

    E justo ao Serra coube a tarefa de ser crucificado pelo povo nesse julgamento dos 08 anos de “des”governo DEMO-TUCANO do FHC.

    O povo devolverá com juros a vergonhosa “PRIVATARIA” dessa gente, o desemprego, a paralisia da economia, a submissão aos intereses da quadrilha “NEOLIBERAL” que assolou o mundo.
    Serra é FHC.
    Eu sou Plínio de Arruda Sampaio

  19. PEIXE
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 13:05 hs

    POR FAVOR SERRA, SE VOCÊ PERDER PARA ESSA INDIVÍDUA SE ENFORQUE NUM PÉ DE CEBOLA. TENHA A SANTA PACIÊNCIA. OLHA ´SO O NÍVEL, PESQUISEM O CURRÍCULO DA DIRMA!!! NUNCA FOI, SEQUER SÍNDICA E CONDOMÍNIO!! MEU DEUS, O QUE É ISSO???????????????????

  20. ILDO BALDO
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 13:06 hs

    DEPOIS DA COPA ELE FALOU QUE VAI APRESENTAR O VICE KAKAKAKAKAKAKA
    E SÓ FALTA DAR O NOME COMPLETO POIS ELE JÁ O ESCOLHEU
    ELE DISSE QUE NOIS IA TER DOIS CARECAS ELE E O ARUDA
    AINDA É O MESMO OU VAI SER A YEDA CRUSYS
    OU SERA O DANIEL PAVAM DE STA CATARINA
    OU SERA O AZEREDO DE MINAS DONO DO PRIMEIRO
    MENSALÂO DO BRASIL
    OU VAI SER SEU PATRIOTA GILBERTO KASSABE CASADO
    PELA SEGUNDA VEIS
    BOM SÂO TANTOS OS CANDIDATOS A VICE QUE INDENTIFICA MUITO COM SEU GOVERNO DE SÂO PAULO DAS PRIVATIZAÇÔES
    AONDE ATÉ DENTRO DAS DELEGACIAS DE SÂO PAULO AS PESSOAS SÂO ASALTADAS A PIOR SEGURANÇA
    DOS ESTADOS DO BRASIL
    PERDE ATÉ PARA PERNANBUCO

  21. PEIXE
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 13:08 hs

    O PROBLEMA ESTÁ NO POVO FAZ USO DO JORNAL E NÃO DOS QUE O LÊEM!!! É POR ISSO QUE A DIRMA PODE SER ELEITA, MEU FIO!!!

  22. ILDO BALDO
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 13:24 hs

    VEJAM SÓ O TRASITO EM SÂO PAULO GAROA FAIS PARAR O TRASITOFALTA DE INVESTIMENTO
    OLHA TRABALHEI 15 ANOS EM SÂO PAULO E AS COISAS MUDARAM ANTES DE COVAS DEPOIS DE COVAS
    DEPOIS DE COVAS FALTOU INVESTIMENTO NOS ULTIMOS 10 ANOS ENTÂO É UMA CALAMIDADE SÓ SAI ALGUMAS OBRAS COM DINHEIRO DO GOVERNO FEDERAL E AINDA O QUE É ADMINISTRADO PELO ESTADO DA PROBLEMAS DE DESVIUS DE VERBAS
    E O SUJEITO QUER SER PRESIDENTE
    ME AJUDA AI PRIVATIZADORES TUCANOS E DEM

  23. arlindo paludo
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 15:09 hs

    ninguém mais segura a dilma…
    esse boboca do serra fica dizendo que o lula fez tudo perfeito?!?!? e ai o povo pensa: se ele tambem concorda que o lula foi perfeito, e quem gerenciava o governo era a dilma.. vou votar dilma uai!!
    depois que o povo mais simples descobrir que dilma é a do lula.. pobre serra.. vai dar uns 65% pra dilma

  24. Felipe
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 15:59 hs

    E aí PETEZADA ? Como é bom não defender a porcaria do PT sem ter uma empresa e carregar o fardo todos os dias. Como é bom ser PT sem ter a noção do mal que tragamos todos os dias.

    E não só pensando nos empresários, sendo solidário com o mais necessitado, PT só entrega migalhas. Podemos fazer muito mais do que este assistencialismo barato , que resulta em vadiagem !

  25. Luis Gringo
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 17:39 hs

    Felipe, sou comerciante, e estou bem obrigado.
    Vejo o povo comprando, pois tem emprego e renda, vejo jovens estudando e trabalhando, pois tem prouni e cotas, vejo o Brasil com estabilidade na economia, enquanto a Europa se afunda numa crise, eu vejo Felipe a realidade,e tu ve e Veja, aquele panfleto tucano.
    Abraços e hasta la vitoria siempre.

  26. ILDO BALDO
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 19:25 hs

    FELIPE

    QUANDO VOCEIS TUCANADAS TER MAIS RESPEITO COM O POVO E PARAR DE CHAMAR TODO MUNDO DE MORTO DE FOME POBRETÂO E FLAGELADOS TALVEIS TERÂO O RESPEITO DE QUEM JA ELEJEU O LULA DUAS VEZES E VAI ELEGER A DILMAE SE VOCE REALMENTE FOR RICO VAI PARA AS BAHAMAS
    MAS SE VOCE FOR UM RICO FALIDO PODE IR PARA OS ESTADOS UNIDOS ALEMANHA GRACIA QUE LÁ É LUGAR DE MALEDUCADOS E FALIDOS METIDO A BESTA NOIS SOMOS CLASE MEDIA E FELIS
    LEITOR DA VEJA E EPOCA TEM DESTURBIO MENTAL
    EU ASSINAVA A EPOCA E CANSELEI PORQUE SO FALAM BESTERA
    IGUALZINHO VOCE

  27. Zé do Coco
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 21:16 hs

    Serra pode até acertar, mas foi fazendo assim que ele perdeu para o Lula. Portanto, cautela e caldo de galinha fazem bem…

  28. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 11:49 hs

    SERRA JÁ ERA!

    Dilma faz ato em Brasília com prefeitos dos oposicionistas PSDB, DEM, PPS e PV

    Em um típico evento de campanha, o PT reuniu em Brasília, na noite desta terça-feira, cerca de 1.000 prefeitos que apoiam a pré-candidatura de Dilma Rousseff, entre eles integrantes dos partidos de oposição que estão reunidos em torno do tucano José Serra –DEM, PSDB e PPS– ou de Marina Silva (PV)

    Os organizadores fizeram questão de dar prioridade e chamar à mesa, citar no microfone ou dar a palavra aos prefeitos da oposição, boa parte deles do PSDB de Minas, governado pelos tucanos. Nessas ocasiões, pessoas da plateia gritaram “chupa Serra”.

    Na mesa, estavam Dilma, o ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB), entre outros.

    “Pela primeira vez fomos respeitados como entes federativos e não como pontinhos no mapa. Nunca perguntaram, aqui em Brasília, qual era o meu partido”, discursou o prefeito de Itamonte (MG), Marcos Carvalho (PSDB). Também em discurso, o prefeito de Jaguariúna (SP), Gustavo Reis (PPS), afirmou que seguirá “aquela que for indicada pelo presidente Lula”.

    Antes do início do evento, a Folha já havia identificado a presença de prefeitos da oposição. “Sou Dilma por causa das políticas do governo, capilares, com muita responsabilidade social”, disse à Folha a prefeita de Ibiaí (MG), Marinilza Soares Mota (PSDB). “Torço por ela, é importante a continuação da administração do país”, afirmou o prefeito de Iporanga (SP), Ariovaldo da Silva Pereira (DEM).

    O evento do PT também buscou dar tratamento especial a integrantes do PP, partido que está dividido entre Dilma e Serra. Na mesa, e com direito a discurso, estavam o governador do Amapá, Pedro Paulo, e o ministro das cidades, Márcio Fortes.

    “Muita gente ficou em dúvida de que lado o PP ficará. A sua presença aqui [de Márcio Fortes] mostra que o PP não vai ter dúvida de que lado vai estar”, discursou o ministro Padilha.”

  29. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:00 hs

    Além disso, o Mané defende o corruptor de tucanos Daniel Dantas, a contrabandista dona da Daslu e os banqueiros desonestos.

    Esse cara é uma piada de mau gosto mesmo.

  30. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:01 hs

    Felipe, acho que errastes de partido, o partido das migalhas é o PSDB, tá louco meu?

  31. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:07 hs

    mais uma aulinha pro apedeuta acima:

    FONTE: IPEA

    Entre 1995 e 2002, houve um crescimento bem modesto do
    estoque de empregos públicos no país: crescimento médio anual de
    apenas 1,55%, contra 3,63% na média anual entre 2003 e 2007.

    Em termos regionais, os dados revelam que a recente aceleração do
    crescimento do emprego público no país deu-se principalmente na
    região Norte. De todo modo, não houve uma expressiva mudança na
    distribuição regional do emprego público no país entre 1995 e 2007.

  32. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:11 hs

    Será que os tucanalhas que defendem o PSDB são empresários inescrupulosos que se locupletam com dinheiro público ou são apenas pessoas má intencionadas que são contra o estado de bem estar social?

  33. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:16 hs

    Olhem o exemplo de processo transparente e ético que o Caçador de Petistas utilizou, Daniel Dantas e Elena landau.

    Agora vejam o que de fato ocorreu:

    Pérsio Arida foi presidente do BNDES entre setembro de 1993 e janeiro de 1995. Em seguida, assumiu a presidência do Banco Central, onde ficou até junho de 1995. Dez meses depois, associa-se a Daniel Dantas no Opportunity.

    No período em que esteve no BNDES, Arida ajudou a montar o programa de desestatização, ao lado de sua ex-mulher, Elena Landau, que foi diretora de privatização do BNDES (quando era casada com Arida). Landau também deixou o BNDES e foi trabalhar como consultora do Opportunity.

    E tem mais sobre a ética tucana nas privatizações:

    Outro personagem que está diretamente ligado à história do Opportunity Fund e que passou pelo BNDES, mais especificamente pelo conselho da BNDESPar (braço de participações do BNDES) foi Luiz Leonardo Cantidiano, que esteve no banco estatal entre 1996 e 1998.

    Em outubro de 1996, Cantidiano foi advogado do Opportunity Fund, fundo recém-criado nas Ilhas Cayman. Cantidiano representava o fundo junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Mais tarde, em 2002, Leonardo Cantidiano virou presidente da CVM, órgão responsável por fiscalizar o mercado de capitais. Voltaremos a este ponto mais adiante.

    O que importa aqui é que o grupo Opportunity e seu Opportunity Fund montaram um time de estrelas para participar da privatização do Sistema Telebrás. E que tinham uma combinação perfeita de origem, meio e destino: Cayman, empresas privatizadas, respectivamente.

    Assim, o Opportunity Fund foi o principal veículo com que o Opportunity investiu e controlou as empresas adquiridas pelos consórcios liderados e que arremataram várias empresas no leilão da Telebrás.

    Some-se a isso o fato de que foi Dantas quem conseguiu do governo brasileiro o mandato para administrar os bilionários recursos dos fundos de pensão nas privatizações (cerca de US$ 1 bilhão, à época). Mandato que, de forma semelhante, também tinha do Citibank, para administrar outro US$ 1 bilhão em investimentos do banco norte-americano.

    É MOLE OU QUER MAIS? DEPOIS TEM GENTE QUE DEFENDE A PRIVATIZAÇÃO À MODA TUCANA.

  34. OSSOBUCO
    quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 14:21 hs

    Somente agora é que entendi, o Caçador está apenas sendo irônico e satírico, como forma de denunciar a caca que é a maneira tucana de administra o Brasil.

  35. quinta-feira, 20 de maio de 2010 – 20:26 hs

    concordo com o serra, vai desempatar e a dilma vai passar a frente, nem a frente. gosto muito de tucano preso no zoologico ou nas penietneicarias do brasil

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*