Sem acordo e sem ficha limpa, a jaguatirica pode arranhar | Fábio Campana

Sem acordo e sem ficha limpa, a jaguatirica pode arranhar

No Escuta Essa! da UOL desta semana, o polêmico acordo entre Brasil, Turquia e Irã para tentar por fim ao impasse na questão nuclear iraniana e a reação dos Estados Unidos. No Congresso brasileiro, o projeto “Ficha Limpa” foi aprovado e vai para sanção do presidente Lula. Na corrida eleitoral, Marina Silva (PV) e Dilma Rousseff (PT) já têm seus vices, Guilherme Leal (PV) e Michel Temer (PMDB), respectivamente. Enquanto José Serra (PSDB) não define o seu vice, o lado feminino das pré-candidatas entra em pauta na disputa. Comente!


13 comentários

  1. TO LIGADO!
    sábado, 22 de maio de 2010 – 19:45 hs

    O vice do Serra é o Aecio. Na convenção tudo se acerta.

  2. Break
    sábado, 22 de maio de 2010 – 19:47 hs

    Um idiota Brasileiro foi se meter em território alheio e depois vai deixar a bomba pra quem assumir em 01/01/2011.

  3. João Carlos
    sábado, 22 de maio de 2010 – 20:08 hs

    Acho que a Marina Jaguatirica da Silva vai para o segundo turno com a Dilma, o Serra vai escorregar nas privatizações e o péssimo governo que fez em São Paulo.

  4. CWB
    sábado, 22 de maio de 2010 – 20:35 hs

    NÃO VAMOS ESQUECER QUE QUEM ESTÁ MELANDO O “FICHA LIMPA” PRA SE AUTOPROTEGER E PROTEGER SEUS PARES, É UM SENADOR ALIADÍSSIMO DO SERRA E FIEL SERVIDOR DA DIDATURA!!!!
    É MENTIRA?????????????

  5. Aiaiai
    domingo, 23 de maio de 2010 – 2:17 hs

    Lado feminino…só da Marina né?!

    O da Dilmão ficou esquecido um pouco antes da época de sequestradora …

  6. Jaime
    domingo, 23 de maio de 2010 – 7:13 hs

    Mas ver o meu amigo Fábio, defendendo a real politik, com bom humor e fina ironia, contra a palhaçada petista, não tem preço.

  7. Fake
    domingo, 23 de maio de 2010 – 9:20 hs

    Esse governo é: *F*A*K*E*

  8. País da Boquinha
    domingo, 23 de maio de 2010 – 11:36 hs

    Dá o meu, Rouçefe. No país do vale-tudo, democracia é só fachada, presidente é bordel, STF é sacanagem pura. Acreditar em quê se o eleitor confunde voto com jogo de loteria, e até com latrina.

  9. domingo, 23 de maio de 2010 – 12:39 hs

    A gangue do Lulá jamais admitiria o Ficha Limpa tal qual a maioria queria.
    Como ficariam os candidatos “limpinhos” do PT ?

  10. salete cesconeto de arruda
    domingo, 23 de maio de 2010 – 15:30 hs

    MANCHETE EM TODOS OS JORNAIS E REVISTAS…. DO MUNDO:

    1) Lula acerta pelotaço na Água Americana e mostra que seus governantes
    mentem ou tem medo da indústria das armas. Sem contar que Lula foi o primeiro dos países que não fazem parte dos tais “grandes” a mostram ao MUNDO QUE É POSSÍVEL BUSCAR A PAZ – COM O DIÁLOGO.
    Salve Lula!
    Salve o Brasil e todos os brasileiros.
    Menos é claro as AVES DE RAPINA que só saem do NINHO para mentir e fazer da américa latina a sua despensa e a sua latrina. E tem gente que gosta. Sempre se ajoelha para os americanos.
    E pensar que foi a ESTRELA que mostrou para a Água quem é melhor.
    Se fosse pássaro BICUDO teria sido abatido. Por vários motivos.

    OUTRA MANCETE – TAMBÉM REVOLUCIONÁRIA

    DILMA CRESCE – SERRA DESCE – em todos os cantos deste país. Pela primeira vez poderemos – HOMENS E MULHERES DE VERDADE – DERROTAR o machismo/sexista que MATA IRMÃOS DE PÁTRIA!

    Que semana…
    Coitada das AVES DE RAPINA!

    Tucano?
    Que tucano?
    Tucano é passarinho de bico grande que fica no muro.

    Coitados dos SARRISTAS!

  11. julia
    domingo, 23 de maio de 2010 – 23:08 hs

    NOBEL DA PAZ PARA LULA

    O prêmio Nobel tem uma ótima oportunidade de se redimir da escolha no mínimo polêmica do ano passado, quando entregou o Nobel da Paz a Barack Obama, e conferi-lo esse ano ao presidente Lula por seus esforços e determinação em evitar sanções ao Irã e que o mundo se encaminhasse para mais um conflito de conseqüências imprevisíveis.

    Não se trata de ufanismo ou patriotada. O Nobel da Paz é atribuído à pessoa ou instituição que “tiver feito a maior ou melhor ação pela fraternidade entre as nações, pela abolição e redução dos esforços de guerra e pela manutenção e promoção de tratados de paz”.

    Ano passado, Obama recebeu o prêmio pelos “esforços para reforçar o papel da diplomacia internacional e a cooperação entre os povos”. Sua escolha foi muito criticada pelo seu pouco tempo na presidência dos Estados Unidos e pelo país estar envolvido em duas guerras, no Iraque e no Afeganistão. Pouco antes de receber o prêmio, Obama autorizara o envio de mais 30 mil soldados para o Afeganistão. O presidente norte-americano buscou justificar o paradoxo defendendo a guerra como instrumento de paz.

    Lula fez algo de muito mais concreto pela paz, sem nenhuma atitude belicista. Quando os governos ocidentais pareciam céticos sobre as intenções do programa nuclear do Irã, e os EUA e alguns países europeus pressionavam por novas sanções, ele empenhou seu prestígio, enfrentou todas as desconfianças e críticas e foi a Teerã com uma proposta objetiva para solucionar o conflito.

    O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, que recebeu Lula a caminho da capital iraniana e deu seu aval à missão, comentou que a visita de Lula a Teerã era “a última oportunidade” de uma solução negociada sem o recurso às sanções. O tempo corria contra a paz em um processo que se assemelhava muito ao vivido em relação ao Iraque e que terminou em guerra, ainda infinda.

    Lula trouxe de Teerã o compromisso iraniano de enviar urânio de baixo enriquecimento para a Turquia, onde seria enriquecido e devolvido ao país para fins pacíficos. Todos os pontos considerados essenciais pela comunidade internacional foram contemplados no acordo, que recebeu o apoio de China e França.

    Sem a má vontade da Casa Branca, a crise está resolvida. Os Estados Unidos continuam pressionando o Conselho de Segurança da ONU por sanções como se nenhum acordo tivesse sido obtido. Mesmo que consigam impor alguma medida, isso não encerrará o mérito das gestões levadas a cabo por Lula.

    O presidente brasileiro se consagrou esse ano como grande líder global, recebendo da ONU o prêmio “Campeão Mundial na Luta contra a Fome”, do Programa Mundial de Alimentos (PMA). Em Davos, no início do ano, foi homenageado com o título “Estadista Global” e a revista Time o elegeu o líder mais influente do mundo.

    Lula é reconhecido e festejado no mundo todo, com exceção da grande imprensa brasileira, e não há nenhum episódio este ano da mesma magnitude que seu papel no acordo com o Irã para merecer o Nobel da Paz.

  12. julia
    domingo, 23 de maio de 2010 – 23:11 hs

    FILOSOFIA DO LINCHAMENTO

    Ao contrário do que afirmam histericamente lideranças da direita e a mídia brasileira, a mediação do Brasil e da Turquia para o encontro de uma solução pacífica para a questão nuclear iraniana é louvável. Fica difícil de mensurar se a reação ao acordo foi pior da parte dos Estados Unidos ou da mídia conservadora.

    A agressividade de Madame Clinton deixou claro que Washington, pressionado pelo lobby sionista e pelo complexo industrial militar, não quer negociar coisa alguma, mas apenas enquadrar o Irã e tentar de todas as formas se intrometer em assuntos internos de um país soberano. A China e a Rússia contraditoriamente, uma vez que num primeiro momento apoiaram as gestões dos países emergentes, decidiram apoiar a proposta dos EUA no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

    E como fica agora depois que a agência Reuters divulgou informação segundo a qual o Presidente Barack Obama 15 dias antes da assinatura do acordo tinha estimulado Lula a tentar a negociação? Será que Obama não manda e foi desautorizado por Madame Clinton, pelo complexo militar e pelo lobby sionista?

    O papel subserviente da mídia conservadora é deveras lamentável. A TV Globo, por exemplo, foi ouvir em Israel um extremista de direita do governo Benyamin Netanyahu com tom ameaçador contra Teerã e entrevistou um cidadão israelense dizendo que ele era iraniano. O cidadão pode ter nascido no Irã, mas abdicou da nacionalidade iraniana para se tornar israelense e defender o ideário nacionalista de direita do sionismo, uma deturpação do judaísmo.

    No noticiário da madrugada da Globo, seguindo a pauta do Departamento de Estado norte-americano foi convocado para desancar sobre Lula e Celso Amorim o “analista” Arnaldo Jabor, que com as suas gracinhas de sempre chegou a falar da “infiltração comunista” no Itamaraty. Lamentável e vale uma indagação: a quem o senhor Jabor está servindo? Os outros canais não foram diferentes no furor contra o acordo.

    Editorial do jornal O Globo, em tom agressivo, com o título “Anatomia do fracasso da política externa”, não poupou Lula com o objetivo de incutir em seus leitores que o Presidente brasileiro deu “vexame”, como entenderam os articulistas do periódico. No mesmo dia, em matéria paga, um obscuro pastor, de uma obscura entidade pentecostal denominada Associação Vitória em Cristo, considerava o acordo Brasil-Irã “uma vergonha”. Os grupos pentecostais hoje na matriz EUA ou por aqui são radicais defensores do sionismo e defendem ações ainda mais violentas contra o Irã, em conformidade com os dirigentes israelenses que estão loucos por uma aventura bélica contra o Irã.

    Voltando a O Globo, o furor do jornal de hoje contra Lula, Dilma Roussef, Hugo Chávez, Cristina Kirchner, Ahmadinejad, e o posicionamento histórico contra Raúl e Fidel Castro me fez recordar os anos 80, mais precisamente o primeiro governo de Leonel Brizola no Estado do Rio Janeiro.

    Nesse sentido, o competente jornalista Pinheiro Júnior, ex-editor do caderno cidade de O Globo contou, em uma recente reunião do Conselho Deliberativo da ABI, que o então diretor de redação do referido jornal, Evandro Carlos de Andrade, cobrava diariamente dos jornalistas matéria contra Brizola. Pinheiro disse que a chefia de reportagem, conhecendo a política do jornal tomava providências para sempre haver notícias ou reportagens contra o governador do Estado do Rio, principalmente sobre os Cieps. Mas quando não havia nada, Evandro Carlos de Andrade não fazia por menos e deixava claro: “Te vira, arranja alguma coisa contra Brizola, porque o doutor Roberto (Marinho) quer”.

    Entendo ser importante mencionar o fato, não só porque agora em junho fazem seis anos da morte de Brizola, como também porque a filosofia de O Globo não mudou. Uma semana antes da morte de Brizola, o diretor executivo de jornalismo da Rede Globo, Ali Kamel, culpava o político trabalhista pela violência no Rio.

    Hoje, Brizola não está mais na pauta de O Globo, tendo sido substituído por Lula e demais líderes mundiais acima mencionados. Como resposta, as entidades da sociedade civil brasileira, ABI, OAB, Clube de Engenharia, para ficarmos em algumas, deveriam se empenhar, como foi sugerido aqui no Direto da Redação por Mair Pena Neto, em apresentar os nomes de Lula e do Primeiro-ministro turcoTyyiq Erdogan para o Prêmio Nobel da Paz. Seria uma forma de corrigir o que aconteceu o ano passado quando Barack Obama, hoje mais interessado na guerra (Iraque, Afeganistão e pressão contra o Irã) do que na paz propriamente dita, foi o premiado.

    Em suma, quer queiram ou não Madame Clinton, as Organizações Globo e os grupos pentecostais, países emergentes como o Brasil e Turquia demonstraram na prática que através do diálogo e das negociações, a paz ainda é possível. Mas se prevalecer à vontade de Madame Clinton que representa os falcões, a paz ficará distante.

    Ah, sim: todo cuidado é pouco, pois o Departamento de Estado pode querer colocar as mangas de fora contra o governo Lula em função do posicionamento brasileiro pela paz. Historicamente, sucessivos governos estadunidenses sempre agiram de forma golpista contra quem não aceita as suas exigências.

  13. segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 11:09 hs

    Uma leitora deste blog postou comentário demonstrando ter acreditado que a ida de Lula ao Irã foi para busca a paz com o diálogo… HaAHahAHAhAhAhahaa… que piada!

    Já ficou provado que Lula só quer TENTAR impressionar a mídia internacional !

    A “casa PTralha já caiu” nessa também…

    Lula pretende uma vaga na ONU ou no Banco Mundial…

    Leiam as reportagens atuais !

    Lamentável ilusão de algumas inocentes úteis…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*