PT e PMDB têm racha em quase metade do País | Fábio Campana

PT e PMDB têm racha em quase metade do País

Levantamento feito pelo iG junto aos partidos mostra que em 12 Estados eles deverão estar em lados opostos

Andréia Sadi e Adriano Ceolin, do iG

A menos de 30 dias para formalizar a coligação para disputa da Presidência da República, o PT e o PMDB apresentam dificuldades para acertar alianças nos Estados.

Um levantamento feito pelo iG junto ao PT e o PMDB mostra que, em pelo menos oito Estados, há acordo entre os partidos para formação de um único palanque, em mais sete ainda estão abertas as negociações e em doze os partidos deverão estar em lados opostos.

O principal objetivo da parceria é a formação da chapa nacional, em que a ex-ministra Dilma Rousseff (PT) será a candidata a presidente e o deputado federal paulista Michel Temer (PMDB) será o vice. No entanto, firmado em outubro passado, o pré-acordo entre os partidos nunca chegou a ser ameaçado em nível nacional.

Porém, as cúpulas dos dois partidos sempre visaram reproduzir a aliança no maior número de Estados possível. Em alguns casos, as Executivas de PT e PMDB chegaram a condicionar a coligação a um acerto entre seus diretórios regionais. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva também prometeu entrar em campo para solucionar problemas.

Para este sábado, o PMDB havia agendado o encontro que selaria Michel Temer como vice de Dilma. Mas problemas de aliança nos Estados adiou o evento para 12 de junho, véspera da convenção nacional do PT. O PMDB quer que o aliado ceda em alguns Estados antes de oficializar o casamento.


2 comentários

  1. Calunga
    domingo, 16 de maio de 2010 – 11:46 hs

    O PMDB nunca está unido. Nas eleições de 2002 a deputada Rita Camata (PMDB) era vice do Serra e o partido, em sua maioria, apoiou o Lula. A única vantagem de se aliar a esse partido é o tempo de TV.

  2. Parreiras Rodrigues
    domingo, 16 de maio de 2010 – 16:16 hs

    Se o Petê e o Peemedebê fossem extintos hoje e os seus herdeiros se propusessem a organizá-los sob novas siglas, não comporiam a metade dos diretórios hoje existentes. Antes de me falarem besteiras, e para evitar teimas, topo apostas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*