Padre que dirigia nu e bêbado é solto em Ibiporã | Fábio Campana

Padre que dirigia nu e bêbado é solto em Ibiporã

Solto, o padre pode prestar outro depoimento à Polícia Civil, que continua investigando o caso

Da redação do Bem Paraná

O padre Silvio Andrei, de 40 anos, que foi preso em Ibiporã, no norte do Paraná, acusado de ato obsceno, corrupção ativa e embriaguez ao volante, foi solto na tarde de ontem (17), segundo informações do Bonde. O alvará de soltura foi expedido pelo juiz Sérgio Azis Neme, da Vara Criminal de Ibiporã. Solto, o padre pode prestar outro depoimento à Polícia Civil, que continua investigando o caso.

O primeiro pedido de fiança e concessão de liberdade foi negado na tarde ontem por falta de documentos. O advogado do padre tentava providenciá-los para conseguir a liberdade ainda no final de semana.

A Polícia Militar de Ibiporã conta que o padre teria ido a Londrina, região na qual trabalhou durante alguns anos, para realizar um casamento. Durante a madrugada, policiais que estavam em uma das avenidas centrais de Ibiporã foram abordados por um homem nu que havia descido de um carro.

Ele teria feito uma proposta sexual aos policiais. Logo depois teria saído com o carro, mas foi seguido pelos policiais, que o pararam no bairro Jardim Pastor. Segundo os policiais, pouco antes ele teria abordado um menor, que fugiu. Ao examinarem os documentos perceberam que se tratava de um padre. No banco de trás do carro encontraram as vestimentas sacerdotais.

De acordo com a Polícia Militar, Andrei teria oferecido dinheiro aos policiais para que não o encaminhassem à delegacia. Ele também teria se recusado a fazer o teste de bafômetro, mas o relatório da PM aponta que o hálito denotava que havia tomado bebida alcoólica, além de apresentar olhos avermelhados e fala desconexa.

O advogado de Andrei, José Adalberto Almeida da Cunha, disse que não há nada que prove as acusações feitas pelos policiais. Ele afirmou que, antes de celebrar o casamento, o padre teria tomado alguns remédios, em razão de estar depressivo e para relaxamento muscular. Depois da celebração foi à festa, onde “se excedeu um pouco no vinho”. Na hora de voltar Andrei teria tomado o caminho de Ibiporã ao invés do centro de Londrina. De acordo com o advogado, como o padre teria se sentido mal, acabou vomitando e tirou a maior parte das roupas. Logo depois, teria parado o carro e perguntado a um rapaz a direção de Londrina. Posteriormente teria sido abordado pelos policiais. O advogado negou as acusações de propina e de assédio o menor.


19 comentários

  1. Borduna
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 18:10 hs

    Mais um inocente perseguido…… PQP, será que o que ele diz pros policiais é o mesmo que diz pro confessor????.

  2. HOMEM DE BATINA, SÓ LEVA
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 18:30 hs

    Lembra a piada:
    “o padre louco para dar uma saidinha ao banheiro, pede para a irmã ficar no confessionário, já que escuro ninguém vê se é padre ou freira.
    E aí, entra um desesperado:
    – Padre, dei o rabo. E agora?
    A freira, fazendo voz grossa: – Um momento.
    Sai correndo e encontra o coroinha.
    – Ei, para quem dá o rabo, o padre dá o que?
    – Para os grandões eu não sei, para mim é uma coca e uma coxinha”.

  3. TUKU NARE
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 18:55 hs

    A IGREJA E SANTA E PECADORA, porque os pobres pecadores faz o inferno ferver quando um de seus menbros cai em desgraça,

  4. segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 19:00 hs

    É muita tempestade com um copo d´água

  5. Pepe Deodato
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 19:29 hs

    EU SÓ QUERIA SABER A RELIGIÃO DO POLICIAL.
    TEM MUITO EVANGELICO FANATICO, CASSANDO SITUAÇÕES IDENTICAS A ESSA, PARA PROVOCAÇÕES SEM LIMITES RELIGIOSOS.

  6. TUKU NARE
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 19:45 hs

    o inferno em festa, mais um padre caiu em desgraça, para delirio da capetada.

  7. BAZIIIINGAAAAAAA
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 20:47 hs

    Êle poderia gostar de ficar no xadrez, com toda aquela homarada, mas por azar não há motivo criminal para mantê-lo.

  8. Observador
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 21:08 hs

    Verdade ou mentira …
    A profissão: Padre.
    Será que nunca outros profissionais foram pegos pelados num veículo?
    … eu não atiro a primeira pedra.

  9. ofaxineiro
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 21:28 hs

    Padre, na próxima vá de taxi…..pode voltar de qualquer jeito…..

  10. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 21:30 hs

    Muitos queimam a língua com juízos precipitados, e ainda existem os que se comprazem com erros de seus semelhantes. E muitos ignoram os efeitos da mistura de bebida alcóolica com anti-depressivos. A cantora Vanuza mostrou as consequências recentemente, Devagar com o balaio de pedras, minha gente!

  11. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 21:47 hs

    Nú é com acento agudo no “u”.

  12. igor
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 21:48 hs

    Eu acho que os policiais são da famosa Universal,em busca do dinheiro!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  13. Eleitor do Paraná
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 22:11 hs

    Misericórdia…..mils.Degringolou os de saia preta,quando não é pedofilia e outro tipo de problema.Os Padre tem que casar,nem que seja com outro saiudo.Misericrédo.

  14. Austragésilo Penaforte
    segunda-feira, 17 de maio de 2010 – 23:51 hs

    Padre, bispo, pastor, cooperador, apóstolo enfim, todos são pecadores. Portanto, humanos. Claro que esperávamos não termos mais notícias tristes envolvendo estes senhores que se dizem representantes de Deus nesta baixa terra…

    Mas, como evitar que como humanos não errem? Seria pedir demais. Não existe cursinho eficaz para santo, em vida!

    Então, vale dizer que tais senhores devem redobrar os cuidados para não caírem em desgraça – como o referido padre – e acabar desmoralizado na sua comunidade, além de prejudicar ainda mais às instituições eclesiásticas.

    Não interessa se são católicos, evangélicos ou ortodoxos. Perante Deus isso é o que menos importa. O que interessa é saber se são FIÉIS! Entendam, na CRENÇA ao sagrado.

    Os que errarem pagarão o preço. Da lei civil, se crime houver; e o preço do arrependimento, e da perda da credibilidade entre os membros da igreja que representa.

    Quer pena maior?

  15. PONTA GROSSA
    terça-feira, 18 de maio de 2010 – 10:06 hs

    Pouco importa se é padre ou pastor, escorregou tem de pagar pelo seus atos, se esta tomando remedio devia ler a bula, e saber que a mistura faz mal, agora o que não se pode é ficar masacrando quem quer que seja.Padre não se preocupe os fieis pagam a fiança e o advogado.Ide em paz e não erre mais. P.S: Pelo menos tente não errar.

  16. altair
    terça-feira, 18 de maio de 2010 – 14:19 hs

    O padre devia estar muito doido, porque tá o maior frio aqui no Paraná.

  17. terça-feira, 18 de maio de 2010 – 17:42 hs

    A IGREJA ESTA TÃO PERIGOZA QUE TEMOS QUEIR A MISSA DE CINTO DE CASTIDADE

  18. Alessandra
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 7:41 hs

    Poxa pessoal,

    Que tempestade se ele bebeu mesmo, errou como qualquer ser humano…

  19. Bonitário mas Ordininho
    quarta-feira, 19 de maio de 2010 – 15:12 hs

    tadinho vai ver que ele “saiu do armario” mas esqueceu as roupas lá!!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*