Operação Ectoplasma 2. Gaeco dá entrevista às 16h00 | Fábio Campana

Operação Ectoplasma 2. Gaeco dá entrevista às 16h00

Para esclarecer a imprensa em relação à Operação Ectoplasma 2, que o Gaeco está realizando neste sábado, 8 de maio, será realizada entrevista coletiva hoje, às 16 horas, na sede do Gaeco (Rua Brasilino Moura, 818, Ahú, em Curitiba).


20 comentários

  1. Olho vivo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 12:16 hs

    O Poder Judiciário esta desrespeitando o outro Poder.
    Não descuidem da Constituiçao

  2. Carlos
    sábado, 8 de maio de 2010 – 13:12 hs

    Parabéns José Lucio GLOMB por essa maravilha gestão a frente da OAB-PR. Novamente tenho muito orgulho de ser advogado.Um é exemplo de riqueza e modernidade, que acorda cedo para trabalhar. Enquanto outro vive no submundo da corrupção, dos empregos fantasmas da Assembléia. Há um Paraná que exige respeito e reconhecimento da sua importância perante o País. E um Paraná que prefere ficar às sombras. Afinal, que Paraná queremos? Um Paraná de silêncio e que acoberta os erros dos poderosos? Ou um Paraná que não tem medo de enfrentá-los? A OAB Paraná quer convidar você a fazer parte de um movimento. Um movimento contra a impunidade e a corrupção. Pelo resgate do real papel da política, da ética e da democracia em nossas vidas, cobrando, debatendo e não deixando que esta história dos Diários Secretos da Assembléia Legislativa seja colocada para debaixo do tapete. Um movimento de valorização de um Paraná justo, honesto e à altura de todos os paranaenses, como você. Vamos fazer juntos este Paraná?”

  3. Cristina
    sábado, 8 de maio de 2010 – 13:58 hs

    Parabéns à GAECO!!! Continuem firmes defendendo o Povo paranaense. Estamos aguardando várias operações até chegar àqueles que se acham inatingíveis! Cana para todos que estao roubando o Legislativo seja da maneira que for. Ministério Público do Paraná estamos aguardando em voces! Continuem firmes, por favor! Parabéns!

  4. ROBERTO RAMIRES
    sábado, 8 de maio de 2010 – 15:16 hs

    Com o cumprimento dos mandados judiacias de busca e apreenssão na casa do povo do parana,a situação do presidente da assembléia é insustentável. Para o bem da Instituição Assembleia legislativa do Paraná, o senhor nelson Justus terá de renunciar. Alguém de seu metier a ele que não mais ali permanecer como presidente.Ele não tem mais credibilidade.O seu “qaurtel” foi tomado.
    um abraço a todos

  5. Olha "ollho vivo"
    sábado, 8 de maio de 2010 – 16:29 hs

    Esse tal de “olho vivo” vem me falar em desrespeito à Constituiçao? E o que eles fizeram esses anos todos de corrupção em corrupção? Esse assalto à mao armada que praticaram na Assembleia? O que vce está pensando. Quer dizer, que em desrespeito à Constituição, segundo voce, os poderes constituídos têm de ficar inertes e submetidos a essa gangue q tomou conta da Assembleia? Quem é voce para falar em Constituição??? Se as pessoas fossem honestas isso nao estaria acontecendo! Constituiçao que a Assembleia nunca respeitou, inclusive dizendo que seus funcionários “sao estatutárias”, quando, apenas, uma meia dúzia lá dentro fez concurso. Eles nao respeitam nada, nem ninguem! ( Frase do Justus: “Onde foi que erramos”) Muita cara de pau dessa larápio juntamente com a Mesa Executiva que se nao fosse conivente ja teria botado o cara que se diz Presidente, para correr! Todos têm que sair e o Tribunal de Contas nao pode ficar de fora dessa maracutaia toda. O TC tem de ser urgentemente investigado e as contas do Sr. Hermas Brandao também ja q comandou o Legislativo por muitos anos… MP do Paraná limpeza geral, desde 1980.

  6. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 8 de maio de 2010 – 16:45 hs

    CARLOS, seu comentário para este momento é razoável a respeito da OAB/PR. Vou relatar um Fato para provar que essa Entidade tinha informações sobre a Assembléia Legislativa , justamente a respeito da sua área de Advogados-Pocuradores”. Na Procuradoria de Justiça do Paraná, existe o Inquérito n°041/04, no qual na página 62 o Promotor Humberto Eduardo Pucinelli, solicita à OAB/PR informações: a) se as pessoas constantes da relação de anexa estão ou estiveram inscritas nos quadros da OAB; b) em caso positivo, declinar o respectivo periodo de inscrição. Este Oficio é de 15/10/2004. Em 08/11/2004 a OAB/PR, respondeu quando uns dez pretensos advogados e Procuradores da Assembléia Legislativa, não tinham inscrição, no total de 81 Procuradores.Escrevi diversos artigos sobre isso, fui à OAB/PR, relatei o Fato, NUNCA ele se manifestou no Inquérito e não tomou conhecimento do Inquérito citado. Agora que “pegou fogo”, a OAB/PR, usa páfinas e páginas para se manifestar.O mesmo acontece com outras Entidades. Esse assunto de hoje, esse “fogo” de hoje, poderia ser apagado há seis anos! O proprio Procurador Geral da época, Milton Riquelme de Macedo, com esse Inquérito passou a ser frequentador e comensal do Gabinete do Presidente, deputado Hermas Brandão e transferiu dois Promotores que estavam trabalhando de FATO no Inquérito, depois “Engavetou”.Doutor-Advogado Carlos,esta é uma mínima parte de tudo…

  7. Alerta
    sábado, 8 de maio de 2010 – 16:56 hs

    A OAB vive doque mesmo?
    Será que suportam uma CPI?

  8. Ticiana
    sábado, 8 de maio de 2010 – 16:59 hs

    Virou “sociedade do espetáculo” = palhaçada. Só espero que o modus operandi à la ditadura seja punido.

  9. salete cesconeto de arruda
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:39 hs

    Considerando o que foi DESVIADO – sem que os deputados nada soubessem – deveriam agradecer ao MP por ajudá-los.
    E deveriam agradecer também e, principalmente – os bons jornalistas da GAZETA DO POV/RPC e todas as organizações, entidades, movimentos, estudantes, cidadãos…. por ajudá-los a corrigir o que está errado.
    O POVO MERECE!
    Ou não?!

  10. Calunga
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:41 hs

    Sou totalmente favorável a ivnestigação mas não concordo com a invasão da Assembléia Legislativa pelo Ministério Público. É uma falta de respeito a um dos poderes legitimamente constituído.

  11. Parreiras Rodrigues
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:43 hs

    O senhor Luiz Carlos Monteiro, diretor da Gráfica da Alep, é funcionário dedicado, competente e irreprensível no cumprimento das suas funções. Sinto pelo que lhe sucede e espero que a Justiça se inteire da sua inocência.

  12. E os chefes?
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:01 hs

    Quando é que vão prender os chefes, os mandões, os verdadeiros manda-chuvas nesse esquema vergonhoso e criminoso? Quando é que vão mandar para cadeia os deputados ou será que eles não sabiam de anda de toda essa roubalheira que acontecia em baixo dos seus nariz? VERGONHA, CADEIA PARA OS CHEFESS!

  13. DEPUTADO
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:20 hs

    SANTA IGNORÂNCIA….
    SÓ O MP FEDERAL TEM COMPETÊNCIA PARA AGIR CONTRA OS DEPUTADOS

  14. Reis da Moralidade
    sábado, 8 de maio de 2010 – 19:13 hs

    O Ministério Público não gosta de aparecer na mídia, deixa esses reis da moralidade trabalhar um pouco, nunca fizeram bosta nenhuma da vida.

  15. PAULO
    sábado, 8 de maio de 2010 – 19:34 hs

    INVASAO DA ASSEMBLEIA??????????…O CALUNGA… VOCE NAO SABIA QUE ALI E A CASA DO POVO?????????????VOCE DEVE ESTAR CONFUNSO MEU AMIGO….ALI FOI INVADIDO POR …..QUADRILHEIROS….,LADROES…..ESTELIONATARIOS…A CASA JA DEVERIA TER SIDO LACRADA PELO MINISTERIO PUBLICO….CADEIA JA …..AS INFORMAÇOES QUE O GAECO PASSOU PARA IMPRENSA,… E UMA NINHADA DE GATOS ….O MAIS INOCENTE ALI DENTRO ,CONSERTO UM RELOGIO NO ESCURO.

  16. Austragésilo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 23:36 hs

    Se eventualmente algum funcionário da Assembléia Legislativa foi preso e ficar constatado que não estava envolvido em falcatruas, CABERÁ A ELE MOVER UMA AÇÃO contra à Assembléia por danos morais.
    E, depois do caso encerrado, e se houver culpados – figurões ou não! -, o mesmo funcionário poderia mover outro processo contra o cabeça desse imbróglio e também pedir indenização.

    Afinal, além dos três diretores presos, quais outros, DE RELEVO, estão na mesma maracutaia?

  17. SYLVIO SEBASTIANI
    domingo, 9 de maio de 2010 – 10:07 hs

    CALUNGA, somente para seu conhecimento e os demais, que poderiam estar de acordo com você: O Ministério Público, através de seus Promotores, vêm solicitando informações e normalmente a resposta não tem retorno.Vou de dar um exemplo: O Procurador de Justiça Valéio Vanhoni, em 06 de maio de 2004, enviou o Oficio n°1262/04 ao então Presidente da Assembléia Legislativa, deputado Hermas Brandão, para instruir o Inquérito n°41/40. RESPOSTA: pelo Oficio DG/135/04 de 06 de outubro (5 CINCO) meses depois e incompleta! Portanto aqui está um PROVA clara que nda respondiam, obrigando o Ministério ´Público a agir dessa maneira de invadir.Os deputados estaduais do Paraná,,deveriam “PRIVATIZAR” a Assembléia Legislativa, se já não privatizaram.Eles são o”Donos”, mas com o dinheiro do povo paranaense.

  18. fã do fábio
    domingo, 9 de maio de 2010 – 12:16 hs

    Fiquem atentos e espertos senhores do Executivo e Judiciário. Logo a tão honrada, honesta e séría RPC e Gazeta que os senhores dão tanto apoio, começará atormenta-los. Não se esqueçam q eles vivem de poupudas verbas…no momento, federal….

  19. Alex
    domingo, 9 de maio de 2010 – 15:54 hs

    O que muito me preocupa é que muitas perguntas ainda estão sem resposta:

    1 – Por que noticias das operações do GAECO não podem vazar para blogs mas podem para a RPC?

    2 – Por que a RPC é o unico órgão de imprensa a ter informações privilegiadas?

    3 – Por que a RPC, mesmo tendo os documentos ja a alguns anos, apenas agora resolveu publica-los? Justo após cancelamento de contratos de propaganda.

    4 – A prisão das mulheres e parentes daquele funcionário na primeira operação, foi solicitada e acatada, porque elas não queriam falar. Bem, segundo nossa legislação ninguém é obrigado a falar senão em juizo. Sendo assim, vejo como um ato de tortura e tortura é crime no Brasil. A tortura fica ainda mais caracterizada um dia após as primeiras prisões, quando duas são colocadas em liberdade por terem falado. Isso não é crime? O MP e o Juiz que determinou a prisão não deveriam responder por isso?

    5 – Por que o Promotor encarregado pelo caso faz tanta questão de diariamente aparecer na televisão?

    6 – Qual a licitude de toda esta investigação? Sabemos que a competencia para presidir um inquerito policial é de uma autoridade policial(delegado de Policia). Mesmo o GAECO tendo um Delegado apenas para assinar os atos praticados pelos Promotores, estes aparecem toda hora como o Presidente das investigações. Isso chegando ao Supremo, não vai acabar em pizza mais uma vez?

    7 – Acabando em pizza, por culpa de investigação dirigida por gente não capacitada, que arcara com a responsabilidade?

    Não sou contra à investigação dos fatos, pelo contrario. defendo uma investigação severa e rigida, porém de forma licita e coerente, como a que estava em curso na Policia Federal. Alias, como ficará a investigação da PF, sabendo-se que ninguém pode responder a mais de um processo pelo mesmo fato?

  20. Paulo Gaio
    domingo, 9 de maio de 2010 – 19:23 hs

    CALUNGA Sou admirador dos seus comentarios…agora voce me decepcionou…Que o mp invadiu o assembleia ?????…PERA LA…..O GAECO TERIA QUE ENTRAR DE SOLA…..UMA QUADRINHA DE ESTELIONATARIOS….LADROES DO DINHEIRO PUBLICO… E VOCE DIZ QUE O MP INVADIU ALP…..ME POUPE..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*