O drama dos deputados do PMDB | Fábio Campana

O drama dos deputados do PMDB

Com raras exceções que podemos contar nos dedos da mão direita, os deputados do PMDB passam por drama mais lacrimoso que os da Glória Magadan, para quem a alcança na memória.

Acontece que os matemáticos assentados no Centro Cívico fizeram seus cálculos e concluiram que a legenda não fará mais do sete cadeiras na Assembleia, podendo perder dez. Ou seja, dez deputados estaduais do PMDB certamente não voltarão no ano que vem.

Ora, pois, isso atormenta a tigrada que passa a forçar um acordo do PMDB com o senador Osmar Dias para tentar reforçar suas cores e elegê-los. Vai ser um esforço concentrado nesta semana em cima do governador Orlando Pessuti, que continua, lépido e fagueiro, em sua campanha de reeleição, mesmo que ela siginifique o naufrágio imávido da moçada.


18 comentários

  1. Dagmar Servia
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 12:38 hs

    Passaram oito anos defendendo o Requeijão. Tudo que mandava para a ALEP ou era proposição da oposição foi vetado. Agora estão com medinho.

    Essa cambada que mamou nas tetas do governo esse tempo todo, que se vire agora, e podem tirar o cavalinho da chuva, pois não será o Osmar Dias que vai salvá-los não.

    Chegou a hora do eleitor, fora com essa corja toda.

  2. MARAVILHA..........
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 13:03 hs

    Se isso de fato se concretizar seria motivo para 15 dias de festa! Imagine o Paraná se livrar dessa vagabundada………….

  3. Polêmico
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 13:28 hs

    Gostei desta parte em que a maioria dos deputdos não se reelegerá.
    E em vertude dos escandalos na Assembléia acho que o mais certo que podemos fazer é não votan em nenhum dos atuais Deputados, renovar 100% a Assembléia seria o ideal.
    Por outro lado sou favoravel a candidatura do Pesuti pois é o melhos entre os pré candidatos e nossa única opção de voto.

  4. segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 13:30 hs

    Meu caro!

    Como o Pessuti recebe essas manifestações dos próprios deputados de que seu nome não ajuda a legenda do PMDB, quando o contrário deveria ser verdadeiro, candidato próprio, com a máquina impulsionando os candidatos do partido…Pelas contas do PMDB, quantos deputados elegeria, dividindo espaço com PT e PDT? Ou seria somando com esses?

  5. Borduna
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 13:31 hs

    Quem naufragou o partido não foi Pessuti. Foram exatamente esses deputados incompetentes e tudo o mais que se vê na ALEP, capitaneado por Curi e Cia. Perder só 10 cadeiras é pouco. Devem perder todas. 100% de renovaçaõ. Fooooooooooooora caterva…..

  6. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 13:54 hs

    Fábio não vai haver naufrágio; fixe bem na sua cachola:o Pessutão é o próximo Governador, ELEITO, do Paraná com o apoio do PT. O Osmar já era e o Beto perde já na primeira rodada. Os parlamentares do PMDB que estãochavecando vão sifú.
    JBM

  7. segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 14:15 hs

    PT e PMDB às lágrimas…

    OSMAR DIAS fechou com PSBD/PP.

    A eleição para o Governo do PR já tem resultado: BETO RICHA no 1° turno !!!

    Realmente o n° de vagas na ALEP para Deputados do PMDB irá ser reduzido à metade… não tem solução…

    Põe a culpa no Requeijão!

    O pior é que nós gostamos do Pessutão, mas o partido dele não permitirá uma aliança com PSDB/PDT… não vai dar não…

    Só lamento…

  8. Reinaldo Sergio Gomes
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 15:17 hs

    Renovação total na ALEP e na Camara Federal! NÃO REELEJA!!! Vamos votar em novos nomes!!! Drama é o que esses Deputados nos legaram! Vamos dar o troco e expulsar todos da ALEP e do Planalto Central!

  9. justino bonifacio martins
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 15:19 hs

    Não há o que lamentar; o Pessutão tira essa de letra já no primeiro turno; essa frentona, como tenho dito, já foi derrotada pelo Requião, que tinhaum montão de rejeições, por 10 mil votos. O Pessutão vence essa parada por, no mínimo, 100 mil votos.
    JBM

  10. rozane sachet
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 16:01 hs

    RENOVAR É PRECIOSO, É PRECISO, É URGENTE . 100%. FAXINA GERAL, LIMPEZA TOTAL.

  11. FILET MIGNON
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 18:09 hs

    Nossa! Com esta do JUSTINO BONIFÁCIO MARTINS, fico conhecendo dois justinos lambe-botas de REIQUIÃO….Como são debilóides apaixonados, sô!
    E, quanto aos deputados do PMDB… Só haverá de lhes restar “O CAOS ELEITORAL”, bando de lambe-botas de REIQUIÃO….
    Resultado…
    Requião sem mandato…
    Deputados do PMDB, no máximo cinco!
    Que pena que ainda cinco se elegerão… será?

  12. So
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 19:05 hs

    EU ODEIO POLÍTICOS PROFISSIONAIS!

  13. Carrano Montego Jr.
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 20:01 hs

    Ahhhhh gosto muito desse blog mas as vezes ele parece meio tendencioso com dor de cotovelo…. Todos sabemos que pelo menos 12 irão de reeleger isso e fato. Tem muito poder de fogo no PMDB na hora certa quem escreveu comentários usando termos como vagabundada vai ver oq estou falando…. Vcs não pensam politicamente …. Ou se deixam levar por momentos??? Política e bem mais complexa do que vcs pensam q é….

  14. ZÓIO
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 21:07 hs

    Vamos aproveitar e eliminar os do DEM também principalmente o Lord?? Justíssimo

  15. antonio carlos
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 21:29 hs

    O Velho de Guerra vai pagar o preço de ser o partido do ex. Aquela claque da escolinha, que batia palmas para tudo quanto era besteira que o ex dizia, vai afundar o Velho de Guerra. O preço de terem servido tal cidadão, que só fez inimigos, é não voltarem a casa do povo. Vão ficar roendo as unhas em casa. E nem poderão matar saudades, porque nem a terça insana vão ter para ver na teve. Azar de uns, sorte de outros, os psiquiatras terão um aumento grande de clientela, porque a depressão vai baixar em muitos ex-deputados. A falta de poder faz muito mal a saude. E a vaidade mais ainda. ACarlos

  16. so falta Federal
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 21:58 hs

    Boa Borduna e JBM, fora roubanelli et caterva

  17. Austragésilo Penaforte
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 22:34 hs

    Governador Orlando Pessuti está no caminho certo. E com as rédeas bem seguras em suas mãos. Rédeas que, aliás, permaneceram nas mãos de Roberto Requião por sete anos, sem flexibilização.
    Fazia e acontecia, soltando farpas para todos os lados, não respeitando os adversários, os amigos e nem mesmo os companheiros de equipe como fez com o próprio Pessuti por inúmeras vezes.
    Hoje, chega a ser cômico o ex-governador depender de uma série de arranjos para tentar com sucesso sua chegada ao Senado da República. Criou animosidade com meio mundo e, no entanto, agora depende dessas mesmas pessoas para não morrer politicamente.
    Ou, a essa altura da vida política perder espaço e até uma eleição e cair no ostracismo. Na verdade, Requião fechou mais portas do que abriu em sua passagem pelo governo. Até o presidente Lula que lhe estendeu a mão em suas campanhas, RR desancou em inúmeras vezes.
    A única coisa que poderá, talvez, salva-lo são às conveniências da política. Um arranjo de cima para baixo como, por exemplo, essa reunião solicitada pelo presidente Lula com Orlando Pessuti, ainda esta semana em Brasília.
    Tudo pode acontecer. Ou não acontecer nada e ficar tudo como está.
    Mas, o mais importante disso tudo, independente do que venha acontecer, é que Pessuti é quem está com o poder, com as cartas nesse momento. E terá que tomar a melhor decisão.
    E a melhor decisão nesse momento, depois de tudo que passou e os sapos que engoliu, só ele poderá dizer e na hora certa. Aqui ou em Brasília. Não tem bancada peemedebista que lhe force uma decisão. Pessuti é cauteloso, tem jogo de cintura, conhece bem o xadrez político e os dribles dos colegas do legislativo.
    O que não quer dizer que o governador não tenha o direito de declinar de concorrer à reeleição ao Palácio das Araucárias. O Paraná poderá até perde-lo como candidato ao governado nas próximas eleições – se uma composição houver com o PT, por intermediação do presidente Lula.
    Mas, poderá vir a ser, quem sabe, um ministeriável (da Agricultura?), caso Dilma Rousseff se eleja. Por que não? O Paraná e os paranaenses estariam bem representados. O tempo dirá.
    .-.-.-.-.-
    Em relação aos deputados do PMDB que não se reelegerão se o quadro político permanecer como está, é a colheita do que plantaram. Tanto que fizeram, à revelia da sociedade, que hoje estão na miséria – Política, bem entendido… – em que se encontram, correndo todo tipo de riscos. Inclusive de voltarem para casa desmoralizados. É o preço da arrogância e da prepotência com que exerceram o cargo, em que humildade e respeito ao cidadão foi artigo de luxo.
    .-.-.-.-.-
    Quanto aos demais deputados, todos estão em situação crítica depois do escândalo da Assembléia Legislativa. Salvo um ou outro que se pronunciou contra os desmandos daquela Casa de Leis e seus fantasmas de estimação, pagarão o preço nas urnas em outubro próximo.
    O atual comando da Assembléia não tem mais como se manter no cargo. Nem a Presidência e menos ainda a Mesa Diretora que já deveriam ter se afastado das funções.
    Não será a Copa do Mundo ou mesmo o período eleitoral que os fará cair no esquecimento. O atual modelo da ALEP caiu de podre. E os atuais dirigentes precisam entender que não adianta relutar.
    Se em outras circunstâncias eles – os deputados – diziam que o povo era o seu principal aliado, hoje, esse mesmo povo – pela representatividade da sociedade – está dizendo basta. É hora de sair e deixar, pelo menos, um fio de dignidade e respeito ao cidadão paranaense.
    Austragésilo Penaforte

  18. joão de lara
    segunda-feira, 24 de maio de 2010 – 23:15 hs

    O PMDB se quiser ter um deputado vai ter que lançar o Palhares como candidato, pois é o unico que fala a verdade !kkkkk

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*