Gaeco prende nove pessoas e apreende documentos da Assembleia Legislativa | Fábio Campana

Gaeco prende nove pessoas e apreende documentos da Assembleia Legislativa

Da Gazeta do Povo

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) prendeu na manhã deste sábado (8) o ex-diretor administrativo da Assembleia Legislativa (AL), José Ary Nassif , o diretor da gráfica da AL, Luis Carlos Monteiro e mais sete pessoas. Promotores e auditores do Ministério Público abriram o prédio da Assembleia para cumprirem mandados de busca e apreensão. Outras 13 pessoas ainda são procuradas e já estão sendo consideradas foragidas.

Ao todo foram expedidos pela Justiça 24 mandados de prisão de pessoas envolvidas nos escândalos da Asssembleia Legislativa do Paraná revelados pela Gazeta do Povo e pela RPC TV na série de reportagens intitulada Diários Secretos. Além dos nove presos neste sábado, outros dois já estavam detidos, o ex-diretor geral da AL, Abib Miguel, e o ex-diretor de pessoal, Claudio Marques. Veja ao lado a relação dos presos. Todos são acusados de participar de um esquema de desvio de verbas públicas, com o empréstimo de contas bancárias para receber dinheiro da Assembleia, como funcionários fantasmas (Veja abaixo infográfico sobre a rede de influências de Bibinho).

Veja a relação de quem está preso:

Abib Miguel – ex-diretor-geral da Assembleia

Claudio Marques – Ex-diretor de pessoal da Assembleia

Luis Carlos Monteiro – Diretor da gráfica da AL

Pierre José Gbur – garçom acusado de dar o nome para receber salários da AL

Clori Maria de Oliveira – mãe de Pierre

Eduardo José Gbur – taxista

Glaucilene de Souza Gbur – esposa de Pierre

José Devanir Bordignon – presa em Faxinal

Viviane Bastos Pequeno – filha do contador de Abib Miguel

Derci Aparecida Schmidt

O diretor da gráfica foi encaminhado para a Assembleia Legislativa, onde promotores e auditores o aguardavam.

Policiais, promotores e funcionários aguardam as investigações em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Paraná.

Prisões aconteceram logo na manhã de sábado

Além das prisões, o Ministério Público com apoio de policiais também cumpriu vários mandados de busca e apreensão de documentos como provas de irregularidades. Boa parte dessas apreensões foi realizada dentro da sede do legislativo paranaense e o ministério pediu o envio de um caminhão para conseguir carregar todo o material. O Gaeco entrou em gabinetes de diretores e na gráfica, não chegou a entrar em nenhum gabinete de deputado. Em outros locais também foram apreendidos documentos, computadores e pen drives.

José Ary Nassif teve cumprido o pedido de prisão preventiva e passou pela sede do Gaeco em Curitiba antes de ser transferido para o Quartel General da Polícia Militar em Curitiba, onde já esteve preso e saiu beneficiado pela concessão de um habeas-corpus na quinta-feira. No quartel também está o ex-diretor-geral da Assembleia Legislativa do Paraná, Abib Miguel, conhecido como Bibinho, que voltou para a cadeia por volta da 1h30 da madrugada de sexta-feira depois de ficar apenas cinco horas em liberdade. Contra Abib Miguel foi aprovado mais um pedido de prisão preventiva.

O diretor da gráfica da AL, Luis Carlos Monteiro, foi preso em sua residência, no Bairro Seminário, em Curitiba, e conduzido à Asssembleia Legislativa. Ele foi acompanhado por vários promotores e auditores do Ministério Público.

Os demais presos seriam ouvidos na sede do Gaeco e cumpririram prisão temporária. Os promotores podem pedir prisão preventiva daqueles que não cooperarem com a investigação.

O Ministério Público ficou surpreso com o vazamento das informações sobre a operação, o que permitiu que vários suspeitos escapassem da prisão. Na tarde de sexta-feira blogs e mensagens no Twitter já avisavam sobre a possibilidade da ação do Gaeco. Agora o MP quer fazer uma investigação para saber como se deu o vazamento.

Afastamento

Na sexta-feira, o ministério público pediu o afastamento do atual diretor de pessoal da Assembleia, Antônio Carlos Gulbino, que foi nomeado após o surgimento dos escândalos. Ele teria, segundo uma fonte do MP, ajudado a montar o mandado de segurança do Sindicato dos Servidores da Assembleia Legislativa do Paraná (Sindilegis) que restringia o acesso dos promotores a dados financeiros dos funcionários do Legislativo paranaense. Segundo informações ainda não oficiais, o presidente da Assembleia, Nelson Justus, já teria ordenado o afastamento do diretor. Se a Assembleia não afastar Gulbino, o MP vai pedir na Justiça a saída de Gulbino.


22 comentários

  1. Borduna
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:03 hs

    Desculpem insitir. Aí só tem lambari. Falta fisgar os Pacus mandantes e beneficiários..

  2. Alerta
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:15 hs

    Para combater de frente a frente com esse abusado MP, só mesmo o Deputado Jocelito Canto.

  3. Anônimo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:27 hs

    Deputado só pode ser presos em flagrante

    Senadores, deputados federais e estaduais só podem ser presos em flagrante e por crimes inafiançáveis. A garantia da imunidade parlamentar lhes assegura, nas palavras do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, “um estado de relativa incoercibilidade pessoal”. Por isso, é vedada contra parlamentares a determinação de prisão temporária, preventiva ou de qualquer outra modalidade de prisão cautelar.
    AGORA DÁ PRA ENTENDER …….

  4. Anônimo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:31 hs

    Celso de Mello lembra que deputados estaduais só podem ser presos, “se e quando em situação de flagrância por crime inafiançável, vedada, em consequência, contra eles, a efetivação de prisão temporária, de prisão preventiva ou de qualquer outra modalidade de prisão cautelar”.

  5. observando
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:41 hs

    Cinco, nove, vinte … deputados …
    Como disse o poeta:
    “Elles não sabiam de nada”
    Que houvesse facilidade da PF cotejar bens declarados e os reais …
    Saber que o ex-Presidente Figueiredo precisou de vaquinha dos amigos para os funerais …

  6. tico
    sábado, 8 de maio de 2010 – 17:58 hs

    Cade os deputados quero ver ele na cadeia tambem.

  7. Gilmar
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:11 hs

    Não que eu seja contra as investigações , mas o MP ta que nem pinto no lixo.

  8. DEPUTADO
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:17 hs

    SÓ O MP FEDERAL PODE PRENDER DEPUTADO
    MP ESTADUAL SÓ PRENDE FUNCIONÁRIOS

  9. Henrique Dal Ponte
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:32 hs

    Alô Pessoal do MP!
    Nós aqui do Vale do Ivaí estamos esperando pela punição dos fantasmas da região que foram nomeados para trabalhar na presidência e na 1ª secretaria da assembléia legislativa e que segundo a contagem extra oficial são no mínimo 27 pessoas que por aqui transitam, é possível que alguns deles provavelmente nem conheçam a Assembléia Estadual do Paraná.

  10. João
    sábado, 8 de maio de 2010 – 18:48 hs

    Em toda essa vergonheira da Assembleia Lgislativa do Estado do Paraná é notório o fato de que TODOS os deputados são coniventes com a situação existente. NENHUM fez qualquer pronunciamento dando total, expresso e irrestrito apoio a que se levante os nomes, não só dos funcionários (que no caso são os lambaris, com alguem mencionou). Eles, em comum acordo, se fecharam em copas para que não haja mais respingos. Nessa circunstância só resta a nós eleitores deduzirmos que TODOS os deputados estão envolvidos na corupção. Faz-se fundamental que todo o eleitorado paranaense seja esclaredio a respito.

  11. Divanir
    sábado, 8 de maio de 2010 – 19:24 hs

    Com este provável pacto em que se fecharam os nobres deputados, se faz necessário que a população paranaense troquem toda esta caterva, pois só assim justiça se fará.

    Quero ver se o nobre deputado Jocelito Canto, após janeiro, quando deixa a política, terá coragem de falar no mesmo ton. Segundo o próprio deputado Jocelito, o mesmo não concorrerá as eleições de 2010, no entanto pensa que o povo é burro, não concorrerá, pois seu nome foi lançado na lama, e ciente de que não alcançará seus objetivos, retira seu nome, para dizer que foi ele que desistiu. Inteligente não?

  12. Austragésilo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 19:30 hs

    Que continue a investigação até hegar nos mandantes e nos beneficiados principais. Ninguém faz esse estrago todo na Casa do Povo (?), sem cobertura de costas-quentes.

    A SOCIEDADE continua aguardando que os deputados não envolvidos nessas falcatruas LEVANTEM A VOZ e defendam o povo nesse momento crucial da vida política do Estado, em que o abuso e a corrupção faz chacota do cidadão-eleitor paranaense.

    UMA VERGONHA que expõe o Paraná à nível nacional. Estamos nos igualando à Alagoas, Pará, Maranhão e por aí vai…

  13. Anônimo
    sábado, 8 de maio de 2010 – 20:34 hs

    Só a turma do chinelo. Falta toda a turma dos sapatos de cromo alemão e de pelica italiana. Vai ficar nisso aí, pois é a tradição desta terra de ninguém.

  14. sábado, 8 de maio de 2010 – 20:47 hs

    pode prender 100 e dai não vai resolver nada a rais esta la dentro vai
    brotar de novo o mal se corta pela rais pau no tubarão cadeia nele

  15. antonio francisco da silva
    sábado, 8 de maio de 2010 – 21:52 hs

    Se fosse no nordeste seria tudo normal,mas,na fina flor da civilização ocidental e cristã,ou seja na capital mais europeia do brasil que tanto se orgulha de sus virtudes,entre elas a honestidade.Será?

  16. bico doce
    sábado, 8 de maio de 2010 – 22:49 hs

    A GAECO deixou de visitar o Canguiri para dar uma verificadinha básica, pois o antigo inquilino mandou na AL com ajuda de seu lider por 7 anos.

  17. giba
    domingo, 9 de maio de 2010 – 8:28 hs

    é só quebrar o segilo bancário dos beneficiado (fantams da assembléia) vao saber na conra de qual deputado foi o dinheiro

  18. BARRAQUEIRO!!!!
    domingo, 9 de maio de 2010 – 10:44 hs

    e pai de dputado quem pode prender?

  19. joao ninguem
    domingo, 9 de maio de 2010 – 11:15 hs

    A corda quebra do lado mais frágil, enquanto, os deputados os responsáveis pela fiscalização assistem o vulcão com ár de paisagem. Não bastaria prendê los, mas apenas apontar os principais culpados e a sociedade iria dar a sentença nas eleições. Tal penalidade é pior que prisão, só estão mostrando os laranjas, quem são os verdadeiro mandantes, o chefão da quadrilha?????

  20. odorico paraguassu
    domingo, 9 de maio de 2010 – 12:31 hs

    “Primeiro apure os fatos. Depois, pode distorcê-los à vontade.”
    Mark Twain

  21. PIRATA
    domingo, 9 de maio de 2010 – 18:56 hs

    UÉ CADÊ O NOME DO ALTÍSSIMO?
    NÃO VI NA RELAÇÃO…

  22. antoninense
    segunda-feira, 10 de maio de 2010 – 0:09 hs

    Quero ver oq vai ser do vereador tutico agora.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*