Ducci lança licitação internacional para a Linha Verde Norte | Fábio Campana

Ducci lança licitação internacional para a Linha Verde Norte

O prefeito Luciano Ducci lançou nesta terça-feira (25) o edital de licitação para o primeiro trecho de obras da Linha Verde Norte. A exemplo da Linha Verde Sul, a antiga BR 116, do Jardim Botânico ao Atuba, será transformada em uma moderna avenida e corredor de transporte. “Em breve os bairros desta região terão os benefícios que já são realidade na Linha Verde Sul”, disse Luciano Ducci.

A obra será financiada pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e pela Prefeitura. A licitação internacional vai escolher a empresa que fará as obras do primeiro trecho, da passarela do Centro Politécnico, no Jardim Botânico, na Linha Verde Sul, até a altura da trincheira da Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã, numa extensão de 2.350m. O valor máximo desta licitação é de R$ 51.902.093,30. Participaram do lançamento do edital os vereadores João Cláudio Derosso, presidente da Câmara, Mario Celso, líder do governo, Jair Cézar, Tico Kuzma e João do Suco.

A licitação para as obras em Curitiba será a primeira a ser financiada pela AFD, em todo o Brasil. A escolha de Curitiba para começar a financiar obras e projetos no país foi uma decisão da Agência, que está no Brasil oficialmente, desde 2009. No início de maio, foram concluídas as negociações entre o Município, Governo Federal e a AFD, e a Prefeitura foi autorizada a iniciar as licitações dos projetos que compõem o financiamento. As obras do financiamento na Linha Verde Norte devem começar até o final deste ano. O edital de licitação estará disponível no site da Prefeitura de Curitiba (www.curitiba.pr.gov.br), em Secretaria de Obras.

A primeira licitação do financiamento da AFD para a Linha Verde levará obras a seis dos 11 bairros por onde a Linha Verde Norte passará – Jardim Botânico, Jardim das Américas, Cajuru, Cristo Rei, Capão da Imbuia e Tarumã. Não serão incluídas as obras da trincheira da Victor Ferreira do Amaral, que entrará em outra etapa dos trabalhos. Além das obras de drenagem, canaletas para o ônibus, pistas marginais e locais paralelas à canaleta (totalizando 10 pistas e mais duas faixas para o estacionamento de veículos nos dois sentidos), nova sinalização horizontal (pintura) e vertical (placas), iluminação reforçada, ciclovia, calçada e paisagismo, estão incluídas nesta licitação as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães e ampliação do viaduto da avenida Affonso Camargo, com a construção da Estação Jardim Botânico sobre o viaduto.

Ao todo, o financiamento da AFD terá três licitações para as obras do trecho norte da Linha Verde e a expectativa da Prefeitura de Curitiba é lançar em 2010 duas licitações. A próxima a ser publicada compreende o trecho entre a Victor Ferreira do Amaral e o Atuba. Os trabalhos na Linha Verde Norte serão executados ao longo de aproximadamente 8km, desde o bairro Jardim Botânico, sob a passarela do Centro Politécnico, até o extremo norte de Curitiba, no Atuba, passando por 11 bairros que hoje são separados pela antiga rodovia.

Ao sul, a Linha Verde já uniu dez bairros ao longo de um trecho de 9,4km de extensão. O trecho norte será semelhante – com canaletas exclusivas para os ônibus e, paralelas a ela, pistas marginais de passagem e vias locais (em frente ao comércio), iluminação renovada, ciclovia, calçadas, estações para o embarque e desembarque (serão nove no trecho norte) – a Linha Verde Norte terá como diferencial a construção de sete trincheiras e a ampliação de dois viadutos.

As obras que deverão ser concluídas entre 2012 e 2013, consolidarão o sexto eixo de transporte da Rede Integrada e será também a maior avenida de Curitiba, construída no trecho urbano da antiga BR-116. Ao todo, a Linha Verde terá cerca de 18km e permitirá a interligação de 20 bairros de Curitiba, antes separados pela rodovia.

A primeira obra da Linha Verde – A primeira das sete trincheiras da Linha Verde Norte acaba de entrar em obras (desde o dia 20 de maio) e vai ligar o Bacacheri ao Bairro Alto, entre a rua Gustavo Rattman (Bacacheri) e a José Zgoda (Bairro Alto). A conclusão desta trincheira é necessária para que possam ser feitas as obras da Linha Verde neste trecho. Isso porque os desvios necessários serão feitos por ela.

Depois de concluída a obra da Linha Verde, a trincheira que estará localizada entre as estações Vila Olímpica e Fagundes Varela, estará bem próxima à Estação Fagundes Varela, que será vinculada a um binário (formado pela Fagundes Varela e José Maldonado com a Bento Ribeiro). A trincheira vai auxiliar na integração do transporte coletivo nesta estação.

As outras trincheiras da Linha Verde Norte são as duas do binário Agamenon Magalhães/Roberto Cichon, ligando os bairros Cristo Rei e Cajuru; uma na Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã; duas no Atuba e uma na rua Rio Juruá, no Bairro Alto. Os dois viadutos existentes, das avenidas Victor Ferreira do Amaral e Affonso Camargo, serão ampliados.

Três das nove estações da Linha Verde já têm a infraestrutura implantada, trabalho que foi feito durante as obras da Linha Verde Sul – estações PUC, UFPR e Avenida das Torres. As estações Jardim Botânico (cruzamento com a avenida Affonso Camargo) e Tarumã (cruzamento com a avenida Victor Ferreira do Amaral) terão integração vertical (ônibus embaixo e outro em cima) – por isso os viadutos serão alargados. A Estação Vila Olímpica não terá integração. As estações Fagundes Varela, Solar e Atuba terão operação semelhante ao trecho Sul.

Ao todo, serão implantados três sistemas binários, formados pelas ruas Agamenon Magalhães e Roberto Cichon (entre as estações Jardim Botânico e Tarumã, mas não vinculado a estação de embarque e desembarque), Fagundes Varela e José Maldonado com a Bento Ribeiro (vinculado à Estação Fagundes Varela); Tietê e Mucuri (vinculado à Estação Solar).

Conheça o que será feito na Linha Verde Norte:

Extensão da 1ª licitação da Linha Verde: 2.350m
Valor: R$ 51.902.093,30
Obras: drenagem, canaleta, pistas marginais e locais, calçadas, ciclovia, iluminação, sinalização, paisagismo, as trincheiras das ruas Roberto Cichon e Agamenon Magalhães, ampliação do viaduto da avenida Affonso Camargo, Estação Jardim Botânico.
Financiamento: Agência Francesa de Desenvolvimento
Valor do financiamento da AFD para a Linha Verde Norte: 37 milhões de Euros
Total de licitações: 3
Prazo para execução: o primeiro trecho entra em obras em 2010. Todas as obras deverão estar prontas entre 2012 e 2013.

Bairros por onde a Linha Verde Norte passará
– Jardim Botânico
– Jardim das Américas
– Cajuru
– Cristo Rei
– Capão da Imbuia
– Tarumã
– Jardim Social
– Bairro Alto
– Bacacheri
– Tingui
– Atuba

Sete trincheiras:
– Uma entre a rua Gustavo Rattman (Bacacheri) e a José Zgoda (Bairro Alto) – em obras
– Duas no binário Agamenon Magalhães/Roberto Cichon, ligando os bairros Cristo Rei e Cajuru
– Uma na Victor Ferreira do Amaral, no Tarumã
– Duas no Atuba
– Uma na rua Rio Juruá, no Bairro Alto

Ampliação de dois viadutos:
– Avenida Victor Ferreira do Amaral
– Avenida Affonso Camargo

Estações (9):
– Atuba
– Solar
– Fagundes Varela
– Vila Olímpica
– Tarumã
– Jardim Botânico
– Avenida das Torres
– UFPR
– PUC

Binários:
– Ruas Agamenon Magalhães e Roberto Cichon (não vinculado a estação de embarque e desembarque)
– Fagundes Varela e José Maldonado com a Bento Ribeiro (vinculado à Estação Fagundes Varela)
– Tietê e Mucuri (vinculado à Estação Solar)


13 comentários

  1. minha chapa
    terça-feira, 25 de maio de 2010 – 18:03 hs

    PRESIDENTE DILMA
    GOVERNADOR NEDSON
    SENADOR GLEICI
    DEPUTADO FEDERAL ROSINHA
    DEPUTADO ESTADUAL TADEU VENERI

  2. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    terça-feira, 25 de maio de 2010 – 19:11 hs

    Metrô?

  3. Vigilante do Portão
    terça-feira, 25 de maio de 2010 – 20:08 hs

    Tem gente que vai ranger os dentes.
    Os agourentos não acreditavam que a obra iria sair do papel.

  4. O tamanho do atraso!!!
    quarta-feira, 26 de maio de 2010 – 1:29 hs

    A Via Verde é uma porcaria!!! Onde já se viu uma cidade como Curitiba, qua se diz moderna e de primeiro mundo ter uma via que atravessa a cidade literalmente intupida de semafaros??? Onde estão as trincheiras, os viadutos? Alias alguém aí sabe qual foi ultimo viaduto q a prefeitura construiu sozinha? Em Sao Paulo se anda mais em menos tempo, seja qual horário for!! (curioso q sou já calculei pelo GPS). Faltam obras inteligentes. Faltaram prefeitos inteligentes para Curitiba! O fato da Via Verde ser um projeto da década de 70 (espero q todos já saibam disso) mostra o tamanho do atraso!

  5. Silvano Andrade
    quarta-feira, 26 de maio de 2010 – 9:11 hs

    Também concordo…

    A linha verde é um caos…em horário de grande fluxo é um deus nos acuda…

    e realmente, falta prefeito inteligente, pois os dois últimos é só fachada de bons administradores

  6. quarta-feira, 26 de maio de 2010 – 10:44 hs

    Parabéns a Curitiba..devemos seguir o progresso que tornou a cidade referência no mundo…a linha verde vai ficar show de bola, espero que se façam ou melhorem as sete trincheiras previstas…isso vai melhorar a fluidez do transito nos pontos especificados..agora tem gente raclamando de uma via que tem 9 KM e 10 semáforos..os caras tão de brincadeira…mas que bom que é assim, a democracia permite isso, além do mais, tão reclamando de uma obra executada, sendo que se dependesse deles, estariamos discutindo eternamente como fazer, coisa de contrários que parecem ter inveja das obras da cidade….

  7. Jose II
    quarta-feira, 26 de maio de 2010 – 14:44 hs

    Acho que para os idiotas de plantão seria melhor como era antes, uma BR cheia de mato e buracos…

  8. Silvano Andrade
    quarta-feira, 26 de maio de 2010 – 15:56 hs

    Idiota é quem vota nestas caricaturas administrativas, pois se for para executar obras se execute com sabedoria, não execute com gargalos e incompetência.

  9. Jose II
    quinta-feira, 27 de maio de 2010 – 14:27 hs

    Idiotas e frustrados principalmente da oposição, que os Curitibanos reprovam em toda as eleições. Coitadinhos…vai pode falar criticar avontade… E vão perder denovo agora para Governador!!! Vamos tirar o estado do atraso de 8 anos!!!

  10. Silvano Andrade
    quinta-feira, 27 de maio de 2010 – 14:54 hs

    IDIOTA E COVARDE

    Pois não têm coragem de expor o nome completo…

    Sou Curitibano nato, minha família vêm de cinco gerações nesta cidade, diferentemente de alguns que se auto intitulam curitibanos e no fundo é mais um mané caipira que vem encher o saco por aqui.

    E CEGO, quem não enxerga que a linha verde é um projeto mal feito, além do que antigo…tão antigo quanto os clãs que administram a nossa querida Curitiba, e administram de maneira burra.

  11. Jose II
    sexta-feira, 28 de maio de 2010 – 14:38 hs

    Eu tenho pena de você, deve ser um curitibano atrasado…

  12. ribeiro
    quarta-feira, 21 de julho de 2010 – 10:52 hs

    Chamar de mané ou caipira que vem de outra região para Curitiba é coisa de de quem é retrógado, bairrista e pobre de espírito. Aquele que acha que é melhor que os demais e não passa de um tolo que não enxerga que a capital só cresce com o trabalho e esforço de toda a polpulação do estado. Ningém é dono de cidade alguma. Caia na real seu babaca! Para de olhar para o seu próprio umbigo!

  13. Emerson G. L. Werneck
    terça-feira, 22 de março de 2011 – 1:12 hs

    Gostaria de saber qual o projeto para a Fagundes Varela, quando ficar pronta a trincheira da Gustavo Ratmann. O ideal seria que ela ficasse só com uma mão e que o asfalto fosse refeito.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*