Consórcio credenciará aterros temporários para o lixo | Fábio Campana

Consórcio credenciará aterros temporários para o lixo

O Consórcio Intermunicipal para Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos fará o credenciamento de áreas na Região Metropolitana que estão em processo de implantação de aterros sanitários particulares para receber o lixo urbano de Curitiba e região metropolitana. A proposta foi aprovada nesta terça-feira (4), em assembleia que reuniu prefeitos e representantes dos 19 municípios integrantes do Consórcio. É uma solução provisória para o tratamento do lixo dos municípios que usam o aterro da Caximba, até a implantação do Sistema Integrado de Processamento e Aproveitamento de Resíduos (SIPAR) que substituirá definitivamente a Caximba.

O aterro de Curitiba parará de receber lixo em novembro. O credenciamento de outros aterros para receber as 2,4 toneladas de lixo produzidas diariamente nos municípios é solução intermediária até o desfecho da licitação do SIPAR, que começou em 2007 e aguarda decisões judiciais que definam o andamento do processo. O SIPAR usará tecnologias industriais para aproveitar no mínimo 85% do lixo que hoje é enviado a Caximba.

“A proposta do credenciamento de aterros é a melhor alternativa ambiental até que uma solução mais moderna e definitiva seja concretizada. Essa medida técnica e legal também evita disputas entre as empresas que estão em processo de instalação de aterros”, destacou o prefeito de Curitiba Luciano Ducci, que participou da primeira Assembleia como presidente do consórcio metropolitano do lixo.

O edital de credenciamento será lançado ainda em maio. Uma das principais exigências do Consórcio às empresas é a apresentação, até 1º de setembro, das licenças ambientais de operação. Atualmente, Itaperuçu, Fazenda Rio Grande e Mandirituba contam com áreas em processo de licenciamento de aterros particulares na região metropolitana.

A assembleia que aconteceu na Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba também aprovou o ingresso do município de Tunas do Paraná no Consórcio. Com a entrada de Tunas, 20 dos 26 municípios da Região Metropolitana passam a discutir soluções integradas de gerenciamento e tratamento de lixo urbano.


10 comentários

  1. LEONARDO CURITIBA
    terça-feira, 4 de maio de 2010 – 16:58 hs

    O SIPAR VAI PARA MANDIRITUBA JÁ TA DECIDIDO O BETO FALOU ANTES DE SAIR .

  2. Este povo não larga o osso
    terça-feira, 4 de maio de 2010 – 17:41 hs

    Quando vejo Dona MARILSA, J ANDREGUETTO, RASERA e cia , debatgendo este coisa de lixo, fico com os pelos em pé.Vou deixar bem claro a todos, se a balança da caximba fosse seria este povo e os caras da CAVO, ja estariam fazendo companhia ao BIBINHO, a muito tempo.Acho bom baixarem a bola, a batata de vcs esta assando a muito tempo.E Beto não pode se expor numa hora desta.Vai todo mundo pra agua

  3. Zangado
    terça-feira, 4 de maio de 2010 – 17:58 hs

    Lá vão os imbrogliones do lixo de Curitiba aos trambolhões fazendo acordos provisórios para encontrar um lugar para o lixo. A ocasião, no entanto, é proprícia para nós – a sociedade – encontrarmos um lugarzinho bem longe para esses incompetentes. Se não o fizermos teremos novo imbroglio daqui a 10 ou 15 anos, pois, a solução que pretendem não suporta uma década, se tanto. Foi o que conseguiram com sua incompetencia, se a Justiça deixar, bem entendido.

  4. anderson
    terça-feira, 4 de maio de 2010 – 19:00 hs

    Puxa, e o Prefeito de Mandirituba que tava contando com a arrecadação de ISS. Já tinha até comprometido o orçamento contando com isso? como fica??????

  5. Juquinha
    terça-feira, 4 de maio de 2010 – 23:26 hs

    é o prefeito de Mandirituba ta louco pra que vá o lixão pra lá…

  6. PEDRO
    quarta-feira, 5 de maio de 2010 – 0:34 hs

    CHICO SANTOS VENDEU A ALMA PARA A ESTRE!

  7. emerson palhares
    quarta-feira, 5 de maio de 2010 – 14:10 hs

    o problema do lixo em curitiba só vai melhorar quando toda população aprender a separar, reciclar , reaproveitar e reduzir a grande quantidade de residuos produzidas ! tem tanta coisa errada, pra que tanta sacola nos mercados, e estas garrafas long alguem ja reparou quanto tem delas jogadas nas ruas e nos postos de gasolina , o plastico da tampa do iogurte para que serve depois, as garrafas de vidro não tem valor comercial algum ,ninguem quer reciclar e nem coletar os vidros. eu encontrei uma solução para reaproveitar os residuos organicos : aqui vai minha receita;
    pegue um balde, tonel, gaveta velha , caixa, lata, caixote,etc.. coloque terra preta, acrescente os residuos organicos, coloque algumas minhocas, cubra com folhas , e mais terra preta, em cerca de 02 meses terá um adubo orgânico rico em proteinas denominado Húmus de minhoca, que pode ser colocado nos vasos de plantas, canteiros, jardim, e quem mora em condominio não tem desculpa dizendo que não tem espaço, porque em todo condominio tem nem que seja um simples vazinho! vou parar por aqui, pedindo a todos que cuide com carinho do meio ambiente !
    lembre-se “‘não herdamos a terra de nossos pais,emprestamos dos nossos filhos ! forte abraço a todos palhares

  8. LEONARDO CURITIBA
    quarta-feira, 5 de maio de 2010 – 17:41 hs

    JÁ TA CONFIRMADO SIPAR EM MANDIRITUBA, E O LXÃO NA FAZENDA RIO GRANDE; É O QUE ESTÃO FALANDO LÁ PRAS BANDAS DO IAPE

  9. durval leal
    quarta-feira, 5 de maio de 2010 – 20:55 hs

    Não entendo como uma pessoa como o emerson palhares não se elegeu vereador em curitiba, compromisso com a cidade, e meio ambiente são filosofias de vida que só os grandes homens pensantes tem !

  10. ambiente saudavel
    quarta-feira, 12 de maio de 2010 – 15:00 hs

    O lixo que não é lixo poderia passar nessa reunião e fazer uma limpeza. Não?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*