Candidatos à presidência fazem debate morno em Minas Gerais | Fábio Campana

Candidatos à presidência fazem debate morno em Minas Gerais

Por Rodrigo Alvares no Estadão

Dilma Rousseff (PT-RS), Marina Silva (PV-AC) e José Serra (PSDB-SP) se reuniram na tarde desta quinta-feira para o primeiro debate entre eles, durante o 27º Congresso Mineiro de Municípios, cuja tema é “Autonomia Municipal”. Na abertura da discussão, Dilma enfatizou as ações do governo Lula – como obras de saneamento – voltadas para o presente e o futuro do Brasil. Ao tomar a palavra, Marina Silva agradeceu a Deus por estar no encontro.

O ex-governador de São Paulo José Serra citou problemas tributários em Sao Paulo e deu uma alfinetada na petista: “Eu concorri três vezes à Prefeitura de São Paulo e perdi duas”. Depois, comentou: “Tudo o que puder pode ser feito nos municípios. Fizemos redistribuição forte nos municípios”.

Na segunda parte, Dilma enfatizou mais ações do governo – Territórios da Cidadania e PAC – para deixar clara a preocupação do governo com os municípios menores, além dos incentivos às cidades. Logo depois, Serra declarou: “O debate aqui não é um Fla-Flu, nem um Cruzeiro x Atlético-MG”.

A plateia começou a vaiar Dilma depois que o tucano contou que ela é atleticana, e Serra disparou: “Pela primeira vez a Dilma tem razão: esses incentivos ajudaram os municípios. Devemos criar mecanismo de reposição de perdas”.


Marina defendeu a ideia do senador Pedro Simon (PMDB-RS) para se criar uma Constituinte “necessária para realizar as reformas no País”. O debate foi interrompido por alguns minutos devido ao protesto de um ex-prefeito que estava entre os participantes, que gritava palavras de ordem sobre a gestão de Saúde no Brasil.

“Se fosse fácil, a reforma tributária estaria feita”, declarou Marina Silva. Para a ex-senadora, “quem está na oposição, impede a reforma tributária”. “Precisamos acreditar na ética dos valores. Tentamos governar sozinhos no PT, sem dialogar com PSDB e acabamos com o pior do PMDB”. “Se eu for eleito, vou querer tanto o PT como o PV no meu governo. O Brasil vai precisar estar junto nos próximos anos”, afirmou Serra. “A pressão sobre a questão tributária é intolarável. Precisamos de mecanismo de curto prazo”, acrescentou o ex-governador.

Para Dilma Rousseff, “os desafios do Brasil são sempre difíceis. Reforma tributária é algo que podemos fazer”. “Eu não acredito em reforma tributária que não discuta compensação. A melhor coisa do governo do presidente Lula é sempre dialogar”.

No início da última parte do debate, Serra reforçou a intenção de fazer parcerias com os municípios e acrescentou que “é preciso diminuir os gastos do governo”. “Uma das coisas mais estratégicas que tem é parceria. E eu aprendi isso fazendo. Aprendemos muito fazendo o PAC 1″, falou Dilma.

“Estamos à beira de um apagão de recursos humanos”, acusou Marina. Temos falta de engenheiros, agrônomos e tem gente que se orgulha disso”. “Nós temos um grande desafio pela frente em relação à Educação”, disse. Nas considerações finais, a ex-senadora disse que o debate “foi um bom ensaio”. “Precisamos ter uma nova gestão pública com controles sociais”, finalizou.

Em sua última participação no encontro, Dilma afirma que “a grande questão do pré-sal é que são recursos que sabemos onde estão”. “Esse dinheiro vai para o fundo social, que envolve ciência, educação e tecnologia”, disse. “Apagão de recursos humanos, e nisso a Marina tá certa, aconteceu por causa de gestões anteriores”.

“Quero fazer um reconhecimento para a Dilma, que não fez nenhuma discriminação ao meu Estado quando eu fui governador e prefeito. Assim como tem prefeito do PT que me elogia. Mas podem deixar que não vou usar isso na campanha”, declarou Serra, que também “deu crédito” ao PMDB histórico. “Estou convencido de que não só o Brasil pode mais, como os municípios também podem e vão receber mais”, finalizou.

Ao final do debate, o jornalista Fernando Mitre – que foi o mediador – anunciou que o primeiro debate na TV aberta entre os candidatos será realizado na TV Bandeirantes no dia 5 de agosto.


8 comentários

  1. sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 8:11 hs

    Olá Fábio. Nós do PSTU entendemos que tanto Dilma quanto Serra possuem propostas muito parecidas e qualitativamente sem nenhuma diferença para mudar a vida da classe trabalhadora. Nada diferem na política ecnômica e as compensatórias são apenas continuações desde a época de FHC. Marina, apenas aparece como uma alternativa virtual, porém, também nada de novo. Vale lembrar que quando era ministra do meio ambiente deLula, não bravejou contra a liberação dos transgênicos e também sobre questões da amazônia, ou seja, dobrou-se ao capital.
    Por isso é que não teve nada de novo no debate.
    Mais do mesmo!!!
    abraço,
    Rodrigo Tomazini

  2. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 8:37 hs

    Rodrigo Tomazoni é radical até na emissão de opiniões opacas sobre assunto carente de informações científicas definitivas como a questão da transgenia alimentar. E o problema da Amazonia também interessa ser discutido com a participação do famigerado capital, por que não?

  3. Borduna
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 10:11 hs

    Olha, pensar que o novo é só o que pensa o PSTU, é não ver além do próprio umbigo. Mas, se assim fosse, por que o vosso candidato não estava lá, se é que tem algum desconhecido que o será. Cade Elosa Helena, alías a quem admiro muito. É só crescer,aparecer, apresentar o programa, ser eleito, e então fazer. Fácil não….

  4. salete cesconeto de arruda
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 10:28 hs

    A Dilma foi vaiada só por ser atleticana?
    E O COITADO DO SERRA QUE LEVOU TOMATADA E OVO PODRE DOS ELEITORES CULTOS?!
    Sem contar que SERRA teve que ENTRAR pelos fundos com a ajuda da polícia. Quero ver como vai ser – SE NÃO AUMENTAR O BOLSA FAMÍLIA E NÃO DER AUMENTO – BEM GRANDE – PARA OS APOSENTADOS.
    O Gaberia vai ser o primeiro da dar PAU no doutor. Esse sabe onde está seu eleitor.
    Com será no seu governo?
    Com base Serra vai governar?

  5. sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 11:20 hs

    E quais são as propostas da Dimentira ?? A mentirosa até agora só falou do passado

  6. Oi
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 11:40 hs

    Por favor, gostaria que voce SALETE, me contasse um pouco do passado politico da Dilma, a parte “terrorista” dela todos nos ja conhecemos, queria saber de alguma coisa ela tenha feito por si mesma, e nao na sombra do lula… gostaria desta informacao para definir meu voto, ainda estou na duvida entre ela e o serra…

    Muito Obrigado,

  7. LEAD
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 13:06 hs

    Serra e Dilma se beijando? Por isso vou votar na Marina Silva!!!

  8. O verde é furta cor.
    sexta-feira, 7 de maio de 2010 – 15:15 hs

    A candidata Marina criticou Lula por se aliar a banda podre do PMDB e Fernando Henrique por se aliar a banda podre do DEM. Mas qual é banda do ambientalismo de muitos integrantes do PV? Será que da banda dos caçadores como o Burko?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*