Romanelli alega vindita para justificar Requião | Fábio Campana

Romanelli alega vindita para justificar Requião

Em seu twitter, o deputado Romanelli justifica a incapacidade de Requião de dar solução para o problema do Banestado alegando vindita política. Não se sabe de quem. Paulo bernardo? Lula? Forças ocultas? Os transgênicos?

Parabéns @Pessuti grande demonstração de boa articulação política. O ruim é confirmar que o Paraná estava sendo discriminado por vindita.


4 comentários

  1. Pepe Deodato
    quinta-feira, 29 de abril de 2010 – 12:22 hs

    NA PROXIMA ELEIÇÃO

    Em outubro teremos eleições no Brasil;
    deputados, senadores, governadores e presidente da republica.
    Voce tem o poder de mudar tudo através do seu voto.
    Que tal se você tomasse consciência e:
    1 – VOTAR PARA:
    deputado estadual, em candidato com idade máxima de 30 anos.
    deputado federal, em candidato com idade máxima de 35 anos.
    Senador, em candidado com, idade máxima de 40 anos.
    Governador, em candidado com idade máxima de 45 anos.
    Presidente, em candidato com idade máxima de 50 anos.
    2 – NÃO REELEGER NINGUEM
    por melhor que tenha sido nas assembléias, camara e senado.

    Vamos começar a passar o Brasil a limpo e
    colocar na lixeira toda sujeira existente na política brasileira.
    Pense nisso! Você é o responsável.
    se gostou da ideia, convide seus amigos!
    Se não gostou, convide-os do mesmo jeito;
    eles podem gostar dessa ideia

  2. Serginho Rosa
    quinta-feira, 29 de abril de 2010 – 15:06 hs

    Defato não podemos negar que o Pessutão é um articulador “nato”, agora falar que o Bob era incapaz já é demais…
    A questão em pauta é que, um homem público inteligente sabe se sobresair em qualquer condição, esse é o caso do nosso Nobre e atual Governador.

  3. LINGUASOLTA
    quinta-feira, 29 de abril de 2010 – 18:29 hs

    Está eu respondo.

    Eu sei porque o Requião não conseguiu a anulação da multa imposta pelo Itaú e a redução do pedágio.
    É porque ninguém o levava a sério. Quem iria acreditar na palavra de um BOBO DA CORTE e tem mais, a INCOMPETÊNCIA do cidadão era um fator preponderante em suas ações.
    Graças a DEUS acabou está PALHAÇADA.

  4. Austragésilo
    quinta-feira, 29 de abril de 2010 – 22:09 hs

    Governar é dividir responsabilidades – para isso existe o secretariado e forças políticas na Assembléia estadual e no Congesso Nacional que representam o Estado – e dialogar com todas as correntes políticas e com a sociedade, de modo geral e suas instituições, se torna fundamental.

    Uma vez eleito, o presidente da República, governador ou prefeito deixam a posição de simples parlamentares de uma sigla política, para ser o representante do povo do município (prefeito), do Estado (governador) e do País (Presidente).

    Simples, não? Agora, se for um turrão, com espírito de imperador – independente de quem -, aí quem perde é o povo. E para recurperar o tempo perdido não é fácil. Demora e o investimento é alto. Haja paciência!

    Agora, com Pessuti, o Paraná está um passo à frente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*