Protesto fecha PR 170 neste sábado | Fábio Campana

Protesto fecha PR 170 neste sábado

Funcionários da Usina Central do Paraná vão fazer uma manifestação pública contra as invasões de terra, queima de cana-de-açúcar, roubo de gado, agressões contra trabalhadores da usina, invasão de casas e destruição do patrimônio dos funcionários, promovidas pelo MST e Contag que estão invadindo diversas fazendas pertencentes à Usina.

O protesto está marcado para acontecer a partir das 7h30 deste sábado, dia 1.º de maio, na PR 170, do trevo da rodovia que liga Porecatu à cidade de Londrina.

A expectativa é que o protesto reúna mais de 5 mil pessoas, entre funcionários da Usina Central e os seus familiares. Os comerciantes de Porecatu e demais municípios da região, afetados diretamente pelas invasões de sem-terra, também devem participar do protesto.

Após a manifestação os funcionários da Usina Central do Paraná devem participar de uma confraternização em comemoração ao dia 1.º de Maio no Estádio Municipal João Lunaderlli. Haverá um torneio de futebol e sorteio de prêmios entre os participantes.


7 comentários

  1. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 17:13 hs

    Viva a grave geral na África do Sul !!!

  2. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 17:26 hs

    Viva a greve dos trabalhadores das estações de Tratamento de Água e Esgoto e do Centro de Controle Operacional da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) !!!

  3. Zé do povo
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 18:17 hs

    Toda vez que lembro de Porecatu me surge à memória o massacre que lá ocorreu em 49, onde também a luta era pelo direito a posse da terra.

    No início da década de 40, o então interventor do Paraná, Manoel Ribas, copiando o que tinha ocorrido durante a reforma agrária nos EUA, mandou lotear 120 mil hectares de terras devolutas. Na época estas terras pertenciam ao município de Porecatu, mas que hoje estão espalhadas pelos municípios de Centenário do Sul, Miraselva, Florestópolis, Jaguapitã e Guaraci. O objetivo era a reforma agrária visando o desenvolvimento mais acelerado da região.

    O governo fez publicar em órgãos de divulgação nacional o anúncio de cessão gratuita das terras de primeira qualidade. Tinha direito a terra quem derrubasse a mata, plantasse, produzisse, pagasse impostos e nelas vivesse, no mínimo, por seis anos. Após este prazo é que o outorgado receberia o título definitivo da propriedade. Milhares de trabalhadores rurais sem terras se deslocaram para a região, como também os especuladores e grandes fazendeiros.

    A ocupação ocorreu de forma desordenada e por este motivo acabou ocorrendo os conflitos, já que tantos os grandes proprietários como os sem terras para lá se deslocaram, porém quando estes chegaram grandes áreas já haviam sido ocupadas pelo latifúndio assim, portanto, grande parte da região já não era mais composta por terras devolutas. Havia muitas grandes propriedades particulares escrituradas.

    Na extensão da mata virgem que cobria a região, tornava-se impossível distinguir estas terras das terras devolutas de que o governo falava.

    Como conseqüência, o local transformou-se numa zona de guerra e quem acabou pagando com a própria vida foram os pequenos agricultores, já que com o apoio da PM do Paraná os grandes fazendeiros, sendo que entre eles destaco a família Lunardelli (Central Paraná), ganharam a guerra e ficaram com a maior parte dos 120.000 hectares.

    Depois de mais de 60 anos a questão agrária naquela região ainda continua mal resolvida e a necessidade da reforma agrária ainda se faz presente.

  4. ILDO BALDO
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 18:31 hs

    QUEM VAI SER O LIDER O ESTEFENES JR O MAIOR TRANQUERA
    QUE O PARANA JA TEVE
    SERA QUE O NELSON JUSTOS VAI TAMBEM VAI SER ATE ENGRAÇADO OS BADERNEROS DO MST SENDO ATACADO POR UMSUJEITO QUE MORAL JÁ NÂO TEM MAIS SÓ SE ELE CONVIDAR O ARUDA LA DE BRASILIA PARA DAR COBERTURA A ELE

  5. C.Gomes
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 20:01 hs

    Já passa da hora da sociedade expurgar do seu meio o MST.Movimento social voltado para a bandidagem explícita, tem custado caro àqueles que verdadeiramente trabalham neste país.
    Particularmente em nosso Estado , durante anos danificando propriedades produtivas, o MST foi acoitado pelo relapso ex-Governador Requião.Há necessidade de mudanças!!!

  6. paulo montenegro
    domingo, 1 de janeiro de 2012 – 20:07 hs

    Folha de jaguapita
    Vereador de Cafeara e esposo da prefeita de
    Centenario do sul são suspeito de furto de gado
    da região’

    o Sr. Paulo Cesar Montemor relatou que no dia 21 de
    novembro as 16 horas notou falta de !lIDa garrote de
    aproximadamente 12 meses, avaliado em R$1.000,00,
    na perna direita a marca “M2 “,. que a ultima vez que viu
    t~l animal foi no.dia anterior por volta dás ’20 horas.
    Disse que havia marcas-de pneu sendo aparentemente
    de umacamionete de pequeno porte, e que para retirar o
    garrote foi cortado dois fios de arame da cerca. Este ano
    de 2011 Jaguapitã teve aproximadamente 70 cabeças de
    . gado furtados, e no município de Guaraci foram 40
    cabeças, Centenário do Sul 70 cabeças, em Mirasselva,
    Prado Fe~eira, Eupionopoles e Cafeara não temos os
    dados completos m~s segundo ‘algumas informações

    entre todos os municípios da região foram furtados 250
    cabeças de gado. Entre os suspeitos de roubo de gado
    que a policia esta investigando tem aproximadamente
    11 pessoas envolvidas, sendo que uma delas que tem o
    nome de Gil foi detido em Santa Fé com a camioneta
    cheia de boi que tinha recentemente sido• furtada e
    responde processo por receciptação, tem também como
    suspeitos um vereador da cidade de Cafeara e o esposo
    da prefeita de Centenário do Sul. Segundo informações
    que temos esses animais é atravesado por uma balsa
    para o estado de São Paulo que fica em Maira, distrito
    de Lupionopoles. Nomes ou apelidos dos suspeitos de
    furto de gado: Pepa, Gil, Beto, Rafael, Preto, Neguinho,
    Cabral, Figurinha, Nego, Miltão, Marabaia e Tico
    Boiadeiro. Os veículos que são organizados para
    transportes e para monitoraniento, placa: ASK-9589,
    Bros 150 preta; CQU-8283, VW Gol; ACF-5519,
    DODGE 400, Branca; ALI-3670, Ford Courier; CNW-
    Gol Verde; AIK-8251, FordF. 1000; ANZ-7479, Gol
    1000′ ATK-2508 CG, 150; AMX-8870, Uno Mil e’
    BWC-8842, caminhão MB 1113~ A policia e
    Civil pede a colaboração das pessoas que sabem alguma
    informação sobre esses suspeitos que entre em contato,
    pede ainda que se você ver caminhão cheio de boi ‘
    trafegando na zona rural durante a noite, ligue para a
    policia, pois pode ser os criminosos agindo.

  7. degmar de almeida
    sexta-feira, 28 de setembro de 2012 – 16:19 hs

    essa pgina n tem acesso ao face book porque?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*