O que será do PT se pintar derrota? | Fábio Campana

O que será do PT se pintar derrota?

Celso Ming no O Estado de São Paulo

Há uma pergunta insistente no ar que nenhum analista político ousou responder até agora. Trata-se de saber o que será da campanha eleitoral se as pesquisas de intenção de voto indicarem alta probabilidade de derrota dos candidatos do governo. Mais ainda, implica saber o que acontecerá com o Partido dos Trabalhadores (PT) caso seja derrotado nas eleições deste ano.

Apenas o PT ocupa cerca de 22 mil postos de confiança na administração direta federal. Seus titulares são demissíveis a simples assinaturas de ofício. Além disso, juntamente com os aliados da base de apoio ao governo, controlam companhias estatais, autarquias, agências reguladoras e os bilionários fundos de pensão, cargos quase todos removíveis ou pelo Diário Oficial ou por eleições estatutárias.

E nem precisamos nos alongar sobre o que acontecerá com as funções que petistas ilustres exercem fora do governo, na rede dos lobbies e dos amolecedores de negócios, como é o caso dos ex-ministros José Dirceu e Luiz Gushiken.

Se for derrotado nas próximas eleições presidenciais, o PSDB, principal partido da oposição, ficará onde está, em posição secundária no jogo político, provavelmente por mais oito anos. Mas, do ponto de vista imediato, terá pouco a perder.

Do PMDB não se espera resposta fora do que já se conhece, porque presidente nenhum será capaz de governar sem o apoio peemedebista. Se este não estiver na aliança vencedora dará um jeito de aderir a quem chegar lá e vai continuar comendo o mingau de sempre, quanto mais açucarado, melhor.

No entanto, o PT não tem plano B. A ex-ministra Dilma Rousseff é aprendiz de campanha. Não apresenta nenhum histórico de desempenho em escolha de dirigente político. Não se conhece nenhuma eleição de que tenha participado, nem mesmo para cargo de suplente em chapa de diretoria de grêmio estudantil. Isso significa que não se tem ideia do que poderá ser seu desempenho numa campanha desse tipo. Todas as apostas do PT baseiam-se na capacidade que o presidente Lula tem de transferir seu baú de votos para sua candidata. E essa é uma aposta que tem lá seus riscos. Se perder essas eleições, o PT pode ser alijado da maioria ou até de todos os postos federais, especialmente se o vencedor for o meticuloso, obsessivo, incansável e competente piloto de caneta esferográfica José Serra.

O calendário joga contra as pretensões do PT, porque lhe dá pouco tempo para divulgar um nome quase desconhecido. O prazo final para inscrição das candidaturas é 5 de julho. Como vem acontecendo a cada quatro anos, a campanha eleitoral ficará praticamente paralisada durante a Copa do Mundo. Isso significa que, entre fins de maio e meados de julho, a atenção dos eleitores estará plugada no futebol. A campanha eleitoral propriamente dita para o primeiro turno não vai durar mais do que 35 dias. É um prazo que pode ser curto demais para tentar virar o jogo, se ele estiver apontando para a derrota.

No passado se poderia esperar que situações assim levassem para uma propaganda eleitoral eivada de baixarias. Mas, da eleição de Fernando Collor para cá já vão 20 anos, o brasileiro amadureceu, tem muito mais experiência com tráfego de argumentos eleitorais.

E, então, comentaristas políticos, o que acontecerá com o PT se ficar fora do governo federal?


35 comentários

  1. ZECAO DO SUDOESTE
    domingo, 11 de abril de 2010 – 11:18 hs

    Estou com dó da thurma do PT. O que será que farão a partir do ano que vem ? Quero que vão trabalhar um ´pouco, pagar impostos semelhante ao que nós pagamos, criar uma pequena empresa, dar duro de 8 a 10 horas por dia. Estou preocupado comigo, não com essa cambada do PT. Aliás, ta hora de trabalharem um pouco………….pra ver o que é bommmmmm

  2. Paulo Roberto Urbano da Cruz
    domingo, 11 de abril de 2010 – 11:46 hs

    Vai ser a desratização do governo federal, pois todos as empresas e ministérios estão cheios desta peste que só visa o bem estar dos companheiros, pois são na sua grande maioria um bando de incompetentes e corruptos.

  3. Dagmar Servia
    domingo, 11 de abril de 2010 – 11:51 hs

    Além de tudo isso ai de cima, vão voltar a fazer aquela oposição irresponsável e medíocre de quando não eram nada, como: criticar a CPMF e depois votar pela sua manutenção; contra o plano real e hoje ter que reconhecer de que sem ele o Brasil teria falido; contra as privatizações, pois perdem os carguinhos que tem, como lá atrás; contra e nao assinar a Constituição de 88 e depois usa-la para defender seus interesses como a enxurrada de Medidas Provisórias enviadas ao Congreso; contra e não ter apoiado Tancredo Neves mas fazer reverência a ele 25 anos depois: chamar Sarney, Renan Calheiros, Collor, todos de ladrões, e depois se aliar a eles e pior, dizer que isso faz parte da política.

    ESSE É O PT. Partido da ética e da moralidade pública.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  4. Cristiano
    domingo, 11 de abril de 2010 – 11:56 hs

    Que artigo ou matéria mais idiota O PT sobreviveu 23 anos fortemente como partido sem estar no governo da República e em poucos governos municipais e estaduais. O PSDB após perder pro PT a presidencia da República tambem não acabou, as pessoas saem do governo e vai cuidar da vida, PMDB ja perdeu governos e não acabou, quando termina o mandato cada um vai pro seu quadrado. Vamos ter vida inteligente!
    Celso Ming, você so pode ser um pistoleiro de aluguel, apesar que ja vi e li coisas inteligênte feita por ti.

  5. Capitão Gancho
    domingo, 11 de abril de 2010 – 12:03 hs

    e VICE VERSA

  6. OSSOBUCO
    domingo, 11 de abril de 2010 – 12:25 hs

    O que acontecerá é que entraram no lugar 22.000 do PSDB, seua aliados contolarão empresasa públicas, autarquias e fundos de pensão e os lobistas do PSDB começarão a preparar a privatização e a venda a de todo esse patrimônio público para os seus amigos, claro que a preço de banana!
    Eu prefiro que tudo continue como está!

  7. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    domingo, 11 de abril de 2010 – 12:34 hs

    Osmar era a grande derrota do PT.

  8. Capitão Gancho
    domingo, 11 de abril de 2010 – 12:53 hs

    A corrupção é maior do que quando o sr. estava no governo?

    A fiscalização está melhor, as coisas estão aparecendo mais e a impressão que se tem é que há muito mais corrupção. Mas não é maior que no passado. Veja o caso de Brasília, por exemplo. Não seria possível há 10, 20 anos, desvendar o esquema de corrupção envolvendo o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda [ex-DEM]. Só com a câmera escondida é que foi possível flagrar o ex-governador recebendo dinheiro, uma combinação de democracia e tecnologia que fizeram com que as coisas sejam mais visíveis. Nesse sentido, acho que o trabalho da Gazeta do Povo e RPC TV é muito elogiável, porque é preciso levantar dúvidas quanto às coisas certas e erradas. Por tudo que já mostraram, há muita coisa errada.

    Entrevista com o Karlos Rischbiter, Gazeta de hoje…

  9. Alessandro T
    domingo, 11 de abril de 2010 – 12:54 hs

    Antes mesmo de ser o que é hoje (um grande arrecadador de dinheiro público), o PT já dava seus pulinhos.
    Verbas pintavam de todo lado, como do Banccop, das FARC, do mensalão em Santo André (das empresas de ônibus e afins).
    Acredito na criatividade desse bando e acho que, infelizmente, a fonte não vai secar.
    Mas meu desejo é que eles fracassem formidavelmente.

  10. Patobranquense
    domingo, 11 de abril de 2010 – 13:20 hs

    é isso mesmo, Zeca. Vamos ajudar essa cambada a trabalhar uma vezm que seja, na vida…

  11. domingo, 11 de abril de 2010 – 13:21 hs

    Bem..vendo o que realmente o PT fez no Brasil por anos, eu diria que se pintar uma derrota (e ela pintará) teremos que construir presidios pra um monte de gente, pois a quantidade de lambanças, roubos, desvios, mensalões, etc que a PTzada tem, deve levar um monte de deles pra cadeia….O Policia, prenda o PT pois é na cadeia que essa gente eu quero ver… ainda mais sem as “vantagens” que o poder dá….

  12. Alemão
    domingo, 11 de abril de 2010 – 13:47 hs

    O grande perigo é, em caso de derrota, essa canalhada toda roubar mais um monte antes de irem embora.

  13. domingo, 11 de abril de 2010 – 14:05 hs

    Simples, vida que segue. A esquerda sempre sobreviveu sem o estado. A direita, sem o estado, precisou do TSE para não acabar, pois estavam migrando para os partidos da base até que o Marco Aurélio Melo proibiu a migração dos políticos através da famosa resolução que diz que o mandato é do partido.

    js

  14. Osmar Santos
    domingo, 11 de abril de 2010 – 14:25 hs

    Quando o PSDB saiu do governo, foi trabalhar nas empresa privadas, de onde veio, ou a quem prestou favor. Como o PSDB nunca soube ser oposição, é possível que, caso o PSDB perca a eleição, aconteça como o PPS, vai minguando, minguando…. até acabar… Com o PT, imagino que não, pois esse partido ficou 500 anos fora do poder e está há apenas 8…
    Perguntinha mais boba essa….

  15. Mario Sergio
    domingo, 11 de abril de 2010 – 17:35 hs

    VAMOS FAZER O QUE NÓS SEMPRE FIZEMOS: TRABALHAR, ESTUDAR E FAZER POLÍTICA EM BENEFÍCIO DA MAIORIA DO POVO BRASILEIRO, POIS QUEM SEMPRE MAMOU NAS BENESSES DO PODER, FOI ESSA ELITE PRECONCEITUOSA E ENTREGUISTA, QUE NOVAMENTE SE AGLUTINAM SOB O PODER DAS FAMÍLIAS QUE DOMINAM A MÍDIA NACIONAL!!!

  16. Andre
    domingo, 11 de abril de 2010 – 19:03 hs

    Vão perder a mamata…bando de vagabundos!!!

  17. Alemão
    domingo, 11 de abril de 2010 – 19:27 hs

    Acho aianda que deveriam ser todos presos preventivamente, para evitar um assalto ao dinheiro público.

  18. pedro
    domingo, 11 de abril de 2010 – 20:03 hs

    merecia perder a eleiçao mesmo PT da maracutai e trambique

  19. VLemainski-Cascavel-PR
    domingo, 11 de abril de 2010 – 20:37 hs

    O que fará o PT se for derrotado?… Resposta fácil: – Fará o que sempre fez antes de assumir o poder, ou seja, ir para as ruas encher o saco de quem governa, alojar-se em sindicatos, inventar estórias de sucesso político apoiado no “sucesso” de Chaves e Fidel…
    Vai demorar um pouco para se organizarem… Estão muito obesos…

  20. O PT CRESCEU FORA DE GOVERNO
    domingo, 11 de abril de 2010 – 20:51 hs

    depois de 30 anos de militante ler este artigo chega a ser cômico, até parece que o PT SURGIU AGORA.. O partido surgiu e cresceu fora do governo. É um partido de massas e de luta..

  21. EU SOU A MOSCA
    domingo, 11 de abril de 2010 – 21:54 hs

    O que me preocupa é o que acontecerá com o Brasil se o PT perder ! Será vendido o que resta do patrimônio público , para socorrer o País como na “impensável” quebra do “poderoso” México ? A verdade , é que com erros e acertos , os 10 % que o LULA fez , é mais de 90% que seus antecessores fizeram . Gostem ou não !

  22. domingo, 11 de abril de 2010 – 21:58 hs

    Que M A R A V I L H A ,este será o melhor presente para o Brasil,agora eu tenho medo é da hora que abrirem o caixa preta dos camaradas do Lula da Silva,o rombo será enorme.Os da reserva e da caserna já avisaram que não estão dormindo,portanto, os pijamas com estrelinhas que alguns acharam que eles já haviam vestido, se enganaram…
    Vejam a dona Marisa,a inútil, já arrumou pagou a aposentadoria dos netos com o cartão corporativo,assim como, ajeitou a cidadania italiana,garantiu a saída ou a f….

  23. Wilson
    domingo, 11 de abril de 2010 – 22:10 hs

    Auditoria, processos, condenações e cadeia ….

  24. henry
    domingo, 11 de abril de 2010 – 22:13 hs

    OS MEMBROS DA QUADRILHA (pt) FICARÃO DESEMPREGADOS. SEM DINHEIRO Ñ FICARÃO PORQUE ELES FIZERAM IGUAL AS FORMIGAS. JUNTARAM (desviaram) MUITOS REAIS DOS COFRES PÚBLICOS, PARA A FASE “DURA” DA VIDA.

  25. walter
    domingo, 11 de abril de 2010 – 23:03 hs

    eu trabalho 8h por dia numa empresa, e tenho muito orgulho de ser PT.
    Até a vitória!!!!!!

  26. Paulinho
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 9:09 hs

    Ser petista é mais do que um orgulho!!!
    É mostrar que pode se construir um país, sem entreguismo, nem falso moralismo e com a PF livre para investigar e punir culpados!!!
    Perguntar não ofende? Onde vão parar os DEMOTUCANOS da ALEP do Paraná, será junto com o Arruda no DF???

  27. CAÇADOR DE PETISTAS
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 9:34 hs

    O PT, quando chegou ao poder, em janeiro de 2003, o que se via era uma máquina sindical gigantesca, que se alimentava do próprio estado. No governo, recorreu a todos os mecanismos de cooptação que antes combatera — o que fez a sua fama de ético, especialmente por intermédio de seus “infiltrados” na imprensa — e se organizou, e assim está organizado, para tomar o lugar do próprio estado e da sociedade.

    A luta pelo socialismo, hoje em dia, tornou-se sinônimo, acreditem, da luta pela ditadura. Seu golpismo não é do tipo escancarado, bolivariano, mas vai se dando com a tomada paulatina e contínua das instituições do estado. Assim como o socialismo real descobrira lá atrás que não se faz omelete sem quebrar os ovos (Dilma quebra, mas a omelete não sai…) — frase com que a mulher de um poeta russo definiu o método de Stalin —, o PT descobriu que não se faz petismo sem quebrar a espinha dos valores democráticos que norteiam uma sociedade de mercado — entre eles, estão a liberdade de expressão, a liberdade de imprensa e a independência entre os Três Poderes.

    A “democracia como valor universal” desapareceu de seu horizonte em favor de uma “democracia como valor aplicado”, que só se realizaria por intermédio das instâncias do partido e de suas franjas, como os chamados movimentos sociais. Estes, não raro aparelhos sustentados direta ou indiretamente pelo dinheiro público, anseiam usurpar a representação política e seu ordenamento jurídico, tomando o lugar do Legislativo e do próprio Judiciário, como está evidenciado, por exemplo, no “Programa Nacional-Socialista dos Direitos Humanos”.

    Absolutamente à vontade no mundo do capital que antes repudiava — o fato de José Dirceu ser hoje um bem-sucedido “consultor de empresas privadas” é um emblema quase anedótico daquilo que se tornou o PT —, resta evidente que o partido desistiu do socialismo. Mas também é evidente, dado o conjunto da obra, que não desistiu da ditadura. Ditadura do proletariado? Não! É a ditadura da nova classe social, que há muitos anos chamei, ainda bem mocinho, de “burguesia do capital alheio”.

    Resistir às investidas do PT é um dever moral de quem quer que se saiba um democrata. Porque a democracia é mesmo um valor universal e por tudo isso o ano de 2010, ficará sacramentedado como: O FIM DA ERA PT.

    Pelo bem da democracia

    :

  28. Do Interior
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 10:12 hs

    Imagina os escândalos que irão surgir….?

  29. Luis Inácio
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 12:10 hs

    É, como se observa pelos comentários, os soviets estão patrulhando com eficiência a internet. A patrulha petista tá mais excitada que nunca.

  30. VIVA O CAÇADOR DE PETISTAS!
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 12:30 hs

    É O NOSSO GRANDE DESEJO: O FIM DA ERA PT!

  31. É A HORA DE DIZER BASTA!
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 12:38 hs

    CHEGA DE:
    ideologia ultrapassada…
    governo populista…
    corrupção…
    demagogia…
    culpar “as elite”…
    culpar “os empresário”…
    manipulação dos fatos…

    VAMOS TRABALHAR!
    VAMOS DIZER BASTA!
    O TEMPO DO PT PASSOU!

  32. Daniel
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 12:48 hs

    Se o PT sair do governo possivelmente ficarão todos desempregados, visto que maior qualidade dos DEMOTUCANOS é criar desemprego e pobreza.
    E ainda vem algusn alucinados defender o retorno do cancer `PSDBDEM.

  33. FORA PT!
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 19:44 hs

    SÓ NOS RESTA DIZER: PT SAUDAÇÕES… ADEUS!

  34. OSSOBUCO
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 22:18 hs

    Se o tempo do PT passou, podemos considerar o PSDB na era dos dinossauros. A última crise mundial condenou de vez o neoliberalismo e foi por meio do poder do estado que o mundo se recuperou.

    O estado forte é garantia de um capitalismo mais saudável, o PSDB é garantia de concentração de renda e perda do poder aquisitivo da população em geral.

    Privatizar não é o problema central, mas a maneira do PSDB privatizar é que é o problema, é a famosa privataria tucana (só para os amigos), sem escrúpulos e sem um projeto nacional estratégico.

  35. Alemão
    segunda-feira, 12 de abril de 2010 – 23:12 hs

    Não sei o que a maioria vai fazer, mas com certeza o lula vai voltar a vender greves como fazia nos tempos de sindicalista. Coitado dos trabalhadores que foram usados para que o lula e o pt enriquecessem dessa forma.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*