Novo procurador do MP anuncia um "Centro de combate à corrupção" | Fábio Campana

Novo procurador do MP anuncia um “Centro de combate à corrupção”

O procurador de Justiça Sérgio Renato Sinhori assumiu hoje, 22 de abril, a Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Administrativos do Ministério Público do Paraná. Ele ocupa o cargo deixado pelo procurador de Justiça José Deliberador Neto, que esteve à frente do setor nos últimos dois anos.

Sinhori afirma que assume o cargo com a proposta de promover, juntamente com os demais órgãos de administração superior, as medidas estruturais que garantam a realização dos propósitos estabelecidos no Mapa Estratégico do Ministério Público, construído por todos os membros e servidores, visando à gestão institucional de 2010 a 2018.

“Passa necessariamente por este contexto o aperfeiçoamento de políticas, métodos e técnicas de administração de recursos humanos, o aprimoramento dos processos de comunicação interna, o asseguramento de estruturas físicas adequadas para os órgãos de execução e unidades administrativas, o desenvolvimento intensivo da tecnologia da informação e a sustentabilidade financeira, mediante a gestão eficiente de recursos financeiros”, diz.

Ainda de acordo com o novo subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos, um dos projetos prioritários é o de implantar um Centro de combate à corrupção, unificando, num mesmo espaço físico e com funcionalidade integrada, a unidade de Curitiba do GAECO, as Promotorias e Centro de Apoio do Patrimônio Público e Sonegação Fiscal, o Núcleo de Pesquisa e Informação, o Núcleo de Auditorias e Perícias Especiais (a ser criado), e o Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro, que deverá ser implantado gradativamente, mediante convênio a ser firmado com a Secretaria Nacional de Justiça. “Com isso daremos cumprimento ao objetivo de intensificar ações integradas de combate à macrocriminalidade, considerada a multiplicidade de seus efeitos individuais e coletivos e o comprometimento do poder político e econômico”, afirma Sinhori.


8 comentários

  1. Borduna
    quinta-feira, 22 de abril de 2010 – 17:43 hs

    A propósito, na assembléia vai continuar esse dolce far niente do MP? Dois meses de escândalos e nem a emissão de atos secretos foi estancada. Continuam a fazer como dantes. Vamos trabalhar e apresentar resultados pra sociedade, gente…. Nomes dos salafras qiue meteram a mão nas contas fantasmas, que vcs já sabem que são, mas não divulgam. Por que?

  2. valéria prochmann
    quinta-feira, 22 de abril de 2010 – 18:32 hs

    fico muito feliz por essa notícia, pois ele merece!

  3. TUKU NARE
    quinta-feira, 22 de abril de 2010 – 18:55 hs

    vamos esperar pra ver.

  4. José Russomanno
    quinta-feira, 22 de abril de 2010 – 19:48 hs

    Parabéns!

  5. Da Poltrona
    quinta-feira, 22 de abril de 2010 – 19:59 hs

    Agora vai … pois, se o Parquet não sabe ou faz conta de não saber, nós já fomos … e como fomos … e desde muito tempo … enquanto o Parquet ia mas não ia, os corruptos e corruptores foram, e como foram … mas, agora vai, o que passou, passou … agora vai … agora vai, moçada … agora vai …

  6. Carlos Honorato Silva do PT
    sexta-feira, 23 de abril de 2010 – 6:16 hs

    E o caso dos cavalos particulares do ex-governador Requião, utilizando um espaço público – e recursos públicos, para a sua manutenção. Pode?

  7. SYLVIO SEBASTIANI
    sexta-feira, 23 de abril de 2010 – 11:25 hs

    EXCELENTE NOTICIA ESTA DA NOMEAÇÃO DE UM PROCURADOR DE JUSTIÇA PARA COMBATER A CORRUPÇÃO.Vou relatar aqui um pouco sobre os acontecimentos na Assembléia Legislativa do Paraná. Esse combate ao Presidente Nelson Justus, com a pretensão de substitui-lo por outro, não resolve nada! VAMOS Á REALIDADE: Na Assembléia Legislativa o responsável pela Administração é o 1° SECRETÁRIO. Ele quem nomeia e exonera os Diretores.Desde o tempo do deputado Anibal Curi, eles são os MESMOS. Diretor Geral, Procurador Geral, Diretor Financeiro, Diretor Administrativo, Diretor Legsislativo, Diretor da Gráfica e Diretor do Pessoal(este era exercido pelo marido, que até assinava por ela, agora falecido).O atual 1° Secretário, deputado Alexandre Curi (neto do deputado Anibal Khury, não sei porque não usa o mesmo sobrenome), manteve os mesmos, que dirigem realmente a Casa. Após o falecimento de Anibal Khury, somente 5 depuatdso nestes 11 aanos, estiverem, ou foram responsáveis Diretor dos acontecimento: Hermas Brandão e Nelson Justus, na Presidência e Valdir Rossoni, Nereu Moura e Alexandre Curi, na 1a. Secretaria, outros estiveram na Comissão Diretora que tem também responsabilidade, mais os Lideres de Partidos Polticos que tem suas regalias, suas vantagens e responsabilidade, e muitos pelos seus prestigios pessoais tiveram favores.O restante, se houver, foram culpados por “omissão”.Creio que somente um. do PT não obteve privilégio por questionar a Comissão Executiva, o deputado Tadeu Veneri.Concluindo, não adianta tirar o deputado Nelson Justus e colocar o Vice ou outro qualquer.Em primeiro lugar é necessário retirar todos os Diretores, que já são, há muitos anos aposentados, sendo um que conta já com mais de 87 anos de idade, quem é o mandatário, por ser Procurador Geral, sendo o responsável por muitos acontecimento, pelos seus Pareceres à Favor ou Contra, conforme determina o Chefe!.

  8. SYLVIO SEBASTIANI
    segunda-feira, 9 de agosto de 2010 – 18:46 hs

    Através deste Blog, para ficar público, peço ao Exmo. Sr. Procurador Sérgio Renato Sinhori, para verificar o Inquérito n°41/04 que teve início na Procuradoria da Republica em dezembro de 2003, e ainda não está concluido. É sobre a Assembléia Legislativa do Paraná, e se possivel com a conclusão, antes das eleições do dia 3 de outubro, para os eleitores e eleitoras, conheceram os responsáveis.Agradeço em nome da Associação dos Servidores Aposentados da Assembléia Legislativa do Estado do Paraná.E com certeza para o “PARANÁ QUE QUEREMOS”.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*