Lula cede e Temer será o 'vice' de Dilma | Fábio Campana

Lula cede e Temer será o ‘vice’ de Dilma

De Josias de Souza na Folha Online

Está pavimentado o caminho que levará o deputado Michel Temer à posição de candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. Em diálogo que manteve com um dirigente do PT, Lula disse que desistiu de “dar murro em ponta de faca”.

Patrono do projeto Dilma-2010, Lula torcia o nariz para Temer. Buscava alternativas. A principal era Henrique Meirelles, presidente do BC. Lula desistiu de esmurrar a faca, segundo disse, porque Temer “fechou o PMDB”. Daí ter pedido a Meirelles que ficasse no BC. Concluiu que, levada às últimas consequências, a resistência a Temer poderia comprometer “o essencial”.

E o que é “o essencial”? O apoio formal do PMDB a Dilma, com a cessão do tempo de televisão do partido à candidata. Para ser oficial, a adesão precisa ser formalizada em convenção. E o grupo de Temer controla a grossa maioria dos votos. O deputado “fechou o PMDB”, na expressão de Lula, em fevereiro, mês em que foi reconduzido à presidência do partido.

Temer reteve a cadeira, que ocupa desde 2001, em costura que envolveu os protolulistas José Sarney e Renan Calheiros.

De quebra, isolou o pedaço do PMDB que pende para o presidenciável José Serra, do PSDB. E fulminou a quimera da candidatura própria.

Também o PT rendeu-se a Temer. Ouvido pelo repórter, uma liderança do partido disse que o futuro vice não renderá votos a Dilma. Porém…

Porém, vai entregar à candidata um tempo de TV que, somado ao dos outros partidos da coligação, resultará na maior vitrine eletrônica da campanha.

Estimou que Dilma terá à sua disposição algo como 45% de todo o espaço televisivo a ser partilhado entre os candidatos à sucessão de Lula.

Num exercício retórico, o grão-petê explicou que, num cenário de disputa apertada, a televisão é tão importante para Dilma quanto o ar que a candidata respira.

Disse que, menos conhecida que o rival Serra, Dilma usará metade do tempo para se apresentar ao eleitor. A outra metade servirá para vinculá-la à gestão Lula.

Trabalha-se com a seguinte equação: Dilma + Lula x Continuidade = Favoritismo. Meirelles injetava na conta uma variável que poderia conspurcar o resultado.

Esta será a segunda vez que Temer vai às urnas como candidato a um cargo executivo. A primeira tentativa resultou em fiasco.

Deu-se em 2004, na eleição para prefeito de São Paulo, vencida por José Serra. Temer foi à disputa como vice de Luiza Erundina (PSB).

A dupla beliscou escassos 4% dos votos dos paulistanos. Amargou um constrangedor quarto lugar.

Deputado desde 1987 –primeiro como suplente, titular a partir de 1995— Temer receberia em 2006 um, por assim dizer, recado do eleitor.

Tomado pelo número de votos que obteve (99.046), Temer não teria sido devolvido à Câmara. Serviu-se, na bacia das almas, das sobras do quociente eleitoral.

Chegou ao Congresso com uma estatura menor que a exibida em 2002, quando amealhara sua melhor marca: 252.229 votos.

Naquele ano, graças às articulações do grupo de Temer, o PMDB entregara seu tempo de TV ao tucano José Serra.

O partido plantara na chapa de Serra, como candidata a vice, a deputada pemedebê Rita Camata (ES), hoje filiada ao PSDB.

A vitória de Lula submeteu Temer a uma realidade adversa. Sob FHC, fora à presidência da Câmara duas vezes. Obtivera cargos na máquina pública.

No primeiro mandato de Lula, perderia os cargos. E seria ultrapassado em prestígio por Sarney e Renan, lulistas de primeira hora.

Reeleito em 2006, Lula decidiu ampliar sua base congressual. Encontrou em Temer um interlocutor maleável.

Fragilizado pelas urnas miúdas e premido pela necessidade de recuperar o espaço que seu grupo perdera para a ala do Senado, Temer acertou-se com o governo.

Firmou com o petismo um acordo que o faria presidente da Câmara pela terceira vez, no estratégico biênio 2009-2010.

Ampliou-se para seis o número de ministros do PMDB. Entre os que foram à Esplanada, Geddel Vieira Lima, outro ex-aliado do tucanato.

Geddel tornou-se o principal defensor do projeto de Temer. Candidato ao governo da Bahia, operou nos subterrâneos contra a conversão do cristão novo Meirelles em vice de Dilma.

Sempre que o nome de Meirelles emergia nas manchetes, Geddel cuidava de lembrar ao PT que o prestígio do presidente do BC se restringia ao mundo das finanças.

Cristão novo no PMDB, partido ao qual se filiou em setembro de 2009, Meirelles não arrastaria na convenção do partido um mísero voto para Dilma.

Ficou entendido que a parceria eleitoral dependia da entrega da vice a Temer, guindado à condição de fiador do entendimento.

A última pesquisa Datafolha como que aplainou a crista de Lula e do petismo. Embora competitiva, Dilma estacionou. E a vantagem de Serra foi a nove pontos.

Para evitar reviravoltas, Lula desistiu de Meirelles. Pressentiu que era hora de garantir “o essencial”: o tempo de TV do PMDB. Digeriu Temer.


25 comentários

  1. PABUFE
    sábado, 3 de abril de 2010 – 10:00 hs

    O ENQUADRILHAMENTO ESTÁ PRONTO.

  2. PABUFE
    sábado, 3 de abril de 2010 – 10:01 hs

    O JOSÉ SERRA AGRADECE AO LULA E A DILMA,, SEM OPÇÕES.

  3. GUARDIÃO NOTURNO
    sábado, 3 de abril de 2010 – 10:42 hs

    bem feito para o LULU-Là, o “homi” pensa que é dono do Brasil, vai ter que engolir o TEMER e já começou a derrocada. hahahahah

  4. Wilson
    sábado, 3 de abril de 2010 – 11:00 hs

    Eles se merecem!

    Um parece com o reflexo do outro no espelho!

  5. VLemainski-Cascavel-PR
    sábado, 3 de abril de 2010 – 11:40 hs

    O PT aliou-se ao PMDB para ter mais tempo na TV…
    E mais tempo para quê?
    Prá repetir as menitras por diversas vezes até tornarem-se verdade?
    Engraçado é que nem Sarney, Renan, Jáder, etc… ousaram se opor. Temer tem café no bule ou dossiês apimentados?

  6. Marcos Cordeiro
    sábado, 3 de abril de 2010 – 12:04 hs

    Com essa decisão, com certeza a coisa vai mudar no Paraná, há indícios de o PT fechar com o PMDB, indicando um vice para o Pessuti! Complica a política paranaense.

  7. Leandro Cortêz
    sábado, 3 de abril de 2010 – 12:08 hs

    O PMDB nacional RIFOU o Requião. Agora é a vez do POVO RIFAR o Requião.

  8. Ed
    sábado, 3 de abril de 2010 – 12:30 hs

    Cara de sorte é esse tal de Beto Richa, sempre sereno, tranquilo, como foi seu pai José Richa. Enquanto os adversários estão quebrando a cabeça, para ver quem fica com quem, ele segue caminhando, cumprindo aquele ditado que diz “enquanto os cães ladram, a caravana passa”. Continue caminhando Beto, do seu jeito e do jeito de seu pai: deixe os cães que ladrem entre eles, voce só tem a ganhar. Na minha pequenez, conheci seu nobre pai, o qual sempre parava para ouvir o que os humildes tinham para falar. Fica aqui um lembrete para o funcionalismo público (não sou funcionário público, mas tenho muitos parentes que são): Antes de José Richa funcionário público não tinha 13º salário. Quem colocou o 13º para o funcionalismo? José Richa. O pessoal funcionário da iniciativa privada tinha aumento semestral, o que inflacionava o vencimento do funcionário público. Quem deu aumento semestral para o funcionalismo? José Richa. Antes de José Richa o pagamento do funcionalismo não era feito em conta bancária, mas pago nas tesourarias dos diversos órgãos, o que dava margen para aplicações no maldito “over-night” e o funcionário era enrolado o máximo possível para receber seus vencimento, às vezes até maltratado. Quem acabou com isso, colocando todo mundo para receber em conta bancária? José Richa. E tantas outras coisas erradas no Estado José Richa consertou. Siga em frente Beto, com a serenidade e o bom senso de seu pai e continue fazendo admiradores em todos os lugares por onde voce passar.

  9. Calunga
    sábado, 3 de abril de 2010 – 14:36 hs

    Dilma e Temer. Que dupla heim!!!. Será que eles já foram síndico de algum prédio? A primeira nunca teve um cargo eletivo, o segundo nunca passou de deputado federal com votações ridículas.

  10. CLOVIS PENA -
    sábado, 3 de abril de 2010 – 15:10 hs

    O candidato será Temer ou para temer ?
    Serra, buscando equilibrar, convidará Maluf ou Sarney.

  11. até que enfim
    sábado, 3 de abril de 2010 – 15:17 hs

    Saindo como vice da Senhora pseudo-doutora Dilma, ele finalmente sairá dos bastidores da política, hehehehehe, afinal brasileiro que se digna de não votar em fichas sujas e quadrilheiros, não alavancará a nati-morta campanha deles a frente.

  12. Parreiras Rodrigues
    sábado, 3 de abril de 2010 – 16:27 hs

    Um âncora é jornalista líder dum telenoticiário. Uma âncora é a peça pesada que não deixa o barco navegar.

  13. OSSOBUCO
    sábado, 3 de abril de 2010 – 17:10 hs

    Enquanto isso, ninguém quer ser vice do Serra!

  14. João
    sábado, 3 de abril de 2010 – 18:07 hs

    O Ed, então foi o Zé Richa que criou o décimo terceiro? Diz uma coisa, não foi ele também que inventou o avião?

  15. JOÃOZINHO DO SUDOESTE
    sábado, 3 de abril de 2010 – 18:21 hs

    Então o LULA não conseguiu emplacar o Meirelles. É agora se formou a quadrilha completa Dilma/Temer. Haja paciência e saco pra aguentar o programa eleitoral,e as asneiras da ptzada e companhia,e o pmdb podre do sarney,renam e companhia. Todos se merecem, espero que o povo brasileiro abra um pouco os olhos…………chega desses……dos mesmos……..oito anos foram suficientes……….para mamar nas tetas………….

  16. OSSOBUCO
    sábado, 3 de abril de 2010 – 19:34 hs

    Fora Serra incompetente e tungano!

  17. indignadi
    sábado, 3 de abril de 2010 – 19:46 hs

    quem vai por o pais com essa dupla?
    ou seria quadrilha?

  18. Laertes
    sábado, 3 de abril de 2010 – 19:48 hs

    E o Serra que virou doutor e professor estudando apenas 2 anos de graduação? Como é possível?

  19. Anibal
    sábado, 3 de abril de 2010 – 20:09 hs

    A Dilma por si só já é um desastre. Mas pensem no pior: saúde abalada, não conclui o mandato e assume esse cara.

  20. JACÓ DO SUDOESTE
    sábado, 3 de abril de 2010 – 21:17 hs

    Meus amigos OSSOBUSCO e JOAO. Voces deveriam se atualizar em certos fatos do passado. Em primeiro dizer que o SERRA tem vários candidatos(as) a vice, só o tempo dirá. Em segundo lugar quero dizer, que fui funcionário público e foi o entao governador JOSE RICHA

  21. JACÓ DO SUDOESTE
    sábado, 3 de abril de 2010 – 21:22 hs

    Meus amigos OSSOBUCO E JOAO. Voces deveriam se atualizar em certos fatos do passado, Em primeir lugar duzer que o SERRA náo tem candidatos a vice, é utopia, terá um vice, ou uma vice candidata, só tempo dirá, Em segundo lugar quero dizer, que eu era funcionario publico edm 1983, e foi o entao governador JOSE RICHA quem institui o décimo terceiro salário a todos os funcionarios publicos estaduais. Aliás, um dos primeiros do Brasil.. Seria interresante certas pessoas voltar ao passado, antes de falarem besteiras. Conheci JOSE RICHA pessoalmente, e sei quem é seu filho……

  22. Laertes
    sábado, 3 de abril de 2010 – 21:58 hs

    Quadrilha é do Ailton, homem forte do Serra que tem conexão com o Arruda! Espere, Serra, agora qualquer juiz pode chegae até vc!

  23. Jose Antonio Rezzardi
    domingo, 4 de abril de 2010 – 1:05 hs

    Finalmente, uma notícia boa sobre a Dilma e o PT. Os dois sifu… Nao voto mais em ninguém, mas estou aplaudindo essa dupla (Dilma e Temer). Esse sapo barbudo chamado lula não podia levar vantagem até o fim (cada um entenda o fim como queira), um dia ia ter que acabar a falácia. Não queria morrer sem ver, agora posso, pois o fim está próximo. Já posso morrer tranquilo, enquanto os grilos…

  24. antonio moreira
    domingo, 4 de abril de 2010 – 8:14 hs

    JÁ RECOMENDEI E VOLTO A FAZE-LO AQUI NESTA TRUBUNA LIVRE LEIAM ADORÁVEIS BANDIDOS COMPRE EM QUALQUER LIVRARIA E SAIBAM BEM QUEM É MICHEL TEMER (TREMENDO 171) E DEPOIS DECIDAM SEU VOTO, UMA VEZ QUE NA EVENTUALIDADE DA DILMA CASO UM IMPREVISTO ELA NÃO TERMINAR O GOVERNO, O MALANDRO ACIMA VAI FAZE-LO ASSIM COMO JOSÉ SARNEY(ARTISTA PRINCIPAL DESTE LIVRO), JÁ VIMOS ESTE FILME TODO CUIDADO É POUCO.

  25. Sidinei Freitas
    domingo, 4 de abril de 2010 – 10:24 hs

    Michel Temer, qual foram as contribuições dele para o Brasil mesmo? Ou Dilma procura um vice ligado àrea que produz neste país ou vai pedir emprego para o MST.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*