Greve branca | Fábio Campana

Greve branca

Por Lauro Jardim

Os líderes do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, e no Senado, Romero Jucá, tem a mesma opinião: a melhor alternativa hoje no Congresso é não deixar que nada seja votado. Dada a amplitude do trem de bondades que os parlamentares querem oferecer em ano eleitoral – sem levar em consideração que depois a União ou os estados pagarão a conta – o ideal é deixar a medidas provisórias que já cumpriram seu papel caírem sem serem votadas e só encarar a pauta quando for absolutamente necessário.


3 comentários

  1. TUKU NARE
    sexta-feira, 16 de abril de 2010 – 22:53 hs

    Cambadas de irresponsaveis, so votam materias para embrumar o povo, mais a final o povo merece , As Assembleias Legislativas,a camara Federal e o Senado
    tem a nossa caricatura, e igualzinho a cada um de nos. bem diferente da minha
    terrinha, ai que soudade eu tenho da PATAGONIA.

  2. EDSON
    sábado, 17 de abril de 2010 – 10:07 hs

    Os senhores deputados estão mais do que certos! Para que aprovar emendas constitucionais como a que fala das 30 horas semanais para os profissionais de saude, se no Brasil a saude tá uma beleza, sobra leitos, profissionais, não ha fila no SUS, pra que se preocupar com este povinho? E a segurança então, nem se fala, sem corrupção, policiais bem pagos, sem politicagem, pra que votar a PEC 300, pra um destes policiais tendo estrutura prender “arregado” de deputado, ou o povo do dinheiro na meia, na cueca, no bolso na sacola, mensalão, guerrilheiros, quadrilheiros…as vezes me cansa só de pensar, mas ainda digo fora PT, fora Vacarezza, fora Jucá vcs só tem compromisso com vcs mesmos, pra vcs o povo que se dane é “pão e circo”.

  3. Borduna
    sábado, 17 de abril de 2010 – 17:21 hs

    Esses caras nunca fizeram nada mesmo. Quer dizer, fica tudo como sempre foi.;….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*