Delegado Cartaxo poderá ser Diretor Geral da Segurança | Fábio Campana

Delegado Cartaxo poderá ser Diretor Geral da Segurança

Luiz Alberto Cartaxo é o nome mais cotado para ser o Diretor Geral da Secretaria de Segurança Pública. Se confirmado, inverte-se a ordem anterior. Um coronel da PM assume a condição de secretário e um delegado da Polícia Civil a de diretor-geral.

O coronel Rodrigo continuará no comando da PM.


43 comentários

  1. Tira
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 21:21 hs

    A Autoridade Policial se subordinando ao seu agente. Equivale ao poste mijar no cachorro.

  2. Povão do Paraná
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 21:21 hs

    Se colocassem o Fernandinho Beira Mar à frente da Segurança Pública do Paraná, o setor estaria em situação melhor que com o incompetente do Delazari, esse cancro requiano que grassou na administração pública do Paraná pelas mãos emporcalhadas e totalmente incompetentes do Bob Req, o Dementão Insano…

  3. vidente
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 21:35 hs

    Esse Cartaxo não é o mesmo que deu as informações furadas sobre o CRIME DO MORRO DO BOI???????????????

  4. Policial Civil
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 21:42 hs

    Parabéns ao Dr. Cartaxo, grande profissional da Segurança Pública. Tenho convicção que fará um grande trabalho na SESP, além de representar muito bem a Polícia Civil.

  5. adilson
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:07 hs

    Traira total…

  6. Inês Vieira Dantas
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:21 hs

    Se ocorrer de fato, a indicação do Delegado Chefe da Divisão Policial do Interior da Polícia Civil (DPI). Dr.Luis Alberto Cartacho, ter-se-á, homologado um ato e feito justiça a um atual agente público, que, já tem história em nossa Segurança Pública, como no demais poderá amplia-lá, justamente num momento em que existe o clamor da coletividade em relação a violenta deliquencia em trânsito.
    A sociedade, por si, roga aos governantes iniciativas que venham de alavancar a cada qual um mínimo de destemor pelo que se vê não só nas ruas, como também na constante invasão de domicílios. É a oportunidade para o governador Orlando Pessuti, lembrar que estamos vivendo tempos de desventura, isto no que se refere a garantia, que é um dos fundamentais princípios que é a cidadania.
    O Dr.. Cartaxo é a imagem própria para trazer tranquilidade aos homens paranaenses, pois tudo está escrito nos seus antecedentes que, além do mais, traduz conhecimentos e é um verdadeiro cientista nesta área de atividade. Estamos na torcida vibrante de sua indicação para aquela relevante função, o que irá trazer, a certeza absoluta, a tranquilidade que o povo parananense está esperando, há vários anos.
    Inês Vieira Dantas – (Curitiba/PR)

  7. Japones de olho aberto.
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:27 hs

    Sem comentarios… só o tempo dirá.

  8. jair bordignon
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:32 hs

    TAI UM DELEGADO QUE ORGULHA OS PARANAENSES OUTRA ACERTADA DO PESSUTAO JA TOU FICANDO PREOCUPADO DESTE JEITO ME GANHA A ELEIÇAO

  9. Analista
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:43 hs

    Observem as diferenças de caráter entre os homens que dirigem as instituições policiais. Reinaldo de Almeida Cesar, Delegado Federal, foi convidado para ser Secretário da Segurança. Não aceitou porque é Presidente da Associação dos Delegados de Polícia Federal e entendeu que, se aceitasse, estaria traindo seus eleitores. Pois bem! Luiz Alberto Cartaxo é Presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Paraná. Convidado para ser Diretor Geral da SESP (Vice Secretário) aceitará?. Pessuti, percebendo que escolheu mal para a SESP, pois o descontentamento dos Delegados se manifestou imediatamente após a indicação de um PM para chefiar a Polícia Civil, foi aconselhado a dar um prêmio de consolação para a Civil e, para calar os Delegados, nada melhor que indicar o presidente da sua associação e, deste modo, mantê-los sob cabresto. Esse governo de 9 meses promete!

  10. Matarazzo
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 22:47 hs

    Dr Cartaxo, deveria ser o Delegado Geral da PC…Fora Azôr….

  11. Roberto Carlos
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 23:26 hs

    Tomara, esse homem e demais de competente, pena que nao e o secretario de segurança, darai uma verdadeira liçao de SEGURANÇA para o EX-SECREOTARIO DEMEDITO DELAZADRAO.

  12. Bia de Almeida
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 23:30 hs

    A polícia civil estará muito bem representada. Parabéns ao Dr. Cartaxo por sua mais do que merecida indicação à SESP.

  13. Sérpico
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 23:39 hs

    Eis uma atitude que equilibra as coisas na Segurança Pública. O que não poderia era deixar sómente a PM no comando. O Delegado Cartaxo possuí o equilibrio e a capacidade necessária para o desafio que lhe é proposto. Méritos ao Pessuti.

  14. Malabarista
    terça-feira, 13 de abril de 2010 – 23:58 hs

    Parabéns mais uma vez Governador Pessuti. O Cartaxo é gente boa.

  15. Mutuka
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 5:48 hs

    É cortina de fumaça.
    Pessutão não quer nem ouvir falar em Dr. Cartaxo !

  16. Policial Militar
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 9:06 hs

    Caros amigos.
    Vemos mais uma vez a voz coerente, sábia e serena do governador Pessutão.
    Equilibrar a segurança do Paraná, dando a dois paranaenses, especialistas no assunto, a pasta da segurança pública, nos diz das reais intensões de nosso governador. “Dar a César o que é de César” nos faz acreditar realmente no sucesso.
    Para os que estão “ainda” falanso sobre a nomeação de um Coronel para chefiar a segurança do Paraná, quero parabenizar a escolha, também coerente do governador, para a direção geral do DETRAN. Sai um Cornoel e assume um Delegado. Competência, criatividade e seriedade continuam sendo a marca do nosso DETRAN.
    “Unidos somos fortes!!!!” Parabéns Polícia do Paraná. A assunção de profissionais de segurança em cargos importantes, fala por si só sobre a competência em nossos quadros.

  17. PMDB indignado
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:06 hs

    Outra boa indicação!

    Mais uma mostra do equilíbrio dentro deste novo governo. Ao dividir o poder entre os profissionais de Polícia o Pessuti aposta na integração da ação das mesmas, o que o ex-secretário, oriundo do MP, por não ser do meio e assim não tendo a cultura de segurança e por este motivo não ter credibilidade operacional pela falta de preparo, não conseguiu.

    O Caraxo também fez parte da luta pela democratização do país.

    Parabéns ao Pessuti pela indicação do Cartaxo!

  18. quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:11 hs

    Parabens ao Dr.Cartaxo,homem de bem,conhecedor do meio em que atua,agora, parabens mesmo é para o Governador Orlando Pessut que mostra que se deve cavar masmorras aos vicios e levantar templos as virtudes,e o Dr.Cartaxo tem mostrado preparo e é homem de bons princípios.

    É isso ai Governador que não se curva.
    olivio batista
    empresário

  19. MICHELE - PATO BRANCO
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:26 hs

    POLICIAL MILITAR, PARABÉNS PELO SEU
    COMENTÁRIO, DISSE TUDO.

  20. Sérpico
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:27 hs

    Caro “Vidente”, voce deveria se informar mais. O caso do morro do boi foi solucionado e inclusive julgado. O delegado Cartaxo não se deixou levar por “armações” e manteve a verdade, mesmo com pessoas querendo confundir a opinião pública,

  21. Rio Negro
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:33 hs

    Tira,se o poste for Secretário ele é a autoridade.

  22. Pelópidas
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 10:34 hs

    Hum!
    Que bom!
    Agora é só a vítima falar que foi fulano, que mesmo com todas as provas materiais contra, o cara vai pra cadeia. E o culpado (de verdade) mesmo com todas as evidências indicando sua culpa, será solto.

    Melhor que Sherlock.

    Caso se confirme, primeira barrigada do Pessuti.

  23. MORRO DO BOI
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 12:46 hs

    Como é possivel nomear para esse cargo um delegado que prendeu um já acusado de outro crime sexual, portando a arma que matou o estudante, que se parece muito com o retrato falado, que mora muito perto do local do crime, que frequentava o local onde o crime ocorreu. E SOLTOU o sujeito pelo fato de que outro já havia sido acusado do crime. Acusação baseado no reconhecimento que a vitima fez, induzida de forma absurda, se não foi incompetência foi má fé mesmo ( talvez querendo “esclarecer” o crime para mostrar serviço ) Colocou quatro pessoas para que a vitima reconhecesse entre elas o criminoso. Os quatro eram completamente diferentes ( um alto, outro magro, outro.. ) apenas um se parecia com o retrato falado feito pela vítima. Pergunta do brilhante delegado à vitima traumatizada. Qual desses é o criminoso?
    “Brilhante”

    Governador não caia nessa armadilha . Esse delegado terá para sempre marcado em seu curriculo o sinal do MORRO DO BOI.

  24. rony
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 13:10 hs

    morrrro do boi…é o mesmo???

  25. Raphael Junqueira
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 13:43 hs

    TIRA,

    Se vc realmente pensa assim, é melhor ir se acostumando, porque é isso mesmo que vai acontecer.
    O Coronel vai mandar e TODOS os policiais (civis e militares) irão obedecer.
    É assim que as coisas acontecem numa democracia, seu tira!

  26. SIMONE- PATO BRANCO
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 17:28 hs

    RAPHAEL JUNQUEIRA, É SÓ OITO MESES
    DAÍ COM BETO NO GOVERNO VAI SER OUTRO
    MANDO BEM MELHOR. QUEM VIVER VERÁ

  27. Analista
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 19:39 hs

    Legal? Depois que saiu da primeira página vocês publicam meu post. Por quê? Foi o único que abordou algo verdadeiro e vocês não gostam da verdade?

    R: Desculpe. Estamos tentando aprovar os comentários o mais rápido possível.

  28. Polícia Nas Ruas
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 20:08 hs

    É extremamente FÁCIL Fazer Segurança Pública no Paraná…
    Sabe Como??
    Tira todos os policiais dos Departamentos, dos cargos comissionados, dos serviços burocráticos, etc, etc. Coloquem todos esses para fazerem o Serviço de RUA, que foi pra isso que PRESTARAM CONCURSO e contrate pessoal para trabalho administrativo..
    Ah, Tira o Serviço reservado da Polícia Militar (P2) que está fazendo serviço da Policia Civil e COLOQUEM todos uniformizados fazendo patrulhamento OSTENSIVO dando GERAL nos Malandros… E os Civis, investigando, investigando e investigando…
    Garanto que a Segurança Pública melhorá uns 60% do que é hj…
    Cel Serpa e Cartaxo é Só Isso que precisa…

  29. Segurança Pública
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 20:20 hs

    A Segurança Pública do Paraná não poderia ser entregue a melhores mãos. O Serpa é profissional de gabarito, inteligente,lapidadado e preparado para esta missão. Com absoluta certeza a Polícia Militar está bem representada e orgulhosa com sua indicação. QUE DEUS ILUMINE SEU CAMINHO E GUIE SEUS PASSOS RUMO AO SUCESSO, caro Serpa.
    Felicidade na nova empreitada…

  30. Comandante da PM
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 20:53 hs

    Corrigindo a mensagem….O nome do Comandante Geral da Polícia Militar do Paraná é RODRIGO e não Rodrigues, como foi citado.
    Também é um baita profissional. Dinâmico, estudioso, dedicado à causa pública e acessível para discutir os problemas de Segurança Pública…

  31. TIRA !!!!!
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 21:08 hs

    Ao indivíduo intitulado”TIRA”, recomendo a leitura das obras do saudoso jurista Hely Lopes Meirelles, “in Direito administrativo”. que tratam da definição de Autoridade Policial, Poder de Polícia, etc…são excelentes obras….

  32. Tira
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 21:47 hs

    Ao Tira!!!!, recomendo estudar toda a teoria de polícia judiciária francesa à partir de Clotário II, passando por Luiz XIV e chegando do Código de Instrução Criminal de Napoleão. Aí, talvez, e é talvez mesmo porque só isto não basta, tendo em vista as bases romanas que alicerçam o tema, você poderá emitir opinião, frise-se: uma mera opinião. Sobre Hely, foi um dos Juristas dos Militares durante o período da “redentora”. Aliás, pela “profundidade” do teu comentário e pelo Jurista citado, certamente você é policial militar, provavelmente oficial ( mero agente da autoridade policial).

  33. PERGUNTAR NÃO OFENDE ......
    quarta-feira, 14 de abril de 2010 – 21:50 hs

    POLÍCIA NAS RUAS….

    POR QUE SERÁ QUE A CHAMADA (P/2) ESTÁ FAZENDO O SERVIÇO DA POLÍCIA CIVIL ???
    SERIA PORQUE A POLÍCIA CIVIL NÃO FAZ O SEU TRABALHO, DEIXANDO UMA LACUNA PARA A PM AGIR ??
    SERIA BOM SE CADA ÓRGÃO FIZESSE SUA MISSÃO CONSTITUCIONAL, MAS PARA ISSO A P/2 NÃO PODE INVESTIGAR CRIMES COMUNS, APENAS OS CRIMES MILITARES E DA MESMA FORMA A PC NÃO PODERIA USAR COLETES, BONES, COTURNOS, UNIFORMES COMPLETOS, ARMAS OSTENSIVAS, VIATURAS CARACTERIZADAS, GRUPO TIGRE, FERA, RAPOSA OU QUALQUER OUTRO BICHO, POIS ASSIM É IMPOSSÍVEL INVESTIGAR ALGO. UM BOM OBSERVADOR IDENTIFICA UM INVESTIGADOR DE POLÍCIA DE RELANCE, A DISTÂNCIA !!! OU SERÁ QUE OS PCs GOSTARIAM DE SER PMs ???
    MAS NÃO É SÓ ISSO. ENQUANTO A PM FAZ O SERVIÇO DA PC, OS POLICIAIS CIVIS FAZEM O SERVIÇO DOS AGENTES PENITENCIÁRIOS, CUIDANDO DE PRESOS, INCLUSIVE CONDENADOS PELA JUSTIÇA……ESSA É A VERDADE, TEM MUITA COISA ERRADA !!!!!!

  34. Tira de verdade
    quinta-feira, 15 de abril de 2010 – 0:05 hs

    Quanto custara agora uma chefia ou portaria para a fronteira.
    Raposa cuidando do galinheiro

  35. Matarazzo
    sexta-feira, 16 de abril de 2010 – 1:31 hs

    O Dr Cartaxo, agradeceu mas não aceitou o convite. Aqueles que se dizem Policiais Civis, já deviam estar sabendo de tal informação. Cartaxo permanece Chefe da DPI, sabia decisão. Quero o Azôr fora…

  36. Silvino Migliorini
    sexta-feira, 16 de abril de 2010 – 1:34 hs

    Só para lembrá-los, o CARTAXO, não tem um passado admirável. O homem já teve prisão preventiva decreta. Fiquem de olhos abertos. Aos que não sabiam, revejam seus comentários.

  37. Chakaljr
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 0:36 hs

    Para que serve um oficial da PM? Ele não tem competência para presidir inquérito policial civil, não faz as vezes de diretor de presídio, custodiando presos que o Estado faz questão de esquecer nas delegacias, não faz atendimento a população dirimindo dúvidas jurídicas, não é competente nem apto a orientar uma investigação criminal, não se encaixa no conceito jurídico de autoridade policial, não é constantemente cobrado pela imprensa e comunidade pelas prezepadas nas políticas de segurança pública do Estado, etc…Oficial da PM só sabe mandar e mandar nos seus soldadinhos de chumbo. Tem motorista, telefonista, lustra botas, puxa saco, taifeiro, pessoal à disposição e mesmo assim não consegue fazer com que a PM a cumpra sua função preventiva e ostensiva, mas quer usurpar a função da Polícia Civil!!!! …hahaha…Tudo isso só serve pra mostrar a ignorância do Governador Pessutão sobre o funcionamento do sistema de Segurança Pública do Estado nomeando esse botudo pra Secretário…Por fim, concordo com o “Tira”: Se o Dr. Cartaxo aceitar essa migalha de nomeação ridícula (recusada pelo delegado federal, óbvio), o poste estará mijando no cachorro, sim senhor…

  38. Dr. Tira
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 11:12 hs

    ao Tira… Vá para a França meu “amigo”, nós vivemos no Brasil, se quiser desmerecer o Helly L Mierelles, seja apenas metade do que ele foi, outra se houvesse qualquer grau de subordinação da Polícia Militar à Polícia Civil os delegados seriam os comandantes da PM não acha?
    É interessante ouvir quem demonstra não ter qualquer apreço pela hierarquia cobrar subordinação de quem não tem qualquer vínculo administrativo com ele…
    Ao Chakaljr, concordo contigo, o oficial da PM realmente não tem competência para atuar como DELEGADO DE POLÍCIA, assim como o delegado de polícia por sua vez não pode atuar como juiz de instrução (como tanto querem), mas o Secretário de segurança não vai presidir inquérito, não vai cuidar de preso não vai “dirimir dúvidas jurídicas” (aliás a assessoria jurídica da SESP é feita por uma advogada, e não por um delegado) O coronel da PM é um administrador, ele administra maiores recursos materiais e humanos (só não mais dinheiro), por outro lado quem administra de verdade as delegacias são os superintendentes, quem trabalha DE VERDADE são os escrivães e os investigadores, trabalhadores abnegados que estão no dia a dia sentindo as dificuldades de ser polícia de ter que investigar e cuidar de presos ao mesmo tempo, fazendo inquéritos para seus doutos delegados assinarem (APENAS E TÃO-SOMENTE) pois estes se dedicam as atividades mais nobres que o seu “status” exige. Em verdade acho que a nossa polícia civil é realmente uma instituição de moldes franceses, mas da França de Luiz XIV, da França Pré revolução de 1789, onde a corte se preocupava com coisas mais refinadas, como as artes, a política, a moda que as outras cortes europeias estava “lançando”, enquanto o Terceiro Estado trabalhava, pagava os impostos, lavrava os IPs (ops, acho que os camponeses não faziam inquérito, talvez haja alguma diferença), era executado para servir de exemplo (para mostrar que está havendo punição) enquanto aos nobres era permitida uma série de desmandos (L’estat c’est moi).

  39. Dr. Tira
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 11:55 hs

    Autoridade Policial… este termo sobe à cabeça, a palavra autoridade dá a conotação de que ao sujeito dela investido está num patamar superior, que a ele tudo é permitido, tudo é possível, que ele está no patamar mais alto, dentre todos os outros reles mortais que atuam na função policial.
    Autoridade policial, porém, diz respeito a competência, a investidura, a permissão legal (não a capacidade, como querem, por que se assim fosse os escrivães, verdadeiros “autores” dos inquéritos poderiam assiná-los tranquilamente) para, de trás de sua escrivaninha, em sua sala confortável, analisar as provas o que os policiais de verdade, civis e militares, produzem.
    O agente da autoridade policial é aquele que por expressa determinação desta autoridade cumpre alguma diligência pontual (por que algumas autoridades sequer mexem seu adiposo glúteo para tanto), portanto não há o que se falar que o policial militar em geral e os oficiais da da polícia especificamente cumprem atividades POLICIAIS que são independentes da determinação do senhor “autoridade policial”, visto que atuam na prevenção ao crime. prevenção que, fazendo um adendo, tem sido falha por que não existe investigação eficiente e a consequente repressão.
    Alguns de nossos amigos acima, demonstrando que realmente vivem em outro pais, nem ao menos sabem o que o termo “oficial de polícia” significa no contexto do país onde vivem, visto que confundem com o seu emprego Norte Americano, que se aplica aos policiais uniformizados em geral (e não fardados visto que não são militares), que se submetem à mesma autoridade administrativa (curiosamente chamadas de capitão, tenente e sargento) que os detetives (investigadores), é uma estranha confusão, que imaginava eu ser exclusiva dos leigos que conhecem a polícia pelos filmes de Hollywood, sabe-se lá se não é o mesmo caso…

  40. Dr. Tira
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 12:14 hs

    apenas uma correção, leia-se:
    O agente da autoridade policial é aquele que por expressa determinação desta autoridade cumpre alguma diligência pontual, portanto não há o que se falar que o policial militar em geral e os oficiais da polícia, especificamente ESTEJAM SUBMETIDOS AO DELEGADO DE POLÍCIA, POIS estes cumprem uma serie de atividades POLICIAIS independentemente da determinação da dita “autoridade policial”, visto que atuam na prevenção ao crime, na repressão imediata e no cumprimento de mandatos conjuntamente com oficiais de justiça e por vezes a pedido direto do ministério público, tudo sem conhecimento o quanto menos as ordens do delegado de polícia.
    Independente do que se faz na França ou nos EUA, o do que era em Roma, é assim a polícia brasileira, é assim nossa realidade, cada nação tem a plena independência de fazer sua polícia da maneira que lhe aprouver, sem necessariamente copiar “ipsis litteris” o modelo de alguém. adotam-se certas práticas e moldes sim, por que não se faz necessário reinventar a roda, mas ninguém disse que é preciso adotar integralmente o modelo escolhido.

  41. Dr. Tira
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 13:51 hs

    PERGUNTAR NÃO OFENDE ……

  42. Chakaljr
    terça-feira, 20 de abril de 2010 – 14:49 hs

    Caro Dr. Tira, concordo com muitos dos seus argumentos, pois parece que o senhor tem conhecimento de causa, mas, por outro lado, analisando o texto do colega, percebe-se, além de bons argumentos, também aquela velha perspectiva sindicalista contra delegados de polícia usando o velho nhem nhem nhem de sempre de que quem segura uma delegacia são investigadores e escrivães e quem atende as dúvidas jurídicas da população são procuradores do Estado ou advogados do Estado.
    Diante do exposto pelo colega, concluo que o senhor ou é um bacharel em direito que se está se atendo apenas o que está nos textos doutrinários ou é um investigador dse polícia da capital que nunca foi lotado no interior do Estado, onde a polícia é outra bem diferente da que o senhor está expondo.
    No interior, delegados de polícia trabalham, e muito (24 horas, 07 dias por semana), muitas vezes fazendo as vezes de escrivão ( cargo raro no interior) e investigadores ( que só querem tirar seu plantão, dormindo ou assistindo TV). Advogados e procuradores do Estado, isso só existe na capital e em contos de fadas. Em cidades interioranas, todo e qualquer problema, jurídico ou não, é resolvido na delegacia perante o delegado.
    Oficiais da PM aparecem, quando vão, uma vez por mês nessas cidades. Os tão corajosos praças PM só querem paquerar as meninas nas saídas das escolas públicas, apreender armas de gente simples no meio rural, prender bêbados, autuar no trânsito e dormir. Tente ligar para o 190 no final de semana…hahaha…No meu ver, Delegados de Polícia são as verdadeiras autoridades policiais sim. São juízes de instrução sim (quem preside uma investigação, analisando sem a prova produzida é constitucional ou legal, se a situação é flagrante ou não, se o crime é culposo ou doloso, se cabe fiança ou não, etc, é o que??). Polícia militar e demais cargos da polícia civil são agentes da autoridade policial que, sem adotar, ou imitar, o modelo de outro país é um só: o Delegado de Polícia.

  43. Tamo na rua
    terça-feira, 8 de junho de 2010 – 20:23 hs

    nem o tempo dira .. vamos acabar com a subordinaçao da pololicia civil com o governo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*