Curitiba recebe na Suécia prêmio de Cidade Mais Sustentável do Mundo | Fábio Campana

Curitiba recebe na Suécia prêmio de Cidade Mais Sustentável do Mundo

Curitiba recebeu nesta quinta-feira (29), em Estocolmo, Suécia, o prêmio de cidade mais sustentável do mundo, o Globe Award Sustainable City.

“É um reconhecimento que deve ser estendido a cada morador que contribui para tornar a Curitiba uma cidade sustentável. O prêmio aumenta ainda mais a nossa responsabilidade em planejar e implantar ações que integrem o meio ambiente ao desenvolvimento urbano e social”, afirmou o prefeito Luciano Ducci.

O carro-chefe para a escolha de Curitiba foi o programa Biocidade, um sistema de gestão que reúne esforços das diferentes áreas da administração municipal para combater as perdas da biodiversidade no meio ambiente urbano, compatibilizando o desenvolvimento da cidade com a conservação da natureza.

O prêmio foi entregue ao secretário municipal do Meio Ambiente, José Antonio Andreguetto, que representou o prefeito Luciano Ducci na cerimônia no Museu Nórdico de Estocolmo. “A integração é o principio máximo da natureza e da sustentabilidade. Com o Biocidade procuramos imitar esse conceito, conectando as ações de cada área do município ao meio ambiente”, disse Andreguetto.

Nos dias 28 e 29, também houve em Estocolmo a Conferência Mundial de Sustentabilidade, onde o Biocidade foi apresentado em um painel, pelo secretário de Relações Internacionais e Cerimonial, Eduardo Guimarães.

O júri avaliou itens como preservação de recursos naturais; bem-estar e relação social nas cidades; inteligência e inovação nos projetos e programas; cultura e lazer; transporte; confiança no setor público e gerenciamento financeiro e patrimonial.

A eleição de Curitiba foi unanimidade entre os jurados que avaliaram ações e programas de várias cidades do mundo. A capital paranaense concorreu ao prêmio com cidades como Sydney, na Austrália; Malmö, na Suécia; Murcia, na Espanha; Songpa, na Coreia do Sul; Stargard Szczecinski, na Polônia.

O objetivo do prêmio é destacar cidades com excelência em desenvolvimento urbano sustentável e torná-las exemplos positivos para outras cidades. Em janeiro, a cidade ganhou o Sustainable Transport Award, em Washington, pela implantação da Linha Verde, que também está integrada ao conceito do Biocidade.

“Curitiba apresentou um plano holístico sólido que integra todos os recursos estratégicos conectados com inovação e sustentabilidade futura”, disse Jan Sturesson, presidente do comitê de jurados do Globe Award.

O júri é formado por Jan Sturesson, do World Economic Forum, na Suécia; Lawrence Bloom, membro do Programa Ambiental da ONU; Marilyn Hamilton, fundador da Integral City Meshworks Inc.; C. S. Kiang, professor da Universidade de Pequim; Carlos Arruda, diretor de realações internacionais Fundaçao Dom Cabral.Curitiba apresentou o Biocidade na Conferência Mundial de Sustentabilidade Globe Forum, evento paralelo a premiação. A cidade também ganha dois anos como membro especial do Globe Forum, em 2010 e 2011, e destaque nas Conferências que acontecerão em Dublin, em novembro de 2010, e em Gdansk, em 2011.

Conheça o Biocidade: WWW.biocidade.curitiba.pr.gov.br.


21 comentários

  1. Bafio Pancana
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 11:02 hs

    Com certeza, esses suecos não conhecem Curitiba. Quem conhece, sabe que esse programa não existe e que a cidade não tem nada, mas nada mesmo, de sustentável!

  2. Da Poltrona
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 11:12 hs

    Poxa, nós moramos no paraíso e não sabemos ….

  3. sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 11:25 hs

    Parabéns Curitiba….premios apenas fazem jus a imensa capacidade da cidade de tratar seus problemas…..Nossa cidade é tudo de bom….

  4. justiceiro
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 11:31 hs

    Não sei vc (…). Fico com dó e medo da última cidade colocada …

  5. Agenor
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 11:44 hs

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK……………. Fala para os Suécos dar uma voltinha pelo CIC que eles vão ver o sustentável…

  6. PABUFE
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 13:00 hs

    CIDADE QUE JOGA 50 % DA BOSTA DOS ESGOTOS DE SEUS CIDADÕES EM VALETAS, CÓRREGOS E RIOS, NÃO É CIDADE SUSTENTÁVEL MERDA NEHUMA.

    ESTES PRÊMIOS SÃO “ESQUEMÕES INTERNACIONAIS” COMBINADOS E PAGOS A PESO DE OURO. CONHEÇO ESTE TEATRO PARA ENGANAR A PERIFÉRIA, ÁVIDA DE NOTÍCIAS E FOFOCAS DAS ELEITES, POIS SE ESPELHAM NELAS E QUEREM UM DIA = CHEGAR LÁ =

  7. sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 13:32 hs

    Curitiba só nos dá orgulho. E aos que torce para quanto pior melhor, resta chorar .

  8. Bafio Pancana
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 14:10 hs

    Que programa é esse. Existe isso? Os suecos vieram aqui ou analisaram tudo pelo o que o pessoal da prefeitura botou no papel?

  9. Di Lucca
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 14:26 hs

    Pelo estado das ruas, a comodidade para se andar de ônibus às 8h00 e às 18h00, os rios despoluídos, o povo mais educado e cordial do mundo no trânsito da cidade, âmplos estacionamentos públicos sob as praças da cidade e a melhor distribuição de renda do Brasil, fizemos por merecer! Ou é mentira?

  10. Di Lucca
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 14:33 hs

    Só falta tirar o Programa Biocidade do papel. Esse programa ninguém conhece ou sabe como funciona. Talvez tenha sido usado para enrolar o projeto do metrô subterrâneo, o mais caro e ultrapassado do mundo. Acorda Curitiba!

  11. sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 14:40 hs

    Eles não falam dos sistema de transporte da cidade, em que as pessoas mas parecem sardinhas enlatadas, não se fala ainda dos rios, que estão todos poluidos, falta de creches para as crianças, medicos especializados na rede municipal de saude, bem como, da violencia, onde só jovens morrem por causa das drogas. Gostaria de saber onde está a qualidade de vida mencionada por estes megeros institutos. Os neo – liberais inventam estes premios para enaltecer algumas pessoas, pessam que o povo brasileiro é bobo, que fiquem na europa falida e famigerada, não precisamos de pareceres de estrangeiros para decidirmos nosso futuro.

    Dr. Mesael – Advogado.

  12. MACEDO BANDEIRANTES/PR
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 14:52 hs

    CURITIBANO JÁ É CHATO POR NATUREZA….AGORA ENTÃO…..

  13. Da Antiga
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 15:00 hs

    …Que tal dar uma passadinha no Rio Belém “dentro” do Campus da PUC. Gosto de Curitiba mas essas “utopias” criadas pelo Lerner são irritantes…

  14. uma pessoa que acredita
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 15:45 hs

    O programa não só existe como é um sucesso,antes de abrir a boca para falar merda, sente a bunda na cadeira e lei isso http://www.biocidade.curitiba.pr.gov.br.

    Claro que existe pontos ruins na cidade, como em qualquer outro lugar no mundo, o diferencial de Curitiba e exatamente os “CURITIBANOS CHATOS POR NATUREZA”, que acreditam na sua cidade, se ninguém acreditar e exaltar as maravilhas que aqui existem, elas nunca existiriam.

    Portanto devemos agradecer “essas “utopias” criadas pelo Lerner” e quem sabe dar um voto de confiança para nossa cidade, por que quem sabe assim, esse pontos como o Rio Belém, a CIC, e outros, melhorem.

    È muito fácil meter a boca no mundo, no povo, no governo, se a gente não faz nada.

  15. Grana
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 16:11 hs

    Isso aí deve ter custado uma grana preta. Já sabemos como isso funciona.É igual a neguinho que é convidado para representar uma insituição qualquer em seminários, fóruns e o escambau internacional. Neguinho faz o contato e logo vem o convite com as despesas correndo por conta da insituição. Manjam? Da mesma forma esses premiozinhos que custam uma grana. Arre!!!!!!!!!

  16. Rafael Filippin
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 16:44 hs

    Todo em inglês, o site mostra que esse programa é só propaganda para gringo ver. Curitiba está entre as 5 cidades mais desiguais do país e entre as 20 mais desiguais do mundo. Desigualdade não combina com sustentabilidade. Não adianta trocar pinus por espécies nativas nos terrenos e nas calçadas pra falar em sustentabilidade.

  17. ▄▀▄†Ψ REQUEIJÃOΨ†▄▀▄™
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 17:19 hs

    Com certeza é a prática “sustentável” de transformar lixo em voto dos governantes e Manases que resultou neste mérito. Parabéns Curitiba.

  18. sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 18:46 hs

    Com todo respeito pelo povo da capital, mas Curitiba tá é cheirando mau… quem será que paga por estes prêmios…

  19. Eu mesmo
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 22:00 hs

    VAMOS FAZER UMA ESTÁTUA EM GUARAPUAVA PARA COMEMORAR ESSA CONQUISTA! E PLANTAR MUITAS FLORZINHAS AO REDOR.

  20. Austragésilo
    sexta-feira, 30 de abril de 2010 – 22:11 hs

    É muito prêmio em ano eleitoral. Já deixei minha opinião anteriormente, sobre o mesmo tema. Coincidência ou não, todo cuidado é pouco.

  21. emerson palhares
    domingo, 2 de maio de 2010 – 15:19 hs

    um importante premio a nivel mundial sem sombra de dúvidas, mas a maioria da população mundial nem sabe o que quer dizer sustentabilidade ! o caminho para obter um resultado real e satisfátorio sempre vai ser a educação ambiental, atravéz de um processo permanente no qual individuos e a comunidades tomam consciência de seu meio ambiente e adquirem conhecimentos, valores, habilidades, experiencias e determinação que os tornam aptos a agir e resolver problemas ambientais presentes e futuros visando a sustentabilidade e qualidade de vida no planeta .
    deve ser um processo : dinamico, transformador, participativo,abrangente, globalizador,permanente,contextualizador e transversal.( o tema e ou as questões ambientais devem ser tratadas como temas transversais em todas as disciplinas ) de acordo com o artigo 225 da C.F. – todos temos direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial á sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e a coletividade o dever de defendelo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações .
    portanto todos temos que proteger, quando ver alguma coisa de errado com o meio ambiente compete a ” todos” defender o meio ambiente, podemos juntos melhorar mais ainda, fazendo reclamações e denuncias para o orgãos competentes e cobrar do poder público, todos somos vereadores, por esta razão que muitos me chamam de Palhares o vereador sem mandato !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*