Assembleia entrega Diários Oficiais ao Ministério Público | Fábio Campana

Assembleia entrega Diários Oficiais ao Ministério Público

A Assembleia Legislativa concluiu na manhã de hoje a entrega dos Diários Oficiais da Casa solicitados pelo Ministério Público, dentro das investigações que apuram as denúncias de irregularidades na administração da Casa. Em ofício encaminhado no último dia 14, o MP cobrou o envio de todos os Diários Oficiais publicados de 1994 a 2010.

As denúncias, que surgiram em série de reportagens da RPC/Gazeta do Povo há cerca de um mês, apontam que mais da metade das decisões administrativas da Assembleia tomadas desde 2003 foram feitas através de “atos secretos” ou diários avulsos, sem acesso ao público. As reportagens apontaram ainda a existência de funcionários “fantasmas” e contratação de parentes por parte de diretores e assessores da presidência da Assembleia e primeira-secretaria.

Por causa do grande volume de Diários Oficiais, que são publicados mensalmente, a Assembleia dividiu a entrega em três remessas. Nesta quinta-feira, foram encaminhados os diários publicados de 2001 a 2010. Na segunda (19) e terça-feira (20), o envio incluiu volumes publicados de 1994 a 2000.


2 comentários

  1. SYLVIO SEBASTIANI
    sexta-feira, 23 de abril de 2010 – 11:53 hs

    Eu sempre combati a Assembléia Legislativa, por NÃO arquivar os Diários da Assembléia (Oficiais) na Biblioteca Pública e Arquivo Público, como fazem os outros orgãos públicos. Agora existem provas que estavam escondidos. No Inquérito n°41/04 denunciei, através da Associação dos Posentados, a falta dos Diários da Assembléia. O Procurador Geral da época, Milton Riquelme de Mcedo, não deu atendimento à nossa denuncia, pela sua “amizade” com o Presidente Hermas Brandão. Por esses e outros motivos,fui perseguido e meus Direitos Requeridos foram sempre negados, chegaram ao ponto de NÃO pagarem aumento, quando fizeram à todos os funcionários.Ainda fui ameaçado de morte, fazxendo um B.O. que mandei à Procuradoria da República e mesmo à do Estado.Se tivessem, tramitando o Inquérito perefitamente, o Estado não teria tanto prejuizo, com dinheiro do povo.

  2. TUKU NARE
    sexta-feira, 23 de abril de 2010 – 14:17 hs

    Aqui na patagonia, o que se comenta que nao vai dar em nada, todos ja sabem o resultado da investigaçao do MP. que e fazer um ato de caridade, doando esses diarios para uma instituiçao de caridade para vender como reciclado, e condenando esse povinho ordinario que sao os eleitores.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*