As escolhas acertadas de Pessuti | Fábio Campana

As escolhas acertadas
de Pessuti

Um texto de Valéria Prochmann publicado em seu site Piperácea

Escolher é adotar certas posturas e deixar outras de lado. É um direito humano do qual não pode abrir mão qualquer pessoa que pretenda conquistar e exercer livremente a autonomia e a independência, indispensáveis à capacidade de realização e à felicidade. O exercício da escolha implica consequências, algumas deliciosas, outras perturbadoras – e cabe ao ser humano assumir sua responsabilidade pelas escolhas feitas. O ser íntegro prefere fazer suas escolhas a viver no autoengano (escondimento e dissimulação de si mesmo) e na desfiguração contínua.

Para nossa grata satisfação como eleitores, cidadãos e profissionais que produzem e partilham a riqueza do Paraná, Orlando Pessuti escolheu governar, como muito bem titulou no post ”Pessuti governa” o jornalista Fábio Campana em seu concorrido blog político. O governador escolheu não se debater desesperado entre ser quase e quase ser. A concordância faz com que permaneçamos estacionados e a discordância faz com que cresçamos. Admissível e até desejável, a discordância não pode conduzir à anulação do outro, daquele que pensa diferente de você. A anulação do outro é o confronto, o qual deve ser evitado inclusive no terreno das ideias e convivência. Líderes responsáveis inventam mecanismos de dificultação do confronto. Uma relação (política inclusive) pode ser conflitante sem ser confronte. Conflito é uma divergência de posição, de postura, de ideias, de atitudes. Confronto é a tentativa de anular o outro. A paz não é ausência de conflito e sim a capacidade de administrá-lo sem que haja ruptura. Um adversário fraco, enfraquece você, ao contrário de um adversário forte, que fortalece você. É preciso saber acolher a discordância, aplicando o conceito da audiência ativa.

Surpreendendo positivamente a muitos e negativamente a bem poucos – seu antecessor no cargo, caterva et famiglia -, Pessuti exerce seu mandato com as virtudes que efetivamente tem: equilíbrio, serenidade, bom-humor, flexibilidade, polidez, afetuosidade, empatia, compaixão, diálogo, temperança, simplicidade, tolerância, boa-fé, serenidade e coragem, todas demonstradas ao manter-se firme em oposição à ira, à provocação, ao confronto, à ganância, ao medo e à chantagem. E Pessuti tem um ”diferencial agregado” para ser quem é e agir como age: o amor dedicado a Regina e por ela correspondido, pois segundo ouvi de pessoas ligadas ao cerne do poder político estadual, “eles são insuportavelmente felizes”. Felizmente! Temos visto a diferença entre políticos afetiva e sexualmente satisfeitos e realizados (caso Michelle e Barack Obama) e aqueles com uma vida afetiva empobrecida e esvaziada, quando não irada, raivosa, beligerante e muitas vezes violenta. Ouvi no rádio que Regina Pessuti assumiu sentir muito ciúme do marido, o que me leva a tranquilizá-la, pois ela não tem qualquer motivo para isso. Mesmo sendo um homem bonito, inteligente, bondoso e afetuoso, ele é o que minha psicóloga define como “homem de uma mulher só”. Em 28 anos que o vejo na vida pública, nunca teve qualquer gesto sedutor para com ninguém. Ao ver a coluna do Bessa de 4 último, com as fotos do casal Pessuti se beijando carinhosamente na boca e da ex-primeira dama chorando emocionada portando um conjunto de joias de grife, me veio o seguinte pensamento: “Aposto que a Maristela está chorando não pela perda do poder, mas por nunca ter sido beijada assim, com um beijo tão gostoso pelo qual ela daria todo esse jogo de joias sem pestanejar…”

Enquanto colunistas, bloguistas e analistas políticos da imprensa local ainda enfatizam o “desatino e o inconformismo do ex”, repercutindo manifestações chantagistas e virulentas de cólera – gostaria de repercutir opiniões qualificadas sobre o secretariado de Pessuti que ouvi nesses últimos dias em eventos sociais, culturais e profissionais que frequentei. A escolha de um policial militar (Coronel Serpa) para a Segurança Pública foi muito bem recebida. O reitor da UFPR, Zaki Akel, por exemplo, me relatou a excelente parceria entre as instituições UFPR e PMPR na formação e qualificação e considera muito apropriada a entrada de um PM na pasta, pois a criminalidade – muitas vezes organizada – crescente em índices assustadores em todo o Estado está a exigir mais comando e firmeza. Há no mínimo 28 anos a pasta não é comandada por um policial militar. O presidente do Sistema Fecomercio e homem ilustrado, Darci Piana, que inclusive foi consultado pelo governador em relação aos nomes de algumas pastas, também considera felizes as escolhas feitas por Pessuti anunciadas até o momento. Ricardo Cansian, que já dirigiu a Secretaria de Comunicação Social no governo Alvaro Dias, é para Pessuti garantia de independência em relação ao antecessor na gestão de sua comunicação e sinaliza que terá um grupo próprio para produzir sua propaganda eleitoral. Foi bem vista a iniciativa de Regina Pessuti de abrir uma ponte com as mulheres colunistas: a imprensa sente-se mais respeitada e considerada, o que combina com democracia. Médicos, professores, cientistas, engenheiros, escritores, artistas e outros formadores de opinião com quem convivo nos círculos profissional e social e tenho conversado gostaram das mudanças, sobretudo pelo que elas representam: um governo que se anuncia assertivo e com direção própria.

Estas linhas traçadas às 3 da madrugada me vêm junto com o alívio e a alegria que estou sentindo dentro de mim – e penso que não poderia deixar de escrevê-las. Conheci Pessuti em 1982 na memorável campanha de Richa ao governo e Alvaro ao Senado, a primeira eleição direta para governadores, nos extertores da ditadura. Tinha eu 16 anos. Ex-morador da Casa do Estudante, Pessuti elegeu-se deputado estadual. Sempre acolheu e apoiou nossas bandeiras estudantis e feministas, como a gratuidade do ensino público estadual, a titularidade da terra para mulheres, os programas de atenção à saúde do jovem e da mulher, a participação política nas chapas, comícios, tv e outros canais, entre muitas causas. Comparecia às nossas reuniões, com milhares de pessoas ou com meia dúzia de gatos pingados. Juntos estivemos em momentos históricos como a Diretas Já, Constituinte (federal e estadual) e Nova República, durante minha gestão na direção da Biblioteca Pública do Paraná, bem como em alguns macabros como o impeachment do governador, quando Pessuti presidia a Assembleia Legislativa. Como sou chique, sua assinatura está no livro-ouro de doações para minha vitoriosa campanha à presidência da UPE (1986-87), lembrança que guardo com carinho. Regina Pessuti integrava comigo o Conselho Estadual da Condição Feminina – sempre bonita, inteligente, simpática, atuante e autêntica. Tenho encontrado Pessuti e familiares com certa frequência em eventos sociais, culturais e profissionais, seja nas entidades de descendentes de italianos, seja no Conselho Regional de Administração, presidido por Gilberto Griebeler – seu fiel escudeiro, ou nos camarotes do Furacão quando meu namorido consegue que eu o acompanhe (foto).

Finalmente, tomo a liberdade de sugerir ao novo governador do Paraná a leitura fácil de “Gente tóxica – como lidar com pessoas difíceis e não ser dominado por elas”, de Bernardo Stamateas, cujos excertos outrora veiculei neste blog e são de grande valia para colocar nos seus devidos lugares o invejoso, o desqualificador, o agressor verbal, o falso, o psicopata, o medíocre, o fofoqueiro, o prepotente, o manipulador, o orgulhoso e o queixoso, livrando-se deles com o simples poder das palavras – seguidas de atitudes, é claro!

Bom governo, Pessuti! E obrigada por nos livrar daquela monarquia absolutista – a meu ver o maior case de marketing político eleitoral em matéria de embuste e impostura.

Valéria Prochmann

Este texto foi inspirado na obra “Viver em paz para morrer em paz (paixão, sentido e felicidade)” da Coletânea O que a vida me ensinou, de autoria do filósofo Mário Sérgio Cortella


21 comentários

  1. Carlos Imperial
    domingo, 18 de abril de 2010 – 21:04 hs

    Parabéns ao Pessutti, bom começo e posando em foto com moça bonita em vez do Chaves. Fábio, você viu que interessante? Até a bandidagem deu uma trégua com a mudança de ares na Capital:
    http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=994007&tit=Curitiba-tem-o-domingo-com-menor-numero-de-mortes–do-ano-

    Pode uma coisa dessas?

  2. ANASTÁCIA
    domingo, 18 de abril de 2010 – 21:15 hs

    Viu só Requião, em outros tempos você receberia um texto elogioso desta jornalista. Mas você mudou e para muito pior, e hoje em dia nem o Proletário te aguenta.

  3. domingo, 18 de abril de 2010 – 21:45 hs

    otimo texto como sempre, caso possa dar uma olhada em meu blog :)
    http://www.chaeparaosingleses.blogspot.com
    comecei agora entao e ainda um longo caminho a percorrer ^^
    obrigado

  4. Lia Santos
    domingo, 18 de abril de 2010 – 21:49 hs

    Com esse time, ele (Pessuti) perde feito pro Rubens Bueno

  5. Claudia Wasilewski
    domingo, 18 de abril de 2010 – 21:52 hs

    Valéria, vale sempre uma trilha sonora para uma vida feliz, né?
    O Governador Pessuti tem a dele, e eu concordo com a escolha.

    Tocando em Frente
    Composição: Almir Sater e Renato Teixeira

    Penso que cumprir a vida seja simplesmente
    Compreender a marcha e ir tocando em frente
    Como um velho boiadeiro levando a boiada
    Eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou
    Estrada eu sou

    Conhecer as manhas e as manhãs,
    O sabor das massas e das maçãs,
    É preciso amor pra poder pulsar,
    É preciso paz pra poder sorrir,
    É preciso a chuva para florir

  6. chadetilia
    domingo, 18 de abril de 2010 – 22:07 hs

    Este sera nosso futuro governador, Pessutão è um sujeito sèrio fora Beto Richa com sua turma de Jaime Lerner e Cassio Tanigushi ninguem merece esta turma de volta.

  7. Marmita
    domingo, 18 de abril de 2010 – 22:09 hs

    Pena que ele não tem coragem de mudar, mudam as posições mas poucas peças se mudam….a começar pelo diretor fantasma da RTVE. Cesar Benjamim continua ganhando sem trabalhar…o que é isso Pessuti???

  8. orquídea
    domingo, 18 de abril de 2010 – 22:36 hs

    O Colégio Estadual do Paraná ainda espera pelas escolhas acertadas do nosso governador!

    – Pessuti… ainda acreditamos!!!

    REQUIÃO NUNCA, NUNCA MAIS!!
    FORA INCOMPETENTE! FORA MADSELVA!

  9. Rst
    domingo, 18 de abril de 2010 – 22:44 hs

    O Datafolha alterou, de forma dramática, a proporcionalidade dos eleitores que entrevistou nas suas pesquisas de Fevereiro e de Março…

    1) Em Fevereiro, na divisão por regiões do país, o Datafolha entrevistou o percentual de eleitores relacionado abaixo:

    Sudeste – 40,9% (o correto seria em torno de 42%);
    Nordeste – 28,7% (o correto seria em torno de 29%);
    Sul – 14,6% (o correto seria em torno de 14%);
    Norte/Centro-Oeste – 15,8% (o correto seria em torno de 15%).

    Portanto, o que se conclui destes dados acima é que o Datafolha respeitou, na sua pesquisa de Fevereiro deste ano, a proporcionalidade da população brasileira. Assim, o instituto entrevistou um número de eleitores, em cada região do país, que respeitou a divisão da mesma entre o Sul, Sudeste, Nordeste e o Norte/Centro-Oeste. As diferenças não chegam a 1%, o que é irrelevante do ponto de vista estatístico.

    2) Mas, na sua pesquisa de Março, o Datafolha modificou, radicalmente, o percentual de eleitores entrevistados em cada região do país, desrespeitando totalmente a divisão da população brasileira entre cada uma delas. Duvidam? Então, vejam como o Datafolha dividiu (proporcionalmente) os eleitores entrevistados, em cada região do país, na sua pesquisa de Março:

    Sudeste – 61,2% (o correto seria 42%);
    Nordeste – 18,4% (o correto seria 29%);
    Sul – 11,6% (o correto seria 14%);
    Norte/Centro-Oeste – 9,2% (o correto seria 15%).

    Portanto, na sua pesquisa de Março, o Datafolha aumentou fortemente o percentual de eleitores pesquisas na região Sudeste, que foi de 61,2%. E a imensa maioria destes, 48,1% dos eleitores pesquisados a nível nacional (2001 eleitores), eram paulistas. E 26% dos eleitores entrevistados no país inteiro eram da CIDADE de São Paulo (1081 eleitores).

    Ao mesmo tempo, a participação dos eleitores das demais regiões foi bem menor do que seria o correto, principalmente no caso do Nordeste, que teve apenas 18,4% de entrevistados, quando o correto seria 29%. O Norte/Centro-Oeste foi outra região com uma sensível diminuição do percentual de eleitores pesquisados.

    Comparando-se as duas pesquisas, temos o seguinte:

    Fevereiro/Março:

    Sudeste – 40,9%/61,2% (aumento de 49,6%);
    Nordeste – 28,7%; 18,4% (redução de 35,9%);
    Sul – 14,6%/11,6% (redução de 20,5%);
    Norte/Centro-Oeste – 15,8%; 9,2% (redução de 41,8%).
    Leia mais aqui no “guerrilheiro”.

    A imagem acima é dos próprios relatórios divulgados pelo Datafolha, que podem ser acessados nestes links:

    http://datafolha.folha.uol.com.br/folha/datafolha/tabs/intvoto_pres_01032010_tb2.pdf

    http://datafolha.folha.uol.com.br/folha/datafolha/tabs/int_voto_pres_29032010_tb2.pdf

    Leia também:

  10. Carlos Lima
    domingo, 18 de abril de 2010 – 22:54 hs

    O dono do blog não vai falar sobre futebol hj??? Tão engraçadinho quando o time do valetão ganha.

  11. aires
    domingo, 18 de abril de 2010 – 23:17 hs

    ……….parabéns pelo texto, providencial, objetivo e embasado teóricamente, o ex governador requião montou sua equipe de governo de acordo com suas convicões e composições políticas, o governo continua, pois é uma sequencia, mas devemos oportunizar e confiar ao novo governador a possibilidade de realizar as mudanças necessárias para o bom andamento do governo. Na minha opinião fundamentais para o novo momento que vivemos com vistas na eleiçáo 2010. Vamos perseverar e ver o Pessutão governar esse estado até 2014. Com certeza será um grande presente para o nosso Paraná……

  12. domingo, 18 de abril de 2010 – 23:41 hs

    Que bom ver um artigo teu Valéria.
    Excelente e lúcida matéria.
    Abraços

    Waldir D’Angelis

  13. vilmar
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 0:00 hs

    Que ótimo, nenhum blogueiro deu o suposto (suposto) título dos coritibinhas. que mantenham um blogueiro deles. KKKKKK!

  14. denuncia certa
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 0:13 hs

    Com objetivo de ajudar novos Governantes a se livrarem de pessoas que não querem fazer Políticas corretas e sérias, segue
    alguns links que deverão ser lidos e meditados por vocês antes de qualquer decisão, utilize o poder da caneta e faça a coisa correta, os boatos existem, mas com certeza esses sobre a COHAPAR favor considerar como VERDADE, pois eu sei de TUDO:

    http://www.fabiocampana.com.br/2010/04/pessuti-canta-e-da-show-na-posse/#comments

    http://blogdajoice.com/joice/?p=2332#comments

    http://www.fabiocampana.com.br/2010/04/grupo-do-javali-que-lancou-pessuti-discute-nomeacoes/#comments

    Pesquisando alguns desses links, descobri que a COHAPAR não merece pessoas desse nível sendo nomeadas como Presidentes, Diretores e cargos de confiança, pois o passado deles já estào comprometidos.

    Por favor Governador, este é o momento de salvar a COHAPAR, coloque uma pessoa que tenha uma visão para Empresa e não para a Política.
    Não utilize “a nossa COHAPAR” (palavras suas no discurso do PAC2) – “Percebemos que a nossa Cohapar em alguns casos não seria tão rápida quanto algumas prefeituras. Por isso voltamos inclusive a ceder terrenos que já tínhamos pego junto aos prefeitos”, disse.

    A Empresa está cheio de terceirizados que infelizmente foram colocadas por políticos (QI), faça um concurso para COHAPAR e não haverá necessidades de gastar milhões anuais para pagar terceirizados….o grupo do Parizotto, Elcio Coltro, Sergio Ricci e Luiz Carlos Farias, querem o poder para fazerem campanhas políticas e bajularem Prefeitos e Prefeitas, será que você também concorda com este tipo de Política? Pelo que estamos observando, você tem condições de conquistar o Poder sem a necessidade de “capangas” Políticos….

    Governador dê um basta na Política utilizada por Requião nestes 7 anos na COHAPAR, não deixem eles destruirem a Empresa….pense bem em quem você irá colocar para Presidente da Habitação do Paraná, realmente o Interino tem uma visão muito boa de dar um jeito na Empresa, mas será que você concorda em deixá-lo (O GRUPO – PMDB) interessa? Quantos votos o Rossetim traz? Pense diferente Governador.

    Não ficaremos caladas se for observado que o GRUPO conseguiu o seu objetivo, ou seja, retornar ao poder….VISITE A COHAPAR e faça uma pesquisa sobre essas pessoas tão faladas nos blogs políticos do PR.

    Grata.

    ONG Denúncia Certa

    GOVERNADOR ANTES DE TUDO PENSE NESTA FRASE ABAIXO.

    “Não julgue pelo que ouviu dizer. Afira, com convicção, para formar juízo de valor. Boatos existem e devem ser considerados como tal. Ao julgar sem embasamento pode-se cometer o mais abominável dos erros.”

    Inácio Dantas

  15. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 0:20 hs

    Diante do cabimento de todo esse texto, me resta perguntar: Minha Valerinha…onde assino?

  16. Juquinha
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 0:55 hs

    nada de3 falar do Corititiba??
    É CAMPEÃO PARANAENSE…..

  17. NILCE SOARES
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 1:33 hs

    Ah!!! Como fico feliz ao ver que és o Governador do Paraná – Pé Vermelho – Gente da nossa Gente…e ainda mais feliz por ler coisas tão linda sobre vc sua Família. E o ditado se cumpre ‘Somos frutos de nossas escolhas” Parabéns PESSUTI.

  18. MUTUKA
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 9:27 hs

    Fábio
    Quando postar foto da Valéria, que seja de corpo inteiro!
    Mas será que essa com Pessutão cabe nas maquinas? rsrs
    Pessutão tomaria todo espaço. rsrs
    Viva a Valéria!

  19. Claudia Wasilewski
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 10:17 hs

    Eita Mutuka. Vai apanhar em casa.rsrsr

  20. walter carvalho
    segunda-feira, 19 de abril de 2010 – 20:49 hs

    belas escolhas, realmente essas mudanças são necessarias, justas e para bem Paraná. Parabens Pessuti

  21. valéria prochmann
    terça-feira, 20 de abril de 2010 – 16:20 hs

    obrigada, amigos, pelas palavras afetuosas e vamos aproveitar os tempos de paz para bons e alegres reencontros

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*