A curiosa ordem das questões na pesquisa Vox Populi | Fábio Campana

A curiosa ordem das questões na pesquisa
Vox Populi

Por Jose Roberto de Toledo, no Estadão

A pesquisa Vox Populi divulgada neste sábado pela Band provocou polêmica antes mesmo de seus resultados serem conhecidos. Isso porque o questionário registrado no TSE mostrava uma peculiaridade: a ordem das perguntas era diferente das de outras sondagens feitas pelo próprio Vox Populi e pelos demais institutos. Em pesquisa eleitoral, a ordem dos fatores altera o produto.

Na pesquisa registrada com o protocolo 7.337/2010, o Vox Populi primeiro pergunta ao entrevistado em quem ele votaria se a eleição para presidente fosse hoje, sem apresentar a relação dos nomes dos candidatos. É a pergunta 11, que mede a chamada intenção de voto espontânea. Até aí, está tudo dentro do esperado. A novidade foi na pergunta seguinte.

Antes de apresentar o cartão circular com o nome dos candidatos e perguntar em quem o entrevistado escolheria dentre aqueles nomes, o instituto inseriu duas outras questões, a 12 e a 13. Nelas, o entrevistador cita nominalmente os candidatos e pergunta, primeiro, se o entrevistado conhece ou não aqueles nomes. Em seguida, pergunta se o eleitor saberia dizer quais cargos cada um dos quatro principais presidenciáveis ocupou, e volta a nominar cada um deles.

Que mal há nisso? Difícil dizer. Para termos certeza de que a colocação das questões 12 e 13 antes da pergunta sobre intenção de voto estimulada alterou o resultado da sondagem, seria necessário fazer a mesma pesquisa, sem a 12 e 13, e comparar os resultados.

Mas isso já levou a especulações de que a menção e repetição dos nomes dos candidatos, mais o esforço do entrevistado para lembrar-se dos cargos já ocupados pelos presidenciáveis, poderiam, juntos, acionar alguma rede neural que associa o nome de Dilma Rousseff ao governo federal e, por consequência, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inflando sua intenção de voto estimulada.

É uma especulação propagada pelos adversários da candidata petista. Eles, provavelmente, recordarão declaração feita há duas semanas pelo diretor do Vox Populi, João Francisco Meira Neto, durante congresso da Abep, segundo quem “se não houver um acidente, não é impossível Dilma ganhar no 1º turno”.

Colocando os resultados do Vox Populi em perspectiva, comparando-os com os do Datafolha e do Ibope e calculando a média móvel das três sondagens mais recentes, percebe-se uma pequena diferença, mas nada que fuja às tendências. Com maior ou menor intensidade, as pesquisas mostram Serra à frente, com Dilma crescendo, mas em ritmo mais lento do que até o começo de fevereiro.

Nesse caso, o maior prejudicado não parece ter sido nenhum dos candidatos, mas o próprio instituto. Difícil acreditar que houve intenção de inflar ou deflacionar os percentuais de um ou outro candidato. Mas a mudança da ordem das perguntas, fugindo ao que é a ortodoxia nesse tipo de sondagem, dá espaço para especulações e críticas que podem arranhar, mesmo que imerecidamente, a credibilidade do Vox Populi. E, em última instância, é isso que o instituto vende.


26 comentários

  1. Duval Simões Araújo-Londrina
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 10:41 hs

    O Vox é contra o Serra declaradamente e amigo do PT.

  2. Daniela Drummond
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 10:56 hs

    Realmente sabemos que a forma como é conduzida um questionário de pesquisa de opinião pode (e certamente) influencia
    as respostas dos entrevistados! é preciso rever os conceitos do Vox Populi! Tais mudanças podem sugerir algo simples…tentaiva de manipulação…e não é legal isso para um dos institutos mais confiáveis do país…

  3. renato
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 11:04 hs

    Acho muito chata esta coisa de ficar achando chifre em cabeça de cavalo a cada pesquisa divulgada.Semana passada,(Datafolha)os mentecaPTos fizeram partos retóricos assombrosos para tirar importancia da pesquisa.Esta semana é a vez dos tucanos.Parem com êste barulho,gente!!!
    Pesquisa não ganha eleição.Temos centenas de exemplos para confirmar esta verdade.

  4. Esperança de Oliveira
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 11:17 hs

    Nossa! Que contorcionismo, quase queimei meus miolos. É a primeira vez que vejo uma pesquisa tão questionada. Certamente a análize aconteceu porque o Vox Populi contrariou a Datafolha…
    A propósito, é a da Datafolha que destoa da maioria, não a Vox Populi meu caro José Roberto de Toledo.

  5. Osmar Santos
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 11:48 hs

    A eleição se resolve no dia da eleição meu caro. Hoje, as pesquisas só servem para ver que busca mais dinheiro para a campanha….

  6. Raquel
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 12:03 hs

    NÃO ESQUEÇAMOS QUE A BANDIDA ESTÁ EM CAMPANHA HÁ UM ANO, ENQUANTO O SERRA AINDA NEM COMEÇOU, ENTÃO O CRESCIMENTO DELA JÁ ERA ESPERADO!!!!!!!!!!!!!!!!!
    !MAS, COM CERTEZA, O VOX POPTULI NÃO ACERTA…….DAVA MULLA NO PRIMEIRO TURNO DE 2006, LEMBRAM?????????????????

  7. MANDAGUAÇÚ
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 12:07 hs

    Eu nunca acreditei muito em pesquisa. Acho que elas sempre foram manipuladas ao gosto do fregues.

  8. adolfo
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 13:32 hs

    Bom, não entendi nada, mas gostei… Se é pra derrubar o Serra, acho que já valeu. Não sou a favor da Dilma, nem fã do PT, sou contra o Serra e o PSDB do Fernando Henrique que acabou com a gente. Eleger o Serra seria como reeleger o Jaime Lerner e voltar aqueles anos de miséria, baixesa e politicagens.
    Por este raciocinio, se a Dilma tem chance de acabar com o Serra, e ainda por cima, já no primeiro turno: tô dentro! Sou Dilma desde criancinha (apesar de nunca ter ouvido falar da disgracida até ostordia)…

  9. OSSOBUCO
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 14:32 hs

    É claro que o Vox Populi manipulou essa pesquisa, e foi para favorecer o Serra.

    A margem de erro “midiática oficial” é de 2,2% a mais para a direita e 2,2% a menos para a esquerda o que dá: DILMA: 33,2% e Serra: 31,8%. Este resultado está mais próximo da realidade que é Dilma 35 a 30.

    Além disso, ELES ESTACIONARAM O SERRA, MAS ELE ESTÁ EM QUEDA.

    O crescimento da Dilma não dava para esconder, pois é público e notório.

    Mas não se iludam, se depender dos compradores de pesquisa, Dilma nunca vai estar na frente do Serra, até a pesquisa boca-de-urna. Esses institutos de pesquisa também são parte integrante da economia de mercado.

    De qualquer forma esta pesquisa Vox Populi serviu para comprovar, com números, o que todos já sabiam: É DATAFRAUDE! É DATAROUBO! É DATAFALSA! É DATACRIME! É DATAGOLPE!

  10. MAU PERDEDOR
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 14:36 hs

    Os reaças tão afirmando que a Band virou petista e Boris Casoy deixou de caçar comunistas para aliar-se à Lula e aos demais vermelhos.

    A Band virou lulista!

    Vire vc também!

  11. Anderson
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 14:41 hs

    Quer dizer que quando uma pesquisa faz o entrevistado “pensar”, a Dilma sobe nas pesquisas? E o que há de errado nisso? É melhor manter o entrevistado na ignorância?

  12. PROFESSOR
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 14:55 hs

    AS PESQUISAS SERVEM APENAS DE REFERÊNCIA PARA OS GASTOS DE CAMPANHA, MAIS GASTOS PARA QUEM ESTA ATRÁZ E MENOS PARA QUE ESTA NA FRENTE, SÓ LEMBRANDO QUEM PAGA ESTES GASTOS SOMOS NOS MESMOS TODOS OS CONTRIBUINTES, PRA QUE PESQUISA UMA MANEIRA ECONÔMICA E CONVERSAR COM 10 AMIGOS DO TRABALHA OU DO FUTEBOL OU AINDA NA IGREJA QUALQUER QUE SEJA , AI SIM VOCE TERÁ UM RESULTADO QUE PODERÁ INFLUENCIAR NO SEU VOTO FORA ISTO O RESTO E CARNE DE LINGUIÇA SÓ NERVO E SEBO.

  13. JCG - CAMPO MOURÃO
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 15:09 hs

    QUER DEIZER QUE VOX POPULI PODE ERRAR, O DATABRANDA NÃO. COMO VCS SÃO SERRISTA. É MELHOR ASSIMILAR ESSE RESULTADO, PQ DAQUI PRA FRENTE A TENDENCIA É O ZÉ ALAGÃO MERGULHAR LADEIRA ABAIXO.

  14. Laila
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 15:36 hs

    Hahaha.

    Pelos comentários, dá pra ver que tem petelho roendo as unhas após acordarem do sonho encantado.

    A alazã paraguaya atingiu os seus 30% muito rápido, embalada pelas inaugurações circences do Luíz Inácio e suas obras inacabadas.

    E, como se não bastasse; sem o Meirelles não vai mais ter tanta alfafa da FEBRABAN, FIESP e Cia; e os milhares de “militantes com função gratificada” e ONG’s chapa-branca, infelizmente vão ter que abrir mão de parte dos seus esqueminhas e esquemões, para irrigar a candidatura da Dilma, a simpática.

    Algo me diz que quando ela começar a falar no horário da TV, com sua elegância de rinoceronte descendo montanha, um terço dos seus votos vai pra Marina (esta sim, embora meio maluquete, serena e equilibrada).

    Não tivessem tirado a escada do Ciro e a Dilma nem pro segundo turno iria.

  15. anonimo
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 15:52 hs

    EU. NAO quero nem saber so ver a diferença de voto que o SERRA vai leva DILMA NELES…

  16. ildo baldo
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 17:03 hs

    FABIO PARA NOS FICARMOS BEM IMFORMADOS DIGA A TODOS QUAL FOI A SEGUNDA PERGUNTA PORQUE FORAM POUCOS QUE FORAM ENTREVISTADO E PORTANTO NÂO SABEM QUAL É ESSA SEGUNDA PERGUNTA
    E VERAS QUE TALVES A DIFERENÇA TERIA DIMINUIDO AINDA MAIS OU TALVEIS O SERRA ESTARIA CHORANDO SEU GLORIOSO MANDATO QUE DEIXOU EM SÂO PAULO

  17. OSSOBUCO
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 18:21 hs

    A tucanalhada anda tomando alucinógenos!

  18. Jaspion
    segunda-feira, 5 de abril de 2010 – 19:58 hs

    Esse vox vende pesquisa pra quem quiser. Até o Alvaro Dias comprou e apareceu em primeiro na pesquisa para o governo do Paraná em janeiro. Não tem nenhuma credibilidade. A pesquisa está nas ruas onde a criminalidade acortada pelo bolsa esmola está infernizando a população de bem e que trabalha, nesse país.
    PT nunca mais!

  19. OSSOBUCO
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 10:00 hs

    Jaspion, vá trabalhar e pare de tomar boleta!

  20. Rinaldi
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 13:14 hs

    Parece que o Ossobuco ficou sem argumentos e resolveu desqualificar os demais comentaristas.

    Não fique triste, meu filho. Se perder a boquinha no sindicato, ainda pode trabalhar.

    Trabalhar não dói. Experimente.

  21. alcides alves dos passos
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 16:18 hs

    As pesquisas estão todas equivocadas a melhor pesquisa e andar pelo brasil e ver seu povo feliz com comida na mesa e a policia federal investigando e prendendo qualquer corupto não olhando amigo de quem ele é e vendo o brasil pela primeira vez sendo respeitado na comunidade internacional. Não quero nunca mais voltar ao tempo que o brasil era comandado pelos entreguistas que se intitulam social democracia ou democratas fora PSDB E DEM. Brasil e Parana não andem para traz Dilma e Pessutão

  22. OSSOBUCO
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 16:38 hs

    Pois é Rinaldi, faça como vc mesmo diz, vc deveria experimentar trabalhar um pouco! Qual o seu carguinho no PSDB?
    Eu sou profissional liberal e vc?
    Quanto aos seus argumentos, eles já são auto-desqualificantes!

  23. OSSOBUCO
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 16:39 hs

    Ah, esqueci, Rinaldi.
    Tucanalhada não trabalha!

  24. Eleitor
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 17:44 hs

    PTistas tem Bolsa Família, não precisam trabalhar. Mas foi o PSDB que iniciou o Bolsa Família com outro nome, então eles foram bons com os adversários. rsrsrsrs
    Pesquisa influencia, e muito, infelizmente. Tem um bando de gente que votaria no segundo ou terceiro da pesquisa mas vota no primeiro e diz: “não quero perder meu voto, vou votar em quem vai vencer.” Pensam que é competição, veem quem tá em primeiro nas pesquisas e acham que quem votou no primeiro ganha também. Total falta de inteligência.
    O PT ganhou nas últimas eleições porquê foi financiado por grandes bancos e como agradecimento manteve os juros altos. Gerente de banco facilita o crédito, o governo diz que é graças à eles e retribui mantendo os juros altos pros bancos baterem recordes de lucros à cada ano. Povão fica cada vez mais endividado e dependente dos bancos. E assim o governo vai enganando o povo com facilidade de crédito e beneficiando os bancos com juros altos.

  25. JOSILIANO DE MELLO MURBACH
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 19:38 hs

    Pesquisa é um ramo difícil. Mas os institutos precisam encontrar mecanismos para reduzir a chamada margem de erro. Uns usam tempo, outros fazem perguntas complexas pra ver se o eleitor não estava dizendo uma coisa pra agradar alguém embora pense e vá fazer outra.
    Na verdade, urnas são melhores que questionários, onde as pessoas podem ser sondadas, ouvidas e pressionadas por chefes, amigos e colegas.
    Depois de uma longa entrevista, na minha modesta opinião, nada melhor que uma urna amiga e uma cortina pra dar ao eleitor a bendita privacidade. Aí dá pra ver se a margem de erro tá apenas nos desejáveis 3%.

  26. Lorena Meyers
    terça-feira, 6 de abril de 2010 – 23:49 hs

    Hahahaha…boa, Laila.

    Alazã paraguaya…hahahahaha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*