24% dos brasileiros não sabem da crise do DF | Fábio Campana

24% dos brasileiros não sabem da crise do DF

O Senado apresentou pesquisa sobre a crise política do Distrito Federal e constatou que 24% dos brasileiros não viu nenhuma notícia sobre o escândalo. Daqueles que haviam ouvido falar da crise, 30% não sabiam do que se tratava. Não lembraram sequer dos panetones ou da meia abarrotada de dinheiro.

Mesmo sem saberem do mensalão de Brasília, 88% acreditam na impunidade. Sobre a possibilidade de intervenção no DF, 59% são a favor, mas 79% acreditam na impunidade mesmo em caso de intervenção.

A pesquisa foi feita em âmbito nacional pelo Data Senado. Foram entrevistados, por telefone, 1.269 brasileiros maiores de 16 anos e que têm acesso a telefone fixo, em 81 municípios, incluindo todas as capitais. A coleta de dados foi realizada por instrumento estruturado no período de 5 a 18 de março. O nível de confiança é de 95% e a margem de erro é de 3%.


2 comentários

  1. Austragésilo
    domingo, 4 de abril de 2010 – 9:05 hs

    E o que será que o Senado quer dizer com essa pesquisa? Que em outubro tem eleição novamente e o povão, de memória fraca e de interesse idem, vai acabar votando nos mesmos, assim como sempre aconteceu…
    Inclusive, mantendo o representante-mor desse descalabro da política nacional no poder, que atende pelo nome de José Sarney.
    E que, lamentavelmente, continua como presidente do Senado da República. E depois querem falar em moralização da política? Primeiro é preciso higienizar nossas Casas de Leis – digo, antigas Casas de Leis. Hoje, tabernáculos da corrupção!

  2. FILET MIGNON
    domingo, 4 de abril de 2010 – 20:30 hs

    Se igual pesquisa fosse levado a efeito com relação a ASSEMBLEIA LEGIUSLATIVA DO ESTADO DO PARANÁ, seguramente teríamos percentuais altíssimos de rejeição aos atuais deputados estaduais, infelizmente, talvez, menos 39.4% de paranaenses que diriam aprovar a atual legislatura….
    Peço novamente… tem como extraditar do estado estes malditos 39.4%???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*