Vanhoni é o novo presidente da Comissão de Educação e Cultura | Fábio Campana

Vanhoni é o novo presidente da Comissão de Educação e Cultura

O deputado federal Angelo Vanhoni (PT/Pr) foi eleito hoje o novo presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal.

A definicão do piso salarial nacional dos professores, a constituição dos sistemas nacionais da educação e da cultura, a mudança na lei Rouanet e a Pec 150 (que aumenta orçamento para área cultural) são alguns dos temas que estarão em pauta nesta Comissão, em 2010.

Para o deputado Ângelo Vanhoni, “o país passa por importante momento de transformação nestas duas áreas fundamentais para o ser humano. A educação como prioridade e a cultura pela primeira vez sendo tratada como direito social, demonstram que temos em nossas mãos, através do legislativo, grande responsabilidade de fazer avançar ainda mais, principalmente no diálogo com a sociedade civil.”

As Conferências Nacionais da Cultura e da Educação a serem realizadas nos próximos meses são destacadas pelo novo presidente da Comissão como condição fundamental para que o Congresso incorpore as demandas reais da sociedade. “As Conferências Nacionais de Cultura (CNC) e da Educação (CONAE) definirão as diretrizes para os próximos anos que passarão a ser debatidas pelo Congresso Federal. A CONAE, por exemplo, tem como deliberação aprovar o documento que será utilizado como base à construir o projeto do novo Plano Nacional de Educação (2011/2020).” Esta proposta necessitará ter tramitação ágil e qualificada, pois o Plano Nacional da Educação atual terá sua vigência encerrada em dezembro de 2010.

Cultura

Autor das leis estadual e municipal de incentivo a cultura no Paraná e em Curitiba, Vanhoni reconhece a importância do debate sobre as mudanças na Lei Rouanet que acontecerão na Câmara ainda neste primeiro semestre. Sob a relatoria da deputada Alice Portugal (PcdoB), os objetivos gerais da nova Lei Rouanet são ampliar os recursos e fazer com que tenham melhor aplicação, financiando todas as dimensões da Cultura em todo o território nacional. “Ëste é um tema que merece um amplo debate junto a classe artística, e temos certeza que tanto o legislativo como o Ministério da Cultura tem interesse em ampliar o apoio as estas mudanças.”defende Vanhoni.

A constituição do Sistema Nacional de Cultura já está sendo discutida dentro de uma comissão especial formada no início deste ano para analisar a Proposta de Emenda à Constituição 416/05. A proposta, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), se inspira no Sistema Único de Saúde (SUS) e estabelece princípios e diretrizes comuns a estados, municípios e União. A proposta para o Sistema Nacional de Cultura é que funcione em regime de colaboração, de forma horizontal, aberta, descentralizada e participativa.

Paraná em pauta

Avanços conquistados para o Paraná em 2009 passaram e foram aprovados na Câmara Federal, como por exemplo, a criacão da Universidade Latino Americana (UNILA). Relator do projeto, o deputado Angelo Vanhoni reafirma que a Comissão de Educação e Cultura tem dado a merecida atenção para o que se volta a expansão do ensino superIor. “ A Unila, além de ajudar a diminuir esta grande disparidade social que é a falta de acesso ao ensino superior aos jovens do Brasil, está voltada para um propósito ainda maior: a integração dos povos latino americanos. Para nós foi uma satisfação muito grande aprovar o projeto no Comissão de Educação e Cultura. “

O Paraná também recebeu investimentos para os demais níveis de ensino, com destaque para o ensino técnico de nível médio. “Só neste mandato último, foram construidas 154 escolas técnicas no Brasil, entre elas, 9 do Instituto Técnico Federal aqui do Paraná, sendo a escola sede a Escola Técnica centenária da Universidade Federal do Paraná. São institutos técnicos federais para formar jovens com 17 anos e também formar professores na área de ciências, que é uma exigência nacional.” afirma o depurado.

Em 2009, o deputado Angelo Vanhoni reconheceu os importantes investimentos, porém demonstrou ao Ministério da Educação que o Paraná em 2010 será o quinto com os menores índices de repasses federais para instituições do ramo (educação tecnológica e superior) entre as 27 unidades federativas. O ministro reconheceu que existe uma dívida com a educação tecnológica no Paraná e abriu o diálogo para que nos próximos anos sejam criados mais 08 IFETS. Demonstramos que somos um dos principais pólos industriais do país e que esta demanda por formação precisa ser respondida.

Mais sobre o deputado federal Angelo Vanhoni

Deputado federal em seu primeiro mandato, integra a Comissão de Educação e Cultura desde 2006. Sua atuação política sempre esteve pautada pelas lutas na área da educação e da cultura. Iniciou sua carreira política quando estudante de Filosofia, na Universidade Católica do Paraná. É formado em Letras pela Universidade Federal do Paraná e durante o período acadêmico foi líder estudantil. Participou de lutas sindicais, como a greve dos bancários em 1985 e outras que se seguiram. Foi ainda secretário-geral da CUT (Central Única dos Trabalhadores) do Paraná e vice-presidente do sindicato dos bancários de Curitiba (PR).

Em 1988 disputou as eleições para vereador de Curitiba, ficando entre os três mais votados do PT. Em 1992 foi reeleito e o mais votado do partido. Na Câmara Municipal, teve destaque na fiscalização do Poder Executivo e na criação da Lei de Incentivo à Cultura. Em 1994 foi eleito deputado estadual com mais de 10 mil votos, criando a Lei Estadual de Incentivo a Cultura. Eleito deputado estadual em 1998, com 44.670 votos, exerceu o cargo de quarto secretário da mesa executiva da Assembléia Legislativa. Na área de educação, conduziu e aprovou uma reforma na lei da Secretaria de Estado da Educação beneficiando a categoria com reajuste nos salários e qualificação profissional. Na área dos portadores de deficiência física, é autor da Lei 8623/95, que garante o transporte gratuito nos meios coletivos para os deficientes físicos carentes. Por intermédio de emenda nesse mesmo projeto, garantiu também passagem gratuita para um acompanhante. Foi candidato a Prefeitura de Curitiba por duas vezes.

Em 2002 foi reeleito deputado estadual com 130.137 votos, sendo o segundo deputado mais votado do estado. Em 2006 se elege para seu primeiro mandato como deputado federal, já integrando a Comissão de Educação e Cultura.


20 comentários

  1. Ulrich
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 15:36 hs

    De comissão ele entende.

  2. Silvano Andrade
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 15:48 hs

    Só não falem para os padres da puc

  3. Anderson
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 16:12 hs

    Grande representante do povo do Paraná, está na comissão mais estratégica aos interesses de crescimento enquanto nação soberana… meus votos de sucesso em mais esta empreitada no congresso… sorte e muito trabalho Vanhoni…

  4. quarta-feira, 3 de março de 2010 – 16:42 hs

    Será que ele já entende o PROCEL ?????

  5. Paranaense
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 17:01 hs

    Parabéns, deputado Vanhoni, certamente, essa comissão está em mãos certas. Sabemos da sua luta em defesa dessas áreas que são nada menos que a esperança de um país melhor, mais civilizado e esclarecido.
    Votos de bom desempenho!!!

  6. ambientalista
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 17:16 hs

    Se até o momento como um simples membro na comissão o Vanhoni já trouxe muitos ganhos para educação e cultura do Pr e do Brasil a expectativa é grande com ele na presidência parabéns Vanhoni e sucesso

  7. quarta-feira, 3 de março de 2010 – 18:07 hs

    Anderson, fala serio; ‘MUITO TRABALHO’ pra essa galera do PT?

  8. quarta-feira, 3 de março de 2010 – 18:26 hs

    Para o deputado Ângelo Vanhoni, “o país passa por importante momento de transformação nestas duas áreas fundamentais(educação e cultura) para o ser humano”
    ENTÃO como Vanhoni explica que o desgoverno lula só gastou 33% do que foi destinados a essas áreas ????…olha que mentira que lorata boa…larilaiááá

  9. Mario Sergio
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 18:41 hs

    Parabéns Deputado!! Esperamos que o trabalho conjunto da CNTE com a Comissão de Educação e Cultura seja, ainda mais, produtivo !!

  10. Ronaldo
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 19:24 hs

    Parabens ao Vanhoni. Isso é o reconhecimento da atuação parlamentar por parte de todo congresso nacional. Angelo Vanhoni se destacou na area cultural e defende um projeto de educação emancipadora!

    Sucesso

  11. cesar
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 20:54 hs

    eiiii! Dep. Vanhoni… Acho que já o que é PROCEL… Mas me diga qto é 1+1=______

  12. quarta-feira, 3 de março de 2010 – 22:18 hs

    Puxa vida resolveu mostrar serviço bem no ano eleitoral…e tem gente que votam em deputados oportunistas,o que será que ele achou do seu heroi (Duce) falar mal do seu amigo e camarada????????

  13. salete cesconeto de arruda
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 23:25 hs

    Parabéns Vanhoni!

  14. santino
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 0:13 hs

    Ora Luiz. Você deveria acompanhar melhor o trabalho dos nossos deputados, para que assim você pudesse tecer comentários coerentes. O Ângelo, é sem sombra de dúvidas, um dos deputados paranaenses, que mais benefícios trouxe para a população de nosso estado. Os pescadores do litoral do Paraná, receberam através de projetos do Angelo muitos benefícios, como fábricas de gelo, caminhões frigoríficos, isenção de imposto no óleo dieesel para embarcações. Em Matinhos, projeto no orçamento de aproximadamente 30 milhões de reais para recuperação da orla, a qual vem sendo devastada pela maré e que com este projeto, será transformada numa das melhores prais do sul do Brasil. As comunidades tradicionais, como Faxinais, Quilombolas, indios e pescadores sempre foram assistidos por recursos advindos de projetos do Angelo na Camara Federal e por Péricles Mello na Assembléia Legislatriva. A área da Educação e Cultura teve uma conquista inenarrável com a eleição de Vanhoni como presidente dessa Comissão. Parabéns Angelo…Pontal do Paraná e todo o litoral paranaense está com você.

  15. PIONEIRO
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 0:24 hs

    Eis um bom momento de Vanhoni se redimir de ter entregue a prefeitura de bandeija para o Taniguchi ha tempos atras…nunca me conformei com aquilo…foi uma decepção total na epoca…o Brasil pode ter memoria curta, mas eu não….fui!!!

  16. Anônimo
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 10:08 hs

    O Lupion foi eleito presidente da Comissão de Agricultura e o Alex Canziani, da Comissão de Trabalho.

  17. santino
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 11:56 hs

    Dai a César o que é de César! Então toma César! Não substime a capacidade de Vanhoni. É um dos deputados mais articulados e consciente do papel parlamentar daquela casa legislativa. Quem conhece o Vanhoni, jamais poderá admitir que desinformados falem bobagem a seu respeito. Vá estudar César.

  18. André Galvão
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 12:28 hs

    Vanhoni pode liderar o debate da cultura na Câmara Federal, tem condições para tanto, e espero que a PEC 150/2003 seja definitivamente aprovada.

    André Galvão

  19. Jose II
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 14:33 hs

    O Vanhoni tem muito conhecimento sobre doações para ONGS, com certeza vai se dar muito bem neste carguinho. Vanhoni ja ja pagou aquele empréstimo do Banestado???

  20. quinta-feira, 31 de janeiro de 2013 – 20:45 hs

    Deputado Angelo Vanhoni.
    Cadê o Fim do Fator Previdenciário.
    Deputado Angelo.
    Vocês não são Partido dos
    Trabalhadores (PT).

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*