Valéria Prochmann ou cesse tudo o que a musa antiga canta | Fábio Campana

Valéria Prochmann ou cesse tudo o que a musa antiga canta

Reencontrei a Valéria Prochmann. Não a via desde o primeiro reinado do Duce et famiglia. O tempo, cruel com os mortais comuns, foi generoso com ela. Acentuou-lhe a beleza que já não se esconde sob a aparência teen dos primeiros anos. Foi uma noite memorável por obra e graça da Claudinha Wasilewski, que nos acompanhou num brinde sem álcool, de café adoçado com alegria.

O tempo fez mais por esta Valéria que reencontro em grande momento. Curou-lhe as doenças infantis da militância de bombordo e amadureceu uma inteligência que agora tem voz própria, autonomia, sem pauta prévia, sem frases feitas, que corre livre e com brilho sobre todos os temas em seu blog Piperácea, uma das minhas leituras diárias e que recomendo como remédio espantoso para quem queira desasnar: Piperácea.

Falamos sobre a vida e os desencontros, mas falamos mais sobre uma figura de nosso afeto comum e que falta nos faz, o Régenis Prochmann, pai de Valéria, meu amigo, depois médico que tratou das minhas mazelas do corpo e do espírito e talvez por isso eu esteja aqui batucando estas mal traçadas com saudades dele e de mim mesmo.


36 comentários

  1. CLOVIS PENA -
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 6:58 hs

    O acontecimento tem um significado muito especial, diante da média. É comum que a gente encontre antigos fraternos conhecidos e face à face, dele não se consegue ver os dentes.

  2. segunda-feira, 1 de março de 2010 – 7:30 hs

    Parabéns Fabio!

    Belo Post! Um necessário tributo à Valéria. Uma das pessoas mais especiais que já encontrei na vida. O pensamento brilhante e as formas maduras de compreensão do mundo desaguam em textos maravilhosos (e generosos). Uma inteligência rara e peculiar que precisa de seu espaço (e de reconhecimento) na sociedade curitibana e paranaense.

  3. Claudia Wasilewski
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 7:57 hs

    Segunda-feira com chuva e frio? De forma alguma. Quente e ensolarada. Em um post três pessoas que gosto tanto. Bom dia!
    Valéria, minha amigairmã de décadas. Relação absolutamente sincera, sem hipocrisia. E eu ultimamente chamada de Vlaudia. Como na música do Titãs, Estados Alterados da Mente, fomos do “Choro Compulsivo ao Riso Histérico”.
    Régenis, meu médico e tio por escolha, salvou minha vida e minha alma. Quando meu irmão estava na UTI, senti uma forte dor no peito. Corri para lá e para minha supresa não me recebeu no consultório e sim na sala com uma garrafa de café e biscoitos “suspeitos”. Me disse: – Fale sobre a dor. E eu falei por uma hora e meia. Tomei o café, comi os biscoitos, enchemos um cinzeiro. Saí de lá curada. Saudade!!!!!!!
    Sonhei com ele me dizendo que o fazia rir, e não estava rindo. Meu aconselhou que eu risse de mim mesma. Isto foi para mim um ordem e escrevi Esquisinha que está na Revista Ideias.
    Fábio, como tive medo de você quando era uma mocinha. Agora o medo se tornou respeito e admiração. E como o tio, na doença do meu irmão me estendeu a mão e como um estudante francês, Lutou pelo Impossível.
    E eu de incendiária virei bombeira. Muito muito bom falar sobre os três. Ótimo dia.

  4. MUTUKA
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 8:20 hs

    Fábio

    Claudinha Wasilewski? Qta intimidade! rsrs
    A Foto no site da Valéria ( Piperácea) ficou ótima, mesmo tendo FC entre as duas !
    Desculpe Fábio, mas é questão de preferência pessoal . rsrs
    Abs

  5. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 9:16 hs

    Valéria, minha fada, minha deusa, minha heroína ( epa! ). Calem-se as tempestades, cessem as borrascas. Só Hipes e hurras para Valerinha.

  6. segunda-feira, 1 de março de 2010 – 9:45 hs

    Fabio essa foi a melhor dos ultimos tempo no seu blog. Que saudades da Valéria Procham, Palhares, Pedro Longo, Friedman Vendepapp, Bona Turra, Reinaldinho de Almeida Cesar, Sandra Turra, velho Crispim etc…Pessoal que fez história do mdb jovem nos anos da ditadura. Fico honrado de ter participado com eles numa luta de todos que foi a direta-já. Abraço Valeria do seu amigo Joao Feio.

  7. Fã- anônimo
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 9:52 hs

    Fábio,
    que bela matéria. Sempre fui fã de Valéria. Confesso até que já cultivei certas fantasias com ela. Sua inteligência é inigualável e, acho até que a Valéria, pelo seu brilhantismo deveria ocupar um lugar de maior destaque em nossa sociedade. Sem contar, é claro, que ela continua linda.

  8. Cristiano Junior
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 9:53 hs

    Que legal ver essa matéria isso prova que toda dureza e decepções vivida ao longo desses anos produzida pela decpção com nossas referencias da epoca (Requião Melo e Silva) Faz até o jornalista experiente e respeitado viver um momento de saudosismo e romantismo quando todos faziamos pólitica e os mais jovens sempre dirigidos pela Musa Valeria., Fiquei muito feliz com oque li, Mas tenho certeza que tudo isso é possivel porque essa moça (podemos dizer assim) é filha de boa cepa e tenho certeza que deve ter herdado no sangue bons ensinamentos do seu pai grande figura humana e sua mãe uma pessoa extremamente elegante e educada. abraço

  9. first fan
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 11:02 hs

    Infelizmente meus comentários ficarão restritos aos umbrais de minhas noturnas fantasias perdidos entre o sono e a inconsciência, proibidos porém ainda assim elogiáveis para a bela criatura , sem demérito da inteligência e criatividade, são de natureza freudianos.

  10. salete cesconeto de arruda
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 12:12 hs

    E a querida mãe da Valériam, Fábio?
    Como vai?
    Adoro essa MULHER!
    Maravilhosa!
    Humana!
    Digna!

  11. Miguel Machado
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 12:14 hs

    A Valeria alem de ser muito gente boa e escrever maravilhosamente bem, é uma das principais defensoras da Lei Antifumo. Belo post, Fabio.

  12. fernanda rocha
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 12:40 hs

    A Valéria é a mulher mais inteligente e moderna que conheço. Parabéns pela homenagem!

  13. Rose Draga
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 12:51 hs

    JOAZINHO FEIO: VOCE ESTA COM SAUDADES DE TODOS OS QUE VIRARAM INIMIGOS DO REQUIÃO? NÃO ENTENDI….

  14. Viva a Valéria
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 13:24 hs

    Mistura de Pagu com neo-socialite!

  15. rubens tavares
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 13:28 hs

    Valéria sempre mais jovem e bela, mas afinal beleza sem cultura é apenas beleza e Valéria possue as duas, desde os tempos da “livremente” da UPE sua independência intelectual é e foi a sua marca, nos encontramos nos 40 anos do maio de 68 e continua ser a mulher lutadora e guerreira como sempre foi, foi um imenso prazer em fazer parte da gestão da UPE a qual ela foi a primeira mulher a ser presidente, e que sempre primou pela discussão democrática e pelo direito a discordância…………….parabéns pelo seu blog e espero um dia que ela possa escrever a história do movimento estudantil da qual participou, do fusquinha da UPE e outras histórias………… lembra………” varias cabeças pensando livremente”, e assim seja………………

  16. segunda-feira, 1 de março de 2010 – 13:44 hs

    Parabéns Fábio redescobrindo a Valéria ! Que o Paulino A cuide bem ! Vivam as maravilhosas mulheres livres de Curitiba ! Amén ! Eu tb agradeço ,pois sou amigo e fã.

  17. valéria prochmann
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 13:45 hs

    Agradeço as palavras carinhosas do Fábio e dos comentaristas… desvendamos acontecimentos, evocamos lembranças, desembaraçamos nossas mentes, comunicamos o que pensamos e sentimos, relaxamos os músculos, nos emocionamos, rimos e nos acarinhamos, pois nós realmente merecemos a alegria!

  18. Claudia Wasilewski
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 14:06 hs

    1- Valéria não há quem te aguente nunca mais.rsrsrs
    2- Mutuka, Claudinha é só para quem pode. Gostou da foto? O meu níver está chegando e não tenho nem teu e-mail.

  19. Geraldo Serathiuk
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 14:42 hs

    Valéria: O Regenis não sabia se despedir. Guardo em casa exames médicos de quando era meu clinico geral. 15 minutos de consulta e horas de conversa. Se não saísse a francesa ele ficava pobre. Rrrrssssss…
    O teu blog esta entre meus favoritos. Muito “Cult”, com boas dicas de leitura, musica e programas.
    O afeto que se encerra continua em nosso peito juvenil, pelos nomes que o Joãozinho listou, e não podemos esquecer de outros como o Zé, Altamir, Jody, Indio, Orides, Nereu, Paulino, Rochinha, Caio Perondi, Ezequias, Dalacosta, Dorneles, Ari Decker, Gonzaga, Gilberto, Casilda, Narciso, Amauri, Romagnolli, Grillo, Horacio, Nelton, Walmor, Fabio, Pienegonda entre outros.
    Outro dia disse a sua mãe Alzeli: que as gerações de 68 e as seguintes, nunca podem esquecer, que sem os ensinamentos e os sacrifícios da geração que lutou pela constituinte de 46, que perdurou até 64, não teríamos a luta pela liberdade como objetivo de vida. Foi à geração dos nossos pais os precursores da vitória da democracia no mundo. Afinal ensinaram não só a pensar nos objetivos pessoais, mas nos direitos humanos de toda a sociedade. E ao lembrar daquele discurso do Ulisses na Assembléia quando dizia que as tribos quando andavam levavam os ossos dos seus passados, não para a vendita, mas para reverenciá-los, sei que você os reverencia, ao incorporar e nos fazer continuar vivendo com o espírito deles.

  20. Lola Alfredo Muggiati
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 15:13 hs

    Vizinha/Lider da Comendador Fontana

    O significado de teu nome é bem compatível com sua pessoa “…possui uma lucidez incomum, especialmente no que se refere a julgar o mundo e as pessoas . Sempre abre a boca para dizer a coisa certa..”!!!!!!!!!! Vale-te o titulo de lider da Comendador Fontana. Articuladora que zela pela justiça e respeito aos cidadãos de nosso bairro.

  21. Luiz Fernando Pereira
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 16:13 hs

    O Fábio não poderia ter feito isso comigo. Há anos que eu ensaiava o mesmo elogio a Valéria. Faltou coragem. Imperdoável!

  22. MUTUKA
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 16:51 hs

    Claudia

    Calma ! Seu Niver é só dia 14. Nem comprei o presente ainda.
    Que tal um Café no Le Duc ?

  23. ok
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 19:04 hs

    Fábio, sou assíduo leitor do seu blog e gostaria de saber quem é essa mulher? É a famosa quem? Faz o que, mesmo?

  24. Adrianne
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 19:18 hs

    Valéria,

    Meu primeiro exemplo de mulher inteligente, feminista e feminina!

  25. FILET MIGNON
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 21:23 hs

    Não a conheci pessoalmente… Infelizmente!
    Feliz daquele que pode ter o convívio com pessoa tão inteligente, sedutora e competente em influenciar pessoas.
    É indiscutível a unanimidade de admiração, amizade que Valéria Prochmann goza entre os comentaristas, dentre eles, João Feio (Pratinha-Platinense da Gema), Ezequias, Dalacosta, “emedebistas puro sangue”,
    Abraços a todos!

  26. xiko
    segunda-feira, 1 de março de 2010 – 22:54 hs

    Conheci a Valeri nos idos de 85 quando ela era presidente da UPE. Menina aguerrida e com brilho próprio.
    Lembro de amigos que o admiravam pela competência e pela beleza – sempre foi sua marca. Passou-se os anos e nunca mais ouvi falar dessa menina. Hoje estou muito feliz em saber que ela continua na ativa e com certeza serei mais um leitor de seu blog.
    Obrigado Fabio pelo texto.

  27. Laio de Conti
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 0:50 hs

    Ao “ok”: Quem é esta mulher? Pobre coitado de vc q não teve o privilégio de conhecer e conviver com ela! Nascida filha de Régenis Prochmann (médico que deixou um legado de humanismo em nossa cidade, curando, salvando e consolando vidas, intelectual brilhante e figura humana dedicada ao semelhante) e de Alzeli Bassetti (uma das mais belas e elegantes de sua época, escritora, poeta e professora de línguas), esta mulher foi uma criança marcante pela inteligência tanto na vida escolar como na convivência com a “intelligentsia” curitibana, desde pequena surpreendendo a todos pela precocidade. Iniciou no jornalismo em tenra idade, escrevendo artigos sobre temas adultos, como política e cultura, em plena ditadura. Atuou na reconstrução da UBES quando secundarista, presidiu a União Paranaense dos Estudantes quando universitária, foi diretora de imprensa do DCE-UFPR e da UPE, participou dos movimentos feministas, influenciou a campanha das diretas-já, da Constituinte e da Nova República, liderou tanto as massas estudantis e femininas como esteve ao lado de luminares, expoentes da cultura, das artes e da literatura, dirigentes de alto quilate, com quem sempre se relacionou com o brilhantismo que lhe é peculiar. Muitas das conquistas democráticas e de direitos têm a contribuição desta “musa”, que com sua beleza, inteligência e coragem marcou uma geração. Na vida pública atuou no IPPUC (gestão maurício Fruet), na Comunicação Social da PMC e do Estado, no Conselho Estadual da Condição Feminina, no Conselho Estadual de Educação, dirigiu a Biblioteca Pública do Paraná, integrou a ADOC Associação de Defesa do Consumidor, o Greenpeace e agora é também conselheira do Clube Curitibano, onde tem sua vida associativa e representa os associados de mentalidade moderna, encantando os conselheiros que desfrutam de suas intervenções polêmicas e propositivas. Acompanhei sua gestão na Biblioteca Pública que foi modelo para o Brasil, conforme sempre afirma o escritor Affonso Romano de Sant´Anna que à época dirigiu a Biblioteca Nacional. Democratizou o acesso à leitura e à cultura, ampliou o acervo em milhares de livros e realizou a histórica obra de reforma, remodelação e informatização da Biblioteca, da qual são símbolos os mezaninos coloridos, além de campanhas de recuperação e preservação do acervo cultural paranaense. Após anos de atuação no setor público, Valéria tornou-se empresária e entrou no mercado de comunicação local inovando, sendo pioneira em jornalismo eletrônico / digital no PR há dez anos. Com a mente antenada desde sempre, é admirada e terá muito ainda a contribuir para nossa cidade, nosso estado e nosso país. Vida longa a ela, pois basta contemplar sua beleza vendo esta foto para ter certeza de que a vida vale a pena. Tenho o privilégio de estar no círculo e nas redes dela, espero que você também chegue lá!

  28. Reinaldo de Almeida Cesar
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 3:48 hs

    Fabio !!! Só você mesmo !!! Primeiro, numa homenagem necessária, oportuna, justa à nossa querida Valeria e ao seu estimado e saudoso pai… Depois, permitindo que, pelos comentários do João Feio e do Geraldo Serathiuk, eu pudesse fazer uma maravilhosa e emocionante viagem a um tempo tão rico e marcante em minha vida !!! Também tive o prazer de reencontrar, há poucos dias – literalmente numa dessas esquinas da vida – a Valeria, acompanhada do Paulino… ela sempre com o sorriso, a fala mansa e firme, a gentileza, que tanto a caracteriza. Obrigado Fabio !!! Obrigado amigos !!!

  29. Lara Sfair
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 8:11 hs

    QUEM É A VALÉRIA?? Como assim???

    Um leitor do Fábio que faça esta pergunta ou é por despeito ou não mora neste planeta faz mais de 25 anos.

    Ela não é “a famosa” coisa nenhuma. Nestes tempos de modelo-e-atrizes que pagam qqer mico por 15 minutos de fama, Valéria continua sendo o que sempre foi: jornalista competente, humanista, libertária, amiga, uma mulher a frente do seu tempo.

    Ela não precisa de fama pra liderar movimentos, mexer com conceitos e ir onde bem entender – e ir sozinha ou muito bem acompanhada.

    Valéria é nossa ídala, musa, amiga, e isso nos orgulha e engrandece. Quem não a conhece não sabe o que está perdendo. (Ou ganhando, pq qndo a – agora ruiva – pimenta quer uma encrenca, qndo ela encara uma causa, sai de baixo!!)

  30. Silvano Andrade
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 9:55 hs

    blá-blá-blá-blá

  31. carlinha maracanã
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 10:12 hs

    A tal do OK deve ser a ex do atual..hahaha
    Distribua mágoas..

  32. patricia
    terça-feira, 2 de março de 2010 – 14:27 hs

    nunca ouvi falar, mas o título antiga musa acabou com ela. de qualquer forma, percebe-se que todos os elogios são sobre o passado dela, que não vingou no futuro. pena, mais um daqueles talentos precoces que resultaram em nada.

  33. Claudia Wasilewski
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 22:19 hs

    Paty, acho que não hein! Afinal ela está aí. Bem fotografada e na área. Texto primoroso do Fábio. E não se trata de homenagem póstuma, pelo contrário. Está bem viva.

  34. valéria prochmann
    quarta-feira, 3 de março de 2010 – 22:20 hs

    Ah q engraçado! :D retorno a este post instada por amigos… suponho que a patricia acima – além de ñ me conhecer – tbm desconheça Camões – ou ela teria compreendido o título inspirado e poético dado pelo autor… mas ter lido, interpretado e compreendido Camões é pra quem pode… por esse motivo é ela quem merece pena e ñ eu… :D sem falar que nada tenho contra o nada, uma vez q aprecio o existencialismo, o hedonismo e o nadismo… minha vida foi e é uma delícia!

  35. Lara Sfair
    quinta-feira, 4 de março de 2010 – 0:46 hs

    Experiência, juízo, rugas e passado adquire -se com o tempo. Só é antiga musa quem foi musa um dia e é lógico que isso não é p qualquer um e nem é pra sempre – embora algumas mulheres envelheçam com grande dignidade – e outras insistam com os cirurgião plástico e o personal que preferem ser múmias teen. .
    Valéria amadureceu com a mesma dignidade que a caracterizou
    e hoje tem a beleza das belas de 40 – vide foto – pois vive sabiamente, em acordo com sua idade.
    Mantém de perto, com suas mãos, um blog, um twitter, uma empresa de comunicação, uma agenda lotada e concorrida, clientes satisfeitos, amigos felizes e seu patrimônio honesto, compativel e limitado ao que é necessário.
    Ergue bandeiras corajosas (e outros q eu particularmente n apoio) e arruma tempo pra mimar seus totinos.
    Vc n encontrará esta Mulher em lugares muito comuns às garotas da classe média, como salões de beleza, botiques, shoppings centers, entradas de escolinhas e baladas.
    Está sempre ocupada, seja lendo um bom livro (ela resenha pra nós!), seja vivendo um momento afetivo, cultural ou profissional.
    Certa está esta patricia: Valéria não “vingou” mesmo.
    Ela decidiu ser feliz.
    Autentica, verdadeira, realmente feliz. E isso está fora dos padrões aceitáveis e compreensíveis de uma média curitibana que antes julga, pra depois ver se vai ter como pensar um pouquinho, no psicanalista que trata cornos e cotovelos a preços módicos.
    Atenção, pessoal da tal da invejinha branca – como se existissem pantones pra estas coisas – Valeria paga um preço alto para ser como é, para ser quem é.
    Qnto maior a luz de uma pessoa, maior a sombra que projeta em seu caminho. Não é a toa q ela está sempre de óculos escuros.

    (Atenção Fábio: vamos estabelecer um limite de duas amigas/assunto por mês, pq alguns dos seus leitores dão muito trabalho e eu ainda não aprendi a desenhar.)

  36. Valéria Prochmann
    segunda-feira, 1 de maio de 2017 – 3:30 hs

    Obrigada Lara, Vlaudinha, Fernanda Rocha, Carlinha, Reinaldinho, Xiko, Adrianne, Pereirinha, Salvina (Lola), Geraaaaldooo, Gennaaaaarooo, Rubens, Miguel, Salete, “first fan” – eu sei quem você é :), Cristiano, Fã-anônimo, Joãozinho, Parreiras, Super Cordiolli – vocês são muito queridos e gentis! Bjks para todos! #enmarche

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*