Tucanos retiram apoio a "escolta" de Requião | Fábio Campana

Tucanos retiram apoio a “escolta” de Requião

Do Bem Paraná com foto de Caito Quintana por Jonas Oliveira

O projeto que garante ao governador Roberto Requião (PMDB) segurança pessoal bancada pelo Estado mesmo depois que ele deixar o cargo provocou ontem divisão e bate-boca entre deputados na Assembleia Legislativa. Requião deixa o governo no próximo dia 31 para disputar uma vaga no Senado, e aliados do governador apresentaram proposta pela qual ele passaria a ter direito a uma escolta com até quatro Policiais Militares após a renúncia.

Os críticos da iniciativa apontam a tentativa de conceder privilégios ao peemedebistas às custas dos cofres públicos. Os parlamentares governistas alegam que esse tipo de serviço já é oferecido a ex-presidentes da República e ex-governadores em outros estados. A discussão levou a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a adiar a votação de parecer sobre a proposta. O relator, Caito Quintana (PMDB), que não compareceu à reunião da comissão, pediu mais tempo para analisar o texto. “É um projeto que foi apresentado por deputados e não pelo Executivo. Então precisamos avaliar com cuidado a constitucionalidade da matéria”, disse o parlamentar.

Além disso, dois deputados da bancada do PSDB, Luiz Nishimori e Francisco Bührer, que haviam assinado o projeto como co-autores, voltaram atrás e retiraram suas assinaturas, diante da repercussão negativa.

“Quando nós assinamos a ideia é de que o ex-governador poderia solicitar servidores se quisesse. Mas analisamos bem, e da forma como está (o projeto), e como o quadro efetivo da PM é pouco (sic), achamos que não é o momento”, justificou Nishimori. Contraditoriamente, porém, o deputado tucano defendeu a medida. “Não vejo problema. Todos os governadores tem desgaste. Quando corre risco de vida poderia solicitar”, afirmou.

Na reunião da CCJ de ontem, o líder da bancada do governo, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB) – um dos autores do projeto – e o líder do PSDB na Casa, deputado Ademar Traiano, discutiram rispidamente. “É uma imoralidade conceder um privilégio como esse”, disse Traiano, apontando ainda que a medida seria inconstitucional, já que por gerar despesa para o Estado, a iniciativa do projeto teria que ser do Executivo, e não da Assembleia. “É o projeto da mordomia, e quem vai pagar a conta é povo paranaense”, classificou.
Romanelli rebateu argumentando que esse tipo de serviço de segurança pessoal já é oferecido aos ex-presidentes da República e ex-governadores de oito estados. Segundo ele, a oposição estaria querendo armar um “circo” em torno da questão.

O relator, Caito Quintana, também rebateu o argumento da oposição, alegando que o projeto não cria novas despesas ao Estado, já que os servidores que fariam a segurança pessoal de Requião após ele deixar o cargo viriam do quadro efetivo da PM. “Não haveria novas contratações”, disse. Ele admitiu, porém, dúvidas em relação ao pagamento de diárias e despesas de viagens desses servidores. Estimativas não-oficiais apontam que o custo para os cofres públicos dos seguranças pessoas do peemedebista poderá ser de quase R$ 50 mil ao ano, ou R$ 300 mil em seis anos, somente em salários, sem incluir despesas de viagem, alimentação, transporte e acomodação.

O projeto deve voltar a ser discutido na CCJ na terça-feira da semana que vem.
O líder da oposição na Assembleia, deputado Elio Rusch (DEM) voltou a questionar o projeto e disse não entender a iniciativa. Ele já se mobiliza para que, caso vá a plenário, a proposta seja rejeitada pela Casa. “Se nenhum governador até hoje precisou de guarda-costas, por que este precisa? Quem precisa de segurança é a sociedade do Paraná. Com uma segurança pública eficiente, o governador estará automaticamente protegido”, argumentou.
Entre os parlamentares da base do governo, a avaliação corrente é de que a iniciativa “pegou mal” por surgir às vésperas da saída de Requião do governo. E que mesmo que ela seja aprovada em plenário, a tendência é de que a votação pode ser apertada, já que muitos deputados não vão querer apoiá-la, temendo a repercussão negativa na opinião pública.


30 comentários

  1. Grzelak
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:12 hs

    Governador sem vergonha, chavista, fora requiao, vai empregar seus irmãos em outro lugar

  2. Austragésilo
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:26 hs

    Em caso de aprovação desse projeto lamentável – mais um que cuida de interesses pessoais em detrimento dos direitos do cidadão, que continuam sofríveis, tais como, saúde, habitação, educação etc.

    Por certo, os nobres deputados que assentarem suas assinaturas ao novo e descabido prejeto, ESTARÃO SOB A MIRA DA SOCIEDADE revoltada com os desmandos políticos. E não é de hoje! Olho vivo.

  3. Raul Maleatto
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:27 hs

    Este projeto é uma afronta a moralidade pública….é praticamente carimbar a testa dos paranaenses com a palavra “trouxa”.

    É revoltante imaginar que o dinheiro do nosso bolso pague este tipo de mordomias para ex-governadores, que já são ricos e podem pagar do seu próprio bolso seguranças.

  4. jaferrer
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:33 hs

    E a bancada do PT? Depois do rompimento terá coragem de apoiar esse absurdo? Vamos esperar para ver.

  5. Silva
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:37 hs

    Após a renúncia ele é um cidadão comum. Assim, se necessitar de seguranças, deve pagá-los do próprio bolso.

  6. Tina
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:46 hs

    Era o mínimo que poderia ser feito….

  7. CLAUDEMIR
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:52 hs

    É FACIL DE RESOVER ISTO É SO PEDIR SEGURANÇÃO DA EMPREITEIRA QUE ESTA CONTRUINDO A USINA NO RIO TIBAGI E AQUELA QUE ESTA NA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DA SANEPAR EM LONDRINA VOCES ACHAM QUE ELES NÃO PAGAM, OU SENÃO DO BOLSOS DESTES DETUTADOS CARA DE PAU QUE NÃO FICA NEM VERMELHO COM UMA PROPOSTA DESTA. E A MINHA SEGURANÇA QUEM QUE VAI FAZER ?????????????????????/

  8. GALINACIO
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:53 hs

    EStranho , o prefeito de curitiba anda com seus seguranças o dia inteiro para todos os lados usando carro pago pela prefeitura e combustivel fora seus salarios que tambem sao pagos com dinheiro publico e ninguem fala nada , e olha que isso nao sae barato, tirem o cisco do proprio olho antes de apontarem a do aho do outro…

  9. CLAUDEMIR
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 9:53 hs

    ESTA É A CARTA DE PUEBLA QUE O REQIÃO TANTO PREGA PARA NÓS PAGAR UMA CONTA DELE.

  10. PAULO
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 10:07 hs

    VOU CONTINUAR COBRANDO OS NOMES DOS DEPUTADOS QUE APOIAM MAIS ESTE DESCALABRO DO DOIDO DO CANGUIRI!
    VAMOS VER QUEM, NA IMPRENSA, NÃO ESTÁ A SOLDO DO DITO CUJO!!!

  11. Tina
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 10:26 hs

    Galinacio,o prefeito Beto Richa é prefeito,quando o Reqião sair ele vai ser apenas uma pessoa comum,que vai ter que arcar com o que fez,sem que a gente precise pagar por isso.

  12. Tina
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 10:28 hs

    Eu tambem quero saber quais são os deputados que estão tentando esse descalabro,alias ,todos os eleitores do Parana tem esse direito.

  13. Eleição 2010
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 10:33 hs

    GALINACIO;
    Tu és um burro mesmo, se o Prefeito tem seguranças é porque ele ainda está no poder. E o outro que recuso dizer o nome quer segurança após o seu mandato e que vai por muito e muito tempo.
    Antes de Falar M…., fique atento ao que se passa.
    Pô deve ser parente ou tem seu carguinho no Governo!
    E tenho dito! FUUUIIIIIIIII!

  14. Jacarezinho
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 10:46 hs

    Ô Galinácio…deixa de ser loque. O prefeito tá no exercício do cargo, sô. Vá roubar prá ser preso, vai…

  15. Londrinense
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 11:41 hs

    Indignação total com esses deputados que procuram satisfazer o chefe mesmo depois de deixar o governo. Tenham vergonha na cara e lutem pelo povo que paga seus salários, seus cretinos.
    O governador se quiser segurança particular que pague de seu bolso, não queira avançar no dinheiro público que não lhe pertence.
    Aos deputados que apoiam essa ideia deviam vir á público e pedir desculpas a população por tamanho descalabro.

  16. O ARAPONGA
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 11:46 hs

    EU TINHA CERTEZA QUE APESAR DA AMIZADE DO DEP. CAITO COM O GOVERNADOR, ELE NÃO ACEITARIA ESSA MARACUTAIA, POIS É UM DEP. SÉRIO ÉTICO E DE FAMILIA QUE SOFREU PARA CONSEGUIR ALGUMA COISA, NÃO VEM DE FAMILIA DE POLITICO DE CARREIRA, MUITO BEM CAITO, OS TEUS ELEITORES TE AGRADECEM

  17. Austragésilo
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 11:47 hs

    Meu caro Galinácio
    Seria a sua justificativa pureza d’alma? Ou maldade explícita? Afinal, o prefeito está com o mando do cargo. Portanto, sua segurança cabe ao Estado. O mesmo acontece com o governador. Enquanto estiver no cargo, terá a segurança do Estado. É lei. Cumpra-se.

    Quanto a carros, motoristas etc, faz parte do aparato natural. Mas, a sua defesa cai por terra, se levarmos em consideração que, por sua vez, o senhor governador abusa das prerrogativas do cargo e UTILIZA O ELICÓPTERO que foi comprado para ampliar a segurança do cidadão, inclusive para efeitos eleitorais, promocinais e outros quetais…

    O que vale dizer: depois de encerrado o mandato, o político (deputados, senadores, governadores) devem seguir com às próprias pernas, sem mordomias camaradas.

    Afinal, a sociedade – que somos todos nós – não agüenta mais o peso político destes senhores que, nem sempre, no exercício do mandato, zelaram pelo interesse público ou pela solução dos problemas que se apresentam.

    No popular, empurram com a barriga e o povo continua na mesma: nas filas da saúde pública e das demais necessidades que seria obrigação do Estado oferecer a contrapartida do dinheiro arrecadado com impostos. Sem dúvida, o povo não é a prioridade dos políticos. Se assim fosse, o povo não sofria tanto, não é mesmo?

  18. bimbo
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 11:54 hs

    Galinácio, você saiu do ôvo ontem??

  19. GALINACIO
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 12:21 hs

    COCORICOOO,BJS TUCANADAS DE PLANTAO.

  20. Estatística
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 12:27 hs

    Interessante.

    Já encontrei Jaime Lerner só e muito simpático diversas vezes no Mercado Municipal aos sábados.

    Sem segurança e conversando com muitos.

    Quer segurança? Eu também.

  21. Curitibano
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 13:32 hs

    Depois de dizer não aos produtores de transgenicos, não aos agentes penitenciários, e falar a verdade sobre muitos grandes(pseudos) do Paraná.

    Um ótimo estimulo a governadores do Paraná não terem opinião.

  22. quarta-feira, 10 de março de 2010 – 13:53 hs

    essa gente pensa pequeno mesmo. Já existem oito estados que adotaram essa medida, mas o PR é café pequeno não é mesmo? não precisa… 300 mil em seis anos? é o que é gasto em 1 mês em propaganda na maioria das grandes cidades. mixaria comparado com o que é desperdiçado diariamente.

  23. NÃOMEDIGA
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 13:58 hs

    É por estes projetos mediocres é que assino em baixo.

    CADA ELEITOR TEM O GOVERNANTE QUE MERECE. NESTA ELEIÇÃO VE SE NÃO DÃO MANCADA ELEGENDO DEPUTADO COMO ESTE JAPONES ACÉFALO. CRIADOR DO PROJETO QUE DEU NA TRAVE E SEIU DE FININHO RETIRANDO A SUA ASSINATURA DO PROJETO PARA NÃO QUEIMAR O FILME.
    E AINDA TEMOS QUE AGUENTAR COMENTÁRIOS COMO O DO TAL GALINÁCIO QUE DEVERIA SABER QUE NO EXERCÍCIO DO MANDATO O PRESIDENTE, O GOVERNADOR E O PREFEITO TEM ESTÁ PRERROGATIVA.
    FORA DO MANDATO NÃO.
    É DURO LER, MAS TEMOS QUE AGUENTAR BOBAGENS COMO A DO GALINÁCIO.

  24. quarta-feira, 10 de março de 2010 – 14:32 hs

    Pois é, né. O secretario menino maluquinho da Segurança Publica e o adminstrador do Paraná Reiqueão dizem as quatros ventos que o Paraná tem a melhor políça do Brasil, que a segurança esta uma maravilha, então para que tantos seguranças, caso aconteça algo com a pessoa de Vossa Excelência ligue para a melhor POLIÇA do Brasil, disque 190 que será protamente atendido como qualquer cidadão paranaense .Cachorro mordido de cobra tem medo de linguiça, né Reiquião…

  25. Cabeça de Cobra
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 14:42 hs

    Sem guarda ele vai ter o prazer de ficar a noite toda latindo no portão de sua humilde casinha, será que ele ainda sabe entrar em casa sem esfolar o carro naquele portãozinho apertado?

  26. Cabeça de Cobra
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 14:48 hs

    ADEUS CANGUIRI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ADEUS CAVALINHOS!!!!!!!!
    ADEUS COMIDINHA DE GRAÇA!!!!!!!! ADEUS ESCRAVOS!!!!!! ADEUS PUXAÇÃO DE SACO!!!!! ADEUS DEUS (DEUS ME LIVRE, DEUS NOS ACUDA,DEUS NOS SOCORRA, GRAÇAS A DEUS!!!!)

  27. OSVALDO LOUREIRO DO GUAIRA
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 14:50 hs

    ESSES “CAPANGAS” E SEU MENTOR TERÃO AS PRERROGATIVAS DE MATAR QUEM LHE FIZER OPOSIÇÃO, POIS ENQUANTO ESTARÃO ARMADOS ATÉ OS DENTES, A POPULAÇÃO ESTARÁ A MERCÊ DESSES GORILAS TOTALMENTE DESARMADA; ALEXANDRE CURI, PROCURE SABER O QUE PENSAVAM DO SEU AVÔ, ESSES MESMOS QUE AÍ ESTÃO, E TEM MAIS, OS DEPUTADOS NÃO ESTARÃO LIVRES DESSES GORILAS, POIS BASTA FAZER “XIXI” FORA DO PENICO, QUE IRÃO SENTIR NA PRÓPRIA CARNE ESSA SACANAGEM QUE ESTÃO FAZENDO COM O POVO DO PARANÁ.

  28. PAULO
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 16:00 hs

    E QUEM CONFIA NO PSDB?
    ONTEM ESTAVAM A FAVOR, HOJE CONTRA…
    QUEM PAGAR MAIS, LEVA!!!!!!!!!!
    SE ENTRAR NA BARGANHA POR APOIO ELEITORAL, DANOU-SE!
    MANDAM ATÉ O BISPO APROVAR MAIS ESSA MARACUTAIA

  29. Divanir
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 17:22 hs

    GALINACIO você está equivocado, ou é PTista analfabeto, o Beto Richa ainda está no poder, ao contrário de Requião que está solicitanto isto, após deixar a governadoria do estado.

  30. Carlos Roberto
    quarta-feira, 10 de março de 2010 – 18:58 hs

    Estes TUCANOS realmente são ¨AVES¨ raras. Senão vejamos:
    1º) os Dep. TUCANOS Luiz Nishimori e Francisco Buhrer assinam o projeto como co autores depois pulam fora;
    2º) O Requião (PMDB) acusou o Beto Richa e seu irmão de FALCRATUA no DER -caso DM-;
    3º) O Líder TUCANO Valdir Rossoni e o Requião viviam se acusando mutuamente e agora caminham para um acordo ELEITOREIRO;
    Esta a a renovação?????
    O Prefeito Richa aprendeu tudinho com as VELHAS RAPOSAS DO RABO FELPUDO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*