Stephanes nega que governo vai criar estatal para fertilizantes | Fábio Campana

Stephanes nega que governo vai criar estatal para fertilizantes

O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, informou hoje (23), na Comissão de Agricultura e Pecuária do Senado, que o governo vai criar um órgão para cuidar de fertilizantes no país. Segundo o ministro, esse órgão governamental será responsável exclusivamente pelo gerenciamento e pelas definições administrativas e políticas do setor, não podendo, portanto, ser chamado de estatal. “Falta definir o que será o órgão, mas ele fará apenas o gerenciamento, não tratará da produção”, esclareceu o ministro.


4 comentários

  1. Professor José
    terça-feira, 23 de março de 2010 – 20:04 hs

    Não aguentamos mais. É muita hipocrisia.Problemas simples de resolver se arrastam: Máfia dos fertilizantes, Máfia do serviço funerário, Máfia dos ônibus, Máfia da Assembléia…Há quantos anos já ouvimos falar desses fantasmas? CHEGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Polêmico
    terça-feira, 23 de março de 2010 – 21:37 hs

    Tudo por causa do governo do PSDB ter privatizado tudo.
    Com a estatal poderemos ter preços menores e quem ganha com isto não é somente o Produtor Rural mas toda a População.

  3. Silvano Andrade
    quarta-feira, 24 de março de 2010 – 8:20 hs

    Não acho que o Brasil precise de mais uma estatal, precisa sim de indústrias e pesquisas na área. Infelizmente o nosso país importa mais de 90% do potássio utilizado nos fertilizantes, ou seja estamos de quatro ante as multinacionais que fornecem a matéria prima, e não é só potássio, outros produtos químicos necessários a produção agrícola provêm do exterior.

    Outra estatal só fomentará cabides de empregos e cumpadrismo…

    O Professor José tem razão pela indignação.

  4. Fafa
    quarta-feira, 24 de março de 2010 – 9:41 hs

    Mas professor o órgão vai gerenciar e FISCALIZAR os fertilizantes, qual é o problema disso?
    O ministro está certo, parabéns

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*