Pesquisa anota empate, com Dilma à frente de Serra | Fábio Campana

Pesquisa anota empate, com Dilma à frente de Serra

Lauro Jardim, da coluna Radar na Veja, publicou uma trinca de notas cujo teor pode trincar o já combalido ânimo da oposição. Confira abaixo:

– Na frente? 1:

De acordo com informações já do conhecimento do partido, o PSDB saiu-se mal em uma pesquisa nacional de intenção de voto a ser divulgada na quarta-feira. Ela mostra um empate técnico de José Serra e Dilma Rousseff, mas com a petista 1 ponto porcentual à frente. A pesquisa foi feita entre 5 e 10 de março com 2 002 pessoas em 142 municípios.

– Na frente? 2:

Outra pesquisa, desta vez encomendada pelo PT, foi levada ao Planalto na sexta-feira. Deu pela primeira vez Dilma Rousseff 3 pontos à frente de José Serra.

– O rei dos palanques está aflito:

Aos mais próximos, Lula tem reclamado da (falta de) desenvoltura de Dilma Rousseff nos palanques. Avalia que os seus discursos são longos e sem emoção.


11 comentários

  1. Santino
    domingo, 14 de março de 2010 – 13:55 hs

    Cadê o DEVANIR? Será que está escondido debaixo das asas de algum tucano?Cuidado com a guerrilheira. Ela já está a um ponto percentual à frente do seu DEMOTUCANALHA.

  2. Alessandro T
    domingo, 14 de março de 2010 – 14:55 hs

    Deus nos livre!

  3. Borduna
    domingo, 14 de março de 2010 – 15:57 hs

    Com a Dilma ruim de palanque tá isso aí? Se ela fizer um treinamentozinho de oratória e melhorar o discurso ganha em 1º turno, digo pela 12 ª vez…

  4. JCG - CAMPO MOURÃO
    domingo, 14 de março de 2010 – 16:24 hs

    O PSDB ESTA CADA VEZ MAIS APAVORADO, SEM AECIO E SEM ANIMO COM RESULTADO DAS PESQUISAS, ATÉ O BILIONARIO TASSO JEREISSATI JA ABANDONOU O BARCO E CORREU ATRAS DO PSB PRA NÃO PERDER A VAGA NO SENADO.

  5. emoção
    domingo, 14 de março de 2010 – 16:32 hs

    Quando se prega a emoção, certamente o objetivo é de iludir, enganar.

    O governo Lula foi bom ou ruim? A índia teve seu PIB acima de 5%, enquanto o Brasil, foi de 0,2%. Qual o motivo de tanta discrepância. O governo brasileiro, com todos os incentivos, redução de IPI, o plano de “aceleração” de crescimento, não empolgaram os investidores, e como a índia e a china, conseguiram ter crescimento em seu produto interno?

    O que realmente é essencial para o desenvolvimento do nosso Pais: são as ações do Estado(siglas partidárias) ou a iniciativa privada? Lembrando que o filho do Senador josé sarney através do HSBC, sem declarar enviou UM BILHÃO DE REAIS À CHINA. Qual a origem dessa fortuna.

  6. pop
    domingo, 14 de março de 2010 – 17:59 hs

    eudesisti.vou fazer como os mineiros. só campanha pro Beto, o Serra que se dane, afinal, ele não contesta nenhumaproposta do PT. São iguais!!! eledevia ser vice da dilma

  7. Borduna
    domingo, 14 de março de 2010 – 18:48 hs

    Vai ganhar em primeiro turno a Dilminha, embora eu vote Marina. Alías, essa coluna é uma das grandes resposáveis pelo crescimento da Dilma. Vcs só colocam fotos do Serra careca, feio, antipático, carrancudo, deprimido com cara de quem o pão caiu com a manteiga pra baixo, etc. Pô, coloca umas fotos onde ele esteja bacana, bem simpático, sorrindo. Ah não tem? Não existem? O Serra nunca fotografou assim? O Serra não é como se quer mas como aparece nas fotos? Bem, então é DILMA em primeiro turno e não tem jeito não…Ate´ já estou começando achar ela Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda.

  8. Dilma na frente
    domingo, 14 de março de 2010 – 18:50 hs

    Dilma, Lula e petistas, preparem o lombro pqe os demotucanos vem com tudo.

  9. Desespero Tucano
    domingo, 14 de março de 2010 – 20:16 hs

    Operação “Tempestade no Cerrado”: o que fazer?

    O PT é um partido sem mídia…
    O PSDB é uma mídia com partido…

    Mauro Carrara

    “Tempestade no Cerrado”: é o apelido que ganhou nas redações a operação de bombardeio midiático sobre o governo Lula, deflagrada nesta primeira quinzena de Março, após o convescote promovido pelo Instituto Millenium.

    A expressão é inspirada na operação “Tempestade no Deserto”, realizada em fevereiro de 1991, durante a Guerra do Golfo.

    Liderada pelo general norte-americano Norman Schwarzkopf, a ação militar destruiu parcela significativa das forças iraquianas. Estima-se que 70 mil pessoas morreram em decorrência da ofensiva.
    A ordem nas redações da Editora Abril, de O Globo, do Estadão e da Folha de S. Paulo é disparar sem piedade, dia e noite, sem pausas, contra o presidente, contra Dilma Roussef e contra o Partido dos Trabalhadores.
    A meta é produzir uma onda de fogo tão intensa que seja impossível ao governo responder pontualmente às denúncias e provocações.
    As conversas tensas nos “aquários” do editores terminam com o repasse verbal da cartilha de ataque.

    1) Manter permanentemente uma denúncia (qualquer que seja) contra o governo Lula nos portais informativos na Internet.

    2) Produzir manchetes impactantes nas versões impressas. Utilizar fotos que ridicularizem o presidente e sua candidata.

    3) Ressuscitar o caso “Mensalão”, de 2005, e explorá-lo ao máximo. Associar Lula a supostas arbitrariedades cometidas em Cuba, na Venezuela e no Irã.

    4) Elevar o tom de voz nos editoriais.

    5) Provocar o governo, de forma que qualquer reação possa ser qualificada como tentativa de “censura”.

    6) Selecionar dados supostamente negativos na Economia e isolá-los do contexto.

    7) Trabalhar os ataques de maneira coordenada com a militância paga dos partidos de direita e com a banda alugada das promotorias.

    8) Utilizar ao máximo o poder de fogo dos articulistas.

    Quem está por trás

    Parte da estratégia tucano-midiática foi traçada por Drew Westen, norte-americano que se diz neurocientista e costuma prestar serviços de cunho eleitoral.
    É autor do livro The Political Brain, que andou pela escrivaninha de José Serra no primeiro semestre do ano passado.
    A tropicalização do projeto golpista vem sendo desenvolvida pelo “cientista político” Alberto Carlos Almeida, contratado a peso de ouro para formular diariamente a tática de combate ao governo.
    Almeida escreveu Por que Lula? e A cabeça do brasileiro, livros que o governador de São Paulo afirma ter lido em suas madrugadas insones.

    O conteúdo
    As manchetes dos últimos dias, revelam a carga dos explosivos lançados sobre o território da esquerda.
    Acusam Lula, por exemplo, de inaugurar uma obra inacabada e “vetada” pelo TCU.
    Produzem alarde sobre a retração do PIB brasileiro em 2009.

    Criam deturpações numéricas.
    A Folha de S. Paulo, por exemplo, num espetacular malabarismo de ideias, tenta passar a impressão de que o projeto “Minha Casa, Minha Vida” está fadado ao fracasso.
    Durante horas, seu portal na Internet afirmou que somente 0,6% das moradias previstas na meta tinham sido concluídas.
    O jornal embaralha as informações para forjar a ideia de que havia alguma data definida para a entrega dos imóveis.
    Na verdade, estipulou-se um número de moradias a serem financiadas, mas não um prazo para conclusão das obras. Vale lembrar que o governo é apenas parceiro num sistema tocado pela iniciativa privada.
    A mesma Folha utilizou seu portal para afirmar que o preço dos alimentos tinha dobrado em um ano, ou seja, calculou uma inflação de 100% em 12 meses.
    A leitura da matéria, porém, mostra algo totalmente diferente. Dobrou foi a taxa de inflação nos dois períodos pinçados pelo repórter, de 1,02% para 2,10%.
    Além dos deturpadores de números, a Folha recorre aos colunistas do apocalipse e aos ratos da pena.
    É o caso do repórter Kennedy Alencar. Esse, por incrível que pareça, chegou a fazer parte da assessoria de imprensa de Lula, nos anos 90.
    Hoje, se utiliza da relação com petistas ingênuos e ex-petistas para obter informações privilegiadas. Obviamente, o material é sempre moldado e amplificado de forma a constituir uma nova denúncia.
    É o caso da “bomba” requentada neste março. Segundo Alencar, Lula vai “admitir” (em tom de confissão, logicamente) que foi avisado por Roberto Jefferson da existência do Mensalão.

    Crimes anônimos na Internet
    Todo o trabalho midiático diário é ecoado pelos hoaxes distribuídos no território virtual pelos exércitos contratados pelos dois partidos conservadores.

    Três deles merecem destaque…
    1) O “Bolsa Bandido”. Refere-se a uma lei aprovada na Constituição de 1988 e regulamentada pela última vez durante o governo de FHC. Esses fatos são, evidentemente, omitidos. O auxílio aos familiares de apenados é atribuído a Lula. Para completar, distorce-se a regra para a concessão do benefício.

    2) Dilma “terrorista”. Segundo esse hoax, além de assaltar bancos, a candidata do PT teria prazer em torturar e matar pacatos pais de família. A versão mais recente do texto agrega a seguinte informação: “Dilma agia como garota de programa nos acampamentos dos terroristas”.

    3) O filho encrenqueiro. De acordo com a narração, um dos filhos de Lula teria xingado e agredido indefesas famílias de classe média numa apresentação do Cirque du Soleil.

  10. MENTIRA
    segunda-feira, 15 de março de 2010 – 14:46 hs

    DUVIDO, TUDO MENTIRA.

    A Guerrilheira Dilma, Candidata do Ditador Lula, que por sua vez éamigo do comunista Chaves, Fiel e Morales, não esta a frente do Serra.

    Estas pesquisas são totamente manipuldoras pois, a guerrilheira não tem a afeição e simpatia do povo brasileiro.

    O Ditador Lula, amigo dos castros esta com a moral suja nos paises desenvolvidos e sua reputação deverá cair na mídia internacional e nacional, dado as amigazes escusas com esta laia de comunistas.

    Ademais, a oposição esta levantando um caminhão de sujeira do PT e tudo virá a tona no momento oportuno e José Serra ainda não lançou candidatura.

    A guerrilheira, além de sombra, não tem capacidade algumja de dirigir um pais do tamanho do Brasil.

    DUVIDO MINHA GENTE, DUVIDO QUE A GUERRILHEIRA, MENTIROPSA, ASSALTANTE DE BANCO LEVE ESTA, DUVIDO.

  11. OSSOBUCO
    segunda-feira, 15 de março de 2010 – 18:50 hs

    Viva a guerrilheira DILMA!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*