No encontro do Jockey Club, Requião pateia Lula e o PMDB | Fábio Campana

No encontro do Jockey Club, Requião pateia Lula e o PMDB

Via Blog do Molina

O encontro do PMDB ocorrido hoje pela manhã no Jockey Club do Paraná reuniu servidores públicos, militantes de base de Curitiba e Região Metropolitana e grande do interior para fazer número perto de mil correligionários. Entre eles, pela variedade das camisetas, ficou demonstrado o quanto este amontoado de pessoas é dividido em verdadeiros feudos.

Os mais próximos do Pessuti apresentavam modelo diferenciado. Eram as camisetas mais disputadas pelos que pretendem fazer parte do próximo governo, o que tirou um pouco o brilho das que foram feitas pelo time de Requião ou as vestidas pelo time do Greca, que sonha em ser o vice na próxima disputa.

Nos discursos nenhuma novidade. O Pessuti fez o da continuidade do governo Requião, do qual é vice. Requião usou sua versão do discurso bolivariano, além de fazer o que considera ser o resgate histórico do MDB, partido em que só ingressou quando já era PMDB, o que deixa claro o oportunismo. Baixou o cacete nal direção nacional do partido que considera distanciada do povo e não representa historicamente o PMDB.

Em relação ao governo Lula, repetiu-se. Embora no começo dissesse que a eleição do atual presidente tenha tido grande significância, disse que atualmente o governo Lula representa os setores mais conservadores e que o Lula traiu o próprio passado.

No ataque do Requião, fora as insinuações em relação ao Paulo Bernardo e outros que ele descreve como “novos ricos e suas mansões e carrões”, o alvo central do governador foi o Meirelles, ao qual acusou de ser o “representante do grande capital financeiro internacional.

Meirelles, segundo Requião, principal responsável pela atual situação em que o Brasil se encontra de desindustrialização e de mero fornecedor de commodities”. O governador também afirmou que o Pessuti, embora isto contrarie as atuais pesquisas de opinião, “ganha já no primeiro turno”.

Durante o seu discurso o Requião foi pouco aplaudido, só sendo quando citava o nome Pessuti e quando abertamente disse que o partido tinha de radicalizar no combate aos adversários, no que incitou a massa presente a uma atitude raivosa rumo a uma “guerra santa” na defesa da continuidade do que ele considera o “melhor governo que o Paraná já teve”, no caso o seu. Ele afirmou que irá continuar até a convenção nacional com a “sua cruzada” em busca da candidatura a presidência, embora todos saibam que a mesma não tem nenhuma densidade.

Nas rodas que orbitavam o evento a conversa e as preocupações eram outras. Elas iam desde as dos cabos eleitorais trazidos das vilas preocupados com se haveria lanches as especulações sobre quem ocuparia os cargos maiores de governo após a saída do Requião. Como também em relação às incertezas da campanha, hoje dominada pela possibilidade das futuras deserções caso o Pessuti até Junho não atinja a marca dos 15% ou 20%, pois os maiores puxadores de voto, no caso os deputados do partido, estão rebelados.

Na saída o Pessutão teve de suportar um verdadeiro “corredor polonês” composto pelos atuais comissionados e que não querem perder a atual posição dentro do governo, inclusive os petistas, e os que almejam tais posições. Entre eles predominava a máxima de que “se a farinha é pouca o meu pirão primeiro”!


12 comentários

  1. Borduna
    sábado, 13 de março de 2010 – 19:14 hs

    Perguntar não ofende: Esse cara que está discursando ainda é o presidente estadual do partido? Imagino que desceu a borduna em Bob Req. Não? Elogiou? Vai entender…..

  2. CLAUDEMIR
    sábado, 13 de março de 2010 – 19:35 hs

    PORQUE QUE NESTAS REUNIÃO DO GOVERNO ELES NÃO TOMAM AGUA DA SANEPAR, SERA QUE TEM ALGUMA COISA QUE O POVO NÃO SABE OU E IMPROPRIA MESMO PARA O CONSUMO HUMANO

  3. CLOVIS PENA -
    sábado, 13 de março de 2010 – 19:43 hs

    Repito: Pessuti poderá decidir a eleição.
    Antes, porém, precisa ter o controle dos convencionais.

  4. Benedito Opusdei
    sábado, 13 de março de 2010 – 23:50 hs

    O que aconteceu com o Molina? Esta magoado? Nossaaaaa…..Cruel….Porque tanto ódio, meu Deus!!!!
    http://molinacuritiba.blogspot.com/

  5. tranformistas
    domingo, 14 de março de 2010 – 2:41 hs

    Esse Molina eh um pouco …Invejoso… primeiro que haviam mais de 2 mil pessoas no local….um tanto ruim para um evento tao grandioso…

    Falo que eh invejoso porque dizer que as discussoes eram entorno do lanche ou dos cargos eh muita inveja…muita bobagem…

    Os comentarios eram em cima dos firmes discursos…. e das fortes ironias do Requiao….

    Na saida…o Pessutao enfrentou um corredor de admiradores, nao de interesseiros… temos que reconhecer o carinho que o pessuti tem com os correligionarios.. e isso vai fazer a diferenca na eleicao….

  6. FILET MIGNON
    domingo, 14 de março de 2010 – 10:36 hs

    Nossa! O INSANO bateu de novo no Lula?
    Vou adicionar mais um adjetivo pejorativo ao INSANO…
    Ele, sem qualquer dúvida, é o maior HIPÓCRITA dos políticos que conhecemos…
    Ainda anteontem, em Araucária, o INSANO, sentou-se entre LULA e Paulo BERNARDO, posando de PAPAGAIO DE PIRATA de Lula, cochichando no ouvido do Lula (coitado do Lula), e dois dias depois bate….
    O INSANO, que também é IMPROBO, NEPOTISTA, PUSILÂNIME, DEMAGOGO, DÉSPOTA, USURPADOR, PREVARICADOR, sempre foi também HIPÓCRITA, MALVERSADOR DO DINHEIRO PÚBLICO, afinal, como político, UMA EXCRECÊNCIA!

  7. Carlos
    domingo, 14 de março de 2010 – 13:01 hs

    Os mesmos que até a pouco falavam o diabo do Pessuti hoje rastejam aos seus pés e babando lhe dão tapinhas nas costas!

    No começo do segundo governo, logo após as eleições estes se alinhavam ao Benedito Pires e outros, os que se consideram o alto clero no governo Requião, passaram a dizer horrores contra a gestão do Pessuti na Secretaria da Agricultura, assim abrindo caminho para a vinda dos famintos petistas, que na posse da Secretaria começaram a “caça as bruxas” contra o time do Pessuti.

    Os mesmos que usaram até da mídia oficial contra o próprio governo, os que abriram furos no “fundo do barco”, os que se assemelham ao escorpião da fábula, aquele que subiu nas costas do sapo e o ferroou mesmo sabendo que juntos iriam morrer afogados querem continuar nos cargos e objetivando a manutenção do espaço hoje bajulam a aquele que diziam que “contaminava o probo governo”, mas será que irão?

    No final do mês o Pessuti estará com a palavra …

  8. PMDB indignado
    domingo, 14 de março de 2010 – 13:11 hs

    Os que vivem entre colunas costumam agir com bom senso e colocam a honra e a ética acima de tudo.

    O Pessuti saberá separar o joio do trigo?

    Espero e tenho a certeza que sim!

  9. Lela
    domingo, 14 de março de 2010 – 17:08 hs

    Graças a Deus que tudo isso acaba em 9 meses…Ágora é contagem regressiva!

  10. Zé do povo
    domingo, 14 de março de 2010 – 17:37 hs

    Não me convidaram pra esta festa podre
    Que o PMDB armou pra me convencer
    A pagar sem ver toda esta cena
    Que já vem manchada antes de eu nascer
    Não me ofereceram nem um cigarro
    Fiquei na porta estacionando os carros
    Não me elegeram chefe de nada
    O meu cartão de crédito é uma navalha

    Requião
    Mostra tua cara
    Quero ver quem paga pra gente ficar assim
    Requião
    Qual é o teu negócio?
    O nome do teu sócio
    Confia em min

  11. LEONEL TUCUNARÉ
    segunda-feira, 15 de março de 2010 – 9:28 hs

    Só falta o Requião sair por ai dizendo que o Meireles é viado.

  12. SSTZBR
    segunda-feira, 15 de março de 2010 – 15:51 hs

    INFORMAÇÃO AO SR. CLAUDEMIR.

    Nos encontros de cunho partidario não é possível servir agua envasada da SANEPAR, por ser proibido por Lei.

    A SANEPAR é uma empresa mista, mas controlada pelo estado, podendo o fato aludido pelo Sr. Claudemir, configurar-se como crime eleitoral, uso da máquina publica em proveito próprio e também caracterizar abuso de poder, puro e simplesmente.

    Desta forma Sr. Claudemir, não podemos e não devemos utilizar-se desde serviço prestado pela SANEPAR, que com certeza tem a melhor água processada para consumo humano no País.

    sstzbr.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*