Marina Silva condena "satanização" da mulher que fez aborto | Fábio Campana

Marina Silva condena “satanização” da mulher que fez aborto

No R7, da Agência Estado

O sistema de saúde pública no Brasil vive uma grave crise, segundo a senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pelo PV.

– Temos graves problemas de saúde, um colapso, e os prefeitos não sabem exatamente o que fazer.

– Precisam ser avaliados aspectos sociais, espirituais e muitos outros. Todos sabemos que as mulheres que fazem o aborto não o fazem porque querem. Se fez, foi em um momento de desespero e não podem ser satanizadas.

Para a senadora, a liberação do aborto – hoje considerado crime previsto Código Penal, com pena de um a três anos de detenção – não cabe ao presidente. Se for eleita, a pré-candidata do PV deve propor um plebiscito para que a sociedade decida.

Marina não sabe ainda quando anunciará oficialmente sua candidatura. O mais provável é que aguarde as reuniões do partido no meio do ano. Por enquanto ela participa de debates internos, para a reformulação do programa do PV, ao mesmo tempo em que dialoga com assessores mais próximos a respeito do provável programa de governo.


18 comentários

  1. Anastácia
    domingo, 28 de março de 2010 – 19:50 hs

    Será que a Dilma terá coragem de tocar neste assunto? Falar de aborto é polêmica e não vejo uma campanha assim. Dilminha paz e amor.

  2. Alessandro T
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 1:43 hs

    A questão está invertida. Não vejo ninguém “satanizando” quem faz aborto.
    O que vejo é que a maioria é contra, e com razão.
    Penas maiores deveriam incidir sobre os falsos “profissionais de saúde” que se prestam ao papel de assassinos de bebês por grana rápida.

  3. Juca
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 4:33 hs

    Ih Marina….. cala a boca

  4. Paranaense
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:15 hs

    Mesmo que a Dilma não toque no assunto – porque sinceramente, não acho que tenha sido uma atitude inteligente da pretensa candidata Marina, neste momento – todos sabem que o PT, embora tenha uma aproximação grande com a Igreja Catílica, no que se refere a autonomia dos movimentos sociais, a questão do abosto não é satanizada nem de longe, pelo PT. No pensamento de qualquer petista, não há dúvidas de que a legalidade do aborto é uma opinião superada e o que deve ser feito é colocar em pauta na hora certa.

  5. Paranaense
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:16 hs

    *aborto

  6. Silvano Andrade
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:16 hs

    Esta Mulher é mesmo insignificante…intelectualóide…não sou contra aborto, sou contra abusos cometidos por mulheres irresponsáveis….mas daí vir essa coisa com esta balela…incentivando ainda mais as irresponsabilidades.

  7. Paranaense
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:20 hs

    Alessandro T – Deixa de ser atrasado… a colocação da Marina é perfeita. Eu discordo apenas do momento em que ela faz isso, porque infelizmente a maioria das cabeças pseudo-evangélicas ou xiitas são como a sua. O aborto é uma dignidade da mulher, em certos casos. Eta, individualismo egoista. Tem gente que para entender algo, só passando pelo pior !!!

  8. Roy
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 9:38 hs

    O simples fato de abordar o tema polêminco e impopular(não dá voto) e se posicionar sobre o assunto, revela a coragem dessa seringueira. Já a guerrilheira Dilma e o ex–exilado da UNE, Serra, certamente evitarão o tema por falta de coragem de externar a sua opinião, pois poderiam perder votos. É isso aí Marina, ganhou meu voto.

  9. Parreiras Rodrigues
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 10:18 hs

    Intelectualóide é quem chama o seu semelhante de insignificante. E um juca é o alguém que manda outro alguém calar a boca. Abordar a discussão sobre o aborto é atitude mais corajosa que a pretexto de derrubar um regime, ao contrário de perseguir os exemplos de Gandhi e do próprio Cristo, assaltar bancos para sustentar o terrorismo e aguçar uma luta fratricida

  10. MANDAGUAÇÚ
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 10:20 hs

    É um assunto polêmico e demonstrou a coragem de Marina ao tocar nesta feruda social. Particularmente eu só sou favorável em caso onde o mulher ficou grávida após um estrupo. Fora isso eu sou contra. Porque é muito fácil ficar virando os olhinhos na cama e depois não querer ter o filho.
    Parabéns Marina, apesar do termo “satanização” não ser o mais adequado.
    Quero ver a Dilminha e o Serra tocar nesta ferida social. E tem mais acho a igreja é hipócrita apesar de católico. Eles são contra o aborto, mas são contra as campanhas anti-concepcionais.
    Parabéns Marina.

  11. segunda-feira, 29 de março de 2010 – 11:18 hs

    Estranho os comentários dessa senhora…”as mulheres não fazem porque o querem”…perá aí…fica bem fácil vir com esse blá,blá,blá infundado…dinheiro público jámais deve ser gasto com aborto, isso é praticamente um crime contra uma vida indefesa..Fazer a criança é bom e gostoso, dai querer que a sociedade assuma o custo de matar essa criança porque essa pessoa quer, chega a ser patético, e não adianta essa desmiolada vir com conversa sem fundamento, pois são gastos milhões em propaganda de metódos anti-concepcionais. Se engravidou, assuma que tem uma vida no ventre..Aborto só nos casos previstos em lei..não dá pra entender essa conversa mole desses “liberais” aí e acho sinceramente que a pré-candidata ,que fez um trabalho digno a favor do meio ambiente, se perdeu no seu reciocinio, pois é impossível alguém com um perfil “conservadorista” ser a favor da matança de não nascidos….quanto ao colega que citou a igreja católica, concordo em genero, grau e número, como católico também entendo que a igreja deveria ser mais aberta aos métodos existentes, mas totalmente contra o aborto e…..Defendeu o aborto, esqueceu que um dia também foi um ser que precisou de uma barriga, uma mãe, pra se desenvolver.. E se fosse vc o abortado….

  12. Roy
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 11:46 hs

    Pois é, a mesma igreja que condena o aborto, tolera a pedofilia de seus próceres. A fiel que aborta é excomungada. Com Padre qnada acontece….Pode?

  13. Roy
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 11:47 hs

    Pois é, a mesma igreja que condena o aborto, tolera a pedofilia de seus próceres. A fiel que aborta é excomungada. Com Padre pedófilo nada acontece….Pode?

  14. porrete de lapacho
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 12:02 hs

    essa neguinha demagoga nao me engana. na hora do vamos ver, ela vai pular no barco da bandida dilma… igualzinho como fez aquela do psol, e o cristovom buarque, falam falam, mas apoiam os menos preparados, a troco de benesses…

  15. Dagmar Servia
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 13:49 hs

    Parabens a Senadora Marina da Silva por ter abordado o assunto.

    Mas infelizmente não vejo esse assunto como uma decisão que deve partir de governos ou governantes.

    Por se tratar de assunto polêmico, deveria ser feito um plebiscito sobre o assunto, e apenas entre as mulheres sem participação de homens, para que se pudesse ter noção de como se começar a discutir o assunto.

    Agora gostaria de saber porque que toda vez que assuntos como Aborto, pena de morte, prisão perpétua vêm a tona, ficam todos falando um monte de asneiras, como se isso fosse o fim da picada. Países desenvolvidos tratam esse assunto corriqueiramente, mas com seriedade, acho que precisamos amadurecer e muito para tocar nisso.

  16. Termindo Cipílio
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 14:40 hs

    Aborto é uma maravilha para o HOMEM irresponsável : não vira pai de uma criança cuja mãe é uma mulher que ele só queria …..; não tem responsabilidade nenhuma e pode continuar sua vidinha, estudando, trabalhando e, quem sabe, casando com uma outra… Já para a MULHER, resta o remorso para o resto da vida por uma criança que eles não quiseram que vivesse – isso quando não aparecem sequelas físicas, além das emocionais.

    Em um ano, o homem nem lembra mais o nome da “namoradinha” que engravidou.
    Mas a mulher vai levar para o resto da vida a cicatriz. E vai sim lembrar o nome do “namoradinho”.

  17. CURTA E FINA
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 18:25 hs

    FAZER PORQUE QUEREM FAZEM…..

    NINGUÉM É OBRIGADO A FAZER “SECHO” NOS DIAS DE HOJE……RAROS CASOS…..

    O QUE FALTA MESMO É MAIS INFORMAÇÃO…SE BEM QUE NEM A DISPONIBILIDADE DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS NOS POSTOS RESOLVE…..TEM MUITA MULHER QUE NÃO SABE USAR……..NEM SABEM O DIA DE TOMAR A INJEÇÃO MENSAL, A GENTE TEM QUE CORRER ATRÁS PRA VIR TOMAR…PQ SENÃO ……DALI UM TEMPO É UM BETA HCG POSITIVO….EXAMES DE ROTINA….PRÉ-NATAL , QUANDO FAZEM….E PARTO,NORMAMENTE PREMATURO, PQ NÃO TEM CONDIÇÕES DE TER UMA GRAVIDEZ SAUDÁVEL….OU JÁ TENTARAM TIRAR A CRIANCINHA ……..E TBM TEMOS O AGRAVANTE: O GOVERNO FACILITA….COM OS “BORSA”….

    E DAÍ…..A BOA E VELHA AGULHA DE TRICÔ E “CHÁ DE ARTIMIJEEEE” AJUDA A DERRUBAR O FRUTO “QUE NÃO SABIAM QUE TAVA LÁ”…….ESSE MÉTODO GROTESCO FOI USADO E AINDA É…..AFFF….QUEM NUNCA VIU, AINDA VERÁ….OU VOCÊS ACHAM QUE A MAIORIA DESESPERADA QUE FAZ ABORTO FAZ BONITINHO EM CLÍNICAS RSRSRS…..FAZ NADA…..TEM MUITO ABORTO QUE NINGUÉM FICA SABENDO…

    O ABORTO É UM ASSUNTO POLÊMICO….AO INVÉS DE PENSAR EM AUTORIZAR ABORTO….FORA OS CASOS EM QUE A LEI PERMITE, O GOVERNO DEVERIA IMPLANTAR O SEGUINTE SISTEMA: NÃO TEM CONDIÇÕES SÓCIO-ECONÔMICAS….E PRINCIPALMENTE PSICOLÓGICAS PARA TER MAIS FILHOS….QUEM JÁ TEM 1 FILHO, NO 2o FILHO, LAQUEADURA NA MULÉ…..FIM DO CASO…..

    NÃO PRECISA ABORTAR, A FAMÍLIA TERÁ FILHOS E A POBREZA “DIMINÓI”……E O GOVERNO NÃO GASTARÁ TANTO NO BORSA, SOBRANDO PARA DAR EDUCAÇÃO QUE É O QUE MAIS FALTA…….

    SIMPLES COMO UM TOMATE: UMA SOLUÇÃO MELHOR DO QUE FAZER COM O QUE E ABORTO VIRE MÉTODO CONTRACEPTIVO …QUE É O QUE VAI ACONTECER…..PELO MENOS NÃO MORRE UM INOCENTE COM LAQUEADURA OU VASECTOMIA…..

  18. Vanessa
    segunda-feira, 29 de março de 2010 – 20:06 hs

    Ih…se continuar sendo sincera, sem chance na campanha.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*