DEM vai exigir vaga de vice de Serra | Fábio Campana

DEM vai exigir vaga de vice de Serra

Do Ig

Rodrigo Maia comentou a pesquisa do instituto Vox Populi, que Aécio Neves recebeu na noite da segunda-feira, 15. O objetivo do levantamento era mensurar o poder do governador mineiro de conquistar votos para a candidatura de José Serra em Minas Gerais – especificamente no universo de eleitores que não votariam no candidato tucano se a eleição fosse hoje.

De acordo com os números do Vox Populi, Serra tem 45% das intenções de voto em Minas Gerais. A pesquisa procurou os 55% que votariam em outros candidatos ou em candidato algum. A este grupo propôs dois cenários. No primeiro, quis saber como se comportaria caso Aécio simplesmente apoiasse Serra. No segundo cenário, perguntou o que faria se Aécio integrasse a chapa tucana como candidato a vice-presidente.

A conclusão é que uma eventual entrada de Aécio na chapa do PSDB teria um efeito eleitoral mínimo.

O estudo – que se transformou no argumento técnico que Aécio precisava para embasar sua decisão de se candidatar  ao Senado – mostra o seguinte: se Aécio apoiasse Serra simplesmente, sem ser seu companheiro de chapa, conseguiria influenciar o voto de 9% dos eleitores mineiros. E se Aécio se tornasse vice de Serra, a influência atingiria 13% dos eleitores mineiros. A diferença entre apoiar Serra e ser vice de Serra é de 4 pontos porcentuais em Minas Gerais. Embora a pesquisa tenha se debruçado sobre 55% do eleitorado, os dados apresentados já foram convertidos para o colégio mineiro em geral. Como os eleitores mineiros representam 13% do eleitorado brasileiro, 4 pontos porcentuais em Minas equivalem a 0,5% dos votos nacionais. O trabalho não levantou o efeito que o eventual ingresso de Aécio na chapa tucana teria em outros estados brasileiros.

O próprio Aécio apresentou os números da pesquisa a seus colegas de partido, como argumento contrário às pressões para que aceite ser vice de Serra. Mas a cúpula tucana ainda resiste. “O problema não são os números”, diz o presidente nacional do PSDB, Sergio Guerra. “Pouco importa se, objetivamente, agora, Aécio agrega 500 mil votos ou 5 milhões. A presença dele na chapa traria mais emoção, uma energia positiva que, tenho certeza, reforçaria o favoritismo do nosso candidato ao Palácio do Planalto.” Guerra, no entanto, diz que o partido parou de pressionar o governador de Minas Gerais a assumir a candidatura a vice. O PSDB mineiro lançou a pré-candidatura do governador para uma das duas vagas de senador.

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio Neto, tem opinião semelhante a de Guerra. “Não importam os números. A presença do Aécio traria mais densidade política à chapa e isso, mais na frente, acaba se revertendo em votos que, hoje, não são mensuráveis”, declarou ao iG. A dedicação dos tucanos à chamada chapa puro sangue acabou incomodando os tradicionais aliados do DEM. “Eles erraram na estratégia”, diz Rodrigo Maia. “Deram tanta importância à discussão do vice que ele assumiu uma importância maior do que o candidato. Vamos esperar, então, a oficialização do nome do Serra e aí o DEM entrara na discussão concreta do vice”, diz o presidente do Democratas.


13 comentários

  1. RST
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 9:51 hs

    zola Neto Comentários (0)
    FHC e “Katião” assombram inferno astral de Serra
    sexta-feira, 19 março, 2010 às 1:10

    Serra e Kátia Abreu, sua provável vice: o retrato da sensibilidade social

    Hoje é dia do aniversário do governador de São Paulo, José Serra. E, como ele acredita em astrologia, é o fim de seu inferno astral. Mas parece que dois pesadelos ainda vão assombra-lo nos próximos dias. Um é o espectral Fernando Henrique Cardoso, que apesar de causar arrepios à campanha tucana, teima em ser o “guia luminoso” da campanha serrista. Hoje ele volta aos jornais, novamente o início da camoanha tucana.

    Se Serra não quer, diz FHC, faremos campanha sem ele. Ou melhor: “farei”…

    O outro fantasma é a possiblidade cada vez mais concreta de o DEM exigir que a vaga de vice na chapa seja sua e, pior, da ruralista e antipática Kátia Abreu, porta-voz do latifúndio e de todas asvanguardas do atraso deste país. Depois que o ex-governador José Roberto Arruda se viu preso a outras situações e Aécio Neves demonstrou seu empenho em ajudar Serra com tanto empenho que resolveu ser um “simples soldado do partido”, é o que sobrou e estão escolhendo para ele.

    Serra não manda mais na sua própria candidatura.

  2. Alessandro
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 9:51 hs

    Se caso Arruda tiver solto é ele faz dobradinha boa com Serra!!!

  3. Reinoldo Hey
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 10:26 hs

    Se se abraçarem, morrerão juntinhos na primeira onda de 3 metros que virá logo logo.
    O Brasileiro é realmente inovador: antes arruda trazia sorte. Agora…

  4. Cana Mansa
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 10:29 hs

    Esse DEM só tem traíra.É um bando de oportunistas.
    Xô pereréca…xôooo!

  5. Borduna
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 11:04 hs

    Acho que a dobradinha do vote num careca e leve dois, vai funcionar. Se é que Serra será candidato, no que eu não acredito. Por falar em Arruda, ele não mais sendo governador ainda está naquela suite da Policia Federal??????. Quando vão transferí-lo para os containeres de Vila Velha ES.??????

  6. ildo baldo
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 11:18 hs

    OLHA O ARUDA ESTA SEM MANDATO E ELE É DO DEM
    DA PRAREUNIR AINDA OS DOIS CARECAS

  7. LUIS GRINGO
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 11:29 hs

    Arruda para vice, tem todo meu apoio

  8. joão caldo
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 11:36 hs

    E o companheiro Lula foi pronto em atender o vice do encarcerado José Arruda. o Paulo Otávio. Bom amigo, até nas horas mais duras este Lula. E o PT não é uma gracinha?
    J. Caldo

  9. Polêmico
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 11:58 hs

    DEM (Aruda) e PSDB (Ieda) combinam bem com ideologias parecidas e politicos do mesmo gabarito…
    Por isso vão perder juntos.

  10. LUIS GRINGO
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 15:58 hs

    Ontem Serra postou no seu microblog uma homenagem a Elis dizendo:
    “…Aqui, a interpretação mais que perfeita de Águas de Março”.
    Eu queria postar uma homenagem a ele que faz aniversário amanhã:

    É Zé, é pedágio, é o fim do caminho
    É um resto de estrada, só paga um tiquinho
    É um morro caindo, é a chuva, é a lama
    É a noite, é a morte, é a enxurrada, é a administração do prefeito que nada sabe.
    É alagado no Romano, é no jardim pantanal
    Tiête, marginal, é toda capital
    É um morro caindo, sem contenção
    É barro no rosto, são corpos no chão
    É a chuva caindo, é o fim da ladeira
    É a viga, é o vão, é a quebradeira
    É a chuva chovendo, é desespero na ribeira
    E as represas da Sabesp, soltando a lameira
    Era um pé, era são, se encheu de bicheira depois que secou toda lameira
    Era um tucano abusado, bem garbozão
    Gostava de jato, mas se estrepou no nortão
    Era uma ave boêmia que afundou na eleição
    É o fundo do bolso, é pedágio no caminho
    No bolso o desgosto, ficou zeradinho
    É estúpido, é estúpido, é um pedágio, é um pedágio
    É um pingo pingando, é um desespero aqui dentro, lá vem de novo o dilúvio da Serra Tuitera
    É um peixe, é um visa, é um HC de “bobeira”
    É a bicicleta da Soninha, sem a roda traseira
    É a bicheira, é o rato, é a tábua quebrada
    É a garrafa vazia, da radialista chapada
    Era um sonho de casa, era uma cama macia
    É o carro perdido, na lama, na lama
    Era um bom lugar, tinha uma ponte bacana, um rio com peixes, nas margens tinha grama
    Agora é um resto de mato, destroços e lama
    É o fim dos tucanos no próximo verão
    E a promessa de surra na próxima eleição.
    É uma cobra, é um poste, é Gilberto, é José
    É um espinho na carne, de toda cidade
    É o fim dos tucanos no próximo verão
    E a promessa de surra na próxima eleição.

    (Tom, mil perdões!!!)

  11. OSSOBUCO
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 19:17 hs

    Ciro Gomes: Isso tem a ver com a minha vida, a gente prometia decência e tivemos de testemunhar escândalos vergonhosos no período FHC.
    março 17th, 2010 by mariafro
    Respond

    Não conhecia este programa do Sócrates, sempre soube do seu bom futebol e que ele faz parte do raro núcleo de jogadores politizados, foi uma grata surpresa vê-lo entrevistar Ciro Gomes e ouvir suas críticas pertinentes e contextualizadas.

    A entrevista é bastante equilibrada e Ciro consegue sintetizar com clareza o movimento patológico que cresce no país desde que Lula foi eleito e que se amplia com a o crescimento de Dilma nas pesquisas de intenções de voto para as eleições 2010.

    Destaco um trecho:

    “Isso tem a ver com a minha vida eu rompi com o PSDB, porque a gente prometia decência e tivemos de testemunhar durante o período Fernando Henrique escândalos vergonhosos. Nós prometíamos compromisso nacional e tivemos de ver o Brasil ser vendido para o estrangeiro e mandado pelo Fundo Monetário etc. Nós prometíamos solidariedade social e vimos o desemprego explodir e o salário mínimo ser aviltado, as epidemias medievais voltarem a grassar as grandes cidades brasileiras e a violência tomar o espaço da tranquilidade da família brasileira.”

    Ciro Gomes apresenta-se maduro e centrado, sem santificar aliados ou demonizar adversários, explicando suas táticas no jogo político e ideológico da política brasileira dos últimos 25 anos. Taí, ele me parece um candidato excelente para governar São Paulo.

  12. VASSALOS
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 19:28 hs

    JOSE , serra esse DEM moio, PARA VC. nao ser fritado na mesma panela.

  13. pedro
    sexta-feira, 19 de março de 2010 – 23:34 hs

    vice do segundo nao e nada, dem salven-se cuide do mandato nos legislativos pra se manter ou afundan junto com o sera.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*